Redação Pragmatismo
Compartilhar
Palestina 12/Aug/2014 às 09:30
9
Comentários

Presidente de Israel liga para Dilma e pede desculpas

Presidente recém-eleito de Israel tenta consertar os estragos na relação com o Brasil e pede desculpas a Dilma Rousseff. Reuven Rivlin disse que opinião de porta-voz israelense não corresponde ao sentimento da população de seu país

presidente israel desculpas dilma
Presidente recém-eleito de Israel, Reuven Rivlin pede desculpas a Dilma (Edição: Pragmatismo Político)

O governo de Israel tentou, nesta segunda-feira, consertar o estrago causado por um porta-voz da chancelaria que classificou o País como “anão diplomático”. Nesta segunda-feira, o presidente recém-eleito Reuven Rivlin telefonou para a presidente Dilma Rousseff e pediu desculpas pela grosseria. Rivlin justificou os ataques a Gaza como autodefesa, mas a presidente Dilma voltou a condenar a desproporcionalidade dos bombardeios ordenados pelo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

Leia, abaixo, nota do Planalto:

Presidente de Israel chama por telefone Presidenta Dilma Rousseff

A Presidenta Dilma Rousseff recebeu hoje chamada telefônica do recém-eleito Presidente de Israel, Reuven Rivlin.

Na conversa dos dois mandatários, o Chefe de Estado israelense apresentou desculpas pelas recentes declarações do porta-voz de sua Chancelaria em relação ao Brasil. Esclareceu que as expressões usadas por esse funcionário não correspondem aos sentimentos da população de seu país em relação ao Brasil. A Presidenta fez referência aos laços históricos que unem os dois países há várias décadas.

Na conversação dos dois dirigentes foi evocada a grave situação atual da Faixa de Gaza. O mandatário israelense afirmou que o país estava defendendo-se dos ataques com mísseis que seu território vinha sofrendo.

VEJA TAMBÉM: Evangélicos defendem Israel e criticam Dilma

A presidenta Dilma afirmou que o governo brasileiro condenara e condena ataques a Israel, mas que condena, igualmente, o uso desproporcional da força em Gaza, que levou à morte centenas de civis, especialmente mulheres e crianças. Reiterou a posição histórica do Brasil em todos os foros internacionais de defesa da coexistência entre Israel e Palestina, como dois Estados soberanos, viáveis economicamente e, sobretudo, seguros.

Manifestando sua esperança de que a continuidade do cessar-fogo e as negociações atuais entre as partes possam contribuir para uma solução definitiva de paz na região, a Presidenta do Brasil enfatizou que a crise atual não poderá servir de pretexto para qualquer manifestação de caráter racista, seja em relação aos israelenses, seja em relação aos palestinos.

com Reuters e 247

Recomendados para você

Comentários

  1. Denisbaldo Postado em 12/Aug/2014 às 10:34

    Salon Salon, can I have a loan?

    • Jão da Silva Postado em 13/Aug/2014 às 17:55

      Só se for em shekels, caro Shlomo. O dólar não tem lastro, como todos sabem.

  2. Eduardo Abreu Postado em 12/Aug/2014 às 11:42

    não sei se é teoria da conspiração, ou a turma do Hamas é muito ruim de calculo, mas os foguetes deles não fez nem 1/10 dos estragos que Israel fez..... e tem na faixa de Gaza assentamentos de Israel, e como a cada conflito o território judeu cresce um pouco, quem pode assegurar que os foguetes do "Hamas" não tem uma mão com a estrela de Davi no gatilho. O mundo não pode ficar parado vendo crianças sendo trucidadas. Porque não elegem como no passado seus dois campeões e os coloca num octógono e deixa eles defenderem suas tribos.

  3. Jonas Schlesinger Postado em 12/Aug/2014 às 14:37

    Em Israel pra que serve o presidente se é o premiê que é o manda chuva?

  4. J.C Souza Schlesinger Postado em 12/Aug/2014 às 14:39

    Em Israel para que serve o presidente se é o chanceler que manda na parada?

  5. Marcos Vinicius Postado em 12/Aug/2014 às 16:30

    Quem deveria pedir desculpas era o Benjamin Netanyahu.

  6. Antimatéria Postado em 12/Aug/2014 às 17:32

    O pedido de desculpas foi por nota oficial além do blablabla pelo telefone?