Redação Pragmatismo
Compartilhar
Geral 07/Aug/2014 às 17:45
18
Comentários

Menina arrastada por mega tsunami de 2004 é encontrada viva

Menina arrastada por tsunami é encontrada 10 anos depois. Raudhatul Jannah desapareceu quando tinha 4 anos. O tsunami de 2004 atingiu 14 países, matando 230 mil pessoas

tsunami 2004 menina
Tsunami de 2004 matou mais de 230 mil pessoas (imagem: arquivo)

Raudhatul Jannah tinha apenas 4 anos quando ela e o irmão foram arrastados pela tsunami que atingiu sua casa na província indonésia de Aceh, na Indonésia, em 26 de dezembro de 2004. Os pais procuraram a menina por um mês. Ela foi dada por morta até que o tio materno viu uma adolescente parecida com a sobrinha um mês atrás. O reencontro aconteceu nesta quarta-feira (6).

“Meu marido e eu estamos muito felizes por encontrá-la”, contou a mãe, Jamaliah, por telefone, de Aceh Ocidental. “É um milagre de Deus.”

Raudhatul, agora com 14 anos, estava sendo criada por uma idosa no distrito de Aceh Barat Daya. A mãe diz não ter dúvidas sobre a identidade da jovem, mas que se for necessário se submeteria a exame de DNA. Sua esperança agora é de encontrar o outro filho, três anos mais velho do que Raudhatul e arrastado com ela pelas ondas.

VEJA TAMBÉM: 8 Fatos que todos precisam saber sobre Fukushima

“Vamos procurá-lo porque acreditamos que esteja vivo”, disse a mãe.

O tsunami de 2004 atingiu 14 países, matando 230 mil pessoas. Somente em Aceh, foram 170 mil vítimas.

Gazeta do Povo e Agências Internacionais

Recomendados para você

Comentários

  1. J.C Souza Schlesinger Postado em 07/Aug/2014 às 19:28

    Puta merda devia ter sido assustadora aquelas ondas. Pobres asiáticos. Assim como a Africa esta para surgir doenças, a Asia está para desastres naturais. Duas terras castigadas pela geografia e adversidades.

    • Tiago Castro Postado em 08/Aug/2014 às 00:58

      Só uma observação, há uma grande diferença entre Geografia e condições naturais... Geografia: ciência que estuda a relação dinâmica entre sociedade e natureza. Condições naturais: topografia, altitude, continentalidade, marítimidade ou mesmo tectonismo... Blz?

    • Eli Postado em 08/Aug/2014 às 15:01

      as doenças na África são programadas diferente dos desastres na Ásia

  2. J.C Souza Schlesinger Postado em 07/Aug/2014 às 19:31

    Agora que eles são despreparados são. No Oceano Indico essa gente sequer tinha o sensor para prever tsunamis. Coisas que o Japão tem em abundância e o Havaí tbm. Tomara que estes pobres coitados tenham se instruído mais depois dessa tragédia.

  3. J.C Souza Schlesinger Postado em 07/Aug/2014 às 19:33

    Eu vi nos vídeos um menino sendo pego pela onda. Em vez de correr o pobre coitado ficou parado. Em outro eles ficam olhando como se fosse a coisa mais bonita do mundo o paredão de água vindo. Quão burros eles foram em sair da praia enquanto havia tempo.

    • Jean Postado em 08/Aug/2014 às 00:34

      NÃO DA PARA CAGAR E ANDAR DIANTE DE UMA ONDA DESSAS....... POR ISSO FICAR ESTÁTICO AINDA É A COISA MAIS SENSATA..... NA VERDADE NÃO HÁ ESCAPATÓRIA......

    • Nogueira Postado em 09/Aug/2014 às 22:12

      Vi dois comentários seus em assuntos diferente... já deu pra notar que você é um jumento!!!

  4. Haroldo kennedy Postado em 07/Aug/2014 às 23:17

    Meu caro. Existe um problema na sua análise. Toda situação de aparência surreal como essa as pessoas levam tempo para analisar e avaliar o perigo! Somente a experiencia ou o raciocínio muito rápido que não são para todos pode fazer diferença para salvar a própria vida e as dos outros (avisando). Canalizar a posteriori é sempre mais fácil! Até um Einstein poderia ficar ali parado sem agir!

  5. Fernando Postado em 07/Aug/2014 às 23:40

    Haroldo, perfeito o seu comentário!

  6. eu daqui Postado em 08/Aug/2014 às 13:15

    É bom ter uma notícia boa de vez em quando.

  7. J.C Souza Schlesinger Postado em 08/Aug/2014 às 15:34

    É claro que tem escapatória. Quanto mais você se afasta do perigo menos será a chance dele te pegar. Quem tem cérebro de gente sabe que ali vem uma tsunami e que se não fizer algo irá morrer. Tem que ser esperto e com rápida percepção. É salve-se quem PUDER. Igual num navio que está prestes afundar, o primeiro que entra no bote se salva.

    • Gustavo Postado em 08/Aug/2014 às 20:26

      J.C. as ondas invadiram centenas de metros a praia a mais de 80km/h, ninguém consegue escapar. E mesmo que esteja mais pro meio, vem a água com escombros.

  8. Marília Gondin Postado em 08/Aug/2014 às 16:43

    Ô, gênio, você já ouviu falar em "estado de pânico"? Dê uma estudada antes de se referir aos outros povos como "burros".

  9. J.C Souza Schlesinger Postado em 08/Aug/2014 às 17:42

    Ô gênia, quer dizer que o estado de pânico desse caso é muito diferente de quando uma pessoa é assaltada. Em vez dela ficar paradinha nesse estado aí a pessoa naturalmente tem a reação brusca ou de correr. É o contrário né. Porque não experimenta ficar estático vendo o ladrão chegar?

    • eu daqui Postado em 11/Aug/2014 às 14:16

      Até cérebro de inseto sabe que fugir do perigo aumenta as chances de sobrevivencia.

  10. Esdras Pereira Alves Neto Postado em 08/Aug/2014 às 21:49

    Puxa! Graças e Gloria a Deus que a acharam. Felicidades a ela e sua família.

  11. Dione Betanin Postado em 09/Aug/2014 às 20:39

    Prezada Redação, Acompanho este blog há aproximadamente dois anos. Acho que o material que vocês trazem é de grande utilidade para todo o cidadão ciente de sua responsabilidade neste país, mas não encontro em diversos artigos, como este, a fonte das informações. Acho fundamental, para manter a transparência e a credibilidade deste veículo, uma indicação das fontes dos artigos mesmo que em língua estrangeira. Grato pela atenção.

  12. muatira Postado em 14/Aug/2014 às 03:42

    O comentario da Eli, e do Haroldo.foram sinceros.Eu vivo em Africa e sei, que estas doenças todas sao progamadas pra o nosso continente.Ja que nao temos catastrofes naturais, o ser pensante o homem, inventa doenças, ,guerras etc.Contudo quem acaba por sofrer nao somos so nos eles tbem sofrem.So Deus sabe!