Redação Pragmatismo
Compartilhar
Saúde 12/Aug/2014 às 17:53
3
Comentários

Médico dos EUA com ebola escreve depoimento em isolamento

Médico dos EUA com ebola está recebendo tratamento em Atlanta depois de ser transferido do oeste da África. Kent Brantly afirmou que está "cada dia mais forte"

médico ebola eua áfrica
O médico Médico Kent Brantly (esq.) diz que está mais forte a cada dia (Divulgação)

O médico texano que está recebendo tratamento contra o ebola em Atlanta, nos Estados Unidos, depois de ser transferido do oeste da África, declarou em um comunicado nesta sexta-feira que está “cada dia mais forte”.

O doutor Kent Brantly, de 33 anos, disse ter recebido o melhor cuidado possível dos especialistas em doenças infecciosas do Hospital da Universidade Emory, que também tratam de sua colega, Nancy Writebol, outra portadora do vírus mortal.

“Estou escrevendo esta atualização no isolamento”, comunicou Brantly em sua primeira declaração pública desde que contraiu o ebola. “Estou cada dia mais forte e agradeço a Deus por sua misericórdia enquanto luto com esta doença terrível”.

Brantly chegou a Atlanta em um avião médico no sábado, enquanto Writebol, missionária de 59 anos, chegou terça-feira. Acredita-se que os dois são os primeiros pacientes do ebola tratados nos Estados Unidos.

VEJA TAMBÉM: Herói na luta contra o ebola é infectado e morre

Os dois assistentes de saúde, que faziam parte de uma equipe conjunta na Libéria liderada pelos grupos de ajuda SIM USA e Samaritan’s Purse, contraíram a febre hemorrágica enquanto auxiliavam a combater o pior surto da doença no mundo.

David, marido de Nancy, disse ao jornal Charlotte Observer nesta sexta-feira que sua mulher continua muito fraca. Por ter tido contato com ela depois que foi infectada, ele esperou os 21 dias de incubação na Libéria antes de voltar para casa.

“Disseram-me que ela está fazendo progresso”, declarou David Writebol. “Acho que ainda é muito cedo para dizer como as coisas irão correr.”

AFP

Recomendados para você

Comentários

  1. J.C Souza Schlesinger Postado em 12/Aug/2014 às 19:22

    É terrível. Teve o velho que morreu lá na Espanha de ontem pra hoje. O Brasil devia se ater a esse surto. Ainda não vi nenhuma notícia de um hospital brasileiro preparado para conter a doença.

    • Thiago M. Postado em 13/Aug/2014 às 13:56

      E nem vai ouvir, se depender do SUS esse país vai virar o cenário de Dança da Morte (Stephen King), ahahahahaha, rezem manos.

  2. André Postado em 28/Aug/2014 às 01:19

    ATÉ QUANDO OS AFRICANOS IRÃO CONTINUAR MORRENDO? SABEMOS QUE O TRATAMENTO EXPERIMENTAL TEM MUITO BONS RESULTADOS, AGORA LEVEMOS ATÉ OS QUE PRECISAM.