Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 13/Aug/2014 às 19:04
4
Comentários

Marina chora ao lembrar de Eduardo Campos

"A imagem que quero guardar dele é a imagem de alegria com que nos despedimos ontem, com ele cheio de sonhos, cheio de planos. Peço a Deus que sustente a Renata [viúva de Campos]"

marina silva morte eduardo campos
Marina Silva fala em coletiva de imprensa e se emociona ao lembrar do parceiro Eduardo Campos (reprodução)

A candidata a vice na chapa que era liderada por Eduardo Campos, Marina Silva, estava bastante emocionada em coletiva de imprensa realizada sobre a morte do parceiro, nesta quarta-feira 13, na cidade de Santos:

“Peço a Deus que sustente a Renata, disse, inicialmente, Marina, citando em seguida ao nome da viúva de Campos o dos cinco filhos do casal”, afirmou a ex-senadora.

Marina Silva afirmou que, durante os dez meses de convivência com Campos, aprendeu a admirá-lo. “Durante esses dez meses de convivência aprendi a respeitá-lo, admirá-lo e a confiar nas suas atitudes e nos seus ideais de vida. Dez meses de intensa convivência. Eduardo estava empenhado com esses ideais até os últimos segundos de sua vida.”

VEJA TAMBÉM: As reações bizarras e infames à morte de Eduardo Campos

“Eduardo estava empenhado de ideais até os últimos segundos de sua vida. A imagem que quero guardar dele é a imagem de alegria com que nos despedimos ontem, com ele cheio de sonhos, cheio de planos, cheio de compromissos”, concluiu.

Mais cedo, Marina preencheu de negro sua página inicial no Facebook, registrando o luto. Internautas mandaram mensagens de incentivo para que ela assuma o lugar de candidata. “Agora é com você”, cravou um deles.

A cúpula do PSB já se inclina a manter a candidatura do partido, mas ainda não houve sinalização à Marina Silva. O presidente da legenda, Roberto Amaral, viajou para Santos, onde teria reuniões com integrantes do partido que esperavam Campos na Base Aérea do Guarujá.

Novo candidato

Com a morte de Campos, o PSB poderá escolher em até dez dias um novo nome para concorrer à Presidência da República pelo partido.

De acordo com a legislação eleitoral, é “facultado ao partido ou coligação substituir candidato que for considerado inelegível, renunciar ou falecer após o término final do prazo do registro ou, ainda, tiver seu registro indeferido ou cancelado”.

Ainda conforme a lei, o registro do novo candidato precisa ocorrer até dez dias depois do fato que deu origem à substituição.

Marina poderá ser mantida na mesma posição na disputa, a de vice, ou se tornar a candidata do partido à Presidência.

Vídeo:

com Agência Brasil e 247

Recomendados para você

Comentários

  1. J.C Souza Schlesinger Postado em 13/Aug/2014 às 20:03

    Colocá-la em Vice seria um grande desperdício. Veremos se terá ou não segundo turno.

  2. Thiago Postado em 14/Aug/2014 às 00:24

    Se a Marina for a líder de chapa ela vai dar um trabalho imenso pra Dilma e pro Aécio. Aécio é capaz de nem ir pro segundo turno.

    • Denisbaldo Postado em 14/Aug/2014 às 12:08

      Aécio não ia para o segundo turno mesmo. A Marina em 2010 obteve 20% dos votos pelo PV. Depois de quatro anos ela vai passar por cima de tudo e todos. Não ficaria impressionado se ela vencesse no primeiro turno. O Lula deve estar muito arrependido nestas horas de não ter sido ele o candidato pelo PT. Ele sim seria imbatível.

      • Marcio Postado em 14/Aug/2014 às 15:36

        Marina vencendo no primeiro turno...... Acordou de um coma agora.... Não viaja!!!!