Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 21/Aug/2014 às 22:23
71
Comentários

Jovens de classe média alta terão de indenizar doméstica em R$ 500 mil

Os cinco jovens de classe média alta que espancaram a empregada doméstica Sirlei de Carvalho em um ponto de ônibus terão de indenizá-la em R$ 500 mil

empregada agredida jovens classe média
Sirlei foi covardemente agredida em um ponto de ônibus por jovens de classe média alta (Edição: Pragmatismo Político)

A 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio condenou os cinco jovens de classe média alta que agrediram a empregada doméstica Sirlei Dias de Carvalho Pinto, em um ponto de ônibus, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, em junho de 2007. Eles vão ter que indenizá-la em R$ 500 mil por danos morais e materiais decorrentes da agressão.

A doméstica foi atacada e roubada por Fellipe de Macedo Nery Neto, Rodrigo dos Santos Bassalo da Silva, Rubens Pereira Arruda Bruno, Julio Junqueira Ferreira e Leonardo Pereira de Andrade, enquanto esperava o ônibus. Em juízo, os agressores disseram que confundiram a doméstica com uma prostituta. A indenização soma R$ 500 mil e cada réu vai pagar R$ 100 mil para a vítima.

“A Justiça é bem lenta. Foram quatro anos para o processo ser visto e agora deve demorar mais uns quatro anos ainda para eu receber essa indenização, já que eles podem recorrer. Mas o importante é que a Justiça não parou e não cruzou os braços. Embora demore, não é só o meu caso que se arrasta. Estou satisfeita porque as pessoas diziam que isso não ia dar em nada e deu. O que eu queria mesmo é que eles tivessem aprendido alguma coisa com tudo que aconteceu”, afirmou Sirlei.

VEJA TAMBÉM: A carta que todo brasileiro deveria ler sobre empregadas domésticas

Depois de agredi-la com chutes, os jovens fugiram levando a bolsa da vítima, com telefone celular, documentos, carteira e R$ 47. Ela conseguiu entrar correndo no prédio em que trabalhava. Um motorista de táxi que testemunhou o crime anotou a placa do carro dos agressores e avisou ao segurança do edifício onde ela havia entrado.

Sirlei havia saído cedo da casa da patroa para ir ao médico. Segundo Sirlei, o gol preto com cinco ocupantes parou a cerca de 100 metros do ponto. Ela disse que achou que os rapazes fossem entrar no prédio em frente, mas eles vieram na direção dela, arrancaram a bolsa e começaram a sessão de espancamento. Por meio da placa do carro, todos foram presos e acabaram confessando o crime.

com Diário de Pernambuco

Recomendados para você

Comentários

  1. Isabeli Postado em 21/Aug/2014 às 10:36

    Aaah confundiram... Se fosse uma prostituta tava certo entao. (Ironia)

    • Thiago Teixeira Postado em 21/Aug/2014 às 12:17

      Agora imagina quantas prostitutas esses babacas agrediram e quantas são violentadas diariamente por desocupados, clientes e cafetões e estas pessoas não tem para quem recorrer. Os mesmos que criticam e negam o direito desses seres humanos "profissionais do sexo" são os mesmos que na calada na noite buscam o prazer com elas as escondidas de suas esposas e da sociedade hipócrita.

      • Ana Postado em 21/Aug/2014 às 13:11

        excelente colocação, Thiago, é bem nessa mesmo.

      • Elaine Postado em 21/Aug/2014 às 15:19

        Perfeirto!

      • Cello Postado em 21/Aug/2014 às 17:32

        Ótimo comentário!

      • Rita Postado em 21/Aug/2014 às 20:07

        Thiago, quando li seu comentário fiquei feliz por, mesmo que sejam poucos, alguns homens ainda podem pensar como você.

      • Lilian Postado em 22/Aug/2014 às 15:07

        Falou tudo.

      • Rosa L. Postado em 04/Apr/2015 às 16:51

        O machismo e a misoginia são indicativos de problemas sexais seríssimos: disfunção erétil, ejaculação precoce, pênis diminuto, homossexualidade não assumida... Infelizmente para os cinco delinquentes esses problemas não são causas de inimputabilidade nem afastam a obrigação de indenizar os danos morais que causaram à vítima.

    • Rai Li Postado em 21/Aug/2014 às 14:48

      Pois é.

    • Cello Postado em 21/Aug/2014 às 17:31

      Verdade...

    • Rogério Cunha Postado em 22/Aug/2014 às 13:59

      É, esse caso está quase se encerando, mas o preconceito continua. Sem mencionar a observação, mais que pertinente de Isabeli, atentei-me para a matéria, que de forma também preconceituosa, menciona Sirlei como "doméstica", apesar de ter nome e ser muito mais do que a categoria de emprego que ela faz parte pode referenciar. O preconceito está impregnado na nossa sociedade, precisamos de muita concentração e reflexão para mudar isso!

      • PITA BRAGA CÔRTES Postado em 07/Apr/2016 às 04:17

        10 sua Sinceridade. Precisamos REFLETIR sobre Nós mesmos.

      • PITA BRAGA CÔRTES Postado em 07/Apr/2016 às 04:17

        10 sua Sinceridade. Precisamos REFLETIR sobre Nós mesmos.

  2. Aleluia Postado em 21/Aug/2014 às 10:40

    Lembro do caso... Molecada/ marginais voltando de uma festa rave, sobre influência de tudo que é droga, resolvem fazer besteira.

    • Dhoco Postado em 21/Aug/2014 às 10:52

      vc pareceu a "dona Nora" do desenho/filme "Barnyard" falando, imaginei a voz dela...rsrsrs

    • leandro Postado em 21/Aug/2014 às 21:04

      "sob influencia de tudo q é droga" - claro, a culpa não é dos coitadinhos, é desse demônio chamado "droga"

      • Plínio Postado em 04/Apr/2015 às 16:35

        É mais fácil culpar "tudo que é droga" e não olhar para a educação que a dita "classe média alta" (que se é mesmo uma classe, se é mesmo a média ou se é mesmo tão alta não cabe aqui discutir) dá aos seus filhos, tipo: "gente somos nós, o resto é burro pra você montar".

    • Marcis Postado em 06/Apr/2016 às 10:17

      Já fui prum monte de rave, voltando para casa com um monte de amigos, sob influência de tudo quanto é tipo de droga, e nem eu ou meus amigos fizemos ou faríamos algo parecido. Muito pelo contrário. Capaz era de ajudarmos mendigos, darmos algo para comer, um abraço, ou qualquer outra coisa. Culpa não é da droga, é má índole, má educação familiar.

  3. Rodrigo Postado em 21/Aug/2014 às 10:47

    é pouco

    • giovanni Postado em 21/Aug/2014 às 11:31

      pouco msm...tinha q castrar esse putos pra q nao se reproduzam...deviam tb soltar eles aqui na rua das prostitutas e travestis pra serem espancados por elas!! vamos ver se eles são machões contra umas 50...

    • Yule Cristina Postado em 21/Aug/2014 às 14:07

      Me lembro desse caso, quando eles disseram que achavam que fosse prostituta, me lembrei do caso do índio Galdino, quando a juíza disse que eles não queriam matar um índio, que eles pensaram que era um mendigo e queriam brincar, parece que para a justiça mendigo pode ser queimado e prostituta apanhar de filhinhos de papai. Quanto a indenização fui muito pequena, deveria ser de pelo menos um milhão.

      • Davi Postado em 05/Apr/2015 às 13:35

        Esses garotos do episódio do índio estão soltos e dando risada, tudo com cargo comissionado em brasília. Conhecia os parentes de um deles na época, e isso pra eles era piada

  4. Rafael Martini Postado em 21/Aug/2014 às 10:50

    A justificativa: "Achamos que era uma prostituta." Em cinco são selvagens; se isolados, baixam a cabeça na primeira olhada torta. Não vou estender meu comentário para não baixar o nível.

  5. Rodrigo Postado em 21/Aug/2014 às 10:56

    (Outro Rodrigo) Perfeito! Quem dera, como no presente caso, todas as indenizações levassem em conta o alto grau da ofensa, a necessidade de punição do ofensor e a necessidade de desestímulo à reiteração da conduta em sociedade - muitos ignorantes acham que podem imolar índios, "pensando que era um mendigo"; espancar uma mulher, "pensando que era uma prostituta", sendo necessária a ampla divulgação da condenação. Parabéns ao blog.

    • poliana Postado em 21/Aug/2014 às 11:20

      meu deus, qta crueldade!!!! isso pq são jovens q vieram de berço!!!! lamentável!! o ser humano consegue nos surpreender, NEGATIVAMENTE, a cada dia!q tipo de educação esses rapazes receberam dos pais!?

      • preta Postado em 21/Aug/2014 às 14:04

        O que é ter berço? Esses chavões de diferença de classe só reforçam e reafirmam preconceitos.

      • Rodrigo Postado em 21/Aug/2014 às 15:52

        (Outro Rodrigo) Para exemplificar, Poliana, recentemente uma vizinha promoveu verdadeira "festa de arromba", de 15 anos, incompatível com a estrutura do prédio, perturbando o sossego de todos os moradores - jovens de 14 a 17 com livre acesso à bebida, som alto por toda a madrugada, até 9 da manhã; diversos danos a móveis do prédio, garrafas quebradas, uso indiscriminado de elevador para brincadeiras, quantidade de convidados em muito superior ao limite, fora os jovens que pensaram que a garagem era motel, constrangendo e destratando o funcionário da portaria. Participo da comissão de condomínio e, em assembléia, tive a ingrata surpresa de ver por defesa as seguintes pérolas: "são apenas jovens, todos de família e minha família tem nome!" - agradeci pela informação de ser, ela, pessoa devidamente registrada, constando nome na certidão de nascimento (e me contive para não dizer: “ó, tem família? Ainda bem que não nasceu de chocadeira, né?”), lamentei a postura condescendente para com a falta de educação dos convidados, ao fim alertando-a que nada disso a isentava da responsabilidade (multa por violações diversas ao regimento, recomposição dos danos e demais punições cabíveis). O ser humano sempre busca um "salvo-conduto" para seus erros, elegendo por fundamento o credo religioso, um "sobrenome", uma "origem", um "conhecimento", "apadrinhamento", e mesmo a capacidade financeira (tanto o “eu sou rico!”, quanto o “ahhh, não posso pagar não!”). E, pior: essas pessoas votam, "educam" filhos e netos, melhor dizendo, esperam que a escola resolva isso para eles. Como disse em outro post, depois do "selfie" com viúva e "selfie" com caixão, temo o que mais está por vir.

      • Fabricio Romano Postado em 21/Aug/2014 às 17:33

        Ter berço é ser um playboy alienado e violento. Ora, por que o medo de revolta da classe que "não tem berço"? Enquanto os pobres ficam em silêncio e dizem sim senhor, tudo bem, né? É pra ter a luta de classse mesmo. Esses canalhas humilham os mais pobres porque esses são o porteiro, a empregada, o atendente etc., que precisam abaixar a cabeça para manter o emprego. Mas as coisas estão mudando. Logo, quem queima ônibus vai perceber o que realmente deve estar em chamas.

      • eu daqui Postado em 22/Aug/2014 às 08:54

        Fabrício: vai demorar ainda essa revolução social aí que vc prevê. Nabo Bobo: procure fazer sua revolução pessoal pra não precisar controlar o outro pelo medo: vc simplesmente está passando atestado de fracassado.

      • poliana Postado em 22/Aug/2014 às 15:50

        vir de berço é ser filhos da elite, como a própria matéria menciona.."jovens de classe média alta"

      • NAZI DIE Postado em 05/Apr/2015 às 09:40

        NARO SOLBO, sua recusa paranoica em soltar do pote e conviver com a necessidade que diz respeito a própria sobrevivência da sociedade da abdicação de privilégios por parte daqueles que os possuem é sempre extremamente recreativa para mim. Continue medíocre.

  6. Uma Maria Postado em 21/Aug/2014 às 11:12

    Não acredito que vi isso: achamos que era uma prostituta se ela fosse uma prostituta, tudo bem, né? podia espancar mesmo! absurdo! como se pelo fato de ela vender o seu corpo (é dela, ela faz o que quer e não é da conta de ninguém) a destituísse da categoria de ser humano e de cidadã!

    • alyne Postado em 21/Aug/2014 às 13:17

      E olhe, que não vende, aluga por tempo limitado e com regras de uso. É coisa de acéfalo esse tipo de atitude com qualquer pessoa e, mais grotesco ainda, tentar achar qualquer justificativa da violência por a vítima: ser negra, ser mendigo, ser prostituta, ser transexual.... asco

  7. Kleber Carvalho Postado em 21/Aug/2014 às 11:15

    Trabalho no poder judiciário e acho vergonhoso esperar todo este tempo pela punição dos criminosos e também pela indenização, cadeia neles.

  8. Onda Vermelha Postado em 21/Aug/2014 às 11:51

    Me lembro deste caso. Uma playboyzada da Barra, área nobre do Rio de Janeiro, resolveu agredir gratuitamente uma trabalhadora que deixava seu dia de trabalho duro. E aí? Será que aquela pistoleira da Raquel do SBT também defenderia o "linchamento" destes filhinhos de papai? Saiu barato pra eles e demorou muuuuuito essa nossa justiça. Não é mesmo?

    • Rodrigo Borges Postado em 21/Aug/2014 às 13:44

      Que merda você escreveu sobre Raquel, ela não foi a favor nem contra ela achou justo o lixamento de marginais que praticaram crimes pesados desde quando a justiça é omissa e não toma a devida providencia...

      • Letícia Postado em 21/Aug/2014 às 16:34

        Crimes pesados? Pelo que me lembro o garoto que ficou preso no poste e foi espancado FURTAVA ; considero crime pesado o estupro, o espancamento, o sequestro, o homicídio, coisas que atentem à integridade física das pessoas, não propriamente de seus bens. Mas não sei se vc considera isso crime pesado, vai entender seus valores

      • Josi Postado em 21/Aug/2014 às 18:57

        Lixamento? Xiii... Isso, também é um crime pesado! E muito pesado para a vítima! E esses meninos em minha opnião, são marginais!

      • Jonas Schlesinger Postado em 22/Aug/2014 às 22:25

        Só um toque: Lixamento é quando vc passa uma lixa numa superfície, Linchamento é espancamento público.

      • Jonas Schlesinger Postado em 22/Aug/2014 às 22:28

        Lixamento: passar a lixa em uma superfície. Linchamento: uma multidão espancando uma pessoa.

      • Francisco Sá Postado em 04/Apr/2015 às 17:08

        Um reparo: O adolescente que os criminosos de classe média ntes espancaram e amarraram ao poste e quase lincharam era apenas SUSPEITO de furto. Seus agressores, comprovadamente, cometeram crimes de lesão corporal, constrangimento ilegal e injúria . Todos os crimes são qualificados pelo concurso de agentes. Ambos têm antecedentes criminais por acusações que vão desde furto e ameaça até estupro e uso de drogas. Sheranazi aplaudiu a covardia que fizeram,. mas não quis adotá-los.

      • Ricardo Postado em 05/Apr/2015 às 15:35

        Que merda VOCÊ escreveu sobre Raquel! Quer dizer que quando a justiça é omissa se pode linchar? É isso o que você disse? E desde quando a merda da justiça tomou providência neste caso? Os agressores estão presos? Se fosse na tua mãe que estes caras batesse,queria ver vc escrever o mesmo!!

  9. eu daqui Postado em 21/Aug/2014 às 12:32

    E penalidade criminal? Este país é muita idenização pra pouca cana.

  10. raphael Postado em 21/Aug/2014 às 12:50

    Como são bracos e de classe alta,ninguém fez coro pedindo redução da maioridade penal.Eles mesmo por serem marginais,criminosos,não foro linchados e amarrados nu a um poste.

    • Rodrigo Postado em 21/Aug/2014 às 16:03

      (Outro Rodrigo) Raphael, busquei a notícia e, em 2007, quando os fatos ocorreram, nenhum deles era menor de idade (tinham de 19 a 21 anos). Mas, se algum o fosse, me disporia a integrar o coro pela redução, reformulação nas penas e estabelecimentos prisionais/de "acolhimento", a fim de que houvesse rigor, trabalho e ensino, a pena cumprindo a sua devida função. Do jeito que está, benefício algum há para a sociedade, pois, salvo devidas exceções, há mero afastamento temporário do condenado da convivência em sociedade, meramente postergando uma nova conduta criminosa do mesmo, em vez de ser fomentada (em quem quiser) a possibilidade de elevação pessoal, de escolha de novo caminho.

    • Adalberto Postado em 21/Aug/2014 às 16:05

      Não? Tem certeza? Pra mim deveriam estar presos a muito tempo, só não é o mérito da questão debatida aqui! Por outro lado muito melhor saber que a domestica vai ganhar uma indenização bem razoável!

    • eu daqui Postado em 22/Aug/2014 às 08:55

      O que? Vc está me falando que essas bestas são adolescentes?

  11. Jonas Schlesinger Postado em 21/Aug/2014 às 13:59

    Os caras são loucos mesmo. Só que ninguém deve generalizar todos os jovens de classe média alta ao dizer que eles são irresponsáveis e tal. Se esses cometeram um crime que sejam punidos. É nossa como a justiça foi eficiente, parabéns. O legal é que a dona vai ganhar o dela.

  12. Jonas Schlesinger Postado em 21/Aug/2014 às 14:58

    Eu particularmente não nasci com dificuldades financeiras e não tenho vergonha de dizer que até hoje moro com meus pais e recebo a velha mesada. Mesmo assim não sou nenhum delinquente. Esses caras têm exatamente a minha mesma realidade, no sentido financeiro, e mesmo assim cometem essa barbaridade. Eu não entendo as motivações deles ao espancarem a mulher e pra completar roubam a bolsa dela como se fossem pé rapados. Mas não é algo incomum. Aqui no condomínio onde moro tem umas pessoas loucas assim tbm. Graças a Deus eu não tenho contato com esse doidos. Me lembro que na época do Fan Fest o síndico ficou puto porque quebraram um jarro de planta na frente do hall do elevador, foi foda. Loucos têm em todo o lugar.

    • Jonas Schlesinger Postado em 21/Aug/2014 às 15:05

      E só pra complementar meu comentário aí de cima (antes que alguém venha me encher): sim eu trabalho e ao mesmo tempo.que ganho meu dinheirinho tenho minha mesada por.ser um bom filho.

      • eu daqui Postado em 22/Aug/2014 às 08:58

        Não esse não é um espaço para discussão de idéias: eu mesma já fui julgada e condenada aqui simplesmente por usar tenis da marca Nike. Todo mundo sabe a que se destina e a que serve este espaço aqui. Ou alguém ainda conseguiu não perceber?

      • poliana Postado em 22/Aug/2014 às 15:54

        concordo naro...pelo amor...

      • Jonas Schlesinger Postado em 22/Aug/2014 às 17:31

        Usar tênis da Nike ou dirigir um Gol é sinônimo de ser rico? Qualquer troço hoje pode ter essas coisas.

  13. Jonas Schlesinger Postado em 21/Aug/2014 às 15:35

    Kkk é mesmo. Apesar de já ter gente que contou parte da vida em outros posts. Às vezes encontro comentários que não têm nada a ver. Só quis dar o exemplo d que nem todos fazem parte de estereótipos e que loucos existem em qualquer classe social não é mesmo? Flw Naro, to de boa aqui. Hoje o site tá bom. Ahh e aproveitando queria mais matérias sobre o Ebola. Eu juro que dessa vez n crio polêmica. Ucrania tbm por favor.

  14. Raphaoliver Postado em 21/Aug/2014 às 15:47

    Foi muito pouco ainda para eles. Mereciam bem pior que isso, bando de machistas.

  15. gustavo Postado em 21/Aug/2014 às 18:47

    "como se fossem pé rapados" se liga, boy, tá achando que pobre é bicho? nem quando os riquinhos cometem crime as classes mais baixas deixam de ser alvo de preconceito. inacreditável.

    • Jonas Schlesinger Postado em 22/Aug/2014 às 00:08

      Relaxa mano talvez vc nem leu meu comentário. Em qual parte fui preconceituoso e em qual parte eu critiquei os trouxas que fizeram isso. Primeiro antes de criticar pelo menos leia tudo. Alienação pra cima de mim não. Boa noite.

  16. hetore Postado em 21/Aug/2014 às 19:09

    Esses caras mereciam uma surra de cinta, cadeia alem é claro, pagarem os 500.000 paus. Os pais deles também deveriam ser indíciados por não darem educação mínima para esses idiotas.

  17. eduardo Postado em 21/Aug/2014 às 23:40

    Incrível a covardia, 5 homens contra uma mulher.... mãe, prostituta ou não, é uma mulher e merece respeito, tomara que seja indenização e cadeia também, esses protegidos tem que saber onde é o lugar de baderneiros e ladrões.

  18. Samuel Alencar Postado em 22/Aug/2014 às 01:47

    Mais uma vítima da violência de inescrupulosos

    • eu daqui Postado em 22/Aug/2014 às 08:59

      Vítima da violencia e da impunidade.

  19. julio cesar montenegro Postado em 22/Aug/2014 às 07:35

    cheios de tesão, abarrotados de repressão, querendo variar esfregação dos paus entre eles, resolveram JUNTÁ-LOS numa mulher... pra bater

    • Angela Postado em 22/Aug/2014 às 09:38

      Abarrotados de repressão ????? Talvez nao tenha sido 'sobra' e sim a falta de educação , de limites e de princípios. E finalmente, de " pais " .

  20. Cauê Postado em 22/Aug/2014 às 08:16

    Pff! Depois disso tem a fase de execução de sentença. Como todo o processo desta espécie no Brasil, vai tramitar muito tempo ainda e, provavelmente, não terá êxito; porque, até lá, provavelmente, eles não terão nenhum bem no nome. Ou acha-se que vão pagar voluntariamente em razão de uma simples ordem judicial? Isso não vale nada aqui.

    • Rodrigo Postado em 22/Aug/2014 às 09:28

      (Outro Rodrigo) Não desanime, Cauê, pois, o diligente colega, Advogado dela, poderá requerer acesso a declaração de imposto de renda, bem como busca, via convênios RENAJUD (quanto a veículos) e Bacenjud (depósitos bancários), em prol de bens e ativos financeiros. Ainda, cuidado com tentativas de renúncia a herança, por exemplo (hipóteses de fraude à execução e fraude contra credores). E, não sei se o Tribunal de Justiça carioca tem o mesmo convênio com o Serasa que fez o paulista: neste as execuções são prontamente informadas ao SERASA, constando negativação pela dívida executada em juízo. A Justiça, pois, ainda tem muito por onde melhorar, mas já avançou muito nos últimos anos.

      • Cauê Postado em 22/Aug/2014 às 12:25

        Tudo correto. Mas friso que o processo já dura, no mínimo, sete anos, e que, assim como ela, os réus também têm advogados diligentes.

  21. Cazé Neto Postado em 04/Apr/2015 às 13:17

    Vamos ler a notícia assim: BANDIDOS TORTURAM COM ESPANCAMENTOS E ROUBAM DOMESTICA !!! São de classe MÉRDIA, mas SÃO BANDIDOS, BANDIDOS!!! ESSA PENA É POUCA !!!

  22. Lara Postado em 04/Apr/2015 às 15:10

    Jovens que não têm nenhuma ideologia, nenhum valor, alimentados pelo ódio contra pessoas diferentes de si. Não deveriam pegar pena de morte ou não podem porque são "gente de bens"?

  23. rafael Postado em 05/Apr/2015 às 19:11

    Bandido bom é bandido morto.

  24. João Cirino Gomes Postado em 06/Apr/2015 às 05:55

    E agora eu pergunto algum era menor? E ao menos ficaram uns dias atrás das grades? Isso é Brasil Se bobear, a pobre moça é quem poderia acabar presa se não tivesse testemunha! Eu já muitos policiais interrogando as vitimas ao invés de ir atrás dos bandidos! E estamos vendo as cadeias lotadas, mas só de pobres, pretos e putas! E estamos vendo que os maiores bandidos estão soltos se passando pro salvadores da pátria, se dizendo nossos representantes! Precisamos nos unir e dar um basta! Intervenção constitucional militar já! Só os corruptos e os bandidos temem os militares! Quem não deve não teme

  25. Ricardo Machado Postado em 06/Apr/2015 às 18:41

    Bandido, para mim, não tem classe social. O que me causa estranheza é que não apareceu ninguém chamando os vagabundos de "vítimas da sociedade" como fazem quando os vagabundos são pobres. Vagabundo rico é vagabundo... Vagabundo pobre é "vítima". Sei....