Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 21/Aug/2014 às 09:47
34
Comentários

Fui estuprada e imaginei que a culpa fosse minha

Aos 13 anos, eu não sabia que a culpa não era minha. Eu não sabia que eles deviam ser punidos. Fiquei com raiva e culpa. Só soube que a culpa não era minha e que a culpa nunca é da vítima muitos, muitos anos depois

estupro é crime culpa vítima

Clara, Lugar de Mulher

Eu tinha 13 e era fã de Skid Row, Faith No More e Ramones. Pintava os cabelos de preto azulado, usava um piercing no nariz e era gamada num menino cujo apelido era Samurai.

Ele era mais velho, tinha uns 16, e não era da minha escola.

Tinha uma festa e seria na casa do tio de um colega.

Me arrumei toda linda & roqueira com aquele meu cabelo até a cintura e minha camiseta dos Ramones e fui. Cheguei e procurei Samurai de cara. Ele nunca tinha me dado bola, mas eu sabia que tinha crescido naquele ano e que ele talvez me notasse. Eu tinha até peitos! Vai que, né?

A casa tinha uma piscina e um bar lá atrás.

E foi pra lá que eu fui. Era onde estavam os meninos mais velhos, né? O que eu ia querer com os pirralhos da escola?

E foi lá que eu tomei minha primeira dose de uísque. E a segunda, e a terceira e outras.

E foi lá que eu finalmente consegui beijar o objeto do meu desejo, depois de tanto tempo.

E foi lá, no banheirinho da casa dos fundos ao lado da piscina, que eu fui estuprada.

Não foi o Samurai.

Mas os moços que lá estavam acharam que ora, se essa menina está bêbada e praticamente desacordada depois de vomitar muito, é claro que vamos passar a mão. Vamos levar pro banheiro. Vamos abusar e enfiar garrafas nela, porque ela não devia ter dado esse mole de beber tanto perto dos meninos mais velhos. Quem mandou dar mole?

Ainda me largaram de cara na pia e eu fiquei com o olho direito roxo.

Eu não sabia que a culpa não era minha. Eu não sabia que eles deviam ser punidos. FIquei com raiva e culpa. Mas não fiquei com vergonha.

Segunda-feira, quando cheguei na escola, a história tinha se espalhado. E sabe qual era a história?

A Clara é uma vagabunda e deu pra três no banheiro da festa.

TODA a escola estava falando isso, com exceção de uma garota mais velha, que me disse que eu não deveria ficar triste. Mas eu não estava triste, eu estava era achando todo mundo muito babaca e morrendo de raiva. Como é que essas pessoas estavam falando isso? Como é que elas podiam afirmar o que tinha acontecido? Por que ninguém me perguntou nada? Ora, era a Clara, a maluquinha, a filha de artista, a que não se importava com a opinião dos outros, devia ser verdade.

Esse foi o momento em que eu vi que o mundo era escroto. Esse foi o dia que eu lembro nitidamente de olhar pra toda aquela gente falando de mim no intervalo e pensar: NINGUÉM SABE NADA.

Com 13 anos eu fui estuprada.

Eu só falei pros meus pais anos depois porque achei que eles também me culpariam. Achei que eles ficariam putos comigo e que eu não poderia mais sair. Achei um monte de coisas erradas. A coisa mais errada disso tudo foi achar que a culpa tinha sido minha. Que eu não deveria ter bebido. Que eu não deveria ter ficado no meio desses caras. Que eu “ter peitos” e querer ser notada e parecer mais velha era parte do problema.

Eu só soube que a culpa não era minha muitos, muitos anos depois. Depois dos 15, depois dos 20, depois até dos 30.

Não vou entrar nos detalhes das sequelas emocionais que esse evento me deixou. Não vou contar de alguns traumas que tenho até hoje por causa de uns caras que muito provavelmente não têm sequer noção do que fizeram. Pode até ser que eles tenham família e filhos hoje, pode ser que lembrem disso como “uma menina bêbada que zoaram numa festa”, coisa de adolescente.

Isso aconteceu há 22 anos.

Nada mudou. Acho até que piorou. Se tivesse acontecido hoje, eles provavelmente teriam registrado e espalhado, como fizeram esses babacas em Pinhal, no mesmo Rio Grande do Sul onde nasci.

estupro crime pinhal

E o que esses babacas estão dizendo?

O ciclo sem fim de culpar a vítima. 74 pessoas curtiram isso.

Ela estava pedindo. Ela tinha bebido. Se ela foi para uma casa com uns caras é porque estava querendo.

Ainda não ensinaram os meninos a não estuprar. Ainda não ensinaram a eles que as mulheres não são corpos disponíveis. Ainda não ensinaram que quem cala não consente. Ainda não ensinaram que isso é crime.

Não, não são as meninas que têm que se cuidar porque “sabem como são os meninos” Não, isso não é instinto. Não, isso não é normal.

Isso é a nossa sociedade misógina punindo as mulheres desde cedo. “Tri de boa”, com outras meninas reproduzindo essa cultura nojenta de culpar a vítima, porque também não ensinaram a elas que pode acontecer a qualquer uma.

Isso tem que ter fim.

Contar a minha história depois de tanto tempo é romper com um silêncio que deveria ter sido rompido na época e que não deve persistir.

A culpa nunca, nunca, nunca, nunca, nunca é da vítima.

Toda a minha força e meu amor pra essa menina que foi estuprada por esses imbecis. Espero que ela esteja bem cuidada e tenha consciência de que a culpa não foi dela.

Não vai ficar tri de boa não, filhotes. Chega disso.

Recomendados para você

Comentários

  1. Jonas Schlesinger Postado em 21/Aug/2014 às 10:38

    Têm caras que não dão moleza não. O mais sensato para uma garota é não facilitar, o contrário que aconteceu com ela. Não quero defender quem comete isso, mas hoje em dia as meninas ficam "alegres" mais cedo. Com 11 anos já vemos que têm garotas querendo namorar, vestindo-se como periguete e desejando o namorado como um bando de lobas famintas prontas para comer o próximo naco de carne. A família hoje vai muito de mau a pior e os pais também têm responsabilidade principalmente quando se tem filha. Não há desculpa para que eles fizeram, mas ela facilitou e muito.

    • Gisele Postado em 21/Aug/2014 às 11:28

      Principalmente quando se tem uma filha?? A curiosidade sexual existe para ambos os gêneros, assim como o menino começa a se descobrir no banheiro, a menina também o faz. E não, não é principalmente quando se tem uma filha que há de ter responsabilidade sobre eles. E sim, nós, mulheres, sempre acabamos por achar que a culpa é nossa, porque é isso que essa sociedade machista dissemina, é isso que muitos alardeiam. Uma menina de 3, 4 anos também deve cuidar como se comporta? Como se veste? Como senta? Uma menina de 3, 4 anos ser abusada por um senhor de quase 60 anos, e a culpa é dela? Uma menina que aos 3, 4 anos foi abusada e continua achando que o erro foi dela? Não somos nós mulheres as erradas, as que se vestem de "periguete" para atiçar o imaginário masculino, até que eles avancem sobre nós como bichos, como nossos donos, nossos superiores. Afinal, eles cresceram ouvindo que a culpa é da mulher que usa roupa curta, roupa justa, blusa decotada. Então, caro Jonas, a responsabilidade é dos pais quando se tem filho homem também, a responsabilidade é dos pais de dizer para eles que eles não podem possuir através da força quem eles desejarem, porque as meninas não estão aí para servirem sexualmente os seus desejos mais sórdidos. E isso se ensina desde pequeno Jonas, para que não cheguem na idade adulta abusando de crianças, adolescentes, mulheres adultas, como se elas fossem as que provocam, as que "pedem" para serem estupradas.

      • Marcos Vinicius Postado em 21/Aug/2014 às 12:16

        Tinha que aparecer um para justificar esse abuso em cima das mulheres. A culpa não é, nunca e nem será da mulher por ser estuprada. Se fosse por isso teríamos muitos estupros nas praias, afinal muitas estão "facilitando" não é? Sinceramente, eu e nem ninguém tem obrigação de respeitar essa sua "opinião"! E quanto à Gisele meus parabéns para a sua resposta!

      • Laura Postado em 21/Aug/2014 às 14:01

        Fantástico Gisele!!! Eu sou mãe de um menino e sempre me preocupo em a educá-lo (embora ele ainda seja uma criança) para que se torne um homem de fato!! Essa atitude idiota, imbecil e animalesca de atacar mulheres é coisa de troglodita!! Homem que é homem só faz sexo com concessão, e uma CONCESSÃO CLARA!! Se a garota está bêbada o papel de um homem é levá-la para casa DELA em segurança!! Homens devem proteger e não ameaçar!!

    • Márcia Postado em 21/Aug/2014 às 11:35

      Jonas Schlesinger, leia mais trinta vezes o artigo e tenha uma filha, ok.

      • eu daqui Postado em 21/Aug/2014 às 12:38

        Quem precisa ter filha pra se preocupar com uma questão tão grave como a do estupro não tem exemplo pra dar nem pra filha nem pra filho.

    • Lori Postado em 21/Aug/2014 às 11:36

      Jonas, so pra me ater ao "os pais também têm responsabilidade principalmente quando se tem filha". Na verdade, os pais tem muita responsabilidade quando se tem filhos em geral. Mas pais de meninos tem a obrigacao - antes de qualquer coisa - de ensinar seus filhos a nao estuprarem e agredirem mulheres, independente do que elas estejam vestindo ou como estejam se comportando. A nao ser que queiram ser pais de estupradores.

      • eu daqui Postado em 21/Aug/2014 às 12:39

        Mesmo porque roupa não é natural. Natural é viver nu.

    • Juliene Postado em 21/Aug/2014 às 11:39

      Defina "facilitar" Jonas. Você tem filha?

      • eu daqui Postado em 21/Aug/2014 às 12:40

        Facilitar pra mim é não se dar conta dos riscos por igenuidade ou inexperiencia, que é totalmente diferente de provocar ou pedir.

      • Jonas Schlesinger Postado em 21/Aug/2014 às 14:35

        Juliene não eu não tenho filha até pq sou muito novo pra isso. Mas se vc me entendeu eu sinto muito.

    • Camila De Santi Postado em 21/Aug/2014 às 11:46

      Parece que o amigo não entendeu NADA do texto, né? A menina NÃO FACILITOU absolutamente NADA, nem muito, nem pouco. É esse o pensamento que tem que ser combatido. É como dizer que tu facilitas ser assaltado só porque está dirigindo um carro. A lógica é a mesma. Repense seus conceitos, meu caro.

      • eu daqui Postado em 22/Aug/2014 às 09:05

        FACILITOU QUANDO INGERIU ALCOOL NO MEIO DE UMA FESTA ONDE HAVIAM DESCONHECIDOS. Pias mais atentos talvez contribuíssem para dificultar: pq não existe ter noção de perigo aos 13 anos. Pra isso existe família: pra temer pela gente quando somos ainda muito inexperientes para perceber consequencias. Frise-se novamente que facilitar não é sinonimo de provocar.

    • Thiago Teixeira Postado em 21/Aug/2014 às 12:24

      Pelo jeito você deve ter sido um deles, ou já fez isso um dia. Não justifica se aproveitar de uma pessoa que "facilita". Cuidado, um dia a casa pode cair caso seja um estuprador ocasional.

      • Jonas Schlesinger Postado em 21/Aug/2014 às 14:07

        Pô Thiago eu tenho que ver este teu comentário? Quanta ignorância sair acusando os outros assim hein. É fácil falar merda sem ter certeza. EU NUNCA DEI A ENTENDER QUE ESTOU APOIANDO OS ESTUPRADORES. Você e se vitimismo crônico já está te deixando louco. Sai fora meu.

    • eu daqui Postado em 21/Aug/2014 às 12:36

      Ela facilitou por igenuidade e inexperiencia. o que não a culpa em absoluto. Facilitar não é absolutamente sinomino de provocar. Não neste caso. Ainda assim, não facilito.

    • Carla Postado em 21/Aug/2014 às 15:02

      Ela abriu as pernas e disse vem que eu te quero? ela disse quero transar com vcs? ela arriou as calças e disse quero te dar? Facilitou? Tri de boa? vc é tão misógino quanto eles. Periguete? meu corpo, minhas regras, me visto como eu quiser, como eu me sentir confortável. Dar-me o respeito? eu bebo entre amigos, pessoas da minha confiança, e já bebi na rua, já caí no chão, já me deram banho, e não. Meu amigo me levou pra casa e me colocou na cama, apesar de dois idiotas acharem que poderiam me comer porque eu estava bêbada. Não o suficiente. Saí e me enlacei com o primeiro amigo que vi. Estava na festa da faculdade. Só os homens podem afogar suas mágoas? as mulheres não podem? Eu não me dei o respeito? eu facilitei? não posso dizer o que quero porque... vou manter o meu nível, porque o seu tá mais baixo que os "tri de boa". Misógino!

    • Dida Dias Postado em 21/Aug/2014 às 16:49

      Vertem de tuas palavras a culpabilização da mulher. Palavras típicas de um verme nojento.

    • patricia Postado em 21/Aug/2014 às 20:59

      Cala a boca.

    • Damilla Mares Postado em 30/Jan/2015 às 04:04

      Sério mesmo que não estuprar alguém é dar moleza? Você não quis, mas fez a versão politicamente correta do discurso estuprador (se isso for possível, que eu acredito que seria usando esse discurso "pelos bons costumes")

  2. Alba Postado em 21/Aug/2014 às 11:11

    A sexualidade humana não é movida por instinto, é só perguntar a qualquer psicanalista,ela é movida por fundamento mentais e psicológicos, o homem não é um cachorro que sente o cheiro da femea que ta no cio,e a mulher não é uma cadela. Dar mole? Talvez sim, tenha misturado no meio da sociedade um bando de debeis mentais , como esses rapazes que foram capazes de fazer do corpo da mulher o que fazem com suas próprias fezes. Que tipo de homem são esses capazes de em grupo agredir e estuprar uma mulher? Ao meu ver querem mostrar o penis um pro outro , são perversos porque não assumem o odio que tem das mulheres ,para eles transar é igual a defecar. Acredito que se assumissem sua preferencia pelo masculino poderiam ser pessoas melhores e respeitariam mais a diferença.

  3. Danila Postado em 21/Aug/2014 às 11:37

    E depois desse depoimento ainda tenho que ler "ela facilitou", por isso foi estuprada. A culpa nunca é dos meninos. É que "meninas com 11 anos já querem namorar". PQP... que vontade de xingar!!! NADA justifica essa violência. Nós continuamos criando meninos para seguirem seus "instintos". Precisamos quebrar esse ciclo machista nojento.

    • eu daqui Postado em 21/Aug/2014 às 12:45

      Mesmo que facilitar fosse sinonimo de provocar, não justificaria. Estupro é crime, violencia e abuso em qualquer caso.

  4. Thiago Teixeira Postado em 21/Aug/2014 às 12:22

    Estupros acontecem nessa portaria de sociedade hipócrita simplesmente pelo machismo, preceitos de que "c... de bêbado não tem dono", "deu mole, vamos aproveitar" e pior, não há punição. O dia em que essa porcaria de judiciário sentenciar um grupo de 10 jovens a 20 anos de cadeia não haverá mais estupro, vão pensar duas vezes antes de abaixar as calças.

    • eu daqui Postado em 21/Aug/2014 às 12:44

      Não esqueçamos que "c de bebado não tem dono" é muito repetido de mulheres para outras em tom de advertencia e ridicularização. Não vamos partir para o femismo e vilanizar o sexo masculino como culpado de todas as desgraças do mundo. De reação extremista já basta o nazinegrismo..........

  5. Pâmela Postado em 21/Aug/2014 às 12:48

    Fico imaginando se vários homens abusassem dessa quantidade de adolescentes (no gênero masculino mesmo) bêbados por ai, iriam dizer que a molecada não deveria facilitar.

  6. Rafaela Postado em 21/Aug/2014 às 12:54

    As pessoas falam do impulso sexual do homem como se ele fosse incontrolável , como se hoje em dia a grande maioria dos nossos instintos não fossem controlados....os homens usam essa de "é instinto" pra justificar o injustificável, se a menina deu mole, se bebeu o então instinto de proteção não deveria vir primeiro? Se eu vejo alguém numa situação vulnerável o primeiro instinto despertado é o sexual? Ah por favor, parem com isso, porque essa desculpa não cola.

  7. vítima Postado em 21/Aug/2014 às 13:56

    Infelizmente são os depoimentos como do Jonas que fazem com que as mulheres, meninas, crianças, meninos, adolescentes sintam - se culpados quando são atacados por animais que se jungam inimputáveis. Não são homens, são ANIMAIS... BESTAS disfarçadas de humanos. O estupro é um crime grave que acaba com a auto estima e com a segurança da vítima, acaba com a ingenuidade de crianças derrubando por terra suas fantasias. Causa danos físicos e emocionais sendo estes eternos. Se realmente as reações ao estupro fossem extremistas, talvez, os estupradores pensassem melhor antes de deixar seus instintos de " animais" aflorarem.

  8. Danila Postado em 21/Aug/2014 às 15:24

    eu daqui... quando dizemos machismo, não estamos nos referindo apenas à atitudes masculinas. Conheço muitas mulheres machistas, aliás, somos criadas assim... e leva um tempo para se libertar. Algumas nunca se libertam.

    • eu daqui Postado em 22/Aug/2014 às 09:10

      É sim, Daniela. Lamentável. Mas lembremos aqui que a vontade de crescer aumenta a probabilidade de crescer. A mim parece as vezes que algumas mulheres não querem se "libertar" pq para elas é de alguma forma lucrativo.

  9. Maíra Postado em 21/Aug/2014 às 16:14

    Essa sociedade é inacreditável!!! Outro dia estava num bar entre amigos e tive que escutar a namorada de um deles...que tem um filho pequeno(acho que 4)...contar "gracinhas" do filho...entre coisas normais de criança...ela resolveu contar como o filho dela está com uma mania "muito bonitinha" de levantar a saia das meninas da escola e passar a mão nelas...nesse momento todos na mesa ficaram meio constrangidos sem saber exatamente o que falar..ela não satisfeita falou que estava orgulhosa do filho machão que desde pequeno ja sabe o que é bom...ainda veio falar que a diretora da escola chamou ela pra conversar sobre isso...e ela riu...falando que era coisa de criança...nesse momento eu não aguentei mais...e tive que me intrometer...mas não vem ao caso... A questão é...A culpa não é da garota que foi estuprada! Não é da roupa...do álcool...do lugar...ou de qualquer outro motivo desses! A culpa também não é do sexo masculino que não consegue se segurar! Não é como se garotas descobrindo sua sexualidade também não estivessem morrendo de vontade como os garotos! A grande culpa é a nossa sociedade que enfia desde que nascemos valores absurdos na nossa cabeça...como essa mãe maluca que dei exemplo...que acha normal(mais que normal...acha ótimo!) o filho desde pequeno tratar pessoas do sexo feminino como coisas que ele pode fazer o que bem entender sem autorização! E não só isso...quando eu falei que ela deveria ensinar ele desde pequeno que isso está errado...se não pelo simples fato de estar errado...pelo garoto...que vai sair na sociedade achando que pode fazer o que quiser e poderia apanhar de alguém por aí...ela me respondeu...falando que ela ensina o filho a se defender...que se ele chegasse em casa chorando pq apanhou na escola ela bateria mais nele ainda para ele aprender a não apanhar dos outros...pq aparentemente seria um perdedor se não batesse mais que quem o bateu...E é esse tipo de pensamento também...que em outras situações não "permitem" os garotos de "dizer não"...pq eles seriam fracos...menos homem por não se aproveitar da situação!

    • Thiago Teixeira Postado em 21/Aug/2014 às 19:03

      Isso que você contou é ridículo. Como pode existir mulheres com conceitos machistas e de desprezo as mulheres. Esta sua amiga está criando um babaca, daqueles que vão se aproveitar de uma garota com pileque na festinha do colegial.

    • eu daqui Postado em 22/Aug/2014 às 09:11

      Sua amiga está educando para o crime............

  10. cristiano martins Postado em 22/Aug/2014 às 02:09

    Ah, o sexismo nosso de cada dia..Muitas vezes insuflado pela religião, pelos pregadores de moral de cuecas, pelos machistas de plantão, etc. Tá certo que somos criados numa sociedade que prega que o guri bagual, o bonzão tem de "pegar" bastantes minas, tem que ser o comedor e a guria se faz o mesmo é tachada puta, vagabunda, sabonete, corrimão etc. Mas tem uma hora que a gente tem de se flagrar que esse ideário é ou deveria ser pelo menos,algo que nos fizeram acreditar que era correto, verossimil pra nossa até então, vã ingenuidade. Não tem gre gre pra dizer gregrório, o cara assediou é um assediador que cumpra sanções legais compatíveis com a sua contravenção, se violentou é um criminoso, tem que ir pra cadeia e por ai vai. Mas. infelizmente o pensamento que circunda o imaginário social - inclusive de mulheres - no brasil ainda é extremamente machista.Uma mulher se chega a cargo de chefia de algo, além de ganhar menos que o homem, só chegou lá por que deu pra alguém ou é sapatão, uma mulher que reclama os seus direitos de forma enfática é considerada histérica, tá de tpm ou é mal comida, nesse imaginário as mulheres respeitáveis devem se comportar, não falar alto, não vestir roupas curtas, aceitar tudo que seu namorado/marido decidir, falar de sexo então..nem pensar, jamais, pois só mulher fácil e puta fala palavrão ou sobre sexo !! Então infelizmente não me surpreende o que esses covardes fizeram e ainda se orgulharem disso via facebook. Um ato covarde, criminoso, abjeto e deve ser tratado como tal. A mulher ocidental ainda vive sob esse granítico tabu, que chega ao extremo de se ela ousar se vestir de maneira mais sensual ou ficar bêbada numa festa está "facilitando" ou sugerindo que seu corpo está à disposição do primeiro que "pegar". Isso demonstra infelizmente o oceano de distância que estamos de algo parecido com igualdade de gêneros. E pra finalizar eu quero parabenizar a Clara pelo seu relato, triste, traumático, mas corajoso e que sem dúvida pode ajudar muitas meninas e meninos também a se conscientizar e procurar evitar que isso continue acontecendo e todo mundo achando normal. Ou se infelizmente acontecer com alguém próximo a nós que encorajemos essa pessoa a procurar a justiça e denunciar esses covardes, pois só assim inverteremos essa lógica perversa de culpar as vítimas pela violência do agressor