Redação Pragmatismo
Compartilhar
Palestina 06/Aug/2014 às 16:49
29
Comentários

Fidel Castro escreve sobre ofensiva de Israel em Gaza

Em novo artigo, Fidel Castro denuncia “nova e repugnante forma de fascismo” que “está surgindo com notável força” no mundo

fidel castro israel gaza palestina
Fidel Castro: Holocausto palestino em Gaza (Divulgação)

Por Fidel Castro, Granma. Texto escrito em 04 de agosto, às 22h45

Novamente, peço ao Granma que não dedique espaço de primeiro plano a estas linhas, relativamente breves, sobre o genocídio que se está cometendo contra os palestinos. Escrevo-as com rapidez apenas para deixar constância do que requer meditação profunda.

Penso que uma nova e repugnante forma de fascismo está surgindo com notável força neste momento da história humana, no qual mais de sete bilhões de habitantes se esforçam pela própria sobrevivência.

Nenhuma destas circunstâncias tem a ver com a criação do Império Romano há cerca de 2.400 anos, ou com o império norte-americano que, nesta região do mundo, há apenas 200 anos, foi descrito por Simón Bolívar quando exclamou que: “(…) os Estados Unidos parecem destinados pela Providência a infestar a América com misérias em nome da Liberdade”.

A Inglaterra foi a primeira real potência colonial que usou seus domínios sobre grande parte da África, do Oriente Médio, da Ásia, Austrália, América do Norte e muitas das ilhas antilhanas, na primeira metade do século 20.

Não falarei, nesta ocasião, das guerras e dos crimes cometidos pelo império dos Estados Unidos ao longo de mais de cem anos, mas só registrarei o que quis fazer com Cuba, o que fez com muitos outros países no mundo e só serviu para provar que “uma ideia justa desde o fundo de uma caverna pode mais do que um Exército”.

LEIA TAMBÉM:
Gaza, por Roberto Fisk
Barbárie em Gaza, por Noam Chomsky
Eduardo Galeano: Quem deu a Israel o direito de negar todos os direitos?

A história é muito mais complicada do que tudo o que foi dito, mas foi assim, em grandes traços, como a conheceram os habitantes da Palestina e, é lógico, igualmente, que nos meios modernos de comunicação se reflitam as notícias que diariamente chegam; assim ocorreu com a vexatória e criminosa guerra na Faixa de Gaza, um pedaço de terra onde vive a população do que restou da Palestina independente até apenas meio século atrás.

A agência francesa AFP informou, no sábado (02/08): “a guerra entre o movimento islamita palestino Hamas e Israel causou a morte de cerca de 1.800 palestinos (…), a destruição de milhares de lares e a ruína de uma economia já debilitada”, ainda que não assinale, à partida, quem iniciou a terrível guerra.

Depois adiciona: “(…) no sábado, ao meio-dia, a ofensiva israelense havia matado 1.712 palestinos e ferido 8.900. As Nações Unidas puderam verificar a identidade de 1.117 mortos, majoritariamente civis. (…) A Unicef contabilizou ao menos 296 menores [de idade] mortos”.

“As Nações Unidas estimaram (…) (cerca de 58.900 pessoas) sem casas na Faixa de Gaza.”

“Dez dos 32 hospitais fecharam e outros 11 foram afetados.”

“Este enclave palestino de 362 quilômetros quadrados não dispõe tampouco das infraestruturas necessárias para os 1,8 milhão de habitantes, sobretudo em termos de distribuição de eletricidade e de água.”

“Segundo o Fundo Monetário Internacional, a taxa de desemprego ultrapassa 40% na Faixa de Gaza, território submetido, desde 2006, a um bloqueio israelense. Em 2000, o desemprego afetava cerca de 20% e, em 2011, cerca de 30%. Mais de 70% da população depende da ajuda humanitária em tempos normais, segundo o Gisha [Centro Legal para a Liberdade de Movimentação].”

O governo de Israel declara uma trégua humanitária em Gaza às 07h00 (hora de Greenwich) desta segunda-feira (04/08), entretanto, às poucas horas rompeu a trégua ao atacar uma casa em que 30 pessoas, em sua maioria mulheres e crianças, foram feridas e, entre elas, uma menina de oito anos, que morreu.

Na madrugada deste mesmo dia, 10 palestinos morreram como consequência dos ataques israelenses em toda a Faixa e já subiu a quase 2 mil o número de palestinos assassinados.

A matança chegou a tal ponto que o “ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, anunciou nesta segunda-feira (04/08) que o direito de Israel à segurança não justifica o ‘massacre de civis’ que está perpetrando”.

O genocídio dos nazistas contra os judeus colheu o ódio de todos os povos da terra. Por que acredita o governo desse país que o mundo será insensível a este macabro genocídio que hoje está cometendo contra o povo palestino? Por acaso se espera que ignore quanto há de cumplicidade por parte do império norte-americano neste massacre desavergonhado?

A espécie humana vive uma etapa sem precedentes na história. Um choque de aviões militares ou aeronaves de guerra que se vigiam estreitamente ou outros fatos similares podem desatar uma contenda com o emprego das sofisticadas armas modernas que se converteria na última aventura do conhecido Homo sapiens.

Há fatos que refletem a incapacidade quase total dos Estados Unidos para enfrentar os problemas atuais do mundo. Pode-se afirmar que não há governo nesse país, nem o Senado, nem o Congresso, a Agência Central de Inteligência, o Pentágono, que determinarão o desenlace final. É triste, realmente, que isso ocorra quando os perigos são maiores, mas também as possibilidades de seguir adiante.

Quando houve a Grande Guerra Patriótica, os cidadãos russos defenderam seu país como espartanos; subestimá-los foi o pior erro dos Estados Unidos e da Europa. Seus aliados mais próximos, os chineses, que, como os russos, obtiveram a sua vitória a partir dos mesmos princípios, constituem hoje a força econômica mais dinâmica da terra. Os países querem yuanes, e não dólares, para adquirir bens e tecnologia e incrementar o seu comércio.

Novas e imprescindíveis forças surgiram. Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, cujos vínculos com a América Latina e com a maioria dos países do Caribe e da África, que lutam pelo desenvolvimento, constituem a força que, em nossa época, está disposta a colaborar com o resto dos países do mundo sem excluir os Estados Unidos, a Europa e o Japão.

Culpar a Federação Russa pela destruição, em pleno voo, do avião da Malásia é de um simplismo desconcertante. Nem Vladimir Putin ou Serguei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia, nem os demais dirigentes deste governo fariam, jamais, semelhante disparate.

Vinte e seis milhões de russos morreram na defesa da Pátria contra o nazismo. Os combatentes chineses, homens e mulheres, filhos de um povo de cultura milenar, são pessoas de inteligência privilegiada e espirito de luta invencível, e Xi Jinping é um dos líderes revolucionários mais firmes e capazes que já conheci na minha vida.

Tradução de Moara Crivelente, Portal Vermelho

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Pereira Postado em 06/Aug/2014 às 16:51

    fidel castro, Um torturador, ditador e opressor falando mal de quem tenta se defender.

    • Luiz Postado em 06/Aug/2014 às 17:06

      O Pereira é um rockstar do PP. A gente sempre espera que ele fale uma merda e ele nunca nos desaponta hahahahahahahaha

      • Pereira Postado em 06/Aug/2014 às 17:19

        qual parte sobre fidel castro é merda ?

      • Rubens Postado em 06/Aug/2014 às 17:41

        É a parte sobre Israel mesmo.

      • Luis Postado em 06/Aug/2014 às 20:58

        assim que eu leio o texto, eu aperto "ctrl + f" e procuro o pereira, eu adoro as perolas dele.

    • eu daqui Postado em 07/Aug/2014 às 12:24

      E no que os crimes de um justificam os crimes de outros?

  2. Ruffer Postado em 06/Aug/2014 às 17:31

    Sujo falando do mal lavado.

    • eu daqui Postado em 07/Aug/2014 às 12:25

      Então eu que sou limpa posso falar: isrealenses são nazigenocidas.

  3. Anderson c. silva Postado em 06/Aug/2014 às 17:36

    Se defender não é cometer genocídio, quem está se defendendo é o Hamas do maligno governo ultranacionalista de Israel que está usurpando as terras e destruindo os palestinos, mas isso é muito difícil de entrar nessa sua cabecinha fútil de coxinha né pereira

  4. Souza Postado em 06/Aug/2014 às 17:57

    HAHAHAHAHAHAHA esta escória em forma de pessoa se sensibilizando por causa das injustas mortes dos palestinos. Ta tão velho que esqueceu de quantos este vagabundo já matou. Vai nessa Fidel, vai nessa que o embargo continua. (Descarga)

  5. Souza Postado em 06/Aug/2014 às 18:04

    Faço rir mais ainda como tem gente que enche a boca pra falar da China. Vai ser gay lá, vai ser cristão lá e jornalista. Por isso que eu falo que quando subimos no mapa mundi mais as coisas melhoram.

    • Rubens Postado em 06/Aug/2014 às 18:50

      Eu conheço vários cristão na China, e lá tem muitos gays também. Só que a maioria dos cristãos é ortodoxa, poucos conhecem católicos. Há alguns protestantes, mas a maioria é estrangeira. Você tem que se informar melhor amigo, você está olhando o mundo de 1960 e achando que nada mudou.

    • eu daqui Postado em 07/Aug/2014 às 12:27

      Deixa de ser hipócrita, fracassado ! O Brasil é um dos países mais homofóbicos do mundo e vc vem falar da China. PROCURE SEU LUGAR !!!!!!!!!

  6. Thiago Teixeira Postado em 06/Aug/2014 às 18:16

    Meu Deus, esta histeria dos reacionários de plantão ao visualizar a imagem de um cubano é caso psiquiátrico. Nasce uma nova facção, os ESQUERDOFÓBICOS. Acho que só falta a agressão física contra aqueles que vestem uma camisa do Chê.

    • eu daqui Postado em 07/Aug/2014 às 12:29

      Eu tenho uma do Che, uma do Dracula e outra do Byron. Uso todas em todo lugar, inclusive pra trabalhar. E quem quiser que diga que sou feia pra ver a estaca de Vlad! KKKKKKKKKKKK

  7. Souza Postado em 06/Aug/2014 às 19:09

    Mudando um pouco de assunto. Pragmatismo eu quero que vcs por favor fizessem mais artigos a respeito da Escandinávia e dos países Nórdicos. Queria dar sugestão sobre curiosidades principalmente a Noruega o país mais lindo do mundo, segundo meu pai kkk então mostrar a vida social dos seus cidadãos que desfrutam de uma igualdade plena e IDH de qualidade. Oslo é a capital mais encantadora que eu acho. Será algo interessante mostra a exuberante península escandinava, mar de Barents entre outros. Como minha família aqui sempre diz: Ja, vi elsker dette landet. Adoramos esse país. Grato.

    • eu daqui Postado em 07/Aug/2014 às 12:30

      É tudo isso mesmo. Pra virar paraíso só falta temperar a comida.

  8. André Postado em 06/Aug/2014 às 20:01

    Ahhhh os esquerdistas... Esses seres que só vêem defeitos nos outros. Se julgam seres superiores, mas têm telhado de vidro como todos os mortais...

    • eu daqui Postado em 07/Aug/2014 às 12:32

      Não sei se caibo perfeitamente nesse rótulo de esquerdista mas posso adiantar que telhado de vidro tem quem porta deformidade moral. Eu posso ter defeitos. É bem diferente.......

  9. Lourdes Maria Postado em 06/Aug/2014 às 22:01

    Eu admiro muito este homem ,e quem fala mal dele é no minimo um ignorante da historia deste pais tão pequeno q vive as suas custas , com alguns sacrificio é claro, mas mesmo a sim forma medicos Cubanos com alta competencia , q inclusive nos Brasileiros , estamos sendo acistidos por eles .

    • André Postado em 07/Aug/2014 às 16:16

      Admirar daqui é mole...

  10. Souza Postado em 06/Aug/2014 às 22:15

    Queria saber por que meus comentários não são divulgados quando eu acrescento meu nome. Queria colocar meu nome e sobrenome.

  11. Mauricio Palhano Postado em 07/Aug/2014 às 00:38

    Típico de Fidel Castro. Um comunista será sempre um comunista, pateticamente pobre e penosamente limitado por suas ideologias defasadas e deturpadas. O mundo mudou e não se resume a direita x esquerda, aos "coxinhas" e "pombos", meus pêsames pelas suas limitações e padronizações. Esse ditador de araque falou apenas os seus devaneios, lambeu os ovos da Rússia e da China (pra variar só um pouquinho) e demonizou o "império" estadunidense. Essa fórmula está desgastada já. Eu como uma pessoa livre, sem limitações ideológicas esquerdistas ou direitistas digo, ataque desproporcional sim, o governo israelense não se difere em nada do Hamas que também não é diferente da Autoridade Palestina, terroristas que não querem a paz, que não se esforçam para encontrar uma saída para esse conflito. As únicas vítimas nessa triste história são os civis israelenses e palestinos...Lamentável...

  12. Bruno Postado em 07/Aug/2014 às 08:31

    Se essas pessoas desinformadas conhececem um pouco mais dessa história não defenderiam o Estado criminoso de Israel. Em mais de 50 anos de guerra, nunca cumpriu um acordo de cessar fogo nem de expulsar e conquistar os assentamentos que fazia parte dos acordos. O Hamas foi financiado pelo próprio Estado de Israel para fazer oposição ao governo palestino de Arafat. Essa prática aliás bem conhecida nas guerras americanas. Os atuais inimigos são is antigos sócios. ..Só pelos números dessa guerra, Israel não tem defesa. De um lado morreram mais de 2 mil, mais da metade civis, 1/4 desse montante crianças. Do outto lado não morre ninguém. ...De que lado estão os terroristas mrsmo?

  13. J.C Souza Schlesinger Postado em 07/Aug/2014 às 17:34

    "Deixa de ser hipócrita, fracassado!" Querendo ser a madre Tereza agora? Fica com o coração mole pelas vítimas de Gaza e sempre acha um jeito de tolerar as ações desses países intolerantes. Hipócrita é você que deve concordar com a morte dos que ficaram contra o governo cubano, que concorda com as mortes de inocentes na Síria, com a pedofilia na Arábia Saudita e a intervenção da Rússia na Crimeia. Seus argumentos há muito já não me convencem porque dispõem de palavras de baixo calão e muitos pontos de exclamação. E por falar em baixo calão vc só sabe responder aos meus comentários na base da histeria. Kkkk tem que trocar o fornecedor hein filha ou vou pensar que são segundas intenções.

  14. Aristóteles Postado em 07/Aug/2014 às 20:29

    O meu abraço fraternal ao Comandante Fidel Castro Ruz! Homem que dignifica o povo cubano, enfrentando o ódio dos imperialistas de frente, face a face. Vai aqui os meus sinceros respeitos a todo o povo cubano, principalmente aos(às) médicos(as) que aqui estão, ajudando a minorar o sofrimento do povo pobre do nosso Brasil. Quem aqui aporta, em missão de paz, é e sempre será benvindo. Fidel Castro e o povo cubano nunca nos fez mal algum, nunca nos ameaçaram com bombardeios - como os ianques já fizeram. Portanto, não há motivo para xenofobia com relação a povos amigos!

  15. J.C Souza Schlesinger Postado em 07/Aug/2014 às 21:18

    O problema não é Cuba ser amiga do Brasil. Não critico os médicos cubanos, pq eles SALVAM vidas e não MATAM ou mandam MATAR. O Fifi aí já matou milhares de inocentes até mais que Israel. Porque se fosse o Gandhi ou o Mandela que estivesse nesta matéria eu não dizia nada, aliás, eu concordaria. Sujo falando de mal lavado essa não engulo nunca.

  16. J.C Souza Schlesinger Postado em 07/Aug/2014 às 23:08

    Aqui já apareceram três figuras ilustres com seus corações mais doces que pasta de amendoim. Estes são Moralinho, Madurinho e Fifi. Daqui a pouco aparecerão Assadinho, Jinpinzinho, Putinho, e o mais aguardado o honorável Kimzim. É são pessoas da mais pura santidade.

  17. Rodrigo Postado em 08/Aug/2014 às 10:01

    (Outro Rodrigo) Será "tragicômica" uma resposta de Bibi, a Fidel, falando dos presos políticos cubanos. Faz-me rir... Mas não rio e me entristeço... P.S.: ao final, ambos podem se congratular fraternalmente, um parafraseando o companheiro Lula, outro o companheiro FHC, respectivamente dizendo: "Eu não sabia!" e "Esqueçam o que eu escrevi".