Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 14/Aug/2014 às 19:07
87
Comentários

Direito de resposta sobre comprovante de virgindade em concurso

O governo do Estado de São Paulo enviou uma nota de esclarecimento em resposta à matéria publicada em Pragmatismo Político que abordava a necessidade de candidatas selecionadas em concurso público apresentarem um atestado de virgindade. Candidatas e entidades classificaram o episódio como “abuso, submissão e violação”.

Leia a íntegra do direito de resposta da Secretaria de Gestão Pública do governo do Estado de São Paulo.

RESPOSTA PRAGMATISMO POLÍTICO – Perícia médica mulher

RESPOSTA: O Departamento de Perícias Médicas do Estado de São Paulo esclarece que é absolutamente errado afirmar que é exigido à candidata a cargo público qualquer laudo, ou suposto “comprovante de virgindade” – termo sequer considerado na literatura médica.

Todos os candidatos aprovados em concurso, sejam homens ou mulheres, devem passar por uma série de exames, todos previstos em edital, para que comprovem, além de sua capacidade técnica, a capacidade física e mental para exercer o cargo por aproximadamente 25 anos – tempo médio de permanência no Estado, visando minimizar licenciamentos frequentes e aposentadorias precoces, levando em conta a estabilidade do servidor.

À candidata mulher são solicitados, entre outros, os exames de colposcopia e colpocitologia oncótica (solicitados a todos os cargos da Administração Paulista desde 1993), que irão detectar, no caso daquelas que tem atividade sexual iniciada, a presença ou não de câncer de colo de útero. Àquelas que ainda não tenham iniciado atividade sexual, é oferecida como alternativa a apresentação de um relatório de seu médico pessoal; e com isso não há a necessidade da realização dos exames acima.

É extremamente importante ressaltar que os exames, inclusive, já funcionaram como medida preventiva a alguns casos anteriores, em que foi detectado o carcinoma e a candidata teve a possibilidade de buscar o tratamento ainda na fase inicial da doença.

Ele busca simplesmente sinalizar uma possível doença e permanece em sigilo médico.

Vale lembrar que todas as exigências necessárias ao ingresso no serviço público estão presentes em edital, à disposição de todo o candidato que vai participar do certame, e não ferem a Constituição, já que tem como base o que preconizam as sociedades médicas e os órgãos nacionais e internacionais da saúde, como as normativas do Ministério da Saúde, da Organização Mundial da Saúde e a literatura médica específica.

De toda forma, é sabido que a ciência sofre avanços ao longo dos anos e que podem caber reconsiderações. Há cerca de um ano, o Departamento de Perícias Médicas tem feito revisões constantes com o intuito de tornar a linguagem dos editais cada vez mais compreensível ao cidadão paulista e, assim minimizar suas dúvidas quanto ao certame de ingresso na Administração Pública. Com isso, também acompanhar as evoluções médicas e científicas.

O resultado disso é a Resolução SGP-20, publicada em 30/05/2014 e, dentre suas alterações está a supressão da colposcopia da lista de exames obrigatórios e, mantendo a colpocitologia oncótica para mulheres com vida sexual iniciada, visto a constatação de que a última é suficiente para detectar ou não a presença de câncer do colo de útero na candidata. Ainda há a alternativa de apresentação do relatório do médico ginecologista assistente, no caso das virgo, justificando a impossibilidade da realização da mesma.

A Resolução passa a vigorar a partir da data de sua publicação para os próximos concursos, não tendo efeitos em períodos anteriores; como no caso do edital em questão, já homologado, e que deve ter o conteúdo cumprido em sua totalidade.

Recomendados para você

Comentários

  1. Renato Z Postado em 14/Aug/2014 às 19:32

    Explica mas não justifica.

    • poliana Postado em 14/Aug/2014 às 19:55

      exatamente renato! continua expondo a mulher q n tenha vida sexual ativa! imagine uma mulher de 30 anos dando um atestado de virgindade para n fazer esse exame! pena dessa moça! é incrível qdo eles dizem q tal medida n fere a constituição federal pq está de acordo com o q preconiza as sociedades médicas!!! kkkkkkkkk...faz-me rir...agora o q os médicos falam está acima da nossa carta constitucional né?! pelo amor de deus...se o exame serve como prevenção, cabe a mulher, na sua esfera privada, procurar fazê-lo com regularidade, e n ser obrigada a isso por uma banca de concurso público. essa medida EXPÕE SIM, uma mulher q n tenha vida sexual ativa! e se o exame é tão indispensável, pq a exigência do mesmo só existe em alguns concursos do poder executivo???? pq q o poder judiciário nunca o pediu? sou servidora pública do poder judiciário e asseguro q esse tipo de exame jamais é solicitado à candidata...essa medida é sim um absurdo e expõe por completo uma mulher q n tenha vida sexual ativa e q tenha mais idade! exigência grosseira e desumana!

      • J.C Souza Schlesinger Postado em 14/Aug/2014 às 20:22

        Vish uma mulher de 30 anos ainda virgem é osso hein poliana kk

      • poliana Postado em 14/Aug/2014 às 20:31

        j.c., conheço várias na casa dos 20 e poucos q o são...e por esse seu comentário é q digo q esse tipo de exigência nos concursos públicos, expõe a mulher e é desumano.viu o tom irônico da sua fala? o problema é acharmos q por vivermos em um país onde o sexo é algo banal, e as meninas estão se tornando cada vez mais mães aos 10 anos, falar q uma mulher é virgem aos 20 e poucos anos já surgem piadinhas maldosas com relação a isso. tá vendo aí o pq da super exposição? é nessa tecla q bato, mas neguinho insiste em defender o exame e dizer q se caso a mulher for virgem, "BASTA" fornecer um atestado de virgindade! a própria candidata q deu margem a essa discussão, falou q se sentiu constrangida pelo fato de ter sido alvo de uma postura irônica por parte do médico q a atendeu.

      • lucas Postado em 14/Aug/2014 às 20:39

        Leiamos com atenção, por favor, antes de recairmos em sensacionalismos rasteiros: "Àquelas que ainda não tenham iniciado atividade sexual, é oferecida como alternativa a apresentação de um relatório de seu médico pessoal"

      • suzane Postado em 14/Aug/2014 às 21:33

        então é só ela fazer o exame. ela é quem tem que decidir se prefere apresentar o atestado ou fazer o exame.

      • Angela Postado em 14/Aug/2014 às 21:40

        Concordo e mais, mesmo quem tem vida sexual ativa não tem obrigação de fazer exames ginecológicos para fins trabalhistas, somente exames inerentes a atividade laboral. Ainda tratam mulheres como uma vagina/útero desprovida de vontade.

      • poliana Postado em 14/Aug/2014 às 22:32

        cara, suzane, difícil viu. tu ainda n está entendo a questão central dessa discussão....

      • Maria Postado em 15/Aug/2014 às 08:48

        Eu não vejo isso como algo desumano. Pense quantas mulheres já foram diagnosticadas a tempo de cura? E mais, se a mulher é virgem, isso não tem nada demais. Se ela não é, também não é nada demais. Criaram um tabu sobre a questão da virgindade, que precisa ser quebrado. E não vai ser negando um exame (ou um atestado) que vai ajudar a tornar natural um assunto que faz parte da vida humana. Além disso, como o próprio artigo acima afirma : "permanece em sigilo médico".

      • poliana Postado em 15/Aug/2014 às 10:50

        tá bom maria, e pq o artigo afirma q tudo permanecerá em sigilo, vc acredita né?! pelo amor...

      • Thyara Postado em 19/Aug/2014 às 10:49

        E dos homens está sendo exigido que façam o exame de próstata a partir dos 40 anos? Pq é só a mulher q tem que provar que não está doente? E como é que se emite um atestado de virgindade? só falta alguém vir me falar q é pela presença do hímen. Uma membrana q mtas vezes nao se rompe durante o sexo e que em outras é inexistente,até crianças por uma queda de bicicleta podem ter o hímen rompido, aí pela falta deste é dado como uma mulher com vida sexual ativa? E outra o ministério da saúde agora preconiza q o exame seja realizado a cada 3 anos e não anualmente como antes (caso os 2 ultimos exames tenham sido normais) a organização vai aceitar o resultado do exame de 2 anos atrás? Pq aqui na minha cidade os postos de saúde são proibidos de colher o material novamente antes deste prazo. Só é colhido antes, caso exista queixa de corrimento, dor ou suspeita de dst..

    • arthur Postado em 15/Aug/2014 às 09:37

      Concordo plenamente com a Poliana, é ridículo a exigência deste exame, pois expõe a intimidade da mulher. Segundo Celso Ribeiro Bastos, o inciso X, do artigo 5º da Constituição Federal "oferece guarida ao direito à reserva da intimidade assim como ao da vida privada. Consiste ainda na faculdade que tem cada indivíduo de obstar a intromissão de estranhos na sua vida privada e familiar, assim como de impedir-lhe o acesso a informações sobre a privacidade de cada um, e também impedir que sejam divulgadas informações sobre esta área da manifestação existencial do ser humano".

  2. Luciana Postado em 14/Aug/2014 às 20:22

    Só se preocupam com o HPV? Não há preocupação com o câncer de próstata? Que tal pedir resultados desse tipo de exame para candidatos homens? Ah, pera, esqueci que vexames são aplicáveis apenas às mulheres...

    • gabriel mattos Postado em 14/Aug/2014 às 20:32

      concordo contigo!

    • poliana Postado em 14/Aug/2014 às 20:32

      concordo luciana!!! exigência absurda e nojenta!

    • André Postado em 14/Aug/2014 às 20:56

      Luciana, seu argumento é imbatível. O machismo está em todo lugar.

    • Sarah Postado em 14/Aug/2014 às 21:04

      Câncer de próstata em homens com menos de 40 anos é raríssimo, e é muito provável que seja exigido para homens acima de 50 anos. Já todas as mulheres acima de 25 anos já apresentam risco de razoável de desenvolver câncer de colo de útero. Se os resultados dos exames ficam restritos aos médicos que dão o aval ao Estado, a pessoa não é exposta. Acho que a apresentação de exames é perfeitamente justificável, é economicamente inviável contratar uma pessoa com uma doença grave. Qualquer um que se colocar no lugar de um administrador compreenderá isso.

      • André Postado em 14/Aug/2014 às 21:09

        Provável? Que argumento é esse? Qualquer um sabe que os exames médicos são necessários, o que estamos discutindo é o sexismo que rege o opção pelos exames a serem realizados. Pena que, pra uma mulher consciente, ainda existam duas alienadas...

      • poliana Postado em 14/Aug/2014 às 21:41

        exato andré...é triste ouvir esse tipo de opinião vindo de uma mulher! inacreditável! e não filha, o homem com mais de 50 n é submetido a esse exame...só mesmo a mulher q é submetida a tamanha humilhação. outra coisa, por essa sua visão, o gov estadual em sp está certo em impedir q candidatas com sobrepeso ou obesidade, com imc a partir de 19, tomem posse no concurso público né?! sabia,...tinha certeza q vc era uma tucana de sp!

      • José Ferreira Postado em 14/Aug/2014 às 22:07

        O Estado cobra os exames de próstata para quem tem 40 anos de idade ou mais. E não adianta o homem ser virgem que ele não escapa. Lembrem-se é o contribuinte que paga o salário do servidor que se afasta por motivos de saúde, não será o governador que vai tirar o dinheiro dele para isso.

      • Renato Postado em 14/Aug/2014 às 22:21

        Sarah, ótimo argumento. Realmente um laudo médico não expõe ninguém a nada. O resultado do exame não vai ser publicado no diário oficial. Tem uma coisa que não entendi...a poliana diase q uma candidata se sentiu constrangida com o exame...então mulheres virgens nunca vão ao ginecologista? Pensei q independente d ser virgem ou não a mulher fizesse exames ginecológicos 1 vez por ano...

      • Denisbaldo Postado em 14/Aug/2014 às 22:32

        José Ferreira, mas para os homens eles cobram o PSA, que é um exame de sangue. Pelo que eu saiba não cobram o toque retal.

      • José Ferreira Postado em 14/Aug/2014 às 23:23

        Se o PSA der problema eles pedem o retal.

    • Alex Postado em 14/Aug/2014 às 21:06

      http://www.inca.gov.br/estimativa/2014/tabelaestados.asp?UF=BR

    • Renan Postado em 14/Aug/2014 às 23:44

      Vexame? Esse tipo de preconceito leva diversos de homens a morte porque tem gente de cabeça pequena que pensa que é vexame!

    • haydee Postado em 15/Aug/2014 às 11:31

      está escrito no iníciooooooooooooooooooo, os examessão para homens e mulheres...affffff, quanto furdunço desnecessário, quantas mulheres não fazem exames e descobrem um câncer, valha-me Deus, isso não é um desrespeito, afinal, a cópia dos exames não estão estampados em jornal com nome endereço e telefone...affffff

      • eduardo Postado em 23/Dec/2014 às 00:06

        Para o José Ferreira respondo que se o contribuinte paga pelos funcionários, também pagamos pelos governadores, vereadores deputados. Quem exige atestado deles?

  3. Marina Maria Postado em 14/Aug/2014 às 20:43

    O que me incomoda desde o início não foi o tal "atestado de virgindade", que servia mais ao sensacionalismo da mídia, mas sim o fato de que se exige mais exames da candidata mulher do que dos candidatos homens. Se a motivação for câncer, por que não solicitam exames específicos ao homem também? Ou eles não têm câncer? :p Esses exames solicitados em concurso são caros, chegam a custar juntos mais de 300 reais, muitas vezes inviabilizando a continuidade do candidato no concurso. Exigir mais exames da candidata mulher causa ainda mais ônus e aumenta a possibilidade de desistência entre esse público. Então eu me pergunto: é a serviço de que a exigência desses exames? É mesmo uma preocupação legítima com a saúde (só) das mulheres?

    • poliana Postado em 14/Aug/2014 às 22:17

      é nada marina. é apenas uma forma de controlar a sexualidade feminina..saber quem entra e quem sai da nossa vagina! grotesco!!! tão aviltante qto um depoimento q uma pessoa deu aki dizendo q no concurso do instituto rio branco, da diplomacia, a mulher tinha q dizer com qtos anos perdeu a virgindade! putz, custo a acreditar...de qq forma, qual a ingerência dessa questão pro exercício da função gente???!! pior cego é akele q n quer ver!

      • Matheus Magalhães Postado em 15/Aug/2014 às 06:48

        Sem sombra de dúvidas, o argumento médico é uma justificativa para fazer o que a Poliana alertou em seus comentários. A não ser que estejamos vivendo em uma distopia onde até a decisão de morrer passa pelo Estado, eu não consigo ver, sob nenhum ângulo, como uma violação da privacidade feminina pode ser benéfica. Existem campanhas que trabalham alertando da necessidade dos exames. E é neste ponto que o Estado deve se limitar. A mulher tem cognição para olhar uma propaganda na televisão ou conversar com uma pessoa e decidir, por si só, fazer um exame para a identificação de câncer de colo de útero. Já que alguém falou em exame de próstata, como homem, eu fico consternado com a falta de suporte público a um exame simples que pode estender vidas. É incrível que a comunidade médica aceite a ignorância imbecil e machista que permeia a cabecinha dos homens que ficam inseguros porque um médico, com todo aparato clínico e esterilizado, vai inserir um dedo no ânus por alguns segundos, tudo isto em uma sala fria e antisséptica. Se existe algum "erotismo" aí, trata-se de um fetiche que eu ainda não conhecia! Com a mulher, já decidiram escolher por ela e atropelar sua vontade na hora da admissão em um concurso público. Para o homem, compactuam que ele morra ainda jovem porque é "aceitável" que ele não queira ferir sua macheza com o exame do toque.

      • eu daqui Postado em 19/Aug/2014 às 13:32

        Conheci um senhor que morreu de cancer prostatico porque não quis dar a bunda ao dedo do me´dico. Detalhe: o morto de macheza era médico também

    • Douglas Postado em 14/Aug/2014 às 22:24

      É o Estado que paga os exames minha filha... não entendi o problema em fazer um exame que é de rotina para a mulher.

      • poliana Postado em 15/Aug/2014 às 10:52

        douglas, vc está louco!! NUNCA q o estado custeia os exames médicos de um concursando!!aonde vc viu isso!!!!??? todas as despesas com os exames correm por conta do concursando. se ele n tiver plano de saúde, ele q se vire pra pagar!! n fala besteira! aonde q o estado vai custear dezenas de exames de centenas de classificado num concurso público!!!??? nuncaaaaaaaa!!! pelo amor de deus! acorda pra vida filho!!!!!!!!!!!!

      • eu daqui Postado em 18/Aug/2014 às 12:21

        O exame é direito. O atestado de virgindade não pode ser dever.

      • EDUARDO Postado em 23/Dec/2014 às 00:09

        o governador devia fazer também antes de se candidata, assim não teríamos que ter o vice no lugar do falecido , você não acha?

      • Eduardo Postado em 23/Dec/2014 às 00:10

        Eu já li no edital que os exames são por conta do concursando. Se informe antes de falar bobagem

  4. Verônica Postado em 14/Aug/2014 às 20:50

    "Àquelas que ainda não tenham iniciado atividade sexual, é oferecida como alternativa a apresentação de um relatório de seu médico pessoal; e com isso não há a necessidade da realização dos exames acima"... que relatório que nada, é só ela dizer sim ou não, e pronto, não precisa de médico nenhum atestar isso!!!! A palavra da candidata não vale??

    • poliana Postado em 14/Aug/2014 às 22:15

      não, n vale! em um certame público as regras são extremamente rigorosas!

    • eu daqui Postado em 18/Aug/2014 às 12:22

      Tá errado. Não ter inicado atividade sexual não livra ninguém de adoecer. O exame deveria ser exigido para todas. A comprovação de virgindade, não.

  5. Clarissa Postado em 14/Aug/2014 às 20:54

    É para detectar câncer, então pq não realizam todos exames para isso? Pq naõ realizam exames na próstata também?

    • Douglas Postado em 14/Aug/2014 às 22:23

      Tá entendendo de Medicina hein Clarissa...

    • eu daqui Postado em 18/Aug/2014 às 12:23

      Se o concursando estiver entrado na meia idade, deveria ser exigido o exame de prostata.

  6. Rafaela Postado em 14/Aug/2014 às 21:09

    "Só se preocupam com o HPV? Não há preocupação com o câncer de próstata? Que tal pedir resultados desse tipo de exame para candidatos homens? Ah, pera, esqueci que vexames são aplicáveis apenas às mulheres..." Me representou demais na sua fala, Luciana!

    • Nicole Postado em 04/Apr/2015 às 18:56

      Não, meu, homens são chamados de machistas escrotos e retrógrados por não quererem ser estuprados (exame de próstata). Mulheres, quando têm de passar por algo semelhante, choram que nem umas cadelas no cio.

  7. Thuany Postado em 14/Aug/2014 às 22:11

    Alguém pode me explicar uma coisa? Caso a candidata tenha câncer do colo de útero ela não poderá ser contratada?

  8. Douglas Postado em 14/Aug/2014 às 22:22

    Todo mundo virou médico agora....

  9. Carlos Santos Postado em 14/Aug/2014 às 22:58

    Não adianta argumentar. O tribunal virtual do Facebookistão já decretou que é discriminação contra a mulher, machismo, [escolha uma manifestação de indignação para pôr aqui]. Agora vão xingar nos comentários da próxima matéria, que a quota desta aqui já está preenchida.

  10. Dirceu Postado em 14/Aug/2014 às 23:17

    E essa? No Paraná do Beto Richa (PSDB), também se exige uma série de exames dos aprovados no concurso para professor. Detalhe é que os exames são feitos às custas do candidato e custam de R$ 400 a R$ 800. http://www.esmaelmorais.com.br/2014/08/mais-uma-da-seed-aprovados-terao-de-bancar-os-exames-admissionais/

  11. Joel Postado em 15/Aug/2014 às 01:54

    É sério isso que está acontecendo aqui? A resposta oficial oferecida é exatamente a que eu tinha comentado que seria. Visto que essa história de "atestado de virgindade" é sensacionalismo grotesco a mídia (inclusive este site, que eu costumo acompanhar), que só presta desserviço. Vocês acham que não deveriam pedir exame algum, é isso? Um servidor sadio, em serviço, é investimento do nosso dinheiro bem empregado. Não faz nenhum sentido se posicionar contra isso. É burro! Agora, acho que faz sentido sim pedir exames complementares para homens também. Por mim, que peçam todos os exames possíveis para evitar que meu dinheiro seja empregado de forma idiota.

  12. Paola Postado em 15/Aug/2014 às 02:02

    "Forma de Controlar a sexualidade feminina". Credo que exagero, que comentário tosco!!! Me irrita tanto essas mulheres que tem mania de perseguição. Em pleno ano de 2014 tenho que ler um monte de comentários absurdos aqui. Mania de achar que tudo é machismo, que tudo é pra controlar se elas dão ou não a piriquita. É muita inocência (ou seria burrice) achar que o Estado está preocupado com a sua virgindade nos dias de hj. Bando de mulher chata! Vcs sim que são machistas e acham que tudo gira aí redor da sexualidade de vcs. Pq a vagina, útero etc não são órgãos, que podem ser afetados por doencas ! É apenas um órgão sexual... Depois quem é machista são os homens, aham

    • eu daqui Postado em 18/Aug/2014 às 12:24

      Não nem tudo é machismo. Comprovação de virgindade é facismo memso.

  13. Alessandro Postado em 15/Aug/2014 às 02:27

    Feminismo hoje em dia é igual Don Quixote. Não tem gigantes pra matar então fica aí se trombando com moinhos, não consegue aceitar que seus caminhos são pertencem a outra era.

    • André Postado em 15/Aug/2014 às 09:19

      De fato, o feminismo não tem gigantes para combater. Seus inimigos são idiotas como você, que fingem não ver a onda de brutal violência noticiada diariamente contra as mulheres.

    • eu daqui Postado em 18/Aug/2014 às 12:26

      Não ter gigantes para matar é exatamente o que? Viver num dos paises mais feminicidas do mundo? Vai estudar, cotista!!!!!!!!!!

  14. SOSO Postado em 15/Aug/2014 às 08:45

    Esse tipo d coisa so podia ter acontecido em sao paulo mesmo entao eles kerem prevenir q o funcionario nao fike doente fazendo todos os exames e so aceitam pessoas perfeitas pra trabalhar em SP acontece q existe o imponderavel uma pessoa q hoje e saudavel pode sofrer algum acudente perder algum membro do corpo ficar aleijada adquirir diabetes cancer ,ulcera,aids etc etc etc,ninguem sabe como sera o futuro ,mas se eles so querem os perfeitos que assim seja ahhhh esqueci pessoas acima do peso tambem nao servem pro servico publico ,esse povo de SP ta q nem o do sul ,se acham melhores do q outros raça pura ARIANOS kkkkk

    • eu daqui Postado em 18/Aug/2014 às 12:27

      Pois que eles selecionem candidatos saudáveis sem apelar para nenuma forma de controle facista da vida privada.

  15. Pedro Postado em 15/Aug/2014 às 08:46

    Atestado de virginidade é um título sensacionalista, mas o fato é que, pra variar, existe um grau de discriminaçao à mulher. Eu trabalho no poder público, com recursos humanos e quem vem com esse papo de "evitar desperdicio de dinheiro público" não sabe absolutamente nada da realidade do que acontece por aqui. Eles deveriam sim era ser mais criteriosos na seleção dos princípios e valores das pessoas que entram no serviço público, isso talvez fizesse alguma diferença. E um segredinho pra vocês: as doenças que mais afastam servidores do trabalho (ou reduzem sua produtividade) são estresse, desmotivação e mau-caráter, muito mais do que câncer de colo de útero, que aliás nunca aconteceu onde trabalho (não querendo desmercer a relevância desta doença). Eu conheço muita gente com limitações de saúde que produz muita mais para o coletivo do que outros supostamente "saudáveis".

    • eu daqui Postado em 18/Aug/2014 às 12:29

      Boa Pedro. Vc cvonhece bem seu setor de trabalho. Eu além de servidora sou sindicalista e vou ainda mais longe: A MAIOR CAUSA DE ADOECIMENTO NO SERVIÇO PÚBLICO PASSA LONGE DE QUALQUER FATOR GINECOLÓGICO OU SEXUAL. CHAMA-SE ASSÉDIO MORAL LABORAL QUE PROVOCA UM SEM NÚMERO DE DOENÇAS PSICOSOMATICAS. ESSA SIM É A REAL PESTE-PRAGA DO SETOR PÚBLICO.

  16. joao friaza Postado em 15/Aug/2014 às 09:59

    Uma questão: se for diagnosticado qualquer tipo de câncer a servidora aprovada na prova será impedida de assumir? Se sim acho mais desumano ainda!....

  17. Alexandre Postado em 15/Aug/2014 às 10:06

    Será que a polemica seria a mesma se o concurso publico fosse para cargos Federais?

  18. Renato Postado em 15/Aug/2014 às 10:09

    Não entendi, gente. Me pareceu uma explicação bastante pertinente. Está bem claro que a comprovação de virgindade não foi pedida, e que se trata de uma opção, caso a mulher não queira fazer os outros exames. Agooooraaaaa...o pedido dos outros exames, pra mim, são invasivos sim, não deveriam existir para início de conversa, o que acaba gerando tb esse mal estar da opção pelo atestado de virgindade. Mas, no caso, o problema não é exatamente esse atestado, este é consequência de um erro lá atrás.

    • poliana Postado em 15/Aug/2014 às 10:59

      cara, o q a gente discute n é o fato da mulher n fazer os exames caso n tenha vida sexual ativa, O PROBLEMA TODO É JUSTAMENTE A EXPOSIÇÃO A Q ELA ESTÁ SUJEITA, QDO APRESENTAR UM LAUDO ATESTANDO Q N PÔDE SER SUBMETIDA AO EXAME PQ N TEM UMA VIDA SEXUAL ATIVA, SENDO Q ELA TEM 20 E POUCOS ANOS, ATÉ 30!!! olha qta humilhação!! o pessoal n está entendo o q está sendo discutido aki! a gente sabe q o exame é exigido e a mulher virgem tem o direito óbvio de n fazê-lo, e apresentar um laudo para tanto...mas o problema é justamente esse! a super exposição a q ela está sujeita pelo fato de n poder fazer esse exame por ser virgem e ter 20 e poucos anos!! a própria candidata q deu margem a toda essa discussão mesmo, parece q tinha 27 anos e era virgem!!! e ainda foi extremamente constrangida pelo médico q a atendeu qdo mencionou q era virgem...a questão é essa!!!!!!!!!!!!

      • Renato Postado em 15/Aug/2014 às 12:58

        Poliana, me explique uma coisa. Eu não conheço o procedimento. A mulher virgem tem simplesmente a opção de não fazer os exames, uma vez que ela não tem vida sexual ativa, ou a mulher virgem NÃO PODE fazer esses exames, fazendo com que, dessa forma, todas as mulheres que nunca tiveram relação sexual sejam OBRIGADAS a apresentarem esse atestado. A resposta do governo do estado de SP me fez crer que trata-se de uma opção, ou seja, qualquer mulher virgem pode se submeter aos exames como se virgem não fosse, sem problemas. A apresentação do atestado seria mera opção da candidata. Agora, se a mulher virgem, por alguma razão fisiológica, não possa ser submetida a esses exames, a apresentação de um atestado de virgindade seria uma obrigação e não uma opção. Nesse caso sim, vejo o que se questionar.

      • poliana Postado em 15/Aug/2014 às 14:04

        renato, a mulher virgem n pode fazer o exame justamente pq ele é invasivo, e como ela ainda n se iniciou na vida sexual, n pode ser submetida a ele. por conta disso, como o exame é obrigatório pelas regras do edital, n podendo ela fazer, ela precisa dar um atestado médico explicando o pq de n poder fazê-lo, entendeu? assim, no atestado constará q ela é virgem e n poderá ser submetida ao exame. e isso por si só já é uma extrema super exposição, principalmente qdo as mulheres são mais velhas e ainda não iniciaram sua vida sexual. é isso q eu estou falando desde o início, mas parece q as pessoas n estão entendendo. ficam falando da importância desse exame como forma de prevenção ao câncer. cara, a discussão é outra.

      • poliana Postado em 18/Aug/2014 às 23:26

        simples naro...N EXIGIR ESSE EXAME! o poder judiciário, por exemplo, n o exige há anos!!!!!muito simples, n acha?

  19. Rodrigo Postado em 15/Aug/2014 às 10:22

    (Outro Rodrigo) O post antecedente e título remetem ao sensacionalismo: não há, pois, requerimento de apresentação de laudo de integridade de hímen, como se primeira exigência fosse. Tal é, sim, alternativa às candidatas que não iniciaram vida sexual e não podem ser submetidas ao exame requerido; quem alega impedimento (candidata), tem de prová-lo (regra geral em concursos): mediante sigilo médico, comprovará e justificará à junta médica a impossibilidade de realização de um exame, qualquer coisa além disso sendo distorção ou interpretação equivocada. E ninguém leu o edital? Ninguém quis recorrer? Um edital é muito extenso e cansa o leitor, que assina (se inscreve) sem ler? Seguem os exames exigidos: “a. exames laboratoriais: hemograma completo, glicemia de jejum, PSA prostático (para homens acima de 40 anos de idade), TGO-TGP-Gama GT, uréia e creatinina, ácido úrico, urina tipo I; b. ECG (eletrocardiograma); c. Raio X de tórax; d. Colposcopia e colpocitologia oncótica (mulheres acima de 25 anos ou com vida sexual ativa). e. Mamografia (mulheres acima de 40 anos de idade). 5. Caso haja necessidade, a Secretaria da Segurança Pública poderá solicitar outros documentos complementares." Assim, havendo alteração no PSA, o candidato homem, como exame complementar, será submetido ao exame de toque, sem que para ele haja previsão de atestado de “integridade de pregas anais” (seria isso discriminação aos homens???? Um tratamento desigual, vez que não têm como justificar a não realização de um exame??????). Certo é que candidato(a) inapto física ou mentalmente, não poderá ser contratado(a), vez que o fim do concurso é a contratação, mas não o afastamento desde o princípio, sob pena de a administração pública persistir com número reduzido de servidores, mesmo após todo o gasto com concurso e contratações (o que não se confunde com casos de deficiência física, com tratamento específico quanto à compatibilidade para a função, no mais tendo de apresentar os demais exames requeridos a todos).

  20. Cah Oliveira Postado em 15/Aug/2014 às 10:25

    Os exames tbm são exigidos aos homens, o exame de próstata é exigido a homens acima de 40 anos. Ir ao ginecologista não deveria ser tido como exposição, haja vista que nós, mulheres, temos uma anatomia favorável à infecções e outras doenças, sendo estes detectáveis através dos exames de prevenção. Sou professora, e passei recentemente por esta bateria de exames para iingressar no estado e descobri que estava com uma infecção, por sorte descobri no começo. Corri pro meu gineco e iniciei o tratamento. Não precisa fazer tanto drama por causa de um exame.

  21. Andrea Postado em 15/Aug/2014 às 11:44

    Lembro da primeira matéria em que uma mulher na casa dos 30 anos disse ter sido ridicularizada pela equipe médica ao informar que era virgem. É um absurdo esse tipo de constrangimento e invasão do corpo e da privacidade da mulher. Nem eu nem nenhuma das milhares de funcionárias públicas em Brasília precisamos fazer exame ginecológico para ser admitida no cargo público. É um abuso!

    • poliana Postado em 15/Aug/2014 às 14:10

      isso andrea..é justamente por esse tipo de constrangimento e humilhação a q uma mulher é submetida por conta desse exame, q o mesmo n poderia ser cobrado! é um absurdo! se ele fosse tão fundamental, pq então o poder judiciário n os exigem em seus concursos?! a medicina deve sim ser utilizada por todos os indivíduos como forma de prevenção de doenças, mas isso deve ser decidido pela mulher, em sua esfera privada. se ela quiser, q faça seus exames periódicos para cuidar de sua saúde. mas daí querer expô-la publicamente por um bendito exame ginecológico absurdamente pedido por um concurso do poder executivo estadual, é ridículo!!! é muita invasão de privacidade meu deus. o povo n quer enxergar isso!

      • Ísa D. Postado em 15/Aug/2014 às 15:59

        Poliana, será que o erro não está no profissional que constrange a mulher? Me parece que você está justificando a situação de uma maneira totalmente atrapalhada. O Estado cobra o exame e não há qualquer tipo de divulgação. O que você está relatando é que o MÉDICO constrangeu uma candidata. É muito mais grave um profissional da saúde agir dessa maneira, do que o Estado cobrar o exame.

      • poliana Postado em 15/Aug/2014 às 16:27

        isa, n estou me justificando de forma atrapalhada não. claro q é errado o profissional de saúde agir dessa forma. e é justamente por esse tipo de situação, q acho absurdo a cobrança desse exame. .e vc q pensa q n há qq tipo de divulgação...cara, esse tipo de notícia vaza facilmente, n se iluda. se fosse algo tão simples, tão preto no branco, n existiria nenhum problema, n se teria qq polêmica. ademais, só mesmo no poder executivo q se exige esse exame absurdo! no poder judiciário o mesmo foi banido há anos! nada justifica a exigência desse exame!mas já me justifikei tanto aki nesse tópico q tudo q eu falar agora será repetitivo..

  22. leonardo Postado em 15/Aug/2014 às 21:52

    Poliana, voce é virgem?

    • poliana Postado em 15/Aug/2014 às 22:08

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!! é sério isso leonardo!!!???kkkkkkkkk

      • Rodrigo Postado em 16/Aug/2014 às 08:14

        (Outro Rodrigo) Sou fã de seu bom humor, Poliana kkkkkk Rio junto Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • eu daqui Postado em 18/Aug/2014 às 12:31

      O que vc chama de virgem?

  23. Daniela Ferreira Postado em 15/Aug/2014 às 22:33

    Ficam comentando sobre a merda da virgindade, como se o Estado estivesse mesmo preocupado se a mulher fode ou não. O atestado de virgindade é, de fato, uma alternativa para quem não tem vida sexual, já que acreditam que só pode ter o câncer no útero quem faz sexo (e eu nem sabia que só quem tem vida sexua ativa é que poderia ter câncer no colo do útero) e se esquecem que o ponto relevante aqui é a inconstitucionalidade de impedir que uma pessoa com câncer assuma o cargo. Uma pessoa com câncer não está condenada à morte. E precisa trabalhar. O Estado que arque com o que tiver que arcar, pois, se passou nas provas,tem direito a assumir. Mandado de Segurança contra essa injustiça.

    • Fagner Postado em 16/Aug/2014 às 04:17

      Daniela Ferreira, muito obrigado por escrever de forma tão clara e objetiva o q os outros não querem ver. Realmente o povo está paranoico e acabam esquecendo que isso pode ser uma forma de discriminar um doente de câncer!!!!! A necessidade de enquadrar alguém como machista ou fascista está desumanizando.

      • poliana Postado em 16/Aug/2014 às 14:15

        n só contra o câncer. o mesmo serve pra doenças como aids entre tantas outras. se for detectada alguma dessas doenças na bateria de exames q o estado pede, o candidato será considerado inapto para assumir o cargo e exercer a função. ele n tomará posse, pois caso isso aconteça, logo em seguida será licenciado para tratamento e o estado irá custear tudo isso. será mais um a dar gastos aos cofres públicos e o estado foge disso a todo custo. provavelmente a pessoa entrará com um ms, levará a questão pro judiciário, e tlvz aí, ela consiga o direito de assumir o cargo. mas inicialmente o estado n dará posse não. já tivemos vários casos como esse nos tribunais.

      • eu daqui Postado em 19/Aug/2014 às 13:40

        Acontece que voltamos ao mesmo ponto: é forma de discriminar o doente sim. MAS SÓ SE O DOENTE FOR MULHER. E quem precisa controlar a vida sexual do outro seja pra discriminar doentes ou não É NAZISSEXISTA SIM. a NECESSIDADE DE ENQUADRAMENTOS DESUMANOS ACABA QUANDO GENTE DESUMANA ACABAR.

  24. Luis Carlos Postado em 18/Aug/2014 às 15:43

    Entendo a necessidade dos exames. Mas no caso das mulheres que não tem vida sexual ativa, deveria bastar apenas uma declaração de próprio punho, para dispensá-la dos exames.

    • eu daqui Postado em 19/Aug/2014 às 13:40

      Entendo o direito aos exames pra todos, incluindo homens.

  25. eu daqui Postado em 19/Aug/2014 às 13:34

    Talvez venham a adotar o teste da vergonha de lá da Síria. Será que algum vai passar?

  26. Deborah Postado em 28/Sep/2014 às 22:59

    O mais estúpido dos comentários é esse macharada que não sabe como funciona o exame de detecção do câncer de colo de útero dizendo que "todas as mulheres deveriam fazer" e a mulherada dizendo que "essa de dizer que o Estado querer saber sobre a virgindade é mania de perseguição de feministas". Parabéns, vocês são exemplos claros de como a educação brasileira está caótica. Conselho de professora: ESTUDEM: se informem, questionem, desconfiem. Ao contrário do que as igrejolas pregam ,essa sim, me parece uma das poucas soluções plausíveis para este país tão fundamentalista e preconceituoso.

  27. Edson Barbosa Postado em 23/Dec/2014 às 00:39

    anunciou uma mudança, mas continuou com a exigência apenas porque consta do edital. grande ajuda!, kkkkkk

  28. poliana Postado em 15/Aug/2014 às 13:57

    é mesmo né naro..consta no edital e pronto! só mesmo nos concursos de um poderzinho tão mixuruca e falido como o executivo q pedem esse tipo de exame. graças a deus o verdadeiro poder desse país, o incrivelmente superior, poder judiciário, o único poder sério dessa nação, n pede esse tipo de exame absurdo!! orgulho de fazer parte dessa casa! amém!!! o executivo q se lasque! poder de merda mesmo! tá certo? blz...bjos!!

  29. eu daqui Postado em 18/Aug/2014 às 12:31

    Ninguém tá questionando a necessidade dos exames. O que se questiona aqui é o dever comprovar uma determinada condição sexual. Vá aprender a ler, viu cotista?

  30. eu daqui Postado em 19/Aug/2014 às 13:35

    Quanto fracasso...........