Redação Pragmatismo
Compartilhar
EUA 01/Aug/2014 às 10:51
8
Comentários

Clinton diz que poderia ter matado Osama Bin Laden

Áudio revela que um dia antes dos atentados históricos de 11 de setembro Bill Clinton afirmou que poderia ter matado Bin Laden. Missão foi abortada porque custaria a morte de 300 mulheres e crianças

bill clinton bin laden eua
“Poderia ter matado Bin Laden”, disse Clinton (divulgação)

O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton (1993-2001) afirmou um dia antes dos históricos atentados contra as Torres Gêmeas de Nova York que poderia ter matado o líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, antes do fim de seu mandato.

A afirmação está presente em uma gravação de áudio revelada nesta quarta-feira (30), quase 13 anos depois, por um ex-líder dos liberais australianos, Michael Kroger, que participou de uma reunião com Clinton um dia antes dos atentados de 11 de setembro de 2001.

“Osama bin Laden é um sujeito inteligente, passei muito tempo falando sobre ele e quase o capturamos uma vez. Poderíamos tê-lo matado, mas isso significaria a destruição de uma pequena cidade no Afeganistão, chamada Kandahar, e teria causado a morte de 300 mulheres e crianças”, disse o ex-presidente naquela ocasião.

VEJA TAMBÉM: Bin Laden morreu desarmado e com tiro na cabeça, revela agente

Clinton discursou naquele dia para um grupo reduzido de empresários em Melbourne, na Austrália.

O evento foi gravado com a permissão do ex-presidente, de acordo com Kroger, mas o áudio só foi divulgado na noite da última quarta, quando o australiano o revelou no canal Sky News.

Segundo o relatório da Comissão do 11/9 no Congresso dos EUA, a inteligência americana planejou um ataque com mísseis em 1998 contra Bin Laden, mas o plano foi descartado pelos possíveis efeitos colaterais e porque causaria a morte de cerca de 300 pessoas inocentes.

Alguns membros dos órgãos de inteligência e do Pentágono desprezavam essa estimativa muito alarmista e criticaram o fato de o ataque contra o chefe terrorista não ter sido executado.

SAIBA MAIS: Michael Morre comenta assassinato de Bin Laden e lamenta ‘celebrações’

Efe

Recomendados para você

Comentários

  1. Celio Rodrigues Postado em 01/Aug/2014 às 11:38

    É estranho como isso soa, com apenas uma decisão e pronto, acabam com uma aldeia ou uma pequena cidade. Cara, não estamos muito diferentes da idade média

  2. Breno Postado em 01/Aug/2014 às 11:52

    Propaganda pra justificar o ataque de falsa bandeira. Todos já sabem que a família Bin Laden era e continua sendo sócia da família Bush, eles são Sauditas e não Afegãos e no 11 de setembro receberam proteção das instituições de segurança americanas e facilitação para saírem do país. Não foram presos ou detidos, eles estavam em solo americano quando o atentado ocorreu. Um trabalho sanguinário e orquestrado em busca de se restringir direitos civis com acts, os quais continuam em vigor até hoje, mesmo após os inimigos terem sido abatidos. Me preocupa é alguém realmente acreditar que um homem, supostamente numa caverna, conseguiu comandar um "ataque" daqueles contra a nação mais protegida do mundo, a qual sozinha gasta mais de 50% de todo o orçamento militar do mundo, isto mesmo, os EUA gastam mais que o restante do mundo inteiro em força militar.

    • Felipe Batistela Postado em 01/Aug/2014 às 14:53

      Ta na cara pq essa caça ao Bin Laden não ocorreu.... para que o plano do 11 de setembro continuasse... Eles não são somente a nação que mais gasta com armas, como também, a nação que mais lucra com venda de armas.... e, desde então, sua presença no Oriente Médio, vem causando ainda mais problemas numa região já afetada pela ignorância da religião extremista. Antes, eram apenas ignorantes... agora, são uma população inteira armada... e acho que já sabemos de onde vem todas essas armas.

  3. Breno Postado em 01/Aug/2014 às 11:55

    Apenas para ilustrar o que disse anteriormente: https://br.noticias.yahoo.com/blogs/vi-na-internet/20-seal-que-participaram-da-ca%C3%A7ada-bin-laden-172628920.html

  4. Thiago Teixeira Postado em 01/Aug/2014 às 12:41

    Ainda estou esperando um presidente norte americano como Jimmy Carter. Nunca os Estados Unidos tiveram uma relação tão sadia com o mundo, redução brutal de guerras mas que infelizmente, para o americano coxinha (97% da população), presidente bom é presidente sanguinário.

  5. João Brasileiro Postado em 01/Aug/2014 às 15:59

    Não acredito nesse áudio. Para mim não passa de estratagema para justificar indiretamente a matança de crianças e mulheres palestinas. Como quem diz assim: "Viu só? Clinton não quis sacrificar algumas vidas em prol da segurança de sua nação, e viu no que deu?"

  6. Souza Postado em 02/Aug/2014 às 02:09

    Kkkkk sei... senta lá Claudia.

  7. Alexandre Lopes Postado em 02/Aug/2014 às 22:26

    Bin Laden está vivo . Qualquer pessoa que conheça minimamente as estreitas relações que ele tinha com a família Bush afirmará que a " morte " dele não passou de um teatrinho . Na verdade , o 11 de setembro não teve nada a ver com Bin Laden . Foi, tão somente , uma parte da agenda da administração Bush que precisava ser cumprida , pois , os EUA precisavam de um subterfúgio para invadir o Afeganistão e retomar o poder sobre aquele país . O 11 de setembro foi a desculpa perfeita . Além , é claro , de ter satisfeito os interesses da famigerada indústria armamentista .