Redação Pragmatismo
Compartilhar
Revista Veja 26/Jul/2014 às 21:21
58
Comentários

Veja defende o assassino e condena o Itamaraty

Veja adota posições cada vez mais extremistas e se alinha abertamente ao assassino. Revista sai em defesa do carniceiro Benjamin Netanyahu, que foi responsável pela morte de mais de mil pessoas nos últimos dias e capaz de bombardear até um hospital e uma escola das Nações Unidas

revista veja israel Benjamin Netanyahu
Revista Veja se alinha ao assassino Benjamin Netanyahu (Edição: Pragmatismo Político)

Responsável pelo primeiro voto, em 1947, pela criação de Israel, o Brasil sempre foi um aliado da causa judaica. No entanto, a política externa do Itamaraty também sempre foi pautada pela defesa dos direitos humanos. Foi exatamente neste contexto que o chanceler Luiz Alberto Figueiredo divulgou uma nota em que condenava “energicamente” a ação desproporcional de Israel no conflito da Palestina, que, em menos de vinte dias, matou mais de mil pessoas.

Neste período, o governo do chanceler Benjamin Netanyahu assassinou mulheres, crianças e foi capaz até de bombardear um hospital e uma escola da Organização das Nações Unidas, levando o secretário Ban-Ki-Moon a se dizer “estarrecido”. De acordo com as Nações Unidas, Netanyahu deve ser investigado por “crimes de guerra” e até mesmo o maior aliado de Israel, o governo dos Estados Unidos, tem se mostrado desconfortável com o banho de sangue. Ontem, o secretário de Estado, John Kerry, pediu uma trégua que impedisse a continuidade da matança.

No entanto, Netanyahu tem, a seu lado, a família Civita, que edita a revista Veja, cuja capa desta semana se dedica a apontar o que seria o “apagão na diplomacia” e a “falência moral da política externa do governo Dilma”. Internamente, a revista aponta o que seriam sinais de “nanismo” do Itamaraty. Um desses, curiosamente, seria até a declaração do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, numa reunião do G-20, quando chamou o ex-presidente Lula de “o cara”. Ou seja: na lógica de Veja, um elogio de Obama no G-20, organismo que deve muito ao Brasil, diminuiria o País.

VEJA TAMBÉM: Apenas 1 país votou contra a investigação do massacre de Israel na Palestina

Com a capa desta semana, Veja se coloca à extrema direita e se isola até mesmo de seus leitores. Responsável pela formulação da política externa do candidato Aécio Neves (PSDB-MG), o embaixador Rubens Barbosa concordou com a posição adotada pelo Itamaraty. Neste sábado, a jornalista Mônica Bergamo também informa que o presidente da Confederação Israelita Brasileira, Claudio Lottenberg, se disse indignado com a grosseria do porta-voz Yigal Palmor, que chamou o Brasil de “anão diplomático”. Em editorial, o jornal Estado de S. Paulo condenou o que chamou de “baixaria israelense”.

Veja, assim, se isola, assim como o carniceiro Benjamin Netanyahu. Os dois, na verdade, se merecem.

SAIBA MAIS: PSDB apoia posicionamento do governo sobre massacre de Israel

247

Recomendados para você

Comentários

  1. Leandro Postado em 26/Jul/2014 às 21:41

    POR QUE A ESQUERDA ODEIA ISRAEL http://www.youtube.com/watch?v=fI0esAVfw3U

    • George Mello Postado em 26/Jul/2014 às 22:53

      Seres humanos normais não gostam e nem compactuam com massacres de crianças, mulheres e civis. Para você, que não sabe de nada, busque no Google, as palavras Sabra e Shatilla.

    • Thiago Postado em 26/Jul/2014 às 22:58

      Nossa! Utilizando discursos classistas em um momento tão delicado como este, aonde morrem, a cada dia, milhares de seres humanos. Neste momento, não se trata de esquerda ou direta e, sim, de apoio e manifestações humanitárias aos palestinos e, também, ao povo de Israel que vai contra todo este genocídio. Aliás, humanidade não faz parte do vocabulário da veja, não é mesmo?

    • Fabrício Romano Postado em 26/Jul/2014 às 23:29

      Lá vem a reaçada criar caricaturas infantis e míopes sobre o que é a esquerda na mente atrofiada dos conservadores. A direita apoia as centenas de mortes causadas pela polícia na nossa própria guerra interna e a aplaude quando pobre negro é assassinado. Da mesma forma que defende os crimes militares da ditadura e a higienização social de quem não segue a doutrina reacionária. Então vem dizer que é a esquerda odeia Israel por motivos delirantes e sem pé nem cabeça. Ninguém aqui odeia Israel. A luta é contra esse genocínio e contra qualquer violência. Netanyahu é um assassino e a direita o apoia com a mesma paixão que apoia os crimes do Estado aqui. Para vocês, alguns assassinatos valem a pena, com o argumento certo, como esse "direito de defesa", "em defesa da família", "contra o comunismo" e essas merdas maniqueístas. A direita não se importa, não protesta e não luta contra nenhum dos casos que esse coxinha mor mencionou no vídeo. A pergunta correta é Por que a direita odeia tudo?

      • Marcia Fernandes Postado em 27/Jul/2014 às 01:44

        Parabéns, seu comentário merece ser divulgado, se me permite. Concordo plenamente.

      • Deisi Postado em 27/Jul/2014 às 09:34

        Porque ele são incapazes de amar a si próprio Fabrício, o coração deles tem como única função de mante-los vivo, porque amor e compaixão é para quem não cultiva sentimento de ódio. A direita só tem esse tipo de sentimento, com raríssimas exceções, depois vão nos seus templos religiosos, oram, louvam, fazem suas ofertas, partilham seu dízimo, saem dali como entraram, os mesmos, quanto amar fica só para com os seus.

      • Carlos Postado em 27/Jul/2014 às 11:38

        Fabrício Romano criticou o vídeo, acusou os que pensam diferente da dele de terem mente atrofiada, falou que a nossa polícia é assassina, afirmou que a direita aplaude quando um negro é assassinado. Pode ser, quem sabe? Mas do assunto principal ele não tratou: as informações que estão no vídeo são verdadeiras ou falsas? É mentira que o governo ditatorial da Síria mata impiedosamente seus opositores? É mentira que o Hamas e os radicais islâmicos usam crianças em suas ações? Não procedem as denúncias de que o Hamas esconde seus armamento em escolas e hospitais? Também não é verdade que a esquerda brasileira - se é que ela existe - nunca se insurgiu contra essa atrocidades?

      • Manuel Postado em 27/Jul/2014 às 13:20

        isso é propio do NAZISIONISMO

      • Gavinho Postado em 27/Jul/2014 às 16:44

        Exato Fabricio, direto ao ponto!

      • Gavinho Postado em 27/Jul/2014 às 16:53

        Carlos, Israel está usando um argumento cínico, coisa do carniceiro de Israel. Se a Siria mata e tortura então Israel pode matar crianças. Se os muçulmanos se explodem então Israel pode matar crianças. Por que não se Hitler fez meu avô sofrer eu posso matar crianças. Hitler em sua epoca na Alemanha tinha milhares de "carlos" ao seu lado...

      • Marcos Postado em 27/Jul/2014 às 18:50

        Pobre negro, verde ou azul que atira na polícia tem que morrer mesmo, antes ele que o policial, vou me pintar de negro e atirar em vc para ver se vc não vai comemorar se me matarem, o Brasil apoiou o golpe foi um golpe popular, a intenção dos guerrilheiros não era a democracia eles mesmos dizem isso é vc que acredita que eles lutavam por democracia, ninguém é a favor de ditadura alguma a direita apenas mostra que a esquerda mente o tempo todo pois as maiores ditaduras atuais são de esquerda Cuba, Coreia do Norte entre outros. É uma guerra pessoas morrem, já morreram 50 soldados de Israel, morre-se menos Judeus pois Israel defende o seu povo o Hamas não. A direita é democrática e libertaria, odeia a esquerda em todos os sentidos, pois é vitimista, assassina, genocida, autoritária e corrupta. O direito a legitima defesa é o maior direito a vida pois sem ele vc morre apenas, isso qualquer policial e cidadão nesse país sabe muito bem.

      • Fabrício Romano Postado em 27/Jul/2014 às 22:17

        Carlos, a mente atrofiada a que me referi não é a de quem pensa contrário a mim ou à esquerda. É a desses que consideram justificável o assassinato de mais de mil inocentes no processo de "defesa". Isso não é diferente dos crimes da polícia e da ditadura, que a direita tanto ama e defende. Ocultação de cadáveres, tortura, assassinato, estupro e supressão dos direitos da população para "livrar" do "comunismo". Isso é visto como justificável, pela direita. No caso de Israel, apenas troca-se um ismo por outro. Como disse, para a direita, assassinatos só precisam dos argumentos certos para serem "bons" e "justos". Esse é o problema da direita. Não é espantalho, é fato. Fundamentalmente a posição conservadora é defender "valores pétreos", imunes a críticas, imutáveis. Se não o fosse, não seria conservadora. Seria transgressora e libertária. Ou seja, esquerda. A direita não aceita transição, não aceita mudanças nem debater os valores que julgaram eternamente corretos. Sobre o vídeo, novamente, ele diz que a esquerda é contra o assassinato dos palestinos, logo é a favor de outros assassinatos. Isso não faz sentido nenhum. O apedrejamento de mulheres, por exemplo, é pauta de muitos debates feministas. Feminista é de direita? Não. O assassinato de cristãos é culpa da interferência da religião no Estado. Defender um estado laico é de direita? Não. Se fosse usar a ótica cretina do cara do vídeo, é muito mais plausível dizer que quem não se manifesta contra os casos que ele cita é a própria direita.

    • Alush Postado em 27/Jul/2014 às 00:33

      Nao tem outra doença nao?

    • Gavinho Postado em 27/Jul/2014 às 16:41

      Não seja bobo Leandro, no Holocausto Palestino o que menos importa é a orientação política. Estão matando crianças, percebe pequeno idiota!

      • Eduardo Abreu Postado em 27/Jul/2014 às 21:42

        talvez na ideia dele matar crianças e mulheres indefesas seja alguma nova orientação política, tem hora que acho que até os foguetinhos lançados da faixa de gaza sobre o território ocupado por Israel são coisa deles mesmos..... o negócio e expandir o território, um dia o Nilo virou sangue agora as terras palestinas virarão também mas não por obra de Deus.

    • Fabrício Romano Postado em 27/Jul/2014 às 20:26

      Carlos, a mente atrofiada a que me referi não é a de quem pensa contrário a mim ou à esquerda. É a desses que consideram justificável o assassinato de mais de mil inocentes no processo de "defesa". Isso não é diferente dos crimes da polícia e da ditadura a que me referi, que a direita tanto ama e defende. Ocultação de cadáveres, tortura, assassinato, estupro e supressão dos direitos da população para "livrar" do "comunismo". Isso é visto como justificável, pela direita. No caso de Israel, apenas trocasse um ismo por outro. Como disse, para a direita, assassinatos só precisam dos argumentos certos para serem "bons" e "justos". Esse é o problema da direita. Não é espantalho, é fato. Fundamentalmente a posição conservadora é defender "valores pétreos", imunes a críticas, imutáveis. Se não o fosse, não seria conservadora. Seria transgressora e libertária. Ou seja, esquerda. A direita não aceita transição, não aceita mudanças nem debater os valores que julgaram eternamente corretos. Sobre o vídeo, novamente, ele diz que a esquerda é contra o assassinato dos palestinos, logo é a favor de outros assassinatos. Isso não faz sentido nenhum. O apedrejamento de mulheres, por exemplo, é pauta de muitos debates feministas. Feminista é de direita? Não. O assassinato de cristãos é culpa da interferência da religião no Estado. Defender um estado laico é de direita? Não. Se fosse usar a ótica cretina do cara do vídeo, é muito mais plausível dizer que quem não se manifesta contra os casos que ele cita é a própria direita.

      • Ozias Postado em 29/Jul/2014 às 01:52

        Indiretamente sempre foi a favor de assassinatos basta estudar sobre a história de Cuba, entre outros países.

    • Thiago Teixeira Postado em 28/Jul/2014 às 09:23

      A esquerda não, o mundo.

    • Hudson Postado em 29/Jul/2014 às 15:01

      E o que mais incomoda é saber que o povo que, atualmente, mais sofreu com questões étnicas, hoje inflige aos seus vizinhos as mesmas atrocidades que sofreu durante a segunda guerra mundial. Fica a pergunta, será que realmente aprenderam alguma coisa de bom de tudo aquilo que aconteceu com este mesmo povo que quase foi dizimado na europa, por conta também de dominação em relação a uma etnia dita inferior? Talvez, não. Provavelmente, não.

  2. Leandro Postado em 26/Jul/2014 às 22:04

    http://pm.gc.ca/news/2014/07/13/statement-prime-minister-canada-response-situation-israel Brasil >80000 mortos por ano, apóia terroristas. Canada >600 mortos por ano, apóia Israel. Orgulho do Canada vergonha de ser brasileiro.

    • Paulo Postado em 26/Jul/2014 às 22:24

      Canada apóia Israel porque não tem política externa independente dos EUA. Prefiro o Brasil.

      • Leandro Postado em 26/Jul/2014 às 23:04

        São aliados reais, inclusive culturalmente, aqui quais são nossos aliados reais? China, Russia? Cuba? Me diga com quem andas ........... Ou seja o Brasil é um grande admirador de genocidas.

    • George Mello Postado em 26/Jul/2014 às 22:52

      Amigão, vaza. Tá cheio de lugares aí precisando de imigração. Tenho um grande amigo, que é músico e mulato. Ele levou uma surra de um time de hóquei no Canadá, que o deixou 6 dias na UTI. Canadá apoiou a invasão do Iraque, a Guerra do Golfo e a invasão do Afeganistão. Não sei por que vc tem orgulho do Canadá. A propósito, há uma lista de dezenas de perfis profissionais desejados por aquele país.

    • Felipe Postado em 26/Jul/2014 às 23:05

      Oloko Leandro, quanta lógica na sua mensagem. Quase tão inteligente quanto a porta do meu quarto!

    • Lexx Postado em 26/Jul/2014 às 23:28

      Não confunda as coisas. O Brasil não apoia o Hamas, mas desaprova as ações israelenses que são impensadas e desproporcionais!

    • Patricia Postado em 27/Jul/2014 às 11:31

      Muda pra lá, vou ficar feliz por você porque permanecer onde não gosta é mesmo muito triste! Ser brasileiro, um país com tanta diversidade e tantos desafios, não é mesmo pra qualquer um!

  3. Jonatas Santos Postado em 27/Jul/2014 às 00:01

    Israel é o único país democrático do Oriente Médio. O único em que mulheres são respeitadas, com liberdade de expressão (tem até árabes no Congresso), e não perseguem ninguém por motivos religiosos (e lá também não existe homem bomba). Desde 1948 estão sendo atacados "com uso desproporcional da força", foram imediatamente atacados por 6 países árabes logo após sua fundação, em uma porção estreita de terra demarcada pela ONU, apesar da enorme desvantagem tem resistido e ainda assim, Israel se destacou no campo científico e tecnológico, oferecendo enormes avanços para a humanidade. A mídia em geral (inclusive o Pragmatismo Político) está sendo imparcial ao se tratar de uma assunto tão complexo. Apesar de não tratar de casos de regimes ditatoriais, nem dos 170.000 cristãos mortos recentemente pelos mulçumanos na Síria, e inúmeros outras perseguições, trata exclusivamente de Israel de maneira tão imparcial, apoiando a nota delinquente emitida esta semana pelo Governo brasileiro (que atualmente apoia regimes ditatoriais) apoiando terroristas do Hamas.Os fundamentalistas do Islã tem como objetivo acabar com os judeus, em obediência ao profeta Maomé, educam suas crianças com a "honra de serem jihadistas desde a infância (Jihad significa Guerra Santa), portanto não aceitam Israel como Estado, nas terras demarcadas pela ONU em 1948, ocupada apenas 3% por árabes, e que, pelo desenvolvimento oferecido pelos judeus em tratamentos de recursos hídricos e recuperação do solo, a população da região conhecida hoje em dia como Palestina cresceu demasiadamente. A exemplo da Jordânia, que não foi habitada pelos judeus, não houve desenvolvimento algum nos últimos 50 anos. Para encerrar, um trecho do Alcorão: "O profeta Maomé, cujas palavras são divinamente inspiradas, disse: O Dia do Juízo virá quando os muçulmanos lutarem contra os judeus.” [...] Os muçulmanos lutam contra os judeus, e as pedras e as árvores vão dizer: Oh muçulmanos, oh servos de Alá, há um judeu atrás de mim, venha matá-lo.”

  4. Dilmar Santos de Miranda Postado em 27/Jul/2014 às 00:24

    Franco, eis a sina do nome. Vc me lembra um outro franco, aquele que mandava matar opositores usando a tortura do garrote vil e depois ia hipocritamente comungar compungido, sem maiores drama de consciência. Vc devia ler Noam Chomsky, um pensador judeu, para parar de ficar repetindo asneiras de jornalistas rola-bostas da veja.

    • Edson Postado em 27/Jul/2014 às 11:00

      Alias Dilmar, o nome Franco deve ter sido em homenagem ao outro Franco, deve ser herança de família esse tipo de pensamento.

  5. Leandro Dubost Postado em 27/Jul/2014 às 01:01

    Que não era um partido de esquerda. Assim como o PSDB tem um tal de "social" na sua sigla, mas isso não necessariamente aponta para uma política de fato socialista, muito menos esquerdista, né? Que mania ignorante de achar que nazismo é esquerda por causa de uma palavra e ignorar todas as práticas de direita de sua política estatal - como, por exemplo, a caça aos comunistas.

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 29/Sep/2014 às 09:15

      Mindium,voce acabou de descrever o regime militar - Era um estado centralizador - Reescreveram a história,ou voce acha que davam chances aos dois lados falarem? - Acreditavam que o passado é glorioso e presente horrivel(WTF esse argumento?) - Promoviam o controle de todas as associações da soceidade,a imprensa principalmente. Descobri depois de tantos anos que os militares eram na verdade comunistas,e aqueles guerrilheiros bestas nem perceberam aff.

  6. Silvio Postado em 27/Jul/2014 às 01:08

    Essa discussão só esta ocorrendo graças a um trabalho mal feito, em um passado nem tão distante assim.... Genocidas! Hipócritas.

  7. Cassiano Postado em 27/Jul/2014 às 01:34

    O Brasil fez bem sim. Shame on Canada for that. Aliás o Canadá é que é um anão político internacional.

    • Sirlei Postado em 27/Jul/2014 às 16:49

      Falou tudo!!!!!Canada também se curva para o vizinho!!!,

  8. Klara Postado em 27/Jul/2014 às 03:27

    Pleno 2014 e tem gente ainda lendo a veja???

  9. Luan Abker Postado em 27/Jul/2014 às 06:54

    Como brasileiro é burro cara, apesar de não ser petista, tem gente que ainda acha que PT é esquerda, e uns mais burros ainda que acham que o partido nacional socialista, ou seja o nazismo, é de esquerda. cara da nojo e vontade de vomitar de tanta burrice. Haja escola e livros de História pra curar tanta burrice e tanto comentário de gente que parece que só defeca pela boca... adoro esse país mas o brasileiro consegue estragar o Brasil com essa burrice extrema.

  10. Carlos Postado em 27/Jul/2014 às 11:25

    Perguntinha ingênua: a esquerda brasileira é essa que se alia a ícones da direita, como Paulo Maluf, e que depois, por exemplo, "cede" servidores da prefeitura paulistana para que trabalhem pelo PP (http://bit.ly/1lJzEuA)? Então, tá.

  11. Fernando Postado em 27/Jul/2014 às 11:34

    Esperar o que da família Civita (judeus sionistas)? É claro que a afamiglia não perderia a oportunidade de defender o status quo de um de seus maiores líderes.

  12. poliana Postado em 27/Jul/2014 às 13:48

    apenas a penúltima da veja!!! mais uma...ela está apenas sendo...A VEJA! revistinha ridícula...n é a toa q está com problemas financeiros. já já ela fecha as portas! nojo dessa imprensa podre, corrupta, fascista e manipuladora!!! vergonha define essa revista!

  13. Marcio Postado em 27/Jul/2014 às 14:04

    http://youtu.be/1MXBL0Mc6XM

  14. Alexandre Lopes Postado em 27/Jul/2014 às 15:39

    Veja , o panfleto do nazifascismo do século XXI .

    • Eduardo Abreu Postado em 27/Jul/2014 às 21:47

      continuo achando que todas as bancas deveria ter além do alcool para desinfetar as mãos caso toquem neste negócio chamado "oia", deveria ter colíro pra os olhos que ficam ardidos só de ver o nome dela.

  15. Guilherme Postado em 27/Jul/2014 às 15:54

    Como tem gente burra, desinformada e egoísta ao ponto de não querer enxergar a realidade que o cerca!! Meu Deus do céu é com este tipo de pessoas que lidamos diariamente. Estão confundindo o problema da direita e esquerda, mas se esquecem que independente da própria ideologia política, existe algo muito maior que isto, que é a vida humana que deve ser repeitada em primeiro lugar.

  16. Augusto Postado em 27/Jul/2014 às 16:01

    Com a capa da Veja, passei até a ter "pena" de Israel. Ora, ora: não fosse "Veja" uma revista criada pelos Civitas, judeus, poderia até dizer que não estariam "legislando" em causa própria. Mas o mais sórdido de tudo é que nem de longe mencionam que Israel já invadiu - ocupou que nada! - mais do 50% do território da Cisjordânia e eles queriam o quê? O silêncio complacente dos palestinos? Durma-se com um barulho desses!

  17. Eliana Postado em 27/Jul/2014 às 16:03

    Sinceramente: Não ví em que momento a Veja se aliou ao "assassino"...

  18. Gavinho Postado em 27/Jul/2014 às 16:37

    A Veja é descaradamente contra o PT, é contra o pleno emprego,economia forte e brasileiro orgulhoso do Brasil. A Veja é francamente a favor dos tucanos, gosta de falta de empregos, uma economia fraca e as autoridades festejando quando o FMI ou o Bco Mundial "solta algum". Veja acha que o Brasil deve saber seu lugar que é na "cozinha" e deve deixar de dar pitacos na "sala" junto aos adultos... Por que a surpresa quando Veja apoia o carniceiro de Israel?

  19. Mateus Postado em 27/Jul/2014 às 18:53

    "Esquerdista é burro. Esquerdista é o tipo de gente que idolatra o próprio algoz. Esquerdistas são cognitivamente doentes." +71

  20. Salomon Postado em 28/Jul/2014 às 08:33

    Qualquer um que tenha lido a revista Veja sabe que pode se debruçar sobre aquele poço de informações e gastar cordas e caçambas que não vai ver sair a verdade.

  21. Thiago Teixeira Postado em 28/Jul/2014 às 09:29

    A revista Veja não é de direta, nem extrema, nem a favor de Israel. Ela é ANTI-PT, ou seja, eles vão contra toda e qualquer ação do governo petista pelo simples prazer de ser CONTRA, sendo assim são capazes de criar argumentos para denegrir e desestruturar Dilma. Se o Itamarati disser que o Sol é quente, a capa será "SOL tem GELEIRAS NO SUBSOLO, BRASIL, CRISE DE CREDIBILIDADE".

  22. Matheus B. Postado em 28/Jul/2014 às 10:17

    Não li a matéria original, assim, julgando apenas pelas informações do texto acima, entendo que a interpretação proposta pelo editor do Pragmatismo Político visa a desqualificar a crítica feita pela revista apontado problemas que não estão na reportagem. É uma leitura emocional, que apela ao sentimento dos leitores, em vez de recorrer à razão para rebater as críticas. Criticar o Itamaraty não significa apoiar a matança; a matéria é sobre o governo brasileiro, não sobre o israelense.

  23. Dhoco Postado em 28/Jul/2014 às 10:19

    É impressão minha ou os "coxinhas" estão formando um exército de internautas alienados para defecar seu ódio pela rede? É sério, qualquer site que você entre, esta uma enxurrada de comentários preconceituosos, bem tipo de um “coxa” de carteirinha. Mas assim, tipo, eles acham que estão ganhando algo com isso? Porque para mim, só estão mostrando o quanto são imbecis [sic] e alienados.

    • Thiago Teixeira Postado em 28/Jul/2014 às 11:05

      Dhoco, isto eu venho observando desde 2006. Você digita Lula, Dilma, PT no youtube, verá uma avalanche de ofensas e xingamentos. Estes, com 20, 30 e até 60 joinhas. É muito estranho. Há pessoas anti-PT? Sim, claro vivemos numa democracia e é absolutamente normal uma oposição. Mas nas redes notamos uma certa desproporção e empenho em formar opinião anti-PT.

      • Felipe Postado em 29/Jul/2014 às 03:33

        Tá na moda xingar o PT e esquecer que as mazelas do país vem de anos anteriores ao governo petista. Essa nova geração, pelo jeito, compra as (des)informações espalhadas pela mídia e utilizam como mantra em qualquer discussão, achando que são demais e entendem do assunto. Em relação a Veja,não tem muito o que falar, é um lixo que nem serve pra enrolar o cocô do cachorro...

    • eu daqui Postado em 29/Sep/2014 às 13:55

      A disseminação do ódio e dos rótulos é de ambos os lados. Sem hipocrisia, tá?

  24. Chico Postado em 28/Jul/2014 às 13:10

    Esqueçam a Veja, a Juice Media está intermediando o conflito - usando o RAP - para achar uma solução: https://www.youtube.com/watch?v=U3by9FoEFB8&list=PLrQu8dSg1bHYkML0N34B9TsdLxX0ptE9r&index=3

  25. André Postado em 28/Jul/2014 às 15:47

    Lamentável a atitude da Veja, tudo isso por ódio mortal ao PT !

  26. Thiago Teixeira Postado em 28/Jul/2014 às 17:22

    OK! Mas ... e o aeroporto?

  27. julio cesar montenegro Postado em 29/Jul/2014 às 06:41

    Carlos, você faz exatamente o que veja/globo quer: ficar discutindo apenas as acusações delas contra destacadas (inventadas?) ameaças a TODOS... perigos na verdade para os que as financiam. a veja/globo inventou CONTRA LULA o "caçador de marajás"; torceu pela derrubada do chaves na venezuela;. acreditou nas "armas de destruição em massa" que o bush inventou pra invadir o iraque; odeia qualquer movimento popular à esquerda como o mst e prefere golpes das elites à democracia da maioria...veja você...