Redação Pragmatismo
Compartilhar
Saúde 22/Jul/2014 às 11:30
14
Comentários

Maternidade incentiva o parto humanizado em João Pessoa

Parto humanizado é incentivado em maternidade de João Pessoa. Método apresenta vários benefícios, como menor risco de infecção, recuperação mais rápida, melhor produção de leite, estreitamento de laços entre mãe e bebê, etc.

parto humanizado brasil joão pessoa saúde mulher
Cada vez mais mulheres procuram o parto humanizado no Brasil (Foto: Jackie Davies)

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), em conformidade com o Ministério da Saúde, vem incentivando o parto normal que traz inúmeros benefícios para mãe e bebê. Com esse método humanizado o risco de infecção é menor e a recuperação é mais rápida. Em João Pessoa, as mães têm esse suporte na Maternidade Cândida Vargas, no bairro de Jaguaribe.

O processo de incentivo ao parto normal deve se iniciar durante o pré-natal, ainda nas Unidades Básicas de Saúde, de acordo com o Ministério da Saúde. Na Maternidade Cândida Vargas, quando a paciente chega para ter o filho, o processo começa com o acolhimento e a classificação de risco. A partir daí, inicia-se o acompanhamento com a equipe de médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas e doulas.

VEJA TAMBÉM: As mentiras da revista Veja sobre gravidez e partos no Brasil

A diretora geral da instituição, a ginecologista/obstetra Ana de Lourdes Fernandes, explicou que a recuperação de um parto natural é muito mais rápida, sem contar que é mais saudável para mãe e bebê. “A paciente fica mais ativa para cuidar do filho e o tempo de internação é bem menor”, explicou.

Na Maternidade, as mães contam com o apoio de uma equipe multiprofissional composta por fisioterapeuta, enfermeiros, médico e doula (pessoa que cuida) para tornar esse momento o mais confortável possível.

Vantagens

“O risco de infecção é menor, a recuperação é mais rápida, favorece a produção de leite, estreita os laços sentimentais entre a mãe e o bebê, melhor recuperação, o útero volta ao tamanho normal mais rapidamente, entre outros”, explicou Ana de Lourdes.

Para o bebê, a intervenção mais humanizada também é vantajosa. O bebê, ao passar pelo canal do parto, sofre compressão do tórax, o que elimina boa parte do líquido amniótico que traz nos pulmões, favorecendo a respiração.

Após o nascimento por parto normal, o bebê pode ser colocado em cima da mãe. Esse primeiro contato, além de importante para a mãe, será fundamental para o bebê. Ainda no momento do parto, o organismo da mulher libera dois tipos de hormônios, sendo eles a ocitocina e a prolactina, que ativam a liberação do leite para alimentação do bebê.

Uma das mães que optou pelo método humanizado foi Bruna Genuíno, 25 anos, que vai dar a luz à terceira filha de parto normal. “Não sofri no pós-operatório e me recuperei mais rápido”.

A camareira Ítala Gabriana, 24 anos, é exemplo de quem já passou por uma intervenção cirúrgica, mas resolveu tentar a forma natural de parto. Ela teve a primeira filha por meio de uma cesariana, já no segundo parto, optou pelo método natural no Cândida Vargas. “Depois de já ter experimentado os dois métodos para ter filhos, posso considerar que o parto normal foi muito melhor para mim e o bebê”, contou.

CONFIRA TAMBÉM: “Comedora de placenta” ou vítima de violência obstétrica?

informações da Prefeitura Municipal de João Pessoa

Recomendados para você

Comentários

  1. poliana Postado em 22/Jul/2014 às 11:36

    mas o parto humanizado é indicado para grávidas em qq idade? ele é a melhor opção sempre, em qq hipótese? detesto historinhas românticas q n expõem toda a verdade. apenas uma tentativa de "empurrar" o parto normal na sociedade. é claro q ele tem benefícios, mas tb tem seu ônus, assim como a cesariana. mas por modinha, agora é comum ficar romanceando um parto, condenando a cesareana a todo custo, e até fazendo com q a mulher se sinta culpada por n conseguir ter tido parto normal. seria justo q a matéria falasse dos prós e contras de ambos os partos.

    • Zélia Postado em 22/Jul/2014 às 13:28

      Para mulheres em qualquer idade, que estejam em condições de saúde para tal, o parto normal é a melhor escolha. Creio que a matéria não apresentou o ônus do parto normal porque todos eles são apenas implicações naturais do mesmo. Sim, a mulher vai sentir dor, a pressão cardiaca vai subir, ela vai ficar fisicamente esgotada, etc. Mas é preciso lembrar que a cesariana é um medida desenvolvida para mulheres que não teriam condições de ter um parto natural, ou casos em que o parto natural apresentaria riscos para a criança, por exemplo quando ela se enrosca no cordão umbilical. Entre as vantagens e desvantagens do Parto Natural x Cesariana, é incontestável o quanto o parto normal é mais seguro e não apresenta riscos para a mãe ou para o bebê, repito em casos de mulheres que estejam em condições de fazer o mesmo. A mãe e o bebê costumam poder ir para casa no dia seguinte após o parto normal, enquanto a cesariana requer entre 4 a 7 dias de recuperação em um hospital e depois o dobro do tempo do parto normal de recuperação em casa. Além disso, por ser um procedimento cirurgico, apresenta os riscos convencionais como complicações com hemorragia, anestesia, etc. Eu não acho que haja essa transferência de culpa para a mulher que não consegue ter um parto normal, o problema é que nós nos acostumamos com a praticidade da cesariana, de poder programar, marcar data e hora para fazer cirurgia e tal. A maioria dos médicos hoje em dia não faz parto normal, e não é por eles não recomendarem, e sim pela indisposição de, a qualquer momento, dia ou noite, ter de ir atender o paciente que entrou em trabalho de parto. Já vi muitos que, inclusive, recomendam vigorosamente o parto normal, acompanham a mãe durante todo o pre-natal, mas já avisam que na hora do parto, a grávida será encaminhado para outro médico.

      • poliana Postado em 22/Jul/2014 às 14:31

        zelia, vc é médica? eu já ouvi alguns médicos condenando visceralmente, o parto humanizado pra mulheres a partir dos 35 anos, pelos riscos q ele pode envolver. eu n sou mãe, mas já acompanhei essa discussão algumas vezes, inclusive em blogs sobre maternidade. e a autora falava justamente dessa culpa q tentam fazer a mulher sentir por ter "optado" pela cesareana. de qq forma, obrigada pelos esclarecimentos.

      • Zélia Postado em 22/Jul/2014 às 16:31

        Poliana, como falei, o parto humanizado, parto normal, é a melhor escolha desde que mãe e bebê estejam em condições normais e sem nenhuma peculiaridade durante o pre Natal. Essa coisa das mulheres de 35 anos eu acho que depende, tem muita gente que acha perigoso gravidez depois dos 35/40 anos, independente do parto escolhido. Minha mãe quando minha irmã foi nascer, precisou optar por uma cesariana, ela já tinha seus 29 anos (eu nasci quando ela tinha 19), porém o médico achou que seria mais seguro para ela e para minha irmã que fosse feito o procedimento cirurgico, porém, ela é hipertensa e a minha irmã, assim como eu, nasceu prematura. Há casos e casos, mas em comparação aos dois que conheço mais de perto (eu por parto normal e minha irmã por cesariana) posso dizer que percebi muito mais vantagens no parto normal, e a cesariana apenas como uma opção a se recorrer quando a primeira não é possível. Não, não sou médica.

      • poliana Postado em 22/Jul/2014 às 19:49

        certo..obrigada pelos esclarecimentos mais uma vez zelia.

  2. Carlos Eduardo Postado em 22/Jul/2014 às 17:25

    Com ctza a Zélia não é médica, ou profissinal da saúde.

    • Maria Postado em 24/Jul/2014 às 11:42

      nem você, né?

  3. marysa Postado em 22/Jul/2014 às 20:24

    Engraçado, a matéria faz referência aos benefícios do parto normal pontuando a fala de uma MÉDICA,ginecologista , obstetra e diretora de uma maternidade, e os colegas acima questionam os argumentos de zélia por ela NÃO SER MÉDICA. Dá pra entender? Em nenhum momento a matéria e a colega culpabilizam a mulher por não ter o parto normal, mas sim mostram os benefícios para a mãe e o bebê, e de forma alguma é colocado que o parto normal deve ocorrer a qualquer custo.

  4. Thiago Postado em 23/Jul/2014 às 00:31

    Se tem algo que eu não acho lindo na vida é o parto de qualquer ser vivo. A não ser que este ser saia de um ovo.

  5. Danila Postado em 23/Jul/2014 às 17:08

    Pois é marysa... a comodidade cega as pessoas. Tanta coisa bacana escrita na matéria, e as pessoas procurando algo para criticar. Porque cesária é tão mais cômodo, previsível e aceitável por todos. Me orgulho muito de não fazer parte dessa maioria. De buscar informação científica, e não "achismo". Parir é normal.

  6. Danila Postado em 23/Jul/2014 às 17:13

    Apenas corrigindo sua informação Zélia: circular de cordão no pescoço também não é indicação REAL de cesárea.

  7. Danila Postado em 23/Jul/2014 às 17:25

    Poliana eu pari há 1 ano e posso te garantir: o parto é sim muito romântico!!! E ao contrário do que você disse, eu fui empurrada para a cirurgia (cesárea). Achar um médico que aceite te assitir no parto normal é muito difícil. Porque marcar hora e tão mais prático pra todo mundo. Só não é para o bebê né? Alguém perguntou para ele se está pronto para nascer? Não gosto de radicalismo. Não condeno ninguém que opte pela cesárea. Mas acho que falta muita informação. As pessoas baixam a cabeça pro "sistema" sem contestar. Gostaria que todas as grávidas tivessem acesso à maternidades como essa de João Pessoa. Assim não precisariam ficar peregrinando atrás de uma médico que te aceite, como se você fosse anormal.

  8. Aline Vargas Postado em 29/Jul/2014 às 22:56

    Quem condena o parto normal esquece que a maioria da cesarianas não é feita pensando na mãe ou no bebê e sim na comodidade do obstreta.

  9. Eduardo Postado em 30/Jul/2014 às 05:49

    Com a única intenção de informar, mesmo achando as discussões muito "amadoras" , vejam esses sites e páginas, acho que pode ajudar bastante. https://www.facebook.com/pages/Parto-do-Princ%C3%ADpio/139521036147930?ref=ts&fref=ts e https://www.facebook.com/groups/447866941903102/?fref=ts Bons estudos sobre o tema