Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 18/Jul/2014 às 15:44
69
Comentários

Impedida de tirar o passaporte por causa do cabelo black power

Sistema da Polícia Federal não aceitou meu cabelo black power para foto de passaporte

lília de souza
Lília de Souza (arquivo pessoal)

Lília de Souza*, Blogueiras Negras

Quero denunciar o enorme constrangimento que passei ontem na Polícia Federal, no SAC do Salvador Shopping, ao renovar o meu passaporte. Cheguei às 9h da manhã, peguei uma senha extra e só fui atendida quase às 16h. Até aí, tudo bem. O motivo do meu constrangimento não foi a espera.

Quando finalmente fui atendida, na hora de fazer a foto para o passaporte, o sistema não aceitava de jeito nenhum a minha foto. Então a policial me disse que o problema era o meu cabelo. O meu cabelo é black power e o sistema não aceita a imagem. Fiquei muito constrangida. Eu ainda insisti em fazer a foto com o meu cabelo solto, ela tentou algumas vezes e o sistema não permitiu. Tive que prender meu cabelo com uma borracha daquelas de escritório, que eles arrumaram e me deram.

Cansada, depois de um dia em uma fila, saí de lá arrasada. E, assumo, impotente, chorei do lado de fora do SAC. Revoltada, voltei ao local depois de alguns minutos para protestar. O coordenador não estava. Conversei com duas policiais que disseram para mim que isso sempre acontecia com pessoas com o cabelo como o meu (não aconteceu comigo da primeira vez que fiz o passaporte, mas a bem da verdade à época meu cabelo não era black como é hoje).

As policiais falaram que eu não deveria me sentir daquele jeito e que não tinha nada a ver com racismo. Uma delas, entretanto, acabou soltando que o sistema é problemático mesmo, inclusive é complicado na hora de tirar fotos de pessoas muito negras, quando é preciso clarear um pouco a imagem.

Reparei que todas elas, inclusive a policial negra que conversou comigo, tinham cabelos super escovados. Já enviei email para a Ouvidoria da Polícia Federal. Espero que eles mudem esse sistema. Ainda estou meio confusa, não sei o que devo fazer, se devo ir à Justiça para denunciar todo esse constrangimento que passei. Mas aqui denuncio para que todos os meus conhecidos saibam do ocorrido. E se puderem levar a denúncia adiante, ficarei grata. Obrigada.

P.S.: Gostaria de ressaltar que não estou acusando as três policiais que me atenderam no SAC de racistas. Como disse, a policial que me atendeu, inclusive, tentou, mas não conseguiu. E aí me disse qual era o problema: o meu cabelo não era aceito pelo sistema. Estou denunciando que há algo errado nesse sistema por não ter aceito o meu cabelo do jeito que ele é. Só para ficar claro.

*Jornalista, trabalhou nas editorias de Opinião e Política do jornal A Tarde> Mestre pelo Programa de Pós Graduação em Cultura e Sociedade pela Ufba.

Recomendados para você

Comentários

  1. rogerio Postado em 18/Jul/2014 às 17:03

    vou dormir na pia hoje..

  2. Thiago Teixeira Postado em 18/Jul/2014 às 17:20

    Salvador Shopping??? Meu Deus ... se fosse no Irã, Coréia do Norte, Vaticano até que teria um pífio viés, mas Bahia? Terra de todos os Santos? Da cultura Afro? Só pode ser piada.

    • Rodrigo Postado em 18/Jul/2014 às 18:29

      (Outro Rodrigo) Thiago, compartilho de sua preocupação, sendo realmente um constrangimento, mas devemos primeiro ver se o problema é no sistema nacional (o que parece ser o caso - comprado de fornecedor cujos programadores não pararam para raciocinar e perceber que não existem pessoas com apenas um penteado ou cor de pele), caso em que a solução, que há de ser rápida, atingirá a todo o país, evitando que mais pessoas passem pela situação. De todo modo, realmente emblemático que a ocorrência tenha se dado logo em Salvador.

      • Thiago Teixeira Postado em 18/Jul/2014 às 19:41

        Não Rodrigo ... não ... as fotos de passaporte são grandes, dá muito bem para afastar a lente da câmera, o rosto ficar ... vai ... um pouco menor ... dá-se um jeito! Dá para dar um jeitinho sim.

      • Rodrigo Postado em 18/Jul/2014 às 19:59

        (Outro Rodrigo) A própria denunciante restringe a crítica em questão ao sistema e confirma que, após prender o cabelo, o lamentável sistema aceitou a imagem. Por isso atentei para a necessidade de ser avaliado e reformulado o sistema, mesmo porque é nacional.

    • poliana Postado em 18/Jul/2014 às 19:51

      qto mais negros há na região, maior é o racismo e a opressão da elite branca!

      • Tiago Postado em 19/Jul/2014 às 17:16

        precisa-se levar em consideração que qualquer pessoa, branca, negra ou qualquer cor não conseguirá tirar o passaporte se na foto não puder aparecer a orelha... Por isso não vejo como racismo

      • NETTO/USA Postado em 21/Jul/2014 às 06:27

        Exatamente Rodrigo, aconteceu iso comigo (mesmo nao sendo negro) pq na foto nao saia a minha orelha...tive q tirar outra foto. Mas vamos combinar q a propria raca negra eh a mais racista e nutri um complexo de inferioridade q fica impossivel de se relacionar. E tambem esse cabelo Dela ta um estilo "nada a ver". Sorry!!!

      • Rodrigo Postado em 21/Jul/2014 às 15:56

        (Outro Rodrigo) Eu a achei muito bonita, Netto, assim como a atriz Erika Januza, cuja personagem era amiga da personagem de Bruna Marquezine, na última novela das nove. Mas ao menos restou estabelecido que o algoritmo do programa em questão reclama a identificação de elementos faciais, a exemplo de testa e orelha, para o reconhecimento, em função de padrão internacional, conforme explicado pela PF ("post" mais abaixo), sendo o caso, realmente, de análise de eventual aprimoramento.

      • Breno Postado em 21/Jul/2014 às 16:25

        isso poliana. O sistema eletrônico é racista. Foi feito pela conspiração da "elite branca" para detectar negros e negar-lhes o passaporte. E ganhar sabe-se lá o quê com isso. Barbaridade. É um sistema eletrônico, se você chegar lá usando um chapéu de mexicano também não vai funcionar. precisa aparecer bem o rosto e qualquer cabelo que não caiba no espaço da foto ou esconda partes do rosto vai dar problema. A questão da luz e do contraste fica mais difícil quando a pele é escura, mas é questão técnica, não é racismo. Sua paranóia e seu ódio classista e racista é hilário.

    • eu daqui Postado em 21/Jul/2014 às 10:29

      Mas o sitema da PF deve ser internacional e não da terra da cultura afro. O que não justifica nenhum tipo de padronização. Padronizar gente é desumanizador e empobrecedor.

  3. Jorge Giraldo Postado em 18/Jul/2014 às 19:00

    Aparentemente, o problema esta no codigo do programa, possivelmente algo relacionado a captaçao de cores junto ao padrao que a maquina deve seguir. Ou seja, apesar de uma merda, o problema é de origem fotografica e nao racista. E logico, vale muito a pena consertar.

  4. poliana Postado em 18/Jul/2014 às 19:25

    racismo? imagina!!! n existe racismo no brasil!! foi só uma falha no sistema!

    • Rodrigo Postado em 18/Jul/2014 às 20:05

      (Outro Rodrigo) Existe, claro, o racismo no Brasil, tanto assim que é preciso como crime e, no novo Código Penal, o projeto o prevê como hediondo, o que é correto. Mas, no caso específico e, agora, trato apenas da situação concreta, a própria denunciante restringe a crítica em questão ao sistema e confirma que, após prender o cabelo, o lamentável sistema aceitou a imagem. Por isso atentei para a necessidade de ser avaliado e reformulado o sistema, mesmo porque é nacional. Assim serão evitados maiores danos, para além da Bahia.

      • poliana Postado em 18/Jul/2014 às 20:18

        outro rodrigo, eu fui irônica filho!!! fala sério viu!

      • Rodrigo Postado em 18/Jul/2014 às 20:31

        (Outro Rodrigo) E eu fui direto ao cerne da questão, vez que, no caso concreto, apurar eventual crime de racismo por parte dos servidores (que, segundo as palavras da denunciante, não houve, sendo, sim, solícitos e informaram o problema), não levará à necessária adequação de sistema, que se mostra excludente. P.S.: percebi sua ironia e esclareci meu pensamento, a fim de evitar que outrem julgasse minha opinião como fundada em valoração ao racismo.

      • Thiago Teixeira Postado em 19/Jul/2014 às 12:38

        Aqui nesse site as pessoas saem trucidando umas as outras sem ao menos raciocinar se há ironia, se há provocação para provocar o debate, temos agentes de censura em pleno século 21 muito mais ferozes que no governo Costa e Silva. Abaixo escrevi uma mensagem tirando sarro do racista e tenho certeza que terá pessoas me criticando!

      • poliana Postado em 19/Jul/2014 às 12:56

        gostaria de saber se outras pessoas negras q usam cabelo nesse estilo black power tiveram o mesmo problema ao tirar a foto para o passaporte. realmente fiquei curiosa agora. será q com a denúncia dessa moça, outras vítimas se manifestarão?

      • Adalberto Postado em 19/Jul/2014 às 23:36

        Thiago Teixeira, cara que triste, o Outro Rodrigo entendeu a ironia tu que não entendeu a resposta, ele com certeza não tentou ser um "agente da censura" é triste ver pessoas "politizadas" não entenderem a resposta, tem certeza que tu leu a resposta dele?

      • Thiago Teixeira Postado em 20/Jul/2014 às 21:29

        Minha postagem foi para a poliana onde fiz menções indiretas do desconhecimento da figura de linguagem que está assolando esse site a tempos, não foi só para o outro Rodrigo.

  5. Dorival Postado em 18/Jul/2014 às 19:39

    Por gentileza publiquem o resultado vindo da Ouvidoria da PF, precisamos saber o desfecho.

  6. jacson Postado em 18/Jul/2014 às 20:24

    pois é engraçado ,os negros no brasil não são racistas né ,pagodeiros negros ou funkeiros negros quando faturam uma grana , logo saem por aí desfilando com loiras , será que não existem mulheres negras bonitas , muito pelo contrário ,existem mulheres negras lindíssimas ,então porquê esses mesmos optam pelas loiras , não será preconceito????

    • poliana Postado em 20/Jul/2014 às 14:35

      mas o q isso tem a ver com a discussão do tópico jacson?! a discussão aki é outra. uma mulher negra, q usa seu cabelo em estilo black power, n conseguiu tirar sua foto para o passaporte por conta do penteado. a mesma deixou claro q n houve racismo dos atendentesda repartição, há, CLARAMENTE, uma "falha" nesse sistema da polícia federal. mas já se falou aki, q é o mesmo sistema utilizado nos eua e europa, e, tb já falaram q n importa a ascendência da pessoa, pra q se tire foto de passaporte, é necessário q o indivíduo tenha as orelhas expostas. n houve racismo dos funcionários da repartição, mas claramente, esse sistema precisa ser revisto.

    • Sirlei Postado em 20/Jul/2014 às 20:43

      Srsrrsrrsrsr verdade!!!!

  7. Loren Postado em 18/Jul/2014 às 22:36

    Isso ocorre devido ao algoritmo de reconhecimento facial utilizado pelo software. Por isso que em geral se tira a foto com o cabelo preso, mesmo que seja liso. O único culpado de racismo é o computador, lamento.

  8. Renato Postado em 18/Jul/2014 às 22:51

    Vocês não raciocinam ou querem apenas choramingar mesmo? Fica escrito lá que as fotos devem ser com cabelos presos ou atrás das orelhas. A mulher prendeu o cabelo e resolveu o problema. Parem de ser complexados! O objetivo disso é que o rosto fique bem visível para uma melhor identificação, por isso também clareiam as fotos de pessoas de pele muito escuras. (Passaporte é coisa séria, e a identificação da pessoa tem que ser fácil!) Daí se o sistema aceitar e depois vocês ficarem detidos em algum aeroporto da conchinchina, porque a autoridade estranhou a foto do seu passaporte ou te confundiu com um criminoso procurado, não vão ter nem com quem reclamar, vão deportá-los de volta ou jogá-los em alguma cadeia suja sem dó.

    • Luís Postado em 19/Jul/2014 às 21:41

      Exatamente, Cláudio!!! Perfeito!!

    • Marina Postado em 20/Jul/2014 às 09:11

      Bobagem! Acabo de checar a foto do meu passaporte e minhas orelhas não aparecem nele. O meu cabelo, que é liso, está solto e tampando-as.

    • Dungdidudada Postado em 21/Jul/2014 às 01:45

      Minha mãe é loira e branca, foi fazer a foto com uma penteado todo extravagante que levou quase duas horas no salão para armar, chegou na hora também não passou, deram a opção de soltar ou prender, escolheu prender e a foto passou. Agora ela está decidida a buscar os seus direitos, quer entrar com uma ação exigindo respeito as peruas oprimidas. Eu gostaria de conseguir o contato da Lilian autora deste post para juntas minha mãe e ela entrarem com uma ação coletiva contra o sistema opressor e racista das fotos de passaporte que são rejeitadas. Minha mãe está arrasada, ela disse que não vai mais viajar fazer sua foto anual com a torre eiffel ao fundo pois pode ter um ataque de vergonha na hora que o pessoal abrir seu passaporte e conferir a sua foto no aeroporto da França. Justo.... justíssimo.

    • NETTO/USA Postado em 21/Jul/2014 às 06:50

      Isso mesmo Renato...a identificacao tem q ser precisa e rapida. Aproveitando o "incidente" essa reclamante deveria fazer um UPGRADE no visual, mesmo pq BLACK POWER se usava na decada de 70. Aki em USA as negras estao todas lisas e loiras!!! Sorry!!!

      • Gaby Postado em 13/Aug/2014 às 20:41

        Black Power é lindo sim. E se a moda aí é outra, é cultural de vocês. Se as negras daqui alisassem o cabelo e pintassem de louro, eu acharia horrível! acho feio essa moda de alisar o cabelo

    • eu daqui Postado em 21/Jul/2014 às 10:35

      Sou caucásica e já tive que "rearrumar" meus cabelos para tirar passaporte. Nem por isso fiquei ofendida, apesar de ser filosofica e profundamente antipadronização.Tem aí uma ponta de complexo sim: como sempre há na maior parte dos casos de acusação racista que tenho visto. O problema é que se sua autoestima não está calibrada, o mundo está sempre e incondicionalmente contra você. Mesmo aquele que ainda nem te viu.

    • Rafael Postado em 21/Jul/2014 às 16:31

      Pessoal, é um sistema para foto de passaporte. Não é desfile de moda, avatar de facebook, não é pra mostrar seu cabelo super estiloso nem nada disso... Eu fui tirar foto e estava usando uma enorme barba e me mandaram tirar a barba. Vai ver se eu tô fazendo crise por causa disso. Apenas faça o que tem que ser feito pra foto funcionar e pronto, que chororô!! Prende o cabelo, tira a barba, tira o óculos, grande coisa... chega de botar chifre em cabeça de cavalo.

    • Gaby Postado em 13/Aug/2014 às 20:46

      Na verdade isso é bem relativo. Na foto que eu tirei pro Passaporte estou 500 vezes mais branca do que sou e com cabelo preto (meu cabelo é claro). Alem disso tampa a orelha. E passou... Todos olham e ninguém acha que sou eu. E foi eles que mudaram minha foto no photoshop (não estava assim). Se a foto serve pra identificar as pessoas, no nimino ela deve ser condizente com tal. Nenhuma foto de RG eu pareço que sou eu. E se um cara normalmente usa barba, não sei porque deve tirar, é muito mais dificil de reconhecer ele num passaporte, do que se a foto estivesse como ele normalmente é. Na verdade, acho que tem muita coisa por tras desse sistema. Eu acho mesmo ele bizarro e concordo com a denuncia da moça da reportagem!

  9. Rafael Gaudenzi Postado em 18/Jul/2014 às 23:25

    O sistema, a tecnologia, no meu modo de ver, são feitos para servir ao ser humano, facilitar e organizar a sua vida. Além do mais, são os próprios seres humanos que fazem o tal "sistema". Se o sistema falha ou não permite algo que deveria permitir que mude-se o sistema. A máquina é uma extensão do nosso corpo, físico e político.

  10. silva Postado em 19/Jul/2014 às 01:53

    Acredito que o sistema é antigo, ou veio dos Estados Unidos, Europa, pelo menos é pelo menos do tempo, em que pobres , negros, não tiravam passaporte, nem viajavam de avião. Acho que deve denunciar, para que o sistema seja mudado.

  11. Luís Postado em 19/Jul/2014 às 08:32

    Meu Deus!!! Agora qualquer contratempo é motivo pra denúncia. Já estou cansado do afro politicamente correto. Ridículo!!!

    • Thiago Teixeira Postado em 19/Jul/2014 às 12:35

      É isso mesmo Luís. Negro tem mais é que se lascar, alias, nem deveria tirar passaporte. E mais, que cabelo ridículo, não é mesmo? Porque não fez chapinha? Porque não fez permanente? Alisamento? O padrão brasileiro é branco, europeu, quem desviar deste padrão tem que se adaptar a feição ariana, que é a certa. Esses afro politicamente correto estão insatisfeito? Mudem-se para o Senegal. Cada uma ...

      • André Postado em 19/Jul/2014 às 12:49

        Thiago, é sério que tu acha isso? Porque eu não vi nada disso que você tá dizendo no comentário do Luís. Seu comentário foi pura redução ao absurdo.

      • Laura Postado em 19/Jul/2014 às 14:29

        Fotos em sistemas de identificação para documentos oficiais seguem normas e procedimentos legais e independe de raça e sexo. Totalmente descabida a denúncia dela.

      • larissa Postado em 19/Jul/2014 às 17:03

        Olha outra vítima!

    • Silvio Postado em 19/Jul/2014 às 17:37

      não tome o nome do Ssagrado em vão, se quer vomitar sua estultícia, o faça sem auxílio divino...

    • vilmar Postado em 19/Jul/2014 às 18:07

      vc fala isso tal vês porque você não é um negrinho pra sofrer na pele o que é ser negro dentro de uma sociedade branca despreparados pra viver entre outros grupos etnicos

      • eudaqui Postado em 21/Jul/2014 às 10:27

        Mais despreparados para conviver com outras raças são os negros que se sentem insultados pela pele e pelo cabelo do outro.

  12. Claudio Postado em 19/Jul/2014 às 08:44

    é um saco isso, tudo agora é racismo. não tem racismo nenhum nisso. o problema não é ela ser negra, a questão é que par fotos de passaporte diversos fatores do rosto devem estar visiveis para correta identificação biométrica do rosto. todos os aeroportos verificam isso. esse cabelo dela tampa vários elementos. obviamente o sistema vai recusar.

    • Luís Postado em 19/Jul/2014 às 21:40

      Parabéns, Claudio. Essa é a resposta certa. Estamos falando biometria e reconhecimento facial. Você entendeu perfeitamente.

  13. Dealbanilson Pedro Braga Postado em 19/Jul/2014 às 13:06

    Isso é inaceitável . Essa conversa que O SISTEMA NÃO ACEITA é pura idiotice e o sistema é feito por quem. Tem que processar o estado e isso é puro racismo mesmo.

    • eu daqui Postado em 21/Jul/2014 às 10:38

      O mesmo sistema não aceitou meu cabelo caucásico e tive que mudar meu penteado para tirar passaporte. Nem por isso me senti insultada. O problema aqui, como quase sempre, é de já ter nascido discriminado.

  14. giovana Postado em 19/Jul/2014 às 16:48

    Né Luís ? Um negro querendo ser gente...magiiina q ousadia !

    • vilmar Postado em 19/Jul/2014 às 18:01

      cria vergonha rapariga! tu não estar no seculo 18 pra ficar soltando estas frases idiotas...

      • Franklin Postado em 19/Jul/2014 às 20:24

        "Sarcasmo"

  15. João Postado em 19/Jul/2014 às 16:55

    Hum… não sei se entendi. Depois de prender o cabelo a foto funcionou? Porque quando eu tinha cabelo comprido, também era obrigado prender pra tirar a foto e sou moreno, mas meu cabelo é naturalmente liso. Se for só isso, concordo que foi constrangedor, mas um pouco de exagero. O sistema não aceita coisas que possam atrapalhar a identificação do rosto e acho que ele deve ser recalibrado. Ponto.

  16. Lóide Postado em 19/Jul/2014 às 16:55

    Tenho cabelo cacheado e acho que se não tivesse escovado no dia que fui tirar a foto para o passaporte teria que prender, pois a moça que me atendeu disse para eu colocar o cabelo atrás da orelha.

  17. larissa Postado em 19/Jul/2014 às 17:02

    Ela nso foi impedida, prendeu o cabelo e tirou a foto. Qdo fui tirar o passaporte, fui orientada a tirar o cabelo do rosto (franja) e nem por isso saí de lá aos prantos. Ela é complexada ou quer aparecer!

    • Thiago Teixeira Postado em 19/Jul/2014 às 22:35

      Nossa, que gracinha! Imagino a sua franja lisinha que para ser ajeitada basta uma leve e delicada passagem de dois dedos. Parabéns mulher padrão, e dane-se essa complexada, porque não fez chapinha? Não é mesmo? Esse afro-coitadismo ...

    • eu daqui Postado em 21/Jul/2014 às 10:02

      Sou caucásica de cabelos ondulados e também já tive que alterar meu penteado (ou despenteado) para tirar passaporte. Acho que que qualquer padronização tende a empobrecer uma sociedade, mas daí a ficar insultada porque tive que me repentear para fotografar, seria um pouco demais ! O problema não está somente nas lentes fotograficas da PF. Está na autoestima do fotgrafado também.

  18. Valério Postado em 19/Jul/2014 às 22:54

    A idividualidade de qualquer um que fuja ao Status Quo Sera negada reprendida e redesenhada pelo governo do capital, Sempre.

  19. Barbara Postado em 19/Jul/2014 às 23:14

    O engraçado é a forma de se manifestar "o sistema não aceita o meu cabelo". O que o sistema não aceita é que qualquer parte da pessoa ultrapasse o contorno da foto. Basicamente a foto tem que englobar a pessoa por inteiro do topo da cabeça até os ombros, e não pode ter a proporção alterada. Não se trata de racismo, mas de incluir a imagem integral da pessoa na foto. Se uma pessoa com cabelo liso ou ondulado, mas muito volumoso, tentar tirar foto, e o volume do cabelo ultrapassar o contorno da foto lateralmente, a foto não vai ser tirada também. Não estou negando que exista racismo no Brasil, existe e muito. Mas não vamos, também, tratar tudo como racismo, ou o próprio movimento perde força ao tratar dos casos graves de racismo.

    • Gabriela Rosa Postado em 13/Aug/2014 às 20:51

      O meu cabelo " volume do cabelo ultrapassar o contorno da foto lateralmente, a foto PASSOU SIM!" Não tive que prender os cabelos. Acho isso tão relativo... Pra mim é problema do sistema mesmo e foi racismo sim!

  20. Marina Postado em 20/Jul/2014 às 09:20

    Tem um monte de gente argumentando que isso não foi racismo porque todas as mulheres precisam prender os cabelos ou colocá-los atrás da orelha, porque é uma regra que as orelhas apareçam. Isso é bobagem, na minha foto do passaporte meu cabelo, comprido e liso, está solto e tampando as minhas orelhas. E o sistema não reclamou.

  21. Isabella Postado em 20/Jul/2014 às 10:01

    Se o cabelo estava tapando as orelhas o sistema não aceita, porque ele trabalha em cima de medidas biométricas, a distância entre olhos, entre orelhas entre outras tantas, por isso o sistema rejeita, não tem nada a ver com o tipo de cabelo. Quando ela prendeu o cabelo, as orelhas ficaram aparentes e a foto foi aceita.

  22. Carla Postado em 20/Jul/2014 às 11:09

    Acredito num tico de fantasia aí... Já tirei fotos para o passaporte e tive problemas, não porque meu cabelo parece a juba de um leão quando seca, mas porque as orelhas não aparecem, a testa não aparece, e para o sistema não adianta, tem que ver as orelhas e a testa até de quem tem cabelo liso. O seu cabelo e lindo, mas não adianta, foto de passaporte tem que aparecer as orelhas e se não pareceu tem que prender...

    • eu daqui Postado em 21/Jul/2014 às 10:04

      Não creio que padrão leve nenhuma cultura a evoluir: só se for para baixo. Mas também não acredito que esse brio ultrainsultável por tudo e por nada possa promover algo parecido com justiça.

  23. Flávio Postado em 20/Jul/2014 às 21:11

    Resposta da PF http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/pf-alega-uso-de-padrao-internacional-para-recusar-foto-1606925

  24. Rodrigo Postado em 21/Jul/2014 às 08:05

    Talvez estivesse cobrindo muito seu rosto,acontece isso no exercecito,homens de cabelos grandes ou armados demais tem que prender pra trás para ter a testa limpa.

  25. nelo Postado em 21/Jul/2014 às 11:23

    acho que não é racismo apenas que os cabelos assim muda muito a fisionomia e dificulta a identificação . em caso de necessidade maior . qualquer pessoa quando vai fazer rg ou cnh tem q estar bem natural na foto

  26. Fagner Postado em 21/Jul/2014 às 17:57

    Não acho que seja Racismo. Provavelmente o sistema exige um padrão no tamanho da foto que é mundial. Quanto aos problemas com a cor da pele, pressuponho que alguns filtros(captura de medidas da face) estão sendo aplicados a imagem, uma câmera pode ter problemas para ler estes detalhes em pessoas de pele escura, quem sabe aumentar a luminosidade ou substituir a câmera por uma de melhor qualidade pode resolver o problema.

  27. vanda Postado em 24/Jul/2014 às 11:02

    É no mínimo constrangedor perceber o quanto as pessoas tentam resolver problemas históricos e estruturais como o racismo com um simples conhecimento de senso comum. Seja lá qual foi o equipamento usado e e quem quer que tenha sido a "culpa" pelo não êxito na atividade que se propôs fazer, máquina e homens erraram. Todo serviço prestado deve sim levar em consideração o perfil dos clientes atendidos. Ali, provavelmente, o perfil não é negro e pronto!Se estamos numa cidade majoritariamente negra e este sistema Federal não levou em consideração o perfil dessa maioria, racismo institucional se constituiu, pois foi aplicado num espaço estatal.

  28. Gabriela Rosa Postado em 13/Aug/2014 às 20:18

    que tremendaa estupidez! Esse sistema tem que mudar e urgentemente! Seu cabelo é LINDOOOOO! Eu amo cabelo assim, ´pena que o meu não é! :(