Redação Pragmatismo
Compartilhar
Palestina 19/Jul/2014 às 21:44
23
Comentários

Hamas propôs condições para paz com Israel um dia antes da invasão

Um dia antes da invasão, Hamas propôs 10 condições para paz duradoura com Israel

Um dia antes de o governo israelense ter decido invadir Gaza por terra, algo que não acontecia desde 2009, o Hamas entregou ao Egito uma lista com dez condições para que fosse atingida uma trégua de dez anos.

A veiculação da lista, na quarta-feira (16/07), veio após as informações de que o Hamas oficialmente rejeitava a proposta de cessar-fogo egípcia, que havia sido aceita por Israel. Grupo político que controla a Faixa de Gaza e cujo braço armado lança mísseis contra o território israelense, o Hamas afirma ter ficado à margem das negociações mediadas pelo Egito, país que mantém relações razoavelmente boas com o governo de Tel Aviv a ponto de permitir uma ligação telefônica entre o presidente egípcio, Abdel Fattah Al Sisi, e o premiê Benjamin Netanyahu para discutir a trégua, contato mantido em segredo até pouco tempo. Vale notar que o ex-general Al Sisi foi quem comandou, em 2013, o golpe militar contra o presidente Mohammed Mursi, da Irmandade Muçulmana, grupo islamita próximo ao Hamas.

Tanto o Hamas quanto o movimento palestino da Jihad Islâmica estão convencidos de que Israel participou da elaboração do cessar-fogo, motivo pelo qual foi aceito tão rapidamente por Netanyahu. Pior ainda, o Hamas afirma que ficou sabendo do rascunho de trégua através da própria imprensa, o que enxergou como uma tentativa de “humilhar’ a organização, segundo reporta o Haaretz.

O jornal israelense Maa’riv, citando fontes palestinas, afirma que a lista do Hamas foi entregue a mediadores egípcios e que a trégua duraria dez anos, caso Israel aceitasse as condições — que têm, como um dos pontos principais, uma demanda antiga de Gaza, a existência de garantias internacionais certificando o cumprimento do acordo. Não há confirmações oficiais que verifiquem o recebimento da lista por Cairo, além das declarações de Ismael Haniyeh, líder político do Hamas em Gaza; Khaled Meschaal, líder político do Hamas fora de Gaza; e Izz al Din, porta-voz das Brigadas de Al Qassam, braço armado do Hamas.

Outra fonte palestina que sustenta a lista elaborada pelo Hamas é Azmi Bishara, ex-parlamentar em Israel e ex-secretário-geral do partido árabe-israelense Balad, obrigado a deixar o país em 2007 por acusações de envolvimento com o Hezbollah. Falando em nome do Hamas para a emissora Al Jazeera, Bishara também disse ontem que Israel só aceitou a trégua humanitária de cinco horas pedida pela ONU (Organização das Nações Unidas) para legimitar bombardeios futuros, como acabou ocorrendo poucas horas depois.

A seguir, veja a lista com as dez condições apresentadas conjuntamente pelo Hamas e pelo movimento palestino da Jihad Islâmica:

• retirada dos tanques israelenses da fronteira com Gaza;
• libertação de todos os palestinos presos na operação que se seguiu à morte dos três adolescentes judeus ultraortodoxos, no final de junho;
• suspensão do cerco e abertura da fronteira para fluxo de pessoas e comércio;
• criação de um porto e um aeroporto internacionais sob supervisão da ONU;
• extensão de 10 quilômetros na zona permitida para pescaria no litoral palestino;
• internacionalizar a fronteira de Rafah (Gaza-Egito) e colocá-la sob supervisão da ONU e de nações árabes;
• presença de tropas internacionais nas fronteiras;
• flexibilizar as condições para que muçulmanos acessem para orações a Mesquita de Al Aqsa [o terceiro local mais importante na religião muçulmana e localizado na parte antiga de Jerusalém, controlada por Israel];
• proibição de interferências israelenses no processo político palestino, bem como no processo de reconciliação; e,
• restabelecer as zonas industriais de Gaza e melhorar o desenvolvimento na região

Felipe Amorim, Opera Mundi

Recomendados para você

Comentários

  1. Marcio Postado em 19/Jul/2014 às 22:03

    Se isso for verídico, parece que o Hamas não é o câncer que os judeus e a mídia mundial tem pregado, só querem o crescimento do seu Estado

    • Drato Postado em 20/Jul/2014 às 15:15

      Sempre foi assim , A Demarcação de terras palestinas nas mãos dos judeus. pessoas sendo retiradas de suas aldeias . Liberdade pro povo palestino.

    • vitor Postado em 21/Jul/2014 às 09:51

      ai nao esta falando dos ataques frequentes que os Hamas estavam fazendo a Israel...mandando miseis em escolas.. que graças as tecnoligias de Israel foram destruidos antes de atingir o alvo.. mas msm assim em 2011 um conseguil atingim uma escola com mais de 500 crianças matando quase todas... sem falar que os hamas usam criançar e mulheres como escudos humanos... e sem falar em varias outras coisas

      • MOhammad Postado em 22/Jul/2014 às 08:27

        cala a boca vitor, volta a ver a globo, seu inutil...Israel é o cancer da humanidade.. sempre foi... povo escolhido p/ fazer pecado, desde antes do profeta Moises, que morreu de desgosto por esse povo

    • Henrique Postado em 21/Jul/2014 às 09:52

      Amigo, o câncer é Israel.

  2. Thiago Teixeira Postado em 19/Jul/2014 às 22:12

    Algum absurdo nas reivindicações? Não vi nada de mais que uma nação precise para viver dignamente e com soberania.

  3. Rodrigo Postado em 20/Jul/2014 às 12:25

    Fala a pessoa especialista em direito internacional, profundo conhecedor da história e geopolítica da região e diz que não viu nada demais. Hamas se esconde atrás de inocentes em uma atitude covarde, orquestra ataques a civis Israelense e depois quando vem a retaliação vem apontando o dedo, " olha estão atacando civis, são terroristas". Sou totalmente a favor de um Estado Palestino bem maior que o atualmente, totalmente contra Israel existir naquele local. Mas para mim terroristas que usam civis para se esconder, não tem vez.

    • Rose Postado em 20/Jul/2014 às 17:28

      Mais um Constantino

      • Yure Postado em 20/Jul/2014 às 17:39

        Você quer dizer que o Hamas não ataca civis inocentes Rose?

      • Julia Postado em 21/Jul/2014 às 11:30

        Você quis dizer que só porque o Hamas ataca civis inocentes "com sua SUPER FORÇA BÉLICA" Israel tem o direito de fazer o mesmo, só que de forma muito mais devastadora Yure? Você quis dizer que a matança em Gaza é justificável? Que a bosta da ONU tá fazendo algo que realmente importe lá? Que o extermínio, o genocídio praticado por Israel, enfrentando um Estado militarmente inferior é válido? Que motivos os EUA têm em ser contra o reconhecimento da Palestina como Estado-não membro da ONU? E por que os EUA apoiam Israel? E por que a poderosa potência americana não intervém, como se meteu em centenas de revoltas? Você sabia do petróleo existente lá? Você sabia que devido ao derrame de sangue o preço do petróleo aumenta? Você acha justo eu pagar com a minha vida, com o meu conforto (com caídas de luz periodicamente, com o comércio fechado, sem empregos), ouvindo bombas caindo a todo momento e ter receio de estar em qualquer lugar pelo simples fato de que uma bomba vai cair, e eu sei que vai! Gaza é um território populoso e as pessoas não podem sair pela fronteira pelo simples fato de que: os bombardeios são indiscriminados na fronteira! Você acha justo receber mensagens de Israel mandando eu sair da minha terra? Você acha justo todo meu povo ter que morrer por uma balela sem tamanho de que "blablabla minha religião diz que a minha terra é aqui, não posso dividir com ninguém e o Hamas é do mal" (não que o conflito seja só isso). Tem que ser muito alienado pra defender Israel! Eu não defendo o Hamas! E acredito que muita gente em Gaza também não!!!!!!! MAS EU NÃO POSSO MORRER PELO SIMPLES FATO DE QUE A DILMA É MINHA PRESIDENTE, por exemplo! Eu não posso viver em situação desumana, porque afinal, os culpados são meus superiores. Matem eles, que Israel peça ajuda da CIA, do FBI e do escambau pra se infiltrar e matarem todos do Hamas. Ah, não!!!! Não pode, queremos Gaza pra nós!!!!!!!!!!!!!! Queremos o petróleo!!! Não queremos nenhum palestino na área! O CONFLITO NÃO SE BASEIA EM HAMAS! Acorda pra vida

    • JOAO Postado em 20/Jul/2014 às 18:05

      ALI SEMPRE FOI UM ESTADO JUDEU, HOUVE O PRIMEIRO E SEGUNDO REINADO QUE ERA NA ÉPOCA QUE OS JUDEUS VIVIAM SOB UMA MONARQUIA E DEPOIS FOI CRIADO ISRAEL, NUNCA HOUVE ESTADO PALESTINO NUNCA HOUVE ESTADO ÁRABE OU MUÇULMANO OU NÃO JUDEU. É BOM ESTUDAR HISTÓRIA ANTES DE FALAR MERDA.

      • Rodrigo Postado em 21/Jul/2014 às 17:12

        HahahhhhHA Continue estudando História, JOAO. Quem procura a verdade, encontra.

      • Rossul Postado em 22/Jul/2014 às 08:29

        Sai dae otário, judeus são como ciganos, não possuem lar... e usam a mentira do holocausto para passar por cima dos outros.. judeu bom é judeu morto

    • Lexx Postado em 20/Jul/2014 às 18:17

      Israel lança bombas no meio de uma CIDADE e vc me diz que o Hamas que se esconde atrás de inocentes? Esteja o Hamas certo ou errado, a resposta israelense é completamente desproporcional e absurda!

      • Carvalho Postado em 20/Jul/2014 às 21:35

        Concordo contigo. Só nao devemos cair na armadilha de achar que todo judeu é sionista e que todo palestino é terrorista.

  4. Serapião Silva Postado em 20/Jul/2014 às 14:57

    Não há lado bom nesta história. Quer uma visão múltipla e equilibrada da questão Israel X Palestina? Leia o artigo abaixo e os comentários que o acompanham. São uma excelente forma de ver este assunto com racionalidade: PARA EXTREMISTAS, NÃO INTERESSA QUEM MORRE, INTERESSA QUEM É O ALGOZ. http://questoesrelevantes.wordpress.com/2014/07/04/para-extremistas-nao-interessa-quem-morre-interessa-quem-e-o-algoz/

    • Carlos Postado em 20/Jul/2014 às 15:04

      olha o video do filho do general peled do exercito de israel, procura "o filho do general" no youtube

  5. Rodrigo Postado em 20/Jul/2014 às 18:06

    Observem o PP mesmo, não existe imparcialidade, qualquer leigo no assunto achará que o Hamas é apenas um partido político, não vemos aqui toda história assustadora por trás desse grupo terroristas, Seria uma boa em um caso tão terrível como esse mostrar que os dois lados são vilões não?

    • guilherme Postado em 20/Jul/2014 às 23:22

      selo olavo de carvalho de psicodelia argumentativa pra voce http://1.bp.blogspot.com/-Miwmkj7R_Ro/Uyc33kXcYQI/AAAAAAAAolQ/vdr2SIpfQG4/s1600/olavetes+piram.jpg

  6. Laura Postado em 20/Jul/2014 às 20:38

    Muitos tratam essa questão como se ela tivesse começado agora. O que é urgente neste momento e parar com essa matança de inocentes. Mas não deixo de pensar que essa é uma guerra produzida e não adianta buscar soluções depois de 1948. Todo povo tem direito de ter seu espaço e se houvesse um real interesse em acabar com essa barbárie, já teriam feito. O Hamas pode estar longe de ser o herói que salvará a pátria, mas cercá-lo não pode significar matar pessoas inocentes. O governo de Israel e o Hamas são duas frentes terroristas matando pessoas inocentes.

  7. Paula Postado em 20/Jul/2014 às 23:09

    " internacionalizar a fronteira de Rafah (Gaza-Egito) e colocá-la sob supervisão da ONU e de nações árabes"; Nem o egito quer abrir suas fronteiras pros terroristas. Maldito Hamas, deixem os judeus e os palestinos em paz!

  8. Anonimo Postado em 21/Jul/2014 às 13:13

    entenda que Israel é invasor do território Palestino, Hamas foi criado pelo ocidente inclusive em distribuição e venda de armamentos ultrapassados com objetivo em criar conflitos por terras palestinas o Mundo está a beira de um colapso e pode ter certeza que a implantação da Nova Ordem Mundial já está a caminho

  9. Ankh Postado em 21/Jul/2014 às 16:44

    Eu fico refletindo sobre os argumentos usados por certas pessoas. Quer dizer que se os índios resolvessem nos expulsar dessas terras, baseados no fato de que eles viviam aqui antes de nós, justificaria certoa atos??