Redação Pragmatismo
Compartilhar
Palestina 17/Jul/2014 às 22:02
33
Comentários

Dilma condena invasão de Israel à Gaza

Dilma classifica como desproporcional invasão de Israel ao território palestino da Faixa de Gaza e acrescentou: "medida que resulta em morte de mulheres, crianças e civis em geral"

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (17/07) que o governo brasileiro considera “desproporcional” a decisão israelense de invadir por terra o território palestino da Faixa de Gaza, medida que resulta em “morte de mulheres, crianças e civis em geral”.

“No Oriente Médio, por exemplo, estamos vivendo uma situação muito triste, para não dizer lamentável – é o que está ocorrendo na Faixa de Gaza. Porque estamos vendo pessoas perdendo a vida, saindo de suas casas”, afirmou a presidente, lembrando que o Brasil é a favor da existência de dois Estados na região, palestino e israelense.

VEJA TAMBÉM: O ataque covarde contra 4 meninos palestinos numa praia de Gaza

A declaração da chefe de Estado brasileira vem após o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ter ordenado a operação terrestre, algo que não acontecia há cinco anos, e que poderá aumentar ainda mais o número de civis mortos pela Operação Margem Protetora, ofensiva israelense lançada há dez dias.

Itamaraty

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores afirma que o governo brasileiro “rechaça” a atual incursão terrestre israelense e considera a iniciativa um “grave retrocesso nos esforços de paz”.

No documento, a diplomacia brasileira expressa solidariedade aos feridos e à família das vítimas dos ataques tanto na Palestina quanto em Israel e conclama as partes a negociar cessar-fogo “duradouro”.

“O governo brasileiro conclama ambas as partes a aderir imediatamente aos esforços empreendidos pelo governo do Egito e pelas Nações Unidas neste sentido. Reitera que a solução de dois Estados, Israel e Palestina, requer que as partes respeitem suas obrigações nos termos do direito internacional e retomem sem demora as negociações de paz para encerrar o conflito”, acrescenta a nota do Itamaraty.

Agência Brasil e Opera Mundi

Recomendados para você

Comentários

  1. Gabriel Postado em 17/Jul/2014 às 22:13

    Quando essa guerra vai acabar em? Puta merda. Esses políticos filhos da puta não estão nem ai se pessoas inocentes estão morrendo. Tudo isso em nome de quê? Da religião!

    • Mayara Postado em 18/Jul/2014 às 11:12

      Que religião cara? Você tá louco? Vai estudar História.

      • Zélia Postado em 18/Jul/2014 às 12:02

        Em parte também é por religião. O movimento sionista, que é o maior responsável por esses colonizadores, cada dia fechando os palestinos em um espaço menor, segue uma bandeira baseada na crença de que são o povo escolhido, e aquela é a terra prometida, assim, reivindicando um direito divino sobre toda aquela região. Obviamente existem razões políticas e economicas por trás, em especial de interesse americano em ter uma "base" no meio do Oriente Médio, mas não se enganem, muita gente que prega o sionismo se utiliza de argumentos religiosos pra conseguir seguidores e apoio para estas bandeiras.

    • Meri Postado em 19/Jul/2014 às 01:56

      https://www.youtube.com/watch?v=EYvOQHExhnY

    • Neudson de Sousa Pereira Postado em 27/Jul/2014 às 00:24

      O Brasil não cuida nem do seu próprio povo sobre a questão da segurança pública...Que Moral o Nosso Brasil tem de falar em guerra mais complexa que esta que está acontecendo? O Brasil é uma vergonha para o Mundo!

  2. Thiago Teixeira Postado em 18/Jul/2014 às 08:25

    Os representantes do BRICS deveriam iniciar uma operação de Ordem de Despejo em massa em todas as embaixadas e consulados de Israel instalados em seus respectivos países, simultâneo, como faz a nossa Policia Federal.

    • Zélia Postado em 18/Jul/2014 às 09:41

      Devo dizer que concordo, Thiago, mas infelizmente sabemos que isso poderia ser um tiro no pé na nossa política internacional. Não podemos esquecer que Israel tem a proteção americana, que por sua vez tem laços muito mais fortes com a UE do que o Brasil, e muito embora as crises mundiais os tenham enfraquecido, o Brasil ainda não tem força pra enfrentá-los. Gostaria que o país fosse um pouco mais preparado militarmente, ou que algum dos países com condições em armamentos ameaçasse uma ofensiva, caso Israel não desocupasse Gaza. Não que seja adepta da violência, mas de 1945 pra cá o movimento sionista conseguiu quase que dizimar toda uma população com suas colonizações em meio ao povo palestino, as diplomacias não funcionaram, nem mesmo no auge da suposta paz que teria sido alcançada pelo antigo lider palestino, estava mais do que na hora de alguém ameaçá-los com a força. Assisti certa vez, em uma aula de História Oral na universidade, um documentário que contava com depoimento de uma família americana, a filha deles havia sido voluntária em Gaza e morreu se colocando entre uma escavadeira israelense e um hospital infantil improvisado, onde haviam cerca de 20 crianças com ferimentos graves, sendo cuidadas por um médico apenas. A escavadeira passou por cima dela e por cima das crianças também. O governo americano acobertou todo o ocorrido, a unica testemunha que restou foi o namorado dela, que também era voluntário.

      • Thiago Teixeira Postado em 18/Jul/2014 às 10:48

        Um absurdo, nunca tinha ouvido falar desta história. Logicamente nenhum país ia despejar diplomatas palestinos, isso seria uma deselegância tremenda, mas alguma coisa deve ser feita para liquidar o movimento sionista.

      • Zélia Postado em 18/Jul/2014 às 11:59

        Essa é só a ponta do ice berg, infelizmente eu não lembro o nome do documentário, mas ainda esta semana estarei pegando uma cópia do mesmo com meu professor. Nele também mostram o avanço do movimento sionista desde a criação do Estado de Israel, e o depoimento de várias pessoas que passaram por situações tão absurdas quanto... O documentário foi feito por palestinos que saíram cedo de Gaza, mandados embora pelos país em uma tentativa de lhes oferecer uma chance melhor que crescer em um campo de refugiados. Lembro muito bem ainda, de uma mãe palestina que impediu a filha de 13 anos, TREZE, de cometer suicídio, de acordo com a menina porque não aguentava mais passar semanas escondida embaixo da cama por causa de bombardeio. Algo muito interessante também são os soldados israelenses que saíram de seus postos e se recusaram a continuar no exército depois de várias barbaridades que viram nas colonizações sionistas, e também algumas mulheres em Israel que começaram campanhas contra os movimentos colonizadores e tentaram levantar uma frente de resistência, levando várias famílias palestinas desabrigadas para suas próprias casas. Obviamente esse movimento não teve qualquer repercussão na mídia, eu mesma tentei pesquisar online sobre esses grupos de mulheres israelenses, mas achei pouquissima coisa, não deve ter havido muitas adeptas, mas pelo menos dá esperança, ver que nem todos os israelenses concordam com essas barbaridades, uma pena ser uma parte tão pouco expressiva da população.

      • Thiago Teixeira Postado em 18/Jul/2014 às 12:09

        É um começo. Que leve 50 anos para as pessoas quebrarem seus preconceitos. Aqui na américa latina, após a independência e recentemente, o fim das ditaduras, a sociedade vem mudando e evoluindo a cada dia. 1945 está muito recente, o revanchismo está em alta juntamente com a intolerância. Resta agora aguardarmos se a nova geração continuará se contaminando com o ódio de seus anciões.

      • Zélia Postado em 18/Jul/2014 às 12:11

        Obs.: O nome da voluntária era Rachel Corrie, tem várias notícias sobre ela na internet, mas só falam que ela tentou impedir a destruição de casas palestinas. As coisas que eu descrevi creio que só tenha no documentário. Lamento não ter as referências completas pra corroborar minhas palavras.

      • Meri Postado em 18/Jul/2014 às 14:13

        https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=3jNYlUj2gMU

      • Thiago Teixeira Postado em 18/Jul/2014 às 17:58

        De tirar o fôlego, estou vendo a história dela, as fotos do trágico incidente. Obrigado pelas informações!

      • Luiz Postado em 18/Jul/2014 às 19:20

        Zélia acredito que possa ser esse documentário aqui https://www.youtube.com/watch?v=IatIDytPeQ0 se pesquisar pelo nome dela o primeiro link é da wikipedia, e la já conta que ela foi esmagada etc, (ha até três pequenas fotos da época, ela protestando em frente a retroescavadeira, a do corpo e a da retroescavadeira parada), ha também (pelo que parece) duas fundações distintas dela http://rachelcorriefoundation.org/rachel e http://www.rachelcorrie.org/ (este segundo é mais como um memorial dela)

      • Zélia Postado em 21/Jul/2014 às 17:56

        Obrigada pelas informações o/

  3. leonardo Postado em 18/Jul/2014 às 13:44

    sim essa mer da de religião judaica que pregou o retorno para aquele lugar mesmp que hoje eles nem acreditem mais nisso o povo

  4. Pereira Postado em 18/Jul/2014 às 17:04

    Ela condena também os assassinatos de pessoas inocentes promovida pelas FARC, que ela apoia ?

  5. flavio arruda Postado em 18/Jul/2014 às 23:20

    Os palestinos nos livros escolares de Israel (Como se faz a desumanização de um povo) https://www.youtube.com/watch?v=GCcV7AtYgwo

    • Thiago Teixeira Postado em 19/Jul/2014 às 23:37

      Muito bom o documentário. É na infância que formamos e perpetua-se a personalidade das pessoas. Isto tudo é muito triste.

  6. Elias Postado em 19/Jul/2014 às 00:07

    Vão estudar, Israel se defende apenas. Estão atacando pois o terrorismo está atacando a todo momento. Se amanha o Paraguai jogasse 300 foguetes diários no Brasil certamente o Brasil iria revidar, se bem que não nunca vi um país tão bunda mole como o nosso.

    • Marly Soares Postado em 19/Jul/2014 às 01:05

      Elias, sei que devo respeitar sua opinião, mas a Palestina é o país ocupado. Resistem apenas. Nao da nem pra comparar as poderosas armas de um pais rico como Israel com os foguetes lançados por Hamas à longa distancia, muitos são destruídos no ar pelas forças Israelences. Israel tem apoio dos Estados Unidos, da União Européia e dos países arabes ricos, como arabia saudita, dubai e Qatar, enquanto que a Palestina conta apenas com ajuda de ativistas e da solidariedade de muitos que conhecem sua história. Gaza é uma prisão a céu aberto, de um lado o bloqueio de Israel do outro o Egito. É uma longa história, pesquise, mas não esqueça de verificar a fonte de suas pesquisa.

    • Meri Postado em 19/Jul/2014 às 01:59

      https://www.youtube.com/watch?v=EYvOQHExhnY https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=3jNYlUj2gMU Elias aonde é que você "estudou" isso?

  7. Roberto S Correa Postado em 19/Jul/2014 às 17:34

    É só os terroristas do hamas para de atirar missel em Israel que a guerra acaba . Os terreristas do hamas são muito ruins e sordidos, vão se refugiar entre crianças apra que essas sejam mortas e tirar proveito politico disso . Israel tem que invadir e destruir o arsenal e os tuneirs de trafico de armas do hamas. E petistas , calem a boca e vão assaltar um banco qualquer , jogar bombas ou atirar em inocentes como fizeram nos anos 60.

  8. Sheila Postado em 19/Jul/2014 às 19:07

    O princípio d soberania e previsto em toda e qualquer constituição. Não haveria Estado se assim não fosse. Sou professora universitária de finanças internacionais e acho um absurdo agredir toda e qualquer religião, ou usar o dogma como pretexto para atingir e espalhar o ódio. Não tenho ouvido falar do massacre na Síria , das guerras étnicas na Africa ou em outros países. Mas quando há "judeus" em uma aparente situação de ataque, eles são considerados o " mal do mundo". Todos reclamamos no Brasil da violência? O que nós faríamos se, além da violência diária , moral e física, tivéssemos que conviver com mísseis ?

  9. Thiago Teixeira Postado em 19/Jul/2014 às 23:43

    Para os reacionários de plantão, assistam pelo menos a introdução dos vídeos que nossos colegas Luiz, Flavio Arruda e Meri indicaram. Faz bem, melhor que ficar entrando em papinho de Merval ou Veja.Abril.com.br.

  10. Nicholas Postado em 20/Jul/2014 às 21:56

    POUCO, MUITO POUCO !! Cancele acordos bélicos e comerciais. Retirada de embaixador em Israel !!

  11. campesca Postado em 24/Jul/2014 às 17:48

    israel é uma nação abençoada por DEUS contra esse povo niguem pode.quem for contra israel ta perdido.

  12. Anderson Santos Postado em 24/Jul/2014 às 18:48

    Queremos mais da Dilma, queremos mais do ministério das relações exteriores! Queremos que façam como Chavez e expulsem o embaixador de Israel e fechem a embaixada de Israel no Brasil. Pelo fim de todas as relações inclusive comerciais!

  13. Celso Postado em 25/Jul/2014 às 16:15

    Mas uma vez o Governo Brasileiro fazendo com que seu povo seja visto de forma errada perante os olhos do mundo! uma declaração em que só culpa Israel pela guerra que está acontecendo só poderia vir de um governo que apoia ditadores e terroristas, a resposta do embaixador Israelense foi mais do que justa colocando o Brasil no seu devido lugar, onde apenas condenar um lado não significa diplomacia, esse governo não me representa e jamais me representara! "Anão é o Governo" e não os Brasileiros!

  14. Alfredo das dornas Postado em 26/Jul/2014 às 13:13

    E uma vergonha , judeus choram holocausto e fazem o mesmo com os arabes ? FDP sem vergonhas .Naoquerem a PAZ so interessa a GUERRA ... um dia eles vao Pagar .

  15. Ricardo Postado em 26/Jul/2014 às 17:58

    interessante ver como o estado israelense aprendeu muito bem as lições da Alemanha nazista de Hitler.

  16. Gilad Aron Postado em 28/Jul/2014 às 00:05

    A Excelentíssima Presidenta Dilma em seu último ano de Governo, deveria convocar todos os servidores do Itamaraty, do Palácio do Planalto, Ministros de Estado, Governadores e Prefeitos de sua base aliada e pedir explicações detalhadas sobre as mais de 50 mil mortes violentas no Brasil a cada ano, sem ter nenhum conflito armado, não estar em guerra e não estar sendo bombardeado por misseis todos os dias.

  17. cezao Postado em 29/Jul/2014 às 18:18

    Deixa de escolher palavras minha presidente..e fala logo que e contra o ataque do exercito de carniceiros contra os palestino...e que o que esta acontecendo e um genocídio.....e uma total limpeza étnica....praticada pelos exercito de Israel