Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 15/Jul/2014 às 16:48
33
Comentários

“Crianças podem acabar com o racismo”

Filho é recepcionado calorosamente na escola e pai se emociona: “Adoro isto. As crianças podem mesmo acabar com o racismo. Este vídeo é a prova de que o racismo é ensinado”

Tyler James, um menino de ascendência africana, foi recebido com abraços pelos seus colegas da creche, nos EUA, depois de ter estado ausente durante uma semana. O pai filmou com o telefone a calorosa reação e publicou um vídeo no Youtube, que se tornou viral.

VEJA TAMBÉM: Olhos azuis, a dor do preconceito

Shawn Harris, pai de Tyler, ficou maravilhado com o que viu e escreveu: “Adoro isto. As crianças podem mesmo acabar com o racismo. Este vídeo é a prova e que o racismo é ensinado”. E acrescentou: “Este pequeno filme pode alterar o modo como as pessoas adultas se tratam entre si.”

Vídeo:

Recomendados para você

Comentários

  1. poliana Postado em 15/Jul/2014 às 11:22

    crianças são seres inocentes. elas nascem puras, mas sua formação é corrompida pelo meio em q vivem. nessa fase n há maldade, mas acho difícil essa pureza toda continuar qdo se tornarem adultas. o indivíduo é moldado pelo meio q vive. mas n deixa de ser lindo presenciar atos de pureza e inocência de uma criança. lindo de se ver.

  2. Marcio Postado em 15/Jul/2014 às 11:23

    Muito bacana

  3. Matheus B. Postado em 15/Jul/2014 às 11:40

    É verdade, só no mundo dos adultos existem abominações como racismo e cotas raciais.

    • Danilo Postado em 15/Jul/2014 às 11:51

      Começou bem mas falou merda.

      • Vinícius Postado em 19/Jul/2014 às 05:31

        Falou bem, Danilo. Começou bem mas falou merda.

    • Pujoni Postado em 15/Jul/2014 às 11:56

      Nossa! Cala a boca, filho! As cotas racias são justamente para acalmar a ideia que não existe racismo no Brasil. Só peço que vá a uma escola particular de sua preferencia pra ver se ela é miscigenada assim.

      • Matheus B. Postado em 15/Jul/2014 às 14:11

        Me diga qual escola particular no Brasil que não aceita a presença de negros. Respondo pra ti, não existe. Qualquer um que puder pagar entra em qualquer escola particular.

    • julio Postado em 15/Jul/2014 às 13:27

      Começou bem mas falou merda.(2)

      • Dida Dias Postado em 15/Jul/2014 às 19:28

        E continuou falando merda. Ele não sabe para o que servem as cotas. Acha que é para obrigar as instituições a aceitar negros em suas classes. Com gente assim, lesada, não se discute.

    • Jose Postado em 15/Jul/2014 às 13:58

      Começou bem mas falou merda (3)

    • Flávio Loureiro Postado em 15/Jul/2014 às 14:06

      De acordo. Cota racial é uma vergonha nacional. Cor da pele não é critério de competência. O interessante é que defensores de cotas falam que "a maioria dos pobres são negros". Por que diabos vocês usam o critério ECONÔMICO para justificar isso? Usemos apenas cotas sociais e deu (e só para ingresso no ensino superior, por favor; qualquer tipo de cota em concursos de nível superior é uma aberração, salvo para deficientes, que realmente têm dificuldades extras).

      • Matheus B. Postado em 15/Jul/2014 às 14:21

        Não dá para entender como esperam que o racismo diminua na sociedade adotando critérios raciais de seleção de pessoas para combatê-lo. Seria como se existisse um racismo do bem... Provavelmente muitos negros serão beneficiados economicamente com essa política, mas, em contrapartida, o racismo aumentará de forma significativa, infelizmente.

      • Sylvia Andrade Postado em 15/Jul/2014 às 17:40

        O sistema de cotas é reparação e não uma vergonha. Vergonha foi a escravidão e que as pessoas têm a ideia de que uma assinatura libertou o povo negro. Muitos sem ter para onde ir ficaram nas fazenndas isso até a notícia chegar a tds os cantos do país. Foram deixados a própria sorte sem nenhum apoio e desde esse tempo a desigualdade entre brancos e negros impera, mesmo pq não eram pessoas e sim mercadoria. Não há como negar que a mmaioria das famílias pobres deste país foram formadas pelos descendentes de escravos. Portanto, é reparação sim e não será para sempre. Estudem a história do país.

      • Fabiana Mathias Postado em 15/Jul/2014 às 21:39

        Caro Matheus, as cotas são uma reparação social e econômica. Sabe quantos médicos negros me atenderam quando eu era pequena? Ou advogados negros meus pais? Ou professoras tive que eram negras? Nunca tive, nem vi. Sou negra e tenho 35 anos e em minha infância inteira nunca vi um negro em uma posição e profissão que me orgulhasse. Por favor, engula sambistas ou jogadores de futebol. Quanto o por que de reparação posso te dizer que 1888 não quer dizer quase nada em nossa história já que haviam leis quanto a negros andarem sozinhos nas ruas, o que era proibido e estes eram presos. Posso te falar também que quanto a educação, sou professora formada em pedagogia e com mestrado em educação, com uma dissertação sobre a história da educação, enfim, posso te dizer que até 1940, 1950 no Brasil, a maioria das instituições, privadas e públicas, criavam critérios para impedir negros de estudar, lista de materiais imensas, uniformes caros, carta de recomendação de um morador do bairro e branco, entre outros aspectos. Não sou eu quem diz, a história fala. Fora isso, ainda são os negros que moram na maioria nos morros, são os jovens negros, marginais ou não, que segundo dados de pesquisas nacionais que mais morrem, mais que jovens marginais brancos. Como não reparar isso? É tão justo quanto devolver aos judeus os pertences roubados durante o holocausto. Fora isso precisaria dias pra explicar os desmandos legitimados na letra da lei para excluir os negros por anos. Você pode me vir com o filho do amigo do empregado do prédio do lado que é negro e conseguiu passar na universidade sem cotas, ok, eu também, mas temos o direito a cidadania que nos foi negado a muito e por muito tempo. Que seja agora que as pessoas leem mais, entendem melhor e precisam se alegrar com os direitos adquiridos pelos outros e não negar. Fica a dica.

      • Michelle Bomfim Postado em 15/Jul/2014 às 21:40

        Concordo plenamente . Além disso, quem escravizou os negros em um primeiro momento foram os próprios negros na África. As tribos lutavam e os perdedores eram escravizados e vendidos. Então, antes de falarem em " reparação social" ou seja lá como chamem, estudem a história desde o começo. E por favor, parem de se fazerem de injustiçados porque é patético. Não deixem que o exemplo dado pelo ex- ministro, Joaquim Barbosa, seja em vão.

      • Matheus B. Postado em 16/Jul/2014 às 11:30

        Fabiana, não nego o prejuízo histórico que os negros sofreram. Entretanto, te pergunto, quem está pagando essa dívida? É falso imaginar que é a sociedade inteira, com um mínimo sacrifício pessoal de cada brasileiro, que está restituindo essa injustiça. Quem está pagando a conta são os indivíduos excluídos de universidades e, agora, empregos públicos, devido a essa reserva para cotistas negros, reduzindo a oferta universal de vagas. E não são os primeiros colocados em concursos e vestibulares, pois esses possuem condições econômicas para isso e não são afetados pela reserva. Quem está ficando de fora são aqueles que com sorte pegariam as últimas vagas da concorrida lista. Concordo que as cotas raciais corrigem uma injustiça, mas com a produção de nova injustiça. Está-se apenas trocando as vítimas. Acrescento a isso o dano terrível causado pela separação racial da sociedade, um conceito que causou tanto mal no passado e que deveria ser abandonado, mas que é resgatado com toda a força para fazer um bem. Te pergunto, combate-se o racismo "do mal" com o racismo "do bem"? Não creio, pra mim, toda separação racial é ruim.

      • NONO SANTOS Postado em 19/Jul/2014 às 00:18

        E SO ESTUDAR. E SEJA UM JOAQUIM BARBOSA

    • Thiago Teixeira Postado em 15/Jul/2014 às 14:28

      Fique tranquilo, as Cotas se resumem as vagas na universidade, e não ao emprego. As empresas tratam de colocar as coisas em seus devidos lugares, não se incomode.

      • Thiago Postado em 15/Jul/2014 às 20:03

        As empresas colocam as coisas em seus devidos lugares como?? O branco por cima e o negro por baixo, é isso? pq se não foi isso, seu comentário transmitiu essa ideia.

      • Luciana Gonçalves Postado em 16/Jul/2014 às 08:24

        E qual é o devido lugar? Estudar e não ter oportunidade de emprego é mais um desafio. Aliás acreditar num arranjo que classifique e coloque as coisas nos devidos lugares de acordo com uma visão de inclusão parcial pra mim já é uma atitude dde maior discriminação do que o impedimento explicito. Atitudes como a desse pai incomodam os racistas porque além de tudo são covardes. Ninguém sai com plaquinhas assumindo ser racista. Ficam na torcida do contra.

      • Thiago Teixeira Postado em 16/Jul/2014 às 14:36

        É isso mesmo xará! Por mais que o governo tenta fazer o seu papel, o mercado não dá vagas para não arianos, deficientes, obesos, idosos, portadores de HIV (caso souberem) e por ai vai. E quando ocorre alguma equiparação, vem a elite branca babando de ódio e tentando desqualificar os programas para "as coisas voltarem em seus devidos lugares": Elite branca lá em cima, e o resto é resto porque nasceram para ficar em baixo.

    • maria utt Postado em 15/Jul/2014 às 23:59

      Começou bem mas falou merda.(3)

    • Sérgio de Pádua Postado em 16/Jul/2014 às 02:16

      Conseguiu ser mais burro no segundo comentário.

    • Mariana Postado em 16/Jul/2014 às 08:29

      Começou bem mas falou merda [3] e não entendem os motivos pelos quais a maioria da população negra é pobre. Acham que não estudam em escola particular pelos mesmos motivos que não compreendem porque a educação pública de base é tão negligenciada no país. Dá dó de ver essa molecada comentando na internet sem sair de seu mundinho antes de falar. Ainda bem que a vida ensina. Seria triste não passar pela vida sem quebrar esses pensamentos cristalizados.

      • Joao Gilberto Postado em 17/Jul/2014 às 19:32

        Começou bem mas falou merda (7) - já foram 3, 4 e 5; o seu seria o 6

    • nono santos Postado em 19/Jul/2014 às 00:15

      verdade

  4. Heloísa Postado em 15/Jul/2014 às 12:00

    Achei engraçado o texto com "telemóvel". Quem escreveu?

    • José Ferreira Postado em 15/Jul/2014 às 16:40

      Um português.

  5. nelson Postado em 15/Jul/2014 às 22:24

    Primeiro tem que acabar com o preconceito social! Pois ela é a mãe de todas as ignorância.

  6. Pujoni Postado em 16/Jul/2014 às 10:58

    É claro que qualquer escola aceita negros! Mas pense o seguinte, quantos negros têm condição de pagar escola particular? Ou melhor: quantos negros têm oportunidade de acesso a uma escola particular? Você é muito atrasado, meu caro! Comece fazendo uma visita a um aglomerado apenas pra uma pequena análise. Em 1888 foi assinada a lei áurea, mas nunca negros tiveram oportunidade! Uma frase boa pra você: "Todo camburão tem um bocado de navio negreiro." Não feche os olhos não, isso é muito evidente! E em momento algum eu disse que seria por falta de capacidade. Nossa sociedade é totalmente dominada por homens brancos.

  7. Pujoni Postado em 16/Jul/2014 às 11:10

    E que bom que a maioria por aqui tem a cabeça no lugar. Saia do seu mundinho, Matheus! Ah, Fabiana, uma delícia ler seu comentário!

    • João Gilberto Postado em 17/Jul/2014 às 19:36

      Aproveito para deixar também aqui minha meu deleite e admiração pela demonstração de vivacidade e inteligência da colega Fabiana.

  8. Deisi Postado em 16/Jul/2014 às 19:56

    Aqui no PP, e complicado Pujoni, tem um monte de coxinha, infelizmente, eu conheço todos, pulo seus comentários, pelo simples motivo de não me chatear, pois nada que eles escrevem, tem a ver, com meu perfil. Fica a dica, Pereira, Rodrigo, Mtatheus B., Elias, Carlos Prado, etc. A Fabiana, matou a pau, que bom que aqui tem comentários, que começa bem e termina bem, não só que começa bem e termina mal e outros que só fala abobrinhas. E assim vai..