Redação Pragmatismo
Compartilhar
Palestina 15/Jul/2014 às 10:35
10
Comentários

CNN diz que palestinos 'querem morrer'

Culpando a vítima: para a CNN, os palestinos querem morrer. Usando da marca universal dos opressores, comentarista do canal televisivo afirma que a “cultura de martírio” dos palestinos é a responsável pelas mortes de civis em Gaza

Jake Tapper cnn palestina
Jake Tapper, comentarista da CNN (reprodução)

Vinicius Gomes, Fórum

Na Faixa de Gaza, a contagem está em 200 mortos, 1.060 feridos e centenas de milhares de refugiados palestinos. Quem é responsável por toda essa atrocidade que já dura quase duas semanas? Segundo a CNN (e muitos outros veículos de mídia no Ocidente) são os próprios palestinos – e não o governo de Israel com seus mil e duzentos ataques aéreos.

Veja também: Vídeo de menina palestina comove o mundo

Entrevistando a palestina-canadense Diana Buttu, ex-conselheira jurídica da OLP (Organização da Libertação da Palestina), o comentarista da CNN Jake Tapper afirmou que a razão para o grande número de civis inocentes mortos, incluindo mulheres e crianças, é que o Hamas instruiu a população palestina a ficar em suas casas enquanto a chuva de bombas israelenses caía sobre elas como maneira de lutar contra Israel. Segundo Tapper, haveria uma gravação em vídeo comprovando isso.

Tentando não entrar no mérito do absurdo de alguém lutar, na esperança de derrotar um exército infinitamente mais bem armado, ao simplesmente ficar sentado dentro de casa e esperando uma bomba cair sobre sua família, a advogada destacou que seria muito difícil de acreditar que tal ordem seria obedecida. Buttu já participou de negociações de paz entre Israel e Palestina.

O comentarista então rebateu a advogada, dizendo que a cultura de martírio dos palestinos corrobora sua afirmação: os civis querem morrer; ao passo que resta a Buttu apenas dizer que os palestinos são seres humanos como todos os outros no planeta e que não querem morrer como mártires, querem apenas viver dignamente como toda outra pessoa no mundo.

Pode parecer incompreensível para muitos norte-americanos e israelenses entenderem isso, mas a única explicação plausível para as mortes de civis inocentes não é o martírio, mas simplesmente porque Israel está jogando bombas neles.

A ideia de que a vítima é sempre culpada pela própria tragédia – principalmente partindo dos EUA – não é nada nova. Como apontou David Swanson, do movimento pacifista World Beyond War, o general norte-americano William Westmoreland justificou os 4 milhões de civis mortos durante a Guerra do Vietnã com afirmação de que “os orientais não colocam o mesmo alto valor pela vida como os ocidentais. A vida é barata no Oriente”.

Vídeo

Recomendados para você

Comentários

  1. Rogério Postado em 15/Jul/2014 às 13:47

    Esses assassinos de crianças palestinas se inspiraram no assassino de seus ancestrais: Hitler!

    • Eduardo Abreu Postado em 16/Jul/2014 às 15:18

      O que é mesmo HOLOCAUSTO..... não seria o mesmo que estão fazendo?

  2. Pereira Postado em 15/Jul/2014 às 15:11

    É revoltante o que está escrito nesse post. É revoltante a manipulação de informações.

  3. Franco Postado em 15/Jul/2014 às 20:48

    Bobagem esse texto, é uma guerra, um lado pode se defender bem de misseis e o outro não, se Israel não pode-se se defender estariam morrendo e a esquerda nada diria, simples assim.

    • Eduardo Abreu Postado em 16/Jul/2014 às 15:23

      Uma guerra imbecil, entre forças desproporcionais, onde mulheres e crianças estão sendo vitimas de desvarios de alguns imbecis..... pergunto onde está a ONU, porque Israel continua ocupando território que não é dela, porque Israel não aceita o Estado Palestino, e uma pergunta idiota, qual a real verdade deste conflito...... Acho eu que é pra usar o armamento que estão muito tempo sem ser usado, afinal de contas tem-se que produzir mais para alguns ganharem dinheiro.....Quando lei a Bíblia e vejo as citações sobre Israel fico pensando será que Deus fala mesmo dessa Israel.

  4. José Roberto Postado em 16/Jul/2014 às 19:35

    Eu só não vou excluir vcs porque o Pragmatismo Político transformou-se no melhor site de humor do FB.

    • Daniel Postado em 16/Jul/2014 às 20:01

      Quem é política pra você? Danilo Gentili

  5. RaoNeo Postado em 16/Jul/2014 às 20:57

    Jake Tapper não disse que palestinos querem morrer mas ele interrogou Diana Buttu por que o Hamas usa civis como escudo humano.

    • Ricardo Postado em 17/Jul/2014 às 09:15

      Jake Tapper disse, sim, que palestinos querem morrer, que eles têm uma suposta cultura de martírio e sacrifício. Isso foi completamente preconceituoso. E, como Diana disse, não é necessariamente por obedecer o Hamas que o pessoal fica em casa. Ninguém quer morrer (essa foi a frase questionada pelo enorme conhecimento cultural de Jake). E mesmo que estivessem obedecendo, NADA justifica bombardeios a casas de civis, nada justifica um barco militar israelense atirar em 4 crianças jogando bola na praia. O Mossad é um dos serviços secretos mais poderosos do mundo, então, por que não o usam para realizar uma operação com precisão cirúrgica, identificando corretamente os locais onde líderes do Hamas se encontram, em vez de sair bombardeando toda uma vizinhança? É o mesmo que incendiar uma casa para matar um rato.

  6. Rodrigo Postado em 16/Jul/2014 às 23:50

    TODOS aqueles e aquelas que mencionam os “foguetes palestinos” como pretexto e bote retórico para o que Israel faz, estão ratificando a retaliação alemã ao Levante do Gueto de Varsóvia. Ou alguém pensa que a “Organização Combatente Judaica” atirou flores nos alemães (aliás, sobre a resistência judaica, costuma-se esquecer da Tropa X, comandada por Louis Mountbatten) ? TODOS esses estão ratificando a retaliação romana à Revolta de Bar Kokchba e tudo o que Sexto Júlio Severo fizera. TODOS estão ratificando a retaliação que Vespasiano mandou fazer contra a Revolta Judaica de 66-70 d.C e tudo o que o general Tito fizera. TODOS estão justificando as retaliações de Antíoco IV e Antíoco V ante a Revolta dos Macabeus. Ainda é uma satisfação saber que em Israel há judeus conscientes e valorosos que têm ciência do que seu Estado comete e buscam justiça para os palestinos.