Redação Pragmatismo
Compartilhar
Curiosidades 15/Jul/2014 às 10:09
14
Comentários

Americano reivindica reino na África para que sua filha seja princesa

Homem acha território que não é de nenhum país e anuncia reinado para que sua filha seja princesa. Americano foi a área entre Egito e Sudão e colocou uma bandeira desenhada pela menina

reino princesa egito sudão áfrica

Um americano levou a sério demais aquela história de chamar a filha de “princesinha do papai”. Jeremiah Heaton quer que a filha de 7 anos seja realmente reconhecida com o título de nobreza. Segundo a “Associated Press”, ele se viu pressionado a encontrar um reino para a filha, depois que Emily o questionou se um dia seria princesa de verdade.

Após inúmeras pesquisas, Jeremiah – que é pai de outras duas crianças – encontrou Bir Tawil, uma área de 2.000km, entre o Egito e o Sudão. A terra localizada em uma área montanhosa não pertence a nenhum dos dois países e seria o último pedaço de terra do planeta sem dono.

Em junho, Jeremiah viajou para Bir Tawil, segundo ele com total apoio do governo do Egito, e fincou uma bandeira do “Reino de Heaton”, cujo brasão fora criado por seus próprios filhos. Quando retornou para casa em Abingdon (Virginia, EUA), o homem solicitou em sua página do Facebook que todos passassem a se dirigir à filha dele como “Princesa Emily”.

A postagem foi assinada por Jeremiah como “Rei Heaton”. Para consagrar o título de nobreza, Jeremiah e sua mulher, Kelly, deram uma coroa para a filha. Para que Bir Tawil seja, de fato, reino da princesa Emily é preciso que os governos do Sudão e do Egito reconheçam o título de nobreza à pequena, o que ainda não aconteceu.

Heaton afirma que espera obter o aval do Sudão e do Egito, para reconhecer seu reino. Ele acredita que seu pedido será atendido, uma vez que as intenções da princesa Emily são as mais humanitárias possíveis. Segundo ele, a filha está preocupada com a situação das crianças e da fome na região.

Para atender ao “pedido real”, Jeremiah se comprometeu a desenvolver um sistema de agricultura na região e, assim, ajudar às pessoas.

Shelia Carapico, professor de ciência política e estudos internacionais da Universidade de Richmond, diz que Heaton não teria o controle político sobre a terra sem o reconhecimento legal de países vizinhos, as Nações Unidas e outros grupos.

Associated Press e Agência Globo

Recomendados para você

Comentários

  1. Renato Postado em 15/Jul/2014 às 10:46

    Americano fazendo americanices.

    • Ingrid Postado em 16/Jul/2014 às 15:00

      Americano fazendo americanices. (2)

  2. Cauê Postado em 15/Jul/2014 às 12:11

    Achei tri. Se nada está sendo feito, que a realeza faça, então, para a fome das crianças. Mas que não seja McDonald's, entretanto.

  3. Luiz Carvalho Postado em 16/Jul/2014 às 14:55

    Já vi coisas demais na minha vida, achava que se haviam esgotadas as "novidades", agora mais essa... é de rir...

  4. Rose Postado em 16/Jul/2014 às 15:16

    Uma área não é medida em quilômetros, e sim quilômetros quadrados.

  5. Franklin Postado em 16/Jul/2014 às 15:57

    "uma área de 2000 km entre Egito e Sudão". Nova unidade de área detectada!

    • Márcio Postado em 16/Jul/2014 às 16:07

      Esqueceram um ², hehehe.

  6. marcelo coutinho Postado em 16/Jul/2014 às 17:54

    Quem mais poderia imaginar tamanha sandice!!!!

  7. Sula Postado em 16/Jul/2014 às 18:55

    Quanta idiotice. Só que aparecer e conseguiu!

  8. asmelo Postado em 16/Jul/2014 às 23:38

    "Após inúmeras pesquisas, Jeremiah – que é pai de outras duas crianças – encontrou Bir Tawil, uma área de 2.000km, entre o Egito e o Sudão. A terra localizada em uma área montanhosa não pertence a nenhum dos dois países e seria o último pedaço de terra do planeta sem dono.Heaton afirma que espera obter o aval do Sudão e do Egito, para reconhecer seu reino. Ele acredita que seu pedido será atendido, uma vez que as intenções da princesa Emily são as mais humanitárias possíveis. Segundo ele, a filha está preocupada com a situação das crianças e da fome na região." Se não pertence nem ao Sudão e nem ao Egito, pq o cara precisa do aval deles?

    • Davi Postado em 22/Jan/2016 às 18:45

      Porquê uma dessas duas das civilizações mais antigas no mundo, na realidade, tem um acordo sobre essa região, tem documentos sobre essa região, e são responsáveis pela segurança da mesma e por suas respectivas soberanias nacionais. Essa região já era ocupada a 6000 anos atrás por esses povos. Qualquer força armada da região pode simplesmente ir até lá, remover essa bandeira estúpida e pronto. Tantos problemas nessa região e agora os países precisam parar para dar atenção a um americano gordo querendo plantar donuts na Africa para mimar a filha!? Puts!

  9. George Mattos Postado em 17/Jul/2014 às 00:53

    Mais um oferecimento de: "Como estragar uma criança!"

    • Zu Rezende Postado em 18/Jul/2014 às 08:27

      Pensei exatamente o mesmo.

  10. Yvone rosa Postado em 19/Jul/2014 às 18:33

    Uma ignorância plena,e como seria se toda a criança revolucionaria as suas idéias, que caos...hem?