Redação Pragmatismo
Compartilhar
Polícia Militar 10/Jun/2014 às 19:20
39
Comentários

PM tortura estudante e o obriga a ficar nu

Levado por policiais para uma sala no interior da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, Murilo Magalhães foi obrigado a ficar nu enquanto ouvia xingamentos de “veado”

estudante tortura pm nu
Estudante é detido e torturado pela polícia a portas fechadas (Reprodução)

Entre as detenções realizadas pela Polícia Militar de São Paulo no 5º dia de greve dos funcionários do Metrô, está a do estudante Murilo Magalhães. Eles participou do ato em solidariedade aos metroviários na manhã desta segunda-feira (9) e, de acordo com militantes da Assembleia Nacional dos Estudantes Livre (Anel), movimento social em qual milita, Murilo foi, além de detido, espancado e torturado por agentes PM.

De acordo com Lucas Britto, da executiva nacional da Anel, o ato em solidariedade aos metroviários já tinha acabado e, como forma de protestar contra a truculência policial e a prisão de funcionários do metrô, um grupo de militantes se encaminhou para a sede da Secretaria de Segurança Pública, no centro da capital.

“O Murilo e a Ariele, outra militante, estavam tentando se acorrentar ao portão da Secretaria, como forma de protesto, quando foram abordados por três policiais não identificados. Ariele conseguiu fugir, mas o Murilo foi pego e levado para uma sala sem câmeras dentro do prédio da Secretaria”, afirmou Britto.

De acordo com o militante, Murillo foi obrigado a ficar nu e, por ser homossexual, foi vítima de humilhações de cunho homofóbico, como xingamentos de “veado”. Ele ainda foi espancado pelos agentes e apresenta uma série de lesões por todo o corpo.

Depois de ser encaminhado 36º DP e passar horas algemado, sem poder contatar seu advogado, o estudante foi liberado mediante o pagamento de fiança no valor de R$1 mil. Sua detenção foi motivada, de acordo com o boletim de ocorrência, por resistência à prisão e dano ao patrimônio público. “Se acorrentar a um portão não lesa o patrimônio público. Sua detenção teve motivação política”, destacou Britto.

Murilo foi encaminhado agora para o Instituto Médico Legal para fazer o exame de corpo de delito e advogados do movimento social averiguam o caso para entrarem na Justiça contra o Estado pelo crime de tortura. A Anel fez também uma moção de repúdio pelo episódio, através da qual buscam apoio de outros movimentos sociais, sindicatos, artistas e até da Anistia Internacional.

SpressoSP

Recomendados para você

Comentários

  1. Carlos Wolf Postado em 10/Jun/2014 às 21:31

    Brasil, um país de todos.

  2. Gabriela Postado em 10/Jun/2014 às 21:40

    E é nesse governo repugnante que mais de 40% dos paulistanos pensa em continuar votando. Indignante.

  3. Rafael Postado em 10/Jun/2014 às 21:45

    Que situação!

  4. Elias Postado em 10/Jun/2014 às 21:54

    Eu sinceramente duvido disso, se for verdade punam os PMs.

    • josimar Postado em 10/Jun/2014 às 22:29

      como voce ainda duvida? coisa semelhantes a isso acontece todos os dias.

      • Elias Postado em 11/Jun/2014 às 20:05

        Lido com centenas de policiais, casos como esses são extremamente raros.

    • Laura Postado em 11/Jun/2014 às 02:55

      Realmente o outro lado da história deveria ser ouvido. Opa, pera! Então vamos ouvir também os torturadores dos regimes autoritários.....O mal não pode ser banalizado.

      • Carlos Postado em 12/Jun/2014 às 05:58

        Deixa ver se entendi: como temos notícias de torturadores do passado militar, estamos automaticamente autorizados a condenar todo mundo que veste farda e mandá-los pro paredão sem antes ouvi-los? Então tá.

    • Aleluia Postado em 11/Jun/2014 às 09:00

      Você não viu a PM dando tiro em olho de jornalista quando todo mundo tava filmando? E dúvida disso?

  5. mauricio augusto martins Postado em 10/Jun/2014 às 22:17

    Este desgovernador faz "reviver" a malditadura e os tempos de Covardia, lamentável...maumau

  6. jaque Postado em 10/Jun/2014 às 23:16

    A Policia Tucana é truculenta seja onde for. No paraná vejo os policiais esbravejando contra o PT, cada barbarismos, medular. E penso que policial é uma gente sem muita formação, buscam essa profissão será porque a farda lhes dá um momento de poder?

    • Victor Postado em 11/Jun/2014 às 02:23

      Sou policial e não menos qualificado que você, isso é se você tiver alguma qualificação! Sou PM, sou formado em Engenharia Mecatrônica e mesmo assim faço o que amo e vivo cercado de ótimos policiais muito mais esclarecidos que você! Um abraço Jaque e disponha da Polícia Militar.

    • Thiago Teixeira Postado em 11/Jun/2014 às 07:58

      Diga isso na frente de um policial se for homem, ou você só faz isso atrás de uma tela de computador onde lhe dá um momento de poder?

  7. Rodrigo Postado em 11/Jun/2014 às 00:04

    Primeiro lugar que já começa a duvidar por algo que não sabemos, tem diante de ti dois homens, um é gay e o outro não, só por olho existe alguma diferença entre ambos? Ele disse que por ser homossexual foi obrigado a tirar a roupa e ser ofendido sendo chamado de viado, como os policiais sabiam que ele era gay? Mas como sempre os policiais já foram julgados e condenados sem investigação qualquer, quem me dera que vocês tivessem a mesma efetividade para julgar e condenar os políticos! Vamos ignorar claro, a ligação da Anel é mais um braço político de que uma associação que defenda os estudantes.

    • justo Postado em 11/Jun/2014 às 08:27

      SEU HOMOFÓBICO. SE CHAMARAM DE VEADO É PORQUE SABIAM QUE ERA GAY!

  8. Thiago Teixeira Postado em 11/Jun/2014 às 07:49

    "..Eles participou do ato em solidariedade..." Para, para tudo. Onde é lugar de estudante? O que ele estava fazendo lá? Agitando. Tumultuando. Torcendo para a desgraça da população pobre que depende do metrô e dando uma apimentada na imagem do Brasil em véspera da estreia da Copa. Os metroviários receberam proposta de 8,7%, aumento do VR e fora isso, eles tem cesta básica e produtividade. Qual outro cargo público tem estes benefícios? Tortura e ter as roupas arrancadas é pouco, a PM foi boazinha com esse playboy, pois se fosse na periferia ... e tivesse trombado com a ROTA, nem estaria aqui se fazendo de vítima.

    • Lucas Postado em 11/Jun/2014 às 08:20

      "Tortura e ter as roupas arrancadas é pouco"? Seu discurso de ódio mostra de que lado você está tipico "Cidadão de Bem".

    • maria Postado em 11/Jun/2014 às 09:37

      Antes de ser estudante ele é um cidadão desse país, e como tal tem o direito de se manifestar e se solidarizar com as causas que quiser. Pergunta mais ultrapassada e rasa.

    • maria Postado em 11/Jun/2014 às 09:50

      Só para lembrar as manifestações do ano passado tomaram corpo em um repúdio nacional contra a violência policial. O foco foi mudando mas não podemos esquecer o que tirou as pessoas de casa e as colocaram nas ruas. Não a violência, não a tortura. Esse NÃO tem que ser um universal em nossa sociedade. Não pode ser um não,mas. Não pode ser um não que cabe exceções. Solidariedade total ao estudante, assim como a todos que sofrem com a violência institucionalizada.

    • Rafael Martini Postado em 11/Jun/2014 às 14:38

      Pela lógica do Thiago, o estudante só pode estudar, um motorista não deve fazer mais nada além de dirigir, o cozinheiro deve limitar-se a cozinhar... E quem pisar fora destas linhas, participar de protestos ou mesmo estiver de bobeira pela rua de madrugada, é tiro porrada e bomba. Ah, e lembrando que se você não confia na polícia, deve ser porque "está devendo". Valeu, Thiago!

  9. Danilo Henrique Postado em 11/Jun/2014 às 18:08

    Curioso, trabalhei um certo tempo na SSP e não tinha nenhum lugar que possibilitaria tal tortura As pessoas fantasiam bastante sobre o que tem dentro da Secretaria de Segurança Pública, né? Então, lá tem Policiais, Desembargadores, Advogados, Jornalistas, Analistas de Sistemas, Prestadores de Serviço todos alocados em escritórios comuns, como em qualquer Secretaria... Então esse relato para mim me parece muito, muito estranho Lembrando a todos que eu não sou militar. Sou civil e trabalhei lá como civil, terceirizado Enfim, as pessoas tem direitos a suas fantasias sexuais... Só não podem difamar os outros com elas

    • maria Postado em 12/Jun/2014 às 02:08

      Quanta ingenuidade...O rapaz foi fazer exame de corpo delito, é evidente que apanhou. Quanto as fantasias sexuais vc é que falou, talvez esteja revelando sem querer algo de ti...

  10. Rodrigo Postado em 11/Jun/2014 às 19:13

    Igual ao justo aí que não sabe interpretar, a polícia não o conhecia ENTÃO COMO SABIA QUE ELE ERA GAY? (em letras garrafais para vê se ele entende a pergunta) Ninguém pode olhar e dizer, tu é gay, e porque me chamou de homofobico?.Eu apenas contestei a declaração dele que está muito estranha, me.mostra aonde fui homofobico que te dou de presente um livro de interpretação de texto.

  11. Yrae Postado em 12/Jun/2014 às 21:12

    Repercutiu porque é um branco de classe média e estudante. Se fosse um negro pobre, não seria nem notícia.

  12. Rafael Postado em 10/Jun/2014 às 21:59

    Quando procurada para maiores informações a ouvidoria da PM-SP disse que tudo não passou de um grande engano, que as feridas no corpo do detido são na verdade reações alérgicas aos fungos presentes nas paredes do prédio da secretaria, e que estes organismos ocasionaram episódios de delírio auto-depreciativo no civil. Brincadeira, a PM riu de todos nós e disse "Vão procurar o que fazer se não o pau vai comer solto, seus veados!" :)

  13. Felipe Postado em 11/Jun/2014 às 00:11

    Foda-se a PM ! Esses vermes sentam a porrada e depois são todos inocentes trabalhadores públicos ...

  14. Dhoco Postado em 11/Jun/2014 às 11:04

    Mas retornando a pergunta do Naro Solbo: "A reportagem ouviu a PM?" ouvir apenas um lado, é manipulação de informações, e pode induzir as pessoas há um falso julgamento, cuidado com isso.

  15. Cauê de Oliveira Postado em 10/Jun/2014 às 22:07

    Por que tudo tem a ver com o PT?

  16. Suellen Postado em 10/Jun/2014 às 23:10

    Isso iria acontecer independente do partido, afinal, uma história inteira de votos de cabresto e outros atos de violência persistem antes mesmo do PT estar no poder. PT, PSDB, PMDB, PP e todos os outros Ps no fim são a mesma bosta.

  17. Fabricio Postado em 11/Jun/2014 às 01:52

    QUEM FALOU DE PT???

  18. Silvio Postado em 11/Jun/2014 às 05:13

    vc é um idiota! o que tem haver o PT com isso?

  19. Marcelo Postado em 11/Jun/2014 às 08:57

    Nara, PT? De novo? Defensora da PM opressora? Sai pra lá, coxinha!

  20. André Postado em 11/Jun/2014 às 08:54

    Você filmou Rafael? Posta pra gente ver...

  21. André Postado em 11/Jun/2014 às 08:56

    Vocês que fazem essas reportagens deveriam documentar tudo com gravações de áudio e vídeo.

  22. Dhoco Postado em 11/Jun/2014 às 11:00

    Responda isso para a PM quando vc precisar dela, hipócrita.

  23. waldez Postado em 11/Jun/2014 às 11:25

    Tortura é crime hediondo, esse tipo de crime deve ser estendido`aos comandantes que acobertam esses pilantras....

  24. carlos Postado em 12/Jun/2014 às 05:53

    Então, como tb se proclamam "trabalhadores" os grupelhos que fazem greve por um aumentam irreal e ferram com a vida de milhões de burgueses que dependem do metrô para ir trabalhar, estudar; tb se dizem trabalhadores os invasores de propriedades públicas e privadas e que cometem atos violentos - como fechar vias de grande fluxo na Capial paulista e botando fogo em barricadas - para arrancar na porrada algo que consideram um direito. E esse tal estudante que diz ter apanhado, pq não estava estudando ou trabalhando em vez de estar arrumando confusão no meio da greve dos outros?

  25. Alan Postado em 29/Dec/2014 às 17:06

    carolos, por que não vai trabalhar ou estudar ao invés de escrever merda?

  26. guilherme Postado em 11/Jun/2014 às 21:49

    Qual o "outro lado" em ser espancado?