Redação Pragmatismo
Compartilhar
Curiosidades 15/May/2014 às 12:35
4
Comentários

Única cédula de dinheiro abriga 26 mil bactérias

Pesquisa revela que uma única cédula de dinheiro abriga aproximadamente 26 mil bactérias

cédula dinheiro bactérias

Uma única cédula de dinheiro contém aproximadamente 26 mil bactérias potencialmente prejudiciais à saúde humana, segundo uma pesquisa da MasterCard. Ainda assim, de acordo com a mesma pesquisa, a maioria das pessoas não lava as mãos após manusear dinheiro: apenas uma em cada cinco pessoas lava as mãos, mesmo que a falta de higiene das cédulas seja de conhecimento público e notório.

O estudo foi conduzido na Europa, e ouviu mais de nove mil consumidores em 12 países. As cédulas aparecem no topo de uma lista de itens potencialmente sujos, como corrimãos de transportes públicos e petiscos comunitários (como o amendoim nos bares). Os europeus, contudo, continuam mantendo o mau hábito de usar o papel moeda sem lavar as mãos depois. Três quartos das pessoas entrevistadas concorda que deveria ter mais cuidado.

O que a pesquisa revelou de mais curioso, no entanto, é que os hábitos potencialmente anti-higiênicos, como os listados acima, não são motivações suficientes para lavar as mãos. A pesquisa descobriu que é mais possível que as pessoas lavem as mãos após realizarmos outras atividades, como tocar um animal (46%) ou utilizar transporte público (36%).
A pesquisa inicial conduzida pela MasterCard, em parceria com a Unidade de Oxford, em 2013, mostrou que boa parte das pessoas supõe a quantidade de bactérias e potenciais danos à saúde. Mas o hábito de não lavar as mãos persistia. Para a psicóloga Donna Dawson, o costume está relacionado ao sentimento de sucesso no manuseio de cédulas e moedas. Haveria uma forma de poder econômico visível e de sucesso individual, o que leva as pessoas a não ter uma associação negativa ao dinheiro.

Outra descoberta da pesquisa da MasterCard apontou como quase quatro entre dez europeus (37%) disseram estar dispostos a fazer pelo menos uma pequena mudança em sua vida cotidiana para serem mais higiênicos. A maioria, segundo a pesquisa, afirma preferir substituir o dinheiro por pagamentos com cartão ou outros meios eletrônicos. O estudo ouviu 9.923 pessoas com mais de 18 anos no Reino Unido, Alemanha, França, Espanha, Dinamarca, Polônia, Turquia, Grécia, Hungria, Romênia, República Tcheca e Croácia.

GGN

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 15/May/2014 às 12:44

    E pensar que as notas que estão na minha carteira poderiam, um dia, ter passado na sunga de algum go go boy. Sai fora!

    • André Postado em 18/May/2014 às 19:28

      Rapaz, não escreva isso aqui nesse site não! Senão vão te tachar de homofóbico e machista rsrs.

  2. Selton Postado em 16/May/2014 às 17:22

    "A maioria, segundo a pesquisa, afirma preferir substituir o dinheiro por pagamentos com cartão ou outros meios eletrônicos". Olha que engraçado a Mastercard realizar esse tipo de pesquisa.

  3. Gastão Postado em 17/May/2014 às 07:01

    E a Mastercard não pesquisou quantas bactérias tem nos cartões de crédito? !?!?!