Redação Pragmatismo
Compartilhar
Cuba 13/May/2014 às 16:57
19
Comentários

Tradutor de Yoani Sánchez detona blogueira: "ela só pensa em dinheiro"

Após traduzir seus textos por seis anos, Gordiano Lupi acusa a polêmica blogueira cubana de ser mercenária e estar interessada apenas na fama e no dinheiro

yoani sánchez gordiano lupi tradutor
Gordiano Lupi e Yoani Sánchez (Divulgação)

O jornalista, escritor e tradutor italiano Gordiano Lupi, há seis anos traduzia para o jornal La Stampa, sediado em Turim, os textos da blogueira cubana Yoani Sánchez. Na última sexta-feira (9), ele escreveu uma carta aberta à Sánchez, após ela rescindir seu contrato com o periódico, onde se lia finalmente “descobrir o verdadeiro rosto” da cubana anti-castrista.

No início de 2013, Yoani Sánchez fez uma visita ao Brasil, onde foi recebida como heroína por conservadores do país (relembre aqui), especialmente pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), por sua luta pela liberdade de expressão e direitos humanos dentro da ilha de Cuba, mas que segundo Lupi, “[…] Vive sua vida tranquila, que em Cuba ninguém conhece e ninguém persegue, que não é ameaçada, presa, silenciada, que não tem problemas para entrar e sair de seu país.”

A carta de Lupi é mais um golpe público a já contestada imagem de Sánchez e o fato de vir de alguém que, como ele mesmo definiu, era alguém que lhe “havia despertado ideias ambiciosas e sonhos democráticos, corretos ou incorretos”, mas que no fundo, o “objetivo de Yoani Sánchez sempre foi o de ser rica e famosa”.

Leia abaixo a carta aberta de Lupi traduzido do italiano:

Por Gordiano Lupi

Yoani Sánchez encerrou o contrato com o [periódico italiano] La Stampa e fez de mim um homem livre, que até ontem não podia dizer o que pensava por ser o tradutor de seus textos. Agora que já não tenho qualquer ligação [com ela] e que os interesses da blogueira mais rica e premiada do mundo são administrados pela sua agente, Erica Beba, posso tirar as pedras de meus sapatos. Elas estavam me fazendo mal.

Eu cometi o erro de acreditar na luta Yoani Sánchez, vendo nela uma luta de David e Golias, uma luta que partia de baixo para combater o poder, uma luta idealista pela liberdade de Cuba. Percebi – ao som de amargas decepções – que a oposição de Yoani era letra morta, para não dizer que era por conveniência, para fazer o mundo acreditar que em Cuba não há liberdade de expressão. Comecei a duvidar que Yoani fosse não uma agente da CIA – como diziam seus detratores – mas da família Castro, paga para lançar fumaça em nossos olhos. Mas mesmo que não fosse nada disso, bastaria o fato de que eu percebi estar envolvido com uma pessoa que dá prioridade a interesses em nada idealistas. Um blogueira que leva a sua vida com tranquilidade, que em Cuba ninguém conhece e ninguém incomoda, que não vive ameaçada, aprisionada, silenciada, que não tem nenhum problema para entrar e sair de seu país. Por seu belo rosto recebi ofensas e ameaças de castristas e de comunistas italianos, por participar de uma luta inexistente, um sonho de liberdade esperado por muitos, mas certamente que não por ela, que pensava apenas no dinheiro proveniente de prêmios e contratos. Nesse ponto, eu não sei se Yoani Sánchez é uma agente da CIA ou da Revolução Cubana. Eu não sei e não me importo em saber. Só sei que não é a pessoa que eu pensava ser. E isto é suficiente para mim.

Um episódio que deveria ter me abrido os olhos à realidade ocorreu há mais de um ano, quando eu mandei a minha sogra à casa de Yoani para pedir esclarecimentos sobre uma viagem à Itália. Bem, eles a fizeram esperar na escada. Nem sequer a deixaram entrar para a sala. Um comportamento muito estranho para um cubano do povo. Eu deveria ter acreditado na minha sogra, quando ela me disse: “Essas pessoas não lutam pela liberdade de Cuba. Elas estão interessadas apenas em encher os bolsos”. Eu não acreditei na minha sogra e errei. Acreditei em uma luta ideológica que não existia. Na verdade, o objetivo de Yoani Sánchez foi sempre a de se tornar rica e famosa. Agora, ela conseguiu. Agora poderá ficar longe de mim, que perdi o direito de voltar a Cuba, enquanto a princesa dos blogueiros pode entrar e sair, como se fosse uma mosca que fica zumbindo um pouco em Havana e um pouco em Miami. A palavra borboleta não combina com ela. Mosca-varejeira é o termo mais apropriado. Agora Yoani Sánchez vai abrir um periódico farlocco (falso) , como os chamamos aqui na Itália, que poderá ser traduzido por outra pessoa, pois eu não o farei. Um falso jornal como o La Avanti de Lavitola, com todo o respeito com Lavitola. Yoani vai abrir um jornal, junto com seus amigos, que ninguém em Cuba vai ler, porque só estará disponível online. Mas o que isso importa para Yoani ? Ela apenas quer alguém para financiá-lo, e que seja lido em Miami ou na Espanha, onde a comunidade cubana continua a se iludir com uma paladina inexistente.

Até agora, viajamos juntos, querida Yoani. Agora basta. Continuarei minha jornada sozinho, longe de suas ambições. Ela também toca Cuba é claro, que faz parte da minha vida, embora muitos cubanos tenham me desiludido. Vou tentar não pensar sobre isso, por respeito à minha esposa, que é uma cubana do povo e não tem nada a ver com a sua arrogância burguesa. E, como disse Fidel Castro, a história decidirá. Veremos quem por ela será absolvido”.

Até agora, viajamos bastante juntos, querida Yoani. Mas suficiente é suficiente. Continuarei minha jornada sozinho, longe de suas ambições. Ele também toca Cuba é claro, que faz parte da minha vida, embora muitos cubanos tenham me decepcionado. Vou tentar não pensar sobre isso, por respeito a minha esposa, que é cubana, e não tem nada a ver com a sua arrogância burguesa. E como Fidel Castro disse que a história vai decidir, vamos ver quem vai ser absolvido.

informações de Portal Vermelho, Caros Amigos e Fórum

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Renato da Costa Postado em 13/May/2014 às 18:08

    Grande novidade! O fato interessante é que não fica claro exatamente porque o sujeito chegou a tal conclusão. Deixar alguém que veio de longe esperar do lado de fora sem ser convidado é má educação mas até aí..Parece que o valor da lauda paga por Yaoni a seu tradutor parou de agradar,rsrsrsrs...

  2. Tammy Postado em 13/May/2014 às 18:10

    Tudo bem... eu entendo... a história dessa Yoani é realmente muito esquisita. Mas aí vem o cara chamando a criatura de mercenária, porquê??? Porque ela rescindiu o contrato com ele/periódico. Enquanto ele recebia podia "engolir" Yoani. Agora que o contrato foi rescindido ele é livre??? Ora! Faça-me o favor, senhor!!!! Ambos se dizem escravizados pela necessidade de dinheiro. Eu já não dava um real de credibilidade a esta senhora. Também não gastarei meu latim com esse senhor que "não gosta de dinheiro". E que vão todos para Miami!!!!

    • Jacqueline Postado em 13/May/2014 às 18:38

      Perfeito Tammy !!! Penso igualmente a vc...sem tirar nem por !!! Dps q foi DEMITIDO,resolveu reclamar e s indgnar !!! Não tem mt crédito !!!

      • Rita Candeu Postado em 14/May/2014 às 12:26

        ele não foi demitido era um contrato que acabou enquanto o contrato vigora tem que ser obedecido sabia?

    • Maria Postado em 13/May/2014 às 19:40

      O tradutor estava impedido ipor força do contrato entre a blogueira e o jornal e ele próprio de emitir opinião acerca da blogueira.

    • Tiago Postado em 13/May/2014 às 23:44

      A velha técnica de desvio do centro do discurso - não sei se é consciente ou não, a saber, as verdadeiras intenções da mencionada blogueira.

    • Thiago Postado em 14/May/2014 às 00:37

      Faço de suas palavras as minhas nobre colega...

    • CLAUDIO LUIZ PESSUTI Postado em 14/May/2014 às 09:48

      Mas é sintomático das pessoas que acompanham ela.Só estão interessados em grana.

  3. Thiago Teixeira Postado em 13/May/2014 às 18:18

    As pessoas são livres para pensarem como quiserem. Se a Yoani Sánchez decidiu fazer um Tour pelo mundo segurando no p..... de todos os reacionários do mundo, problema dela. Eu particularmente fiquei mais incomodado com os tipos de pessoas que encostaram nela para polemizar.

    • Tammy Postado em 13/May/2014 às 18:43

      Com certeza, Thiago. Ela não é a única no mundo a se vender por uma "ideologia". Se eu já não dava credibilidade a esta moça, não o darei tb a este senhor que até ontem ganhava dinheiro com o falso moralismo dela. O interessante é só perceber como essa notícia/carta aberta irá repercutir positivamente para quem tava querendo fod... com Yoani. De repente o cara vai virar um santo. É muito interessante....

      • Thiago Teixeira Postado em 13/May/2014 às 20:16

        Ou eles descobriram uma forma de prorrogar os holofotes neles! Uma vez que o assunto já esfriou ... uma requentada!! Só sabemos que há desonestidade no meio disso.

  4. Deisi Postado em 14/May/2014 às 09:05

    A ideologia da Yoni ,é igual da médica Ramona , que fez muito barulho em abandonar o programa do governo federal "Mais Médicos" , com ajuda do DEM e PSDB , e foi para Miami , essas nunca me enganaram , são oportunistas desde o berço .Ideologia passa longe .

    • Elias Postado em 14/May/2014 às 10:42

      Milhares de Cubanos morrem no mar por causa dessa ideologia que se chama liberdade, ficar tolerando um ditador, morar na miséria porque acha bonito o "socialismo" , sinto muito a burrice é catalisador máximo da esquerda.

      • Rafael. Postado em 14/May/2014 às 12:06

        Milhares quantos, Elias? De onde você tirou essa informação? Cite a fonte. Em 2013 quantos cubanos morreram tentando entrar no Estados Unidos? E só à título de comparação: quantos mexicanos morreram ou migraram clandestinamente para os Estados Unidos em 2013?

      • Thiago Teixeira Postado em 14/May/2014 às 12:21

        Rafael, segue a fonte: veja.abril.com.br/blog/reinaldo

      • Rafael. Postado em 14/May/2014 às 13:58

        Não, Thiago. Você simplesmente colocou como fonte o blog de um indivíduo de posição muito duvidosa. Coloque o link completo da matéria ou opnião do blogueiro em que contenha esses dados, se não é como afirmar algo e colocar assim: tá aqui a fonte http://www.google.com, pode pesquisar, você vai encontrar.

  5. Mario Postado em 14/May/2014 às 09:57

    Se ele quer fama, poderia ser blogleira da Capricho.

  6. Maria de Lourdes Cardoso Postado em 14/May/2014 às 11:49

    Somente depois de demitido e vivido às custas de traduções do dinheiro de Yonai ele solta o verbo. Quando ela esteve aqui muitos procuraram encontrar algo que não fosse um ideal libertador e ela teria de se livrar de quem se aproximasse porque os partidos queriam tirar proveito. Parabéns a jornalista e blogueira que acompanho o seu blog e pelo periódico que abriu ou vai abrir na Itália, não para cubanos, mas para quem interessar possa.

  7. Carlos Postado em 14/May/2014 às 14:13

    De toda a carta aberta, só vi ele tratar da pessoa que é Sanchéz..., ok. Mas não o vi defender em nada do que se passa lá, que em Cuba há liberdade de expressão, que o periódico dela será online e, por isso, não será lido em Cuba (pq, internet não é liberada lá, ou só passa pelo crivo do governo? Isso só vejo em alguns países ditatoriais...). Não a defendo, e acredito que ela seja realmente mercenária, mas não vejo nesse ataque todo se mostrar a felicidade castrista... E a comunidade cubana enganada? Gente, essa realidade não é a minha, portanto não posso tratar com profundidade, mas é no mínimo estranho tantos exílios.