Redação Pragmatismo
Compartilhar
Revista Veja 26/May/2014 às 19:18
83
Comentários

A peça jornalística mais bizarra da história

Revista Veja atinge o ápice do seu complexo de vira-latas. Sua reportagem de capa é o relato de um personagem fictício, nascido nos EUA, que desembarca em São Paulo e descobre que o "Brasil é um lixo", que somos um país de quinta

john doe revista veja

Você conhece John Doe? Nós também não. Na verdade, ele não existe. É um personagem de ficção, criado pela revista Veja, para exercitar seu próprio complexo de vira-latas. É também o personagem da capa desta semana, chamada “Susto Brasil”.

Sabe-se pouco sobre a vida pretérita de John Doe. Apenas que ele nasceu nos Estados Unidos, como sempre foi o sonho dos Civita, que emigraram da Itália, tomaram o navio errado para a promissora América, mas caíram na Argentina, de onde depois vieram para o Brasil.

Leia também: Editor da Veja vai comandar equipe de Aécio Neves

Doe é o protagonista da mais bizarra capa de uma revista semanal já publicada na história da imprensa brasileira. Bisonha, ridícula e patética.

Na “reportagem”, ele desembarca no Aeroporto de Guarulhos, cujo novo terminal foi inaugurado pela presidente Dilma Rousseff na semana passada, e descobre que nada aqui funciona. Em suma, Doe se dá conta de que o Brasil é um lixo que pode ser constatado já nos aeroportos – fetiche da classe média “wannabe“, que sonha em ser algo mais.

O vôo de Doe atrasa e durante sua estadia no Brasil e ele também descobre que aqui as transferências bancárias apresentam problemas, a internet funciona mal e é impossível cancelar uma linha telefônica. O Brasil seria ainda o país da burocracia, onde as coisas só seriam válidas se estivessem carimbadas. Fazer contratos de aluguel, então, um martírio.

São mais de vinte páginas de enrolação, que demonstram apenas o esgotamento do modelo Veja de denuncismo barato e a falta de criatividade de seus editores.

Mas a capa talvez esteja inserida num contexto. Às vésperas da Copa do Mundo de 2014, é hora de baixar a cabeça e sentir vergonha do País, como sugeriu o craque Ronaldo.

247

Recomendados para você

Comentários

  1. Jonathan Postado em 26/May/2014 às 19:55

    "Você conhece John Doe?"... Conheço, é vocalista da banda punk americana X. Só lamento pelo seu nome estar envolvido numa reportagem da Veja.

    • Thiago Postado em 27/May/2014 às 09:10

      Ahh eu amo X! Mas John Doe é só o apelido dele. Na verdade esse nome nos Estados Unidos é nosso equivalente para "João Ninguém" ou algo assim.

    • João Postado em 27/May/2014 às 10:36

      John Doe equivale a "fulano" em inglês. A ideia da Veja em pegar o modo como os estadunidenses nos veem foi algo de uma criatividade tããão grande, que chega a dar tédio... tipo, como se eles não fossem achar o cúmulo da barbárie QUALQUER outro país do mundo.

      • Graça Postado em 27/May/2014 às 12:40

        Isso mesmo.

    • André Ramos Postado em 27/May/2014 às 11:53

      Gosto e compactuo com a linha de pensamento do site. Mas esse é o artigo mais a nível TV Revolta que eu já li no Pragmatismo. Podiam ter se aprofundado mais e embasado mais os argumentos do que apenas fazer críticas sem apresentar fundamento (que eu acredito que existam sim. A reportagem da Veja provavelmente merece as críticas de fato). Não se critica algo apenas acusando sem fundamentar a acusação. Agindo assim, passam a ter o mesmo (de)mérito de um Diego Mainardi da vida.

    • Jonathan Postado em 27/May/2014 às 12:39

      John Duchac é o nome verdadeiro dele. Mesmo assim, como vocalista do X, isso me vem a frente de outros significados rsrsrs

  2. Deisi Postado em 26/May/2014 às 19:55

    Que medo dessa foto, isso sim e horrível, a Veja sempre foi ruim, mas depois que perdeu, sua maior fonte o Cachoeira, ficou muito pior, e com a internet, a tendência é acabar, porque toda semana o que vejo, e um acumulo de revistas nas bancas.

  3. André Postado em 26/May/2014 às 20:08

    "O vôo de Doe atrasa e durante sua estadia no Brasil e ele também descobre que aqui as transferências bancárias apresentam problemas, a internet funciona mal e é impossível cancelar uma linha telefônica. O Brasil seria ainda o país da burocracia, onde as coisas só seriam válidas se estivessem carimbadas. Fazer contratos de aluguel, então, um martírio." Foi contada alguma mentira??????

    • Alex Postado em 26/May/2014 às 22:43

      Realmente isso existe, mas não da forma como a veja exageradamente retrata, precisamos ser críticos e saber diferenciar uma notícia séria de uma sensasionalista. Se você quer saber nada desses "problemas" me impedem de viver, sou uma pessoa feliz e faço trabalhos voluntários para tentar mudar nosso país, e não fico como a maioria que culpa o governo em tudo.

      • Eduardo Postado em 26/May/2014 às 22:55

        tô contigo, o tem uma máxima norte americana que diz: "NÃO PERGUNTE O QUE O PAÍS PODE FAZER POR VOCÊ, PERGUNTE A VOCÊ MESMO O QUE VOCÊ PODE FAZER POR SEU PAÍS".... agora tem muitos ainda no Brasil que querem ficar na barra da saia do governo e viver de privilégios..... é por isto que chiam tanto.... mas vão ter que aprender a reconhecer o direito de todos.

      • Alex Postado em 27/May/2014 às 10:50

        De Alex para Alex, vá até uma loja da Ellus e compre uma camiseta de malha (sem vergonha e qualidade), pague R$150,00 nela e ajude a manter o trabalho escravo proporcionado por esta marca. .....E saia exibindo por aí os dizeres: ABAIXO ESTE PAÍS ATRASADO!!!! Que ao meu ver representa exatamente a sua atitude....

      • Regina Postado em 27/May/2014 às 13:26

        Eduardo, você falou tudo! O brasileiro hoje age exatamente como esse personagem ridículo: parece que chegou aqui ontem e não tem nada a ver com a bagunça que encontra - a culpa é sempre de outro - um político ou o governo de preferência - assim, de forma genérica, sem dar nomes. Ninguém quer levantar o bumbum da cadeira e arregaçar as manguinhas pra fazer nada. Esculhambam com os voluntários que trabalharão na Copa como se fossem otários trabalhando de graça - como se isso não fosse comum em qualquer país do mundo que sedia um evento internacional - as pessoas geralmente se ORGULHAM de servir seu país - aqui todo mundo acha que não precisafazer nada - tem que ter sempre alguém que faça por ele. Seja um governante ou um escravo. Precisamos reeditar a campanha "somos todos macacos" para "SOMOS TODOS VIRA-LATAS".

    • Eduardo Postado em 26/May/2014 às 22:52

      O sistema financeiro brasileiro é um dos mais avançados do mundo, nosso correio idem, querer falar mal do país com fins eleitorais não cola, e Doe, doe mesmo a mentirada que esse folhetim joga nas prateleiras. Leia este texto: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/05/lula-ganha-estatua-em-bronze-ao-lado-da-casa-branca.html

    • Jose Enrique Macedo Postado em 27/May/2014 às 00:51

      Tenta alugar um apartamento em Nova Iorque ( onde você tem até que ser 'aprovado' pelo condomínio) ou espera 10 dias pela liberação de uma transferência bancária em Paris.

      • Neyla Craven Postado em 27/May/2014 às 10:32

        É verdade! Moro aqui nos Estados Unidos e transferir de banco pra banco demora no mínimo 3 dias. Já em relação a burocracia, o artigo não mente, mesmo contando a história dessa forma bizarra.

    • lucas Postado em 27/May/2014 às 10:31

      Andre eu faço transferencias bancarias todos os dias nunca toda minha vida tive um unico problema...internet e cara mas pague um plano bom que sera rapida ( a cobertura do 3G eh ruim ) o nosso sistrma bancario e referencia mundial Enquanto a maior parte dos paises vive a tormenta do desemprego alto aquibestamos lidando com o pleno emprego, sempre consegui cancelar linhas telefonicas, da um pouco de dor de cabeça mas mudar de operadora no entanto eh facilimo... Enfim visao miope eh assim mrdmo soh ve uma parte das coisas

    • Reinaldo Postado em 27/May/2014 às 10:44

      Espertão, faz o seguinte: assista ao documentário de Michael Moore sobre o sistema de saúde dos EUA. Depois a gente se fala, se vc tiver entendido a relação entre as críticas à revista e a minha colocação. Se não, a gente desenha.

    • Julio Postado em 27/May/2014 às 10:46

      Tu trabalhas na veja, só pode...

    • Ciomara Postado em 27/May/2014 às 11:36

      Quanta bobagem. O sistema bancário anericano não chega aos pés do do Brasil, e, alugar um imóvel nos Estados Unidos é um parto.

    • Mariana Postado em 27/May/2014 às 11:54

      Minha tia ficou 20 horas esperando o avião no aeroporto de Miami. Só no Brasil que essas coisas acontecem mesmo, aham ¬¬

    • Janice Postado em 27/May/2014 às 11:56

      É verdade! Concordo com você.

    • Filipe Postado em 27/May/2014 às 13:41

      Sim...A FONTE NÃO EXISTE! Quer mentira maior que essa?

    • bruna Postado em 27/May/2014 às 17:40

      não é uma mentira, mas é uma verdade manipulada, pra variar. nossos aeroportos podem não se comparar ao de amsterdam, por exemplo, mas são muito melhores que de vários países. as transferências bancárias têm problemas e isso é culpa de quem? os bancos lucram muito por aqui, mas os ricos não devolvem o benefício para seus clientes, principalmente alguns bancos privados. isso é culpa do povão ou dos donos dos bancos? a internet funciona mal, e mesmo assim é melhor do que muitos outros países...as linhas telefônicas são um abuso e no entanto a telefonia toda é privatizada e ainda assim abusam do consumidor. de novo, os ricos sugando a energia do brasil em benefício próprio e para não ser o bastante colocam a culpa no povão. há sim muito burocracia pois no brasil há muita corrupção (ativa e passiva!) e muita sonegação e fraudes, ou seja, a burocracia é consequência. aluguel é realmente muito difícil e isso porque os ricos, proprietários, conseguem muitas medidas protetivas contra esse suposto povo mal pagador. os mais ricos conseguem em primeiro lugar proteger seus direitos, sempre. pra mim, o maior problema do brasil é justamente a elite, os detentores do poder (político mas principalmente econômico). não vejo mal em apontar os problemas, pois isso valida sua e existência e pressiona por mudanças. o que é engraçado é uma pequena coisinha chamada contexto. de todos os problemas do brasil o pior são os aeroportos? pq a veja raramente menciona rodoviárias, sistema de transporte coletivo urbano, infraestutura para os pobres também, direitos reprodutivos das mulheres, homofobia, racismo...ela insiste em problemas da elite, mas se esquece dos mais pobres e excluídos. fala em terceirização nas relações de trabalho (que beneficia o poder econômico) mas "sem querer"' esquece de cobrar medidas para a inclusão de deficientes nas empresas em geral. o mais engraçado é ver pessoas pobres ou classe média baixa acreditando que esses sim são os problemas principais no brasil, aprovando políticas e ideologias que em nada lhes favorece. nosso maior problema é a elite...e se vier alguém aqui defender a elite por favor nos diga quantos milhões vc tem em sua conta, daí a defesa do absurdo, no meu ponto de vista, vai continuar sendo desumana, mas ao menos plausível. se vc for pobre, pense um pouco mais forte em todas as pessoas que trabalham muito e que continuam sofrendo para serem incluídas, respeitadas, vistas, e provavelmente continuarão assim até o fim da vida. quanto a internet, aeroportos, burocracia lenta, estamos tentando melhorar, não se pode desistir, mas há um progresso (já foi muito pior) e as coisas vão se resolvendo na reserva do possível.

    • Bruno Postado em 24/Jun/2014 às 19:44

      Meu amigo, só pra citar uma cidade legal americana, Chicago por exemplo...Já andou de metrô em Chicago, já precisou usar internet em Chicago como turista ? Hummmmm, não acho a nossa tão ruim não viu...Qual o nível de comparação que essas reportagens se baseiam? Nenhuma meu amigo...Querem apenas instalar o caos diante de falsas verdades e arrebanhar desavisados...Esse discurso elitista está ficando cansativo...Esses caras viveram de privilégios do Estado até hoje e ficam reclamando pq tem muito pobre e nordestino andando de avião....Multipliquem suas fontes de pesquisa e vamos construir um país....Comecemos por respeitar a Democracia...

  4. Rafael Martini Postado em 26/May/2014 às 20:09

    Vindo da Veja, nada de incomum (embora o Courbet não merecesse isso).

    • Eduardo Postado em 26/May/2014 às 22:56

      a OIA não me enche os olhos, aliás chega a ter asco desta publicação.....

  5. Xablau Postado em 26/May/2014 às 20:15

    Olá, A capa da Veja faz referência ao auto retrato do pintor francês Gustave Courbet, obra de meados do século XIX. Courbet pintava obras realistas, com temáticas que muitas vezes envolviam a dura jornada do proletariado. Sua obra contrastava com as obras românticas de outros artistas do mesmo período, nas quais as telas mostravam imagens idealizadas da realidade. Achei a capa interessante, é uma releitura de uma obra de arte clássica. O olhar de desespero de Courbet deve ser o mesmo do John Doe fictício, na imaginação de quem concebeu a matéria. Porém, o conteúdo da matéria (que nem li), pelo exposto, não combina com a inteligente escolha da capa.

    • Leandro Dias Postado em 27/May/2014 às 10:52

      A capa pode até ser interessante, mas, em se tratado da Veja, a escolha de um artista que procurava retratar a realidade e a dura jornada do proletariado é esquizofrênica. Proletariado e realidade são coisas que a Veja não vê (nem mostra).

    • Adriana Postado em 27/May/2014 às 12:45

      é Verdade Xablau. mas Veja nao está interessada em arte, esta interessada em artimanha! Esta capa nao diz mais ao publico de Veja porque é baseada nesta obra, eles sequer conseguem fazer este link com a obra! te garanto! entao , nao é nada para os vejistas!

  6. Dorival Postado em 26/May/2014 às 20:34

    Até onde sei 'John Doe' é (mais ou menos) o equivalente ao 'Fulano de Tal', que usamos em português.

    • Célio Postado em 27/May/2014 às 12:04

      Hahahaha fica mais ridículo ainda! HAhahahaa "mimimi eu queria ser americano mimimi John Doe"

  7. Alexandre Lopes Postado em 26/May/2014 às 20:49

    infamemente apelativa ! Rodrigo, não leve tão a sério a realidade, pois , caso contrário , irá se tornar mais um classe média complexado ( se já não é ) que não consegue ver soluções , ter ideias . Em suma, uma pessoa cujo cérebro não raciocina dialeticamente , mas tão somente , raciocina roboticamente . Um robozinho a serviço de um empirismo barato e de uma ideologia conservadora . Não existe nada de mais concreto do que ideias , Rodrigo . E as ideias só surgem quando a realidade é desafiada . É a ideia que dá sentido à vida de um homem !

    • lucas Postado em 27/May/2014 às 10:36

      Cara o complexo de vira lata e exatamente isso que vc descreve...o brasil e ruim mesmo drixa eu trabalhar a semana toda a noite assisir novela e no domingo fantastico ja que nao da pra fazer mais nada que valha a pena...aceitaçao e o ponto fundamental do complexo de vira lata Quando voce nao aceita vc faz alguma coisa para mudar a realidade se vc eh um vira lata so fica latindo...

  8. Denisbaldo Postado em 26/May/2014 às 22:01

    Essa capa mostra muito bem a tranquilidade dos Civita com o futuro da Veja.

    • Eduardo Postado em 26/May/2014 às 23:00

      os donos desta coisa chamada oia, são uns dos 15 mais ricos do Brasil, e foi assim e é assim que querem perpetuar sua riqueza, chamando nosso país de vira-latas..... se depender de mim encalhava tudo nas bancas....

      • juju fernandes Postado em 27/May/2014 às 11:26

        você leu a reportagem? síndrome de vira latas é nome do artigo no qual criticam a revista. tenho as minhas duvidas de que seja tão sensacionalista assim, pois visto que pragmatismo tem atacado tudo e todos que tenham uma visão diferente da mesma. cuidado antes de acreditar em textos recortados, pode ser um engano... vejo muitas criticas,mas duvido muito que alguém realmente tenha lido aqui a matéria para entender o que a revista esta dizendo. síndrome de vira latas pra mim é, alguém cacarejar qualquer cosia e uma maioria ir atras sem nem ao menos saber do que estão falando.

  9. Eduardo Postado em 26/May/2014 às 22:57

    sim acontecem, e não só no Brasil, acontece no mundo todo, ou acha que só o Brasil tem o direito de ser perfeito.

  10. Cezar Postado em 26/May/2014 às 23:23

    John Doe com cara de Guy Fawkes. E pensar que em 2005, a Veja classificou V de Vingança era um B de bobagem.

  11. Dinio Postado em 27/May/2014 às 00:13

    Veja...mas não OLHE...SENÃO TEU CÉREBRO ENCOLHE!!! Muito obrigado.

  12. Adamastor Magalhães Postado em 27/May/2014 às 08:19

    John Doe é uma expressão equivalente a "fulano de tal". A intenção é dizer que qualquer um teria essa impressão do Brasil

  13. eudaqui Postado em 27/May/2014 às 09:29

    Admitir o Brasil vira lata nem sempre é complexo mas senso de ralidade.

  14. Renato da Costa Postado em 27/May/2014 às 10:29

    Oi Nara Solbo, td bem? Vc poderia ser mais específica e dizer em que país considerado como um dos mais pobres da região vc morou? E tb, só pra entender seu discurso e construir melhor o meu, especificar o que fazia, de onde vinha sua renda? Obrigado e abs.

  15. Kathia Postado em 27/May/2014 às 10:36

    Eu não gosto da Revista Veja mas aluguei um apto em Boston nos EUA sem nenhum problema. Ja tentaram alugar imovel em Belo Horizonte?

  16. Luciana Postado em 27/May/2014 às 10:47

    Seria o Doe o alter ego do Diogo Mainardi?

  17. Clayton Postado em 27/May/2014 às 10:51

    Pra quem acha que é "só no Brasil...": http://sonobrazil.tumblr.com/

  18. Camila Postado em 27/May/2014 às 11:16

    Oxe... que grosseria, Naro!

  19. Fernando Drummond Postado em 27/May/2014 às 11:22

    Só pra constar, o sistema bancário brasileiro é o mais avançado do mundo. Queria ver o jornalista da Veja fazer uma transação bancária na Alemanha. Vai querer voltar correndo pro Brasil.

    • bruno Postado em 28/May/2014 às 05:56

      tão avançado que não o acompanhamos, rs

  20. Maurício Patrício Jr Postado em 27/May/2014 às 11:37

    NarO, ainda não entendi essa sua resistência em dizer em que país morou, tendo em vista que ninguém aqui te conhece pessoalmente, dizer qual era o país não afetará sua vida. No final das contas, seu comentário fica parecendo menos que honesto.

  21. Maurício Patrício Jr Postado em 27/May/2014 às 11:37

    NarO, ainda não entendi essa sua resistência em dizer em que país morou, tendo em vista que ninguém aqui te conhece pessoalmente, dizer qual era o país não afetará sua vida. No final das contas, seu comentário fica parecendo menos que honesto.

  22. Mr Jones Postado em 27/May/2014 às 12:09

    O braZil é um lixo! E o brasileiro tem sim complexo de vira-latas!

  23. Alfredo Postado em 27/May/2014 às 12:14

    Nasci e morei a vida inteira no Paraguay, mas falo português perfeitamente por ser da fronteira. A imagem que eu tenho do Brasil é muito boa, especialmente na comparação com meu país. Basta apenas atravessar a fronteira pra notar as inúmeras diferenças: ruas limpas, pessoas educadas, tudo bem organizado, tudo feito no horário (pros meus padrões pelo menos!). A primeira vez que viajei para São Paulo tive medo. Acabei adorando a cidade. Desde o aeroporto, as ruas, tudo. Asunción é muito mais poluida, suja e insegura do que dizem sobre São Paulo. Brasil é uma das 15 potências mundias atualmente. Não sou alienado, sei que tem muita desigualdade e pobreza, tanto nas periferias como nos pontos mais distantes das grandes cidades, mas acredito que com sucessivas boas administrações isso vá melhorar. É um país enorme, inevitávelmente tem muitas realidades, problemas e soluções diferentes! Enfim, adoraria que tivessem programas socias aqui no Paraguay como o bolsa família! Nunca vamos ter, aqui o dinheiro do povo é usado exclusivamente pra explorar o mesmo.

    • Marcos Postado em 28/May/2014 às 00:10

      Inclua America Latina, e não apenas o Brasil, viaje para a Alemanha uma vez na vida mas já aviso que a volta vai dar depressão.

  24. Isaac Postado em 27/May/2014 às 12:32

    Naro esteve em Nárnia, não perceberam o trocadilho?

  25. Guilherme Bohmer Postado em 27/May/2014 às 12:46

    Robert e Richard Civita ( filhos do Victor) nasceram nos E.U.A, estudaram na Universidade de Colúmbia e só depois mudaram para o Brasil. Os dois sempre falaram português com um puta sotaque yankee. Isso explica muita coisa, né?

  26. Esdras Pereira Alves Neto Postado em 27/May/2014 às 14:42

    A revista Veja está se auto proclamando em sua própria capa, pois não passa de uma revista bisonha, ridícula e patética.

  27. fabiano Postado em 27/May/2014 às 15:02

    Péra ae... essa "reportagem" é nojenta? Lógico! Mas pra quem certa vez afirmou que a al - qaeda tem seu núcleo operacional em Itaquera...

  28. rosa Postado em 27/May/2014 às 15:30

    se o país chega perto de ser tudo isto (nosso sistema bancário é ótimo) é consequência de empresas capitalistas- como a detentora desta revista- não terem até hoje movido uma palha para melhoria do nosso pais, muito pelo contrário é componente da água suja que mantém o lodo, mas o povo vai as ruas, "algumas vezes" pela melhora da situação, que venham as reformas políticas via povo já que via beneficiados pelo caos isto não ocorrerá, e que se limpe tudo e que o PT tome o banho necessário para tirar o cascão que nos outros partidos já virou câncer, pura contaminação e governe este pais ...de partido do povo para o povo

  29. Eliana Postado em 27/May/2014 às 17:18

    Ah... esse país é UM LUXO...!

  30. Luiz Otávio Rosário Postado em 27/May/2014 às 20:01

    O prenúncio do fim começa com demonstrações visíveis de desequilíbrio. Depois vem o desespero. Por fim, o fim. RIP veja. Em inglês mesmo.

  31. Elias Postado em 28/May/2014 às 00:08

    Personagem fictício? Toda vez que eu viajo a ultima coisa que eu quero na vida é voltar para esse maravilhoso país de traficantes e corruptos e seus defensores. Um povo que morre nas mãos de criminosos e absolutamente nada é feito, tenho pena do povo brasileiro isso sim.

  32. Bruno Postado em 28/May/2014 às 05:47

    você morou em todos os outros 190 países?

  33. Thiago Teixeira Postado em 28/May/2014 às 10:24

    inVEJA do Brasil sem coxinhas no poder.

  34. Tchekowski Postado em 29/May/2014 às 13:17

    “A mídia determina a pauta para a opinião pública ao destacar determinados temas e preterir, ofuscar ou ignorar outros tantos.” (Teoria do Agendamento - Wiki)

  35. Adamastor Magalhães Postado em 29/May/2014 às 14:48

    Naro, interessante seu mote: descrever uma percepção da realidade e omitir a origem. Supondo sua boa-fé seus argumentos poderiam indicar uma tentativa de proteger da exposição o país que o acolheu, ou a mera prescindibilidade de sua localização para o intuito do relato (ou qualquer outro motivo, não sou adivinho). Porém, ainda que assim fosse, um relato não é imparcial e a pretensão de isenção é um dos maiores equívocos do pensamento "objetivo". Posicionar o narrador, contextualizá-lo, enfim inseri-lo na realidade retratada é a melhor maneira do ouvinte dar crédito ao discurso (isso sem contar que, ao revelar o país, dados tão negativos quanto os brasileiros poderiam ser extraídos, em outros setores, o que alimenta a desconfiança). Veja bem, não pretendo que você diga o país nem que você aceite as críticas. O que quero salientar é que sua posição é completamente despicienda (tal qual quaisquer dados sem fonte) sem isso. Óbvio que, como pessoa inteligente, você já percebeu que sua obstinação nada acrescenta ao debate, mas que gera repercussão e posicionamentos acalorados. Esse é meu ponto. Você é um exibicionista pelos motivos expostos. O que mais me deixa estarrecido é que suas opiniões poderiam fundamentar uma discussão. Também considero, após um longo tempo defendendo a brasilidade, um rumo pernicioso no país. Esse rumo não depende do atual governo nem do anterior. Isso é reducionismo. A questão é que a estrutura, o sistema político (com sua pouca representatividade e a manutenção das oligarquias, de Sarneys, governistas, a Magalhães, opositores) impede reformas estruturais que permitam um governo (qualquer um) que traga modificações estruturais. Entende por que considero que você perdeu uma excelente oportunidade de debater, simplesmente para atrair uma fugaz ribalta? Abraços.

  36. Eduardo Benatti Postado em 23/Jun/2014 às 12:55

    Agora é errado reclamar da nossa burocracia, gestão incompetente, tributação pornográfica e "órgãos reguladores" que são apenas ferramentas de lobby no congresso. Tá serto! Vamos nos orgulhar do nosso fracasso! Vamos celebrar a mediocridade! Afinal, desenvolvimento e progresso é coisa daqueles países capitalistas opressores e coxinhas.

  37. RaoNeo Postado em 27/May/2014 às 10:37

    Nome do país ou não aconteceu.

  38. Alexandre Postado em 27/May/2014 às 11:00

    Nara Solbo.......O que vc fez pelo seu país/nação para cessar esta bagunça? Ou apenas ficou falando mal e apontando erros como todo mundo faz? Então, vir até aqui e citar um país estrangeiro como exemplo e modelo não adianta nada. É uma retórica dissimulada, uma vez que cada um tem suas realidades e peculiaridades. Lembro a senhorita, que vc e sua família contribuiu e ajudou a construir esta REALIDADE!!!!

  39. Vinicius Postado em 27/May/2014 às 11:26

    engraçado, acabei de voltar da Venezuela, também tido como um dos mais pobre, e o que vi foi uma realidade bem diferente... aeroportos caóticos, motoristas insanos, dentre outras coisas. Conversando com outros sul-americanos nessa viagem (inclusive argentinos), vi que os caras tem um respeito enorme pelo Brasil . E respeito o país que estive e seu povo, e minha estada lá foi bem proveitosa, é só saber aproveitar o que o lugar pode oferecer. Não sei se sou muito sortudo, mas o engraçado é que nunca tive um voo atrasado no Brasil, a única vez que isso aconteceu foi num voo de Londres para Amsterdã. E nunca tive problemas, por exemplo, com transferencias bancárias como cita o texto. É claro que existem sim muitos problemas no Brasil, que precisam ser resolvidos, agora ficar achando que aqui é o pior lugar do mundo e os outros lugares são o paraíso não é bem assim. Isso sim é complexo de vira-lata. Cada lugar tem suas particularidades e seus problemas, alguns mais, outros menos.

  40. Artur Postado em 27/May/2014 às 12:35

    Sou de Fortaeza e trabalho como voluntário em uma organização estudantil de intercâmbio há 3 anos e, neste meio tempo, já pude conviver com intercambistas de praticamente todos os países latino-americanos. Todos, sem exceção, falaram bem do Brasil em comparação aos seus países de origem, e sempre ao final dos programas de 3 e 6 meses eles saem com boa impressão do Brasil e prometendo voltar na primeira oportunidade.

  41. bruna Postado em 27/May/2014 às 18:04

    é verdade, todos os países vão pra frente, menos o brasil que só piora (sarcasmo). os eua são tããão melhores que o brasil! lá não tem fila no sistema público de saúde...ops, lá nem tem sistema público de saúde. não há filas pq os pobres de lá (e são muitos) morrem escondidos em suas casas, em bairros perigosos, em que a polícia americana declarou guerra contra jovens negros e latinos. aaah, mas lá tem riquezas, as indústrias lucram! lucram mesmo, vendendo armas para facilitar a vida de monstros que planejam matar mulheres e homens inocentes, crianças inocentes....aah mas lá todos tem casa! na verdade muitos têm trailers...tente comprar uma casinha em nyc, ou alugar pelo menos...aah mas lá a justiça funciona...ahaaam, uma justiça racista machista e assassina, que apoia sobretudo as grandes empresas de fast food.. enfim, mas o brasil sim é o pior e só tá piorando! é chato sentar no lado de um pobre no avião...é chato ver os pobres no instagram e fb, é chato ter que pagar salário e demais verbas para as empregadas domésticas...que país é esse que nem uma escrava pode se ter...que tem que pagar ipva pela minha mercedes...definitivamente, os brasileiros são os piores! vergonha dos entes nortistas e superiores que darão a graça de sua presença por aqui simplesmente por bondade ( e não pq o brasil é um país lindo, culturalmente instigante, e tarãntarãn, haverá uma copa de futebol)...aliás o brasil não deveria gastar nada na copa, deveria ser tudo destinado à saúde...país bom é os eua, dinheiro só pra guerra pelo petróleo e nadinha pra saúde. é mesmo, esse fulaninho americano deve ter ficado assustadíssimo, afinal...ele vivia no paraíso!

  42. reinaldo Postado em 27/May/2014 às 10:47

    Xangrilá??

  43. RaoNeo Postado em 27/May/2014 às 11:54

    E eu escolho achar que tu tá é de brincadeira.

  44. Rafael. Postado em 28/May/2014 às 13:16

    Nossa, quanto mistério sobre o país que você viveu. Não somos uma nação, não temos unidade, não somos patriotas??? Do que esse cara está falando? Quando fazemos uma afirmação, estamos sempre nos baseando em alguma comparação, mesmo que implícita. Quem te disse que os países-nações atuais têm essa tal unidade que você se refere? Na Espanha, Catalunia e países bascos, na Argentina, portenhos, no Peru, as cholas, no Canadá, ingleses, franceses, escoceses, no Iraque, curdos, sunitas, xiitas, nos Estados Unidos, sulistas, latinos, na China, tibetanos, manchu... pra ficar só em alguns exemplos de não unidade ou diversidade. Esse papo de patriotismo é conversa pra boi dormir, devemos buscas preservar a diversidade cultural, buscando a integração dos povos. Esse tal patriotismo, conceito forjado, só atrapalha essa integração. Os norte americanos seriam tão patrióticos que não se submetem aos acordos internacionais da ONU, que beleza de patriotismo. Normalmente as pessoas falam do Brasil sem sequer conhecer, mesmo que por livros, outras realidades, mas pior mesmo é alguém que passa uma semana de férias nos Estados Unidos ou "mora" em um país misteriosa da América do Sul e volta soltando verdades a respeito empíricas a respeitos do Brasil em comparação com outras nações.

  45. RaoNeo Postado em 28/May/2014 às 20:39

    Sim o choro é livre, tá chororô só porque ficou duas horas pra tomar um táxi. Buá, buá.

  46. reinaldo Postado em 27/May/2014 às 10:49

    KKKKKKKKKKKKKK, cara, como assim não são necessárias? VC escreve para a VEja? Entendi!!!!! É ficção!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  47. Alexandre Postado em 27/May/2014 às 11:09

    NARA, Já que vc conhece muito mais que nós que estamos aqui e não vemos um palmo adiante de nossos narizes, que tal tomar ohtras atitudes e mostrar o que deveria ser de fato feito, sejam pelos políticos, sejam pelos nossos governantes, sejam por nossos representantes, seja pelo próprio povo. E NESTE CASO COMO DEVEMOS PROCEDER PARA COBRAR E FAZER VALER NOSSOS DIREITOS. Imagino que por hora seria muito esclarecedor da sua parte e contribuiria de forma singular para a nossa formação enquanto nação. Obrigado.

  48. bruna Postado em 27/May/2014 às 18:06

    legal! só divulgou as informações que vc acha necessárias...já mandou teu currículo pra Veja? acho que tu tem chance lá ;)

  49. bruna Postado em 27/May/2014 às 19:01

    Oi Naro! No meu comentário acima eu estava sendo irônica...lógico que se a decisão dependesse apenas de mim todo o dinheiro da copa iria para saúde e educação...claro que esporte também é importante e deve ser incentivado (principalmente outros esportes e não apenas o futebol masculino)...acredito que razoabilidade e proporcionalidade são essenciais, principalmente numa democracia. mas agora já foi, o negócio é tentar pensar em soluções futuras, relembrar o passado para não cometer os mesmos erros e não se afundar num caos de oportunismo. a maioria do pessoal que reclama da copa não tá muito aí para o sus não... no meu comentário anterior eu só quis expor as diferenças de orçamento daqui, brasil, e eua...entre guerra e copa, com toda certeza fico com a copa. agora entre copa e melhoria da seguridade social (sus incluído) com certeza prefiro a melhoria dos direitos básicos. mas o ponto central é: isso não é problema exclusivo do brasil. quanto à sua pergunta: já usei o sus e já usei particular...inclusive minha mãe teve um câncer e fez todo o seu tratamento pelo sus, e na maior parte das vezes foi bom e razoável. claro que nós morávamos em uma cidade pequena com bons médicos, o que infelizmente é exceção, eu sei. meu ponto é: sim, há direitos básicos a serem melhorados, mas nós não somos os piores, nem da américa latina e nem do mundo.

  50. Isaac Postado em 27/May/2014 às 21:18

    Obrigado. Aprendi com seu Topos ficcional.

  51. Ligadíssimo Postado em 28/May/2014 às 09:36

    Você vai ganhar tapinha nas costas ou hora extra do teu gerente no telemarketing... Que dedicação...

  52. Valter Postado em 28/May/2014 às 11:38

    Bom pra voce Vinicius! Vou deixar minha experiencia aqui e sei que nao é o normal, mas deve servir pra ajudar alguém que pensa que país d eprimeiro mundo é mil maravilhas. Eu viajei 4 vezes pro Brasil em 20 anos de Canadá. Uma vez o aviao da Air Canadá quebrou e voltamos pra casa e só viajamos no dia seguinte. De outra vez, o sistema estava fora do ar, atraso de 6 horas. Nessas horas percebi como tinha gente dando uma de esperto e furando a fila. Um cara tentou entrar na minha frente e imediatamente, como bom brasileiro que ''era'' (Canadense simplesmente nao reclama), perguntei se ele estava perdido e precisava de ajuda. Chamei um atendente e expliquei a situaçao. Jeitinho brasileiro? I don't think so, já que o cara era canadense indo pro Brasil. De outra vez, na volta de Sao Paulo, o aviao precisava de partes. A Air Canada pagou hotel pra nos e fomos entrar no hotel perto de Guarulhos as 3:00 da manha, pra viajar as 900 da manha do outro dia quando o aviao estaria ''concertado''... As coisas no Canada funcionam um pouco melhor mas passamos dificuldades com atendimento e serviços ruins, especialmente de empresas que foram privatizadas. A única coisa que vou conceder pra todos é o quesito segurança, e por essa única razao, ainda nao troco o Canadá pelo Brasil. Minha esposa porém, quer voltar pois família e amigos tem um peso muito maior pra ela.

  53. Valter Postado em 28/May/2014 às 11:46

    Em uma das minhas idas ao Brasil (moro no Canadá), levei mha amiga canadense pra Salvador. Ela ficou deslumbrada! Achou o povo brasileiro acolhedor e super simpático (claro , pros padroes brasileiros de beleza, nascida na Eslovenia, com olhos azuis esverdeados). Imagino se fosse negra da Africa do Sul, se seria bem tratada assim!. Mas voltando, ao assunto, foi muito bem tratada em todos os lugares. Quando abria a boca e se esforçava pra falar algo em Portugues, os homens das lojas entao só faltavam ''vender o produto de graça''. A impressao dela foi que ela estava em um país de primeiro mundo e adorou a beleza do País, mas sobretudo o jeito dos brasileiros. Agora só precisamos aprender a tratar com respeito os nossos próprios compatriotas, porque os que vem de fora estao sendo muito bem cuidados.