Redação Pragmatismo
Compartilhar
Esporte 14/May/2014 às 11:34
10
Comentários

O Brasil é o país do futebol? Mito ou verdade?

Brasil é o país do futebol? Constatação do escritor e professor aposentado da USP Hilário Franco Júnior pode despertar a ira dos amantes da bola, especialmente às vésperas da Copa do Mundo

neymar oscar brasil futebol
O Brasil é o país do futebol? (Reprodução)

A julgar pelos cinco títulos mundiais, a participação em todas as 19 Copas já realizadas e a exportação de craques para o exterior, sobretudo para a Europa, o Brasil parece mesmo ser o país do futebol. Porém, se os dados relacionados ao esporte forem analisados sob aspectos históricos, econômicos, políticos, sociológicos, ideológicos, culturais e estatísticos – mas de uma estatística que relativize todos esses fatores –, o Brasil é apenas mais um dos países do futebol.

A constatação, que pode despertar a ira dos amantes da bola ainda mais às vésperas da Copa do Mundo – especialmente uma disputada no Brasil – é do professor aposentado da USP Hilário Franco Júnior, autor do livro A Dança dos Deuses – futebol, sociedade, cultura.

Em entrevista a Oswaldo Colibri Vitta, da Rádio Brasil Atual, ele deixa de lado sua paixão e, a partir de uma análise profunda, desconstrói argumentos que estão na ponta da língua de quem acredita piamente na ideia de pátria de chuteiras.

Para Franco Júnior, o brasileiro vai menos ao estádio do que torcedores de outros países, acompanha pouco os resultados pelos meios de comunicação, sobretudo jornais impressos, e os campeonatos disputados aqui estão aquém daqueles de outros países. “Os campeonatos são mal organizados, os estádios são ruins, de difícil acesso, os craques jogam fora, há poucos gols por partida e, por razões até culturais, o brasileiro lê menos sobre seus clubes”, resume.

As conquistas mundiais e a participação em todas as Copas também são discutíveis. Conforme lembrou, é preciso considerar o número de vitórias em termos proporcionais: o país ganhou cinco dos 19 mundiais disputados, quando outros campeões, como Itália (quatro títulos), Alemanha (três) e França (um) não estiveram em todos porque enfrentavam sérias questões internas, como guerras, por exemplo. E nem todas as participações do Brasil foram conquistadas na raça, em eliminatórias, conforme o historiador. “Em muitas ocasiões fomos beneficiados pela desistência de outros países em eliminatórias”. Ele lembrou ainda que destaques do Brasil, como o jogador Ronaldo ser o maior artilheiro em Copas, são ofuscados pelos de outros países, que conquistaram muito mais títulos em campeonatos internacionais regionais, como a Libertadores da América.

Paixão à parte, as reflexões de Franco Júnior levam o ouvinte a pensar o futebol como mais um dos elementos que devem compor um país – e não o único. Nessa perspectiva, o Brasil tem de ser o país da educação, da saúde, da ciência, da música, da indústria e também do futebol.

RBA

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 14/May/2014 às 12:02

    O Brasil virou um antro de revoltadinhos mimados que não se conformam que tem pobre na universidade, nos aeroportos, em restaurantes, caminhando nas ruas de Miami, comprando carro, financiando casa própria, escolhendo emprego ... então passaram a criticar tudo sem precedentes.

    • Rafael. Postado em 14/May/2014 às 12:18

      Pelo jeito existem dois Thiago Teixeira, você deveria colocar algo a mais no seu nick. Eu não gostaria de ter meu nome associado aos comentários que o outro Thiago faz.

    • Pessoa que leu o texto Postado em 14/May/2014 às 13:44

      Prezado, por favor leia o texto antes de falar merda. Ass, Qualquer pessoa que tenha lido

      • Thiago Teixeira Postado em 14/May/2014 às 19:23

        Eu não acho pejorativo o Brasil ser o país do futebol. É crime isso? Futebol de umas décadas para cá começou a ser tachado como alienação, patifaria e não é isso. Futebol é esporte, esporte une as pessoas e o futebol fez o nosso pais ser conhecido mundialmente sim. Melhor que ser o pais da cocaína, dos coiotes, dos terroristas mas hoje, somos conhecidos como o país do tráfico de drogas e turismo sexual com menores de idade. E voltando na copa, Brasil chegou duas vezes na final, foram 7 decisões. Agora, ser o país da educação e hospitais padrão FIFA? Calma ai, não dá para fazer em 10 anos o que na Europa começaram desde o Renascimento.

    • igor Postado em 14/May/2014 às 14:20

      O seu comentário me deu dor no pâncreas.

    • Pedro Nelito Jr. Postado em 15/May/2014 às 10:55

      Concordo com o Thiago, o Brasil se não for de todos não será de ninguém... Incrível como algumas pessoas de boa situação financeira se revolta com a ascensão social dos "esquecidos", precisamos de mais bem-estar... para todos!!!

  2. RODRIGO Postado em 14/May/2014 às 13:14

    concordo Thiago Teixeira

  3. Silva Postado em 14/May/2014 às 15:36

    Rafael ,sabe que tenho a mesma impressão , um Thiago , eu gosto do outro nem tanto , principalmente quando o assunto é a polícia , chego ficar assustado , mas desse comentário gostei bastante . Parabéns Thiago continue assim , sepulte o outro , esse é muito melhor .Concordo plenamente com seu comentário .

    • Thiago Teixeira Postado em 14/May/2014 às 20:54

      Neste espaço há duas facções: direita e esquerda. Eu não me encaixo em nenhuma delas, não sigo cartilha do tipo: "Sou de esquerda, tenho que criticar polícia e o empresariado". "Sou de direita, então tenho que odiar o Lula e os homossexuais". Percebi que aqui as pessoas assumem um estereótipo e seguem a risca uma linha de pensamento. Para cada assunto tenho uma visão livre de conceitos pré-estabelecidos.

      • Alberto Postado em 15/May/2014 às 04:19

        Isso aí Thiago, não é só no PP, isso parece acontecer em todo o país, ou tu é de esquerda maconheiro ou tu é de direita coxinha! É um absurdo, não é pq não concorde contigo em certo ponto de vista q não va concordar em outra, as pessoas que comentam aqui (esquerda e direita e feministas, brincadeira a parte) estão com os ânimos muito exaltados! Temos que usar mais o coração e respeitar mais as pessoas e suas diferenças!........................ Fiz a brincadeira com as!os feministas pq as vezes não consigo entender o que realmente querem