Redação Pragmatismo
Compartilhar
Rede Globo 13/May/2014 às 10:48
10
Comentários

Justiça acolhe ação contra Rede Globo e O Boticário

Juiz acolhe ação contra a Globo pelo episódio das crianças de Monte Santo. Se consumada, sentença será um marco nas discussões sobre os limites da imprensa – especialmente das concessionárias de serviço público

rede globo justiça salve jorge

É provável que sequer passe em segunda instância. Mas a sentença do juiz Sérgio Fernandes (titular da 2a Vara Civel de Indaiatuba) contra a Rede Globo de Televisão e O Boticário, mais dois jornalistas da emissora – se consumada -, será um marco nas discussões sobre os limites da imprensa – especialmente das concessionárias de serviço público.

O juiz acolheu a ação proposta por pais e abriu o processo para as partes.

Shows, programas sensacionalistas, apologia ao crime, apologia à discriminação e ao preconceito, todos esses crimes – previstos no Código Penal – foram colocados debaixo do tapete da liberdade de imprensa. Até classificação indicativa entrou nesse espaço.

Leia também: Caso Escola Base: Rede Globo é condenada a pagar R$ 1,35 milhão

Diversos crimes de imprensa, como a falsa entrevista do apresentador Gugu com o PCC, as campanhas da TV Record contra as religiões afro, a apologia ao crime de Rachel Sheherazade, do SBT foram bloqueados na Justiça em nome de falsa interpretação do direito à informação.

No ano passado, provavelmente para alavancar a novela “Salve Jorge” – que versava sobre tráfico de pessoas – a Globo deu início a uma série de reportagens manipuladas sobre a adoção de crianças em Monte Santo (Bahia). Na novela, o personagem principal tem a filha, menor de idade, seqüestrada por uma quadrilha internacional de prostituição

Famílias foram expostas, crianças foram sacrificadas em nome do show e, pior que isso, estigmatizou-se o instituto da adoção – essencial em um país que mal sabe cuidar das suas crianças. Esse jogo sensacionalista recebeu a adesão imprudente da própria Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, chefiada por Maria do Rosário, parlamentar gaúcha.

O juiz acolheu a ação na qual os autores requerem indenização de R$ 144 milhões pela reportagem veiculada no dia 14 de outubro de 2012 no “Fantástico.”

A ação é por danos morais e coletivos e foi movida por um casal de Indaiatuba que detinha a guarda provisória de uma das cinco crianças.

As crianças viviam em situação de risco e foram colocadas em um lar substituto, por medida de segurança, requerida pelo próprio Ministério Público da Bahia e deferida pelo Juiz de Direito.

O repórter José Raimundo, do “Fantástico” é acusado por quebra de sigilo processual, por ter mostrado em rede nacional o processo de guarda do menor, que é sigiloso.

O casal alega ter sido acusado de forma sensacionalista de traficar crianças, sem receber o espaço proporcional para o direito de resposta, “como assegura a legislação sobre a concessão dos canais de comunicação”.

Segundo os autores, a jornalista Eleonora Ramos, que fez a denúncia, é coordenadora e fundadora do Projeto Proteger, trabalha no CEDECA-BA, que recebe dinheiro do Projeto Criança Esperança, apoiado pela Rede Globo de Televisão.

Além da indenização, é pedida uma multa de R$ 144 milhões destinados à criação e veiculação de campanha publicitária nacional, “visando restabelecer a credibilidade do Instituto da Adoção”.

Faltou incluir na ação a ex-Ministra Maria do Rosário, que ajudou a estimular o linchamento moral contra as famílias e o preconceito contra a adoção.

Luis Nassif

Recomendados para você

Comentários

  1. Tammy Postado em 13/May/2014 às 12:53

    Entendi e concordo. Só fiquei procurando a explicação para o processo contra O Boticário. Queria saber qual a participação da empresa no processo? O Projeto Proteger é d'O Boticário? É isso? Deixem explícita a informação para ninguém interpretar errado.

    • Marcelo Siqueira Postado em 13/May/2014 às 14:37

      Concordo com a Tammy. Por favor, expliquem melhor!

  2. Thiago Postado em 13/May/2014 às 15:22

    Achei o texto bem confuso, na verdade não entendi nada do que se trata o processo. Alguém tem um link da matéria?

  3. Marla Postado em 13/May/2014 às 15:47

    Exatamente, a matéria pretende informar mas acaba reproduzindo o que critica ao envolver o nome da marca (cujos produtos consumo e poderia deixar de consumir se participasse de algo que desaprovo) e não explicita os fatos.

  4. Raíssa Postado em 13/May/2014 às 15:53

    O link do blog do Nassif http://jornalggn.com.br/noticia/juiz-acolhe-acao-contra-a-globo-pelo-episodio-das-criancas-de-monte-santo

  5. Ana Cristina Postado em 13/May/2014 às 19:40

    Nossa, quem escreveu foi o estagiário? Ou tava bem sem ânimo pois tá confuso isso hein!

  6. Thiago Teixeira Postado em 13/May/2014 às 20:41

    Acho que se perderam nos Ctrl+C e Ctrl+V para jogar o texto no html, comeram algum pedaço!

  7. Franklin Weise Postado em 14/May/2014 às 00:27

    O irônico é o seguinte: o post original do Luiz Nassif foi editado e teve a menção ao Boticário excluída. Aqui no Pragmatismo Político ainda consta. Tem que tomar cuidado com isto, hein, Pragamatismo Político? Caso contrário, vocês podem ser réus num processo parecido ao da Globo, facinho, facinho...

  8. Ligadíssimo Postado em 15/May/2014 às 11:55

    José Raimundo é tropa de choque da família do ACM... Dona da globo baiana...

  9. SOSO Postado em 10/Aug/2014 às 23:21

    GENTEEE qualqueradvogado sabe q todo e qualquer processo q envolve menores corre em segredo d justiça obrigatoriamente ou seja a globo desrespeitou uma lei e a punicao ?????? To d saco cheio d so ver pobre preto prostituta e petista serem condenados nesse pais