Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 05/May/2014 às 09:52
8
Comentários

Jovem que atirou banana em Daniel Alves recebe apoio de espanhóis

Espanhóis vão às ruas para apoiar jovem que jogou banana em Daniel Alves: "ele está recebendo um linchamento desproporcional"

daniel alves racismo banana espanha
Espanhóis criticam “linchamento” que David Campayo Leo estaria sofrendo da mídia (Reprodução)

Após campanha criada no Twitter por amigos e familiares, o torcedor que jogou a banana na direção de Daniel Alves vem ganhando mais apoio na Espanha. Na última quinta-feira, um grupo de centenas de pessoas foi às ruas para protestar contra a punição que o jovem David Campayo Leo está sofrendo pela mídia, pelo clube e pela justiça.

Em vídeo divulgado pela TV Ruptly, é possível ver os manifestantes gritando o nome do jovem e também frases criticando a televisão e a imprensa. Uma mulher que foi entrevistada disse que está do lado de Campayo e garantiu: “Ele é uma boa pessoa”.

Na quarta-feira, um porta-voz da família do jovem também já havia tentado defender David: “Uma coisa é o erro que ele cometeu. Tem que pagar. A outra é esse linchamento que está recebendo de uma maneira totalmente desproporcional”.

No Twitter, foi criada a frase #TodosSomosDavid para apoiá-lo. Os seus amigos consideram que está existindo “uma extrema criminalização” por parte de alguns meios de comunicação, que estariam prestando uma “desinformação”. Segundo eles, as notícias “não fazem mais do que sujar o nome do nosso povo e dos habitantes”.

David Campayo Leo foi banido para sempre do estádio do Villarreal, chegou a ser detido pela polícia, mas acabou solto após prestar depoimento. Apesar disso, ele ainda pode pegar até 3 anos de prisão se o juiz decidir não arquivar o caso.

com TV Ruptly

Recomendados para você

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 05/May/2014 às 10:04

    to achando pouco o que este infeliz está sofrendo, e a massa racista está se doendo pouco

  2. Karen Postado em 05/May/2014 às 11:02

    Ele está sofrendo uma retaliação desproporcional?! Quem citou isso na reportagem, no mínimo deve pensar como o rapaz racista e muitos outros indivíduos que afirmam que atitudes como essa não passam de uma brincadeira, uma "trollagem". A punição deve ser severíssima sim, pois como irão tais pessoas aprender a não cometer esses atos infames?! Temos que ser rígidos e firmes na busca pela punição exemplar desses crimes odiosos e que só tornam menor os seres que os praticam!

  3. Allysson W. Postado em 05/May/2014 às 11:36

    A punição tem que ser rigorosa mesmo. Que sirva de exemplo!

  4. Eduardo Abreu Postado em 05/May/2014 às 12:01

    Na hora de praticar um ato racista ele não parece ser uma gente boa.... como afirmou Newton, "Toda ação tem uma reação, na mesma proporção ao contrário. Mais ou menos isto.... ele tem mais é que ser punido mesmo, que sirva de exemplo para aqueles que aprontam nos estádios.... falta agora achar os atiradores de vasos sanitários.... eu não sou DAVID....

  5. Thiago Teixeira Postado em 05/May/2014 às 13:34

    Estão vendo isso bando de paga pau de europeu? Vão continuar tirando fotos em Madri e postando no face? Somente gente muito alienada e sem vergonha na cara para continuar babando ovo dessa "gentinha ordinária", como diz o Diogo Mainardi (para o PT, lógico).

    • EUNICE DE SOUZA Postado em 06/May/2014 às 14:36

      TAMBÉM NÃO PODEMOS GENERALIZAR ,THIAGO UMA COISA É PASSEAR NA ESPANHA E OUTRA E DEIXAR QUE ELES PENSEM QUE SÃO MELHORES POR QUE SÃO EUROPEUS , É POR ISSO QUE ELES ESTÃO EM CRISE E OS BRASILEIROS ESTÃO POR CIMA , POR ESSE MOTIVO ELES FAZE ESSE TIPO DE IDIOTICES

  6. Leonardo Postado em 06/May/2014 às 12:37

    Essa é a diferença entre ter racismo em um país e ser um país racista.

  7. Pelé e Anderson Silva precisam aprender com Kareem Abdul-Jabbar Postado em 28/Jan/2016 às 10:07

    […] David Campayou, o torcedor espanhol que arremessou uma banana em direção a Daniel Alves, se defendeu. É mentira que seja racista. Para ele, “tanto faz se uma pessoa é negra, branca ou chinesa”, mas “o mundo é mais complicado”. […]