Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 03/May/2014 às 13:04
16
Comentários

Instituto mineiro aponta Dilma e Aécio no 2º turno

Instituto mineiro Sensus, do cientista político Ricardo Guedes, que até recentemente trabalhava para o PSDB, aponta segundo turno entre Dilma e Aécio. Confira os números completos

A revista Istoé deste fim de semana traz a primeira pesquisa a apontar segundo turno nas eleições presidenciais de 2014. O levantamento é fruto de uma parceria com o instituto Sensus, que traz os seguintes números:

Dilma Rousseff (PT) 35,0%

Aécio Neves (PSDB) 23,7%

Eduardo Campos (PSB) 11,0%

Indecisos/brancos/nulos 30,4%

Ou seja: enquanto o governo teria 35%, a oposição conseguiria 34,7%, o que configuraria um empate técnico.

O instituto Sensus traçou um segundo cenário, incluindo os candidatos de partidos nanicos. Eis os números:

Dilma Rousseff (PT) 34,0%

Aécio Neves (PSDB) 19,9%

Eduardo Campos (PSB) 8,3%

Pastor Everaldo (PSC) 2,3%

Randolfe Rodrigues (Psol) 1,0%

Eymael (PDC) 0,4%

Mauro Iasi (PCB) 0,3%

Levy Fidelix (PRTB) 0,1%

Indecisos/brancos/nulos 33,9%

Ou seja: no cenário B, o governo teria 34%, contra 32,4% dos adversários, uma diferença de 1,6 ponto. Como a margem de erro é de 2,2 pontos, também estaria aberta a possibilidade de segundo turno.

Diante dos números, a reportagem de capa da revista ganhou o título “A caminho do segundo turno”, indicando uma disputa polarizada, mais uma vez, entre PT e PSDB, como ocorreu nas últimas cinco eleições presidenciais.

Na simulação de segundo turno, Dilma teria 38,6%, contra 31,9% de Aécio. Foi também feita uma simulação com Eduardo Campos, que teria 24,8%, contra 39,1% de Dilma.

No entanto, um dado importante da pesquisa é que, em ambos os cenários, Campos aparece com menos da metade dos votos de Aécio, a despeito da aliança com Marina Silva. Isso significa que, para se viabilizar como alternativa de uma terceira via real, o ex-governador pernambucano terá que partir para o embate com os tucanos – e não a crítica apenas ao governo da presidente Dilma.

Responsável pela pesquisa, o cientista político Ricardo Guedes aponta um quadro delicado para Dilma e o PT. “Está difícil para a presidenta”, diz ele. Uma das razões seria a queda da identificação entre os eleitores e o PT, que ainda continua sendo o partido preferido pelo eleitorado, mas com aprovação em queda.

Polêmica de metodologia

O jornalista José Roberto Toledo, do Estadão, trouxe ontem em sua coluna uma informação intrigante. O instituto Sensus inovou em sua nova pesquisa e não escondeu quem seria o beneficiário. Leia a análise abaixo.

Aécio aparece primeiro na cartela do Sensus
Por José Roberto de Toledo, em seu blog no Estadão.

A pesquisa Sensus a ser divulgada neste sábado vai dar o que falar. Se não pelos seus números, ao menos pelos seus métodos. O instituto, que vinha trabalhando para o PSDB até pouco tempo atrás, foi criativo ao apresentar as perguntas aos eleitores.

Em vez de mostrar ao eleitor um cartão circular com os nomes dos candidatos – para não privilegiar nenhum deles -, o instituto mineiro apresentou uma lista em ordem alfabética. Desse modo, o nome de Aécio Neves (PSDB) aparece sempre em primeiro lugar.

Além de contrariar a prática do mercado (institutos como Ibope e Datafolha apresentam a cartela circular), o Sensus mudou sua própria maneira de fazer a pergunta de intenção de voto. Em eleições passadas, como em 2010, o instituto sempre usou a cartela circular, e não a lista em ordem alfabética.

pesquisa aécio dilma sensus

Na pré-campanha, quando a maioria dos eleitores não tem o nome de um candidato na ponta da língua, qualquer tratamento diferenciado a um deles pode inflar sua intenção de voto. No começo de 2010, por exemplo, Sensus e Vox Populi colocavam o partido do candidato ao lado do seu nome, o que aumentava a intenção de voto da então desconhecida Dilma Rousseff, porque o eleitor descobria, pelas mãos do pesquisador, que ela era do PT.

Desta vez, a criatividade na maneira de apresentar as perguntas pelo Sensus deve atrapalhar e não ajudar a presidente. Além de colocar seu adversário Aécio em evidência na pesquisa de intenção de voto, o instituto incluiu uma pergunta sobre aumento do preços dos alimentos antes de pedir ao eleitor para avaliar o governo federal como ótimo, bom, regular, ruim ou péssimo.

Não é a primeira vez que o Sensus faz algo do gênero. Na disputa presidencial de 2002, o instituto também fez uma pesquisa surpreendente na fase da pré-campanha. No final de 2001, o instituto divulgou pesquisa que colocava Roseana Sarney (então no PFL) empatada com Lula, em primeiro lugar. Razão: antes de perguntar a intenção de voto, o Sensus perguntava ao eleitor sobre um escândalo envolvendo o PT, e sobre o racionamento de energia elétrica, o que prejudicava José Serra (PSDB).

Outro fato chama a atenção nesta sondagem do Sensus: o registro da pesquisa no TSE ocorreu bem depois de as entrevistas terem terminado. A pesquisa de campo foi feita entre os dias 22 e 24 de abril, mas só foi registrada no dia 28. Ou seja, ao registrá-la é provável que o instituto já soubesse o resultado – o que pode ou não ter influenciado na decisão divulgá-la.

Como no caso da MDA/CNT, a pesquisa do Sensus foi feita logo após a propaganda eleitoral do PSDB no rádio e na TV. E terminou muito antes do pronunciamento de Dilma na véspera do 1º de Maio. Mas como demorou tanto a ser divulgada, vai ficar parecendo que a sondagem do Sensus é mais recente do que de fato é.

A pesquisa foi paga pelo próprio Sensus, segundo o registro no TSE. Mas será divulgada com exclusividade pela revista IstoÉ. Segundo o site da publicação, a parceria envolverá a divulgação de sete sondagens sobre a eleição presidencial este ano.

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 03/May/2014 às 16:00

    Não será fácil, como em nenhuma das vezes foi. É uma luta de Davi e Golias, Povão e Coxinhas, esperança e conservadorismo, Mídia Golpista e blogs sujos, mas vamos vencer.

    • poliana Postado em 03/May/2014 às 19:41

      quem irá vencer?

      • Thiago Teixeira Postado em 04/May/2014 às 07:37

        13 !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • luiz mattos Postado em 04/May/2014 às 09:13

      Somos PETISTAS e para nós quanto mais difícil mais gostoso pois a luta é nosso viagra.

  2. Selton Postado em 03/May/2014 às 21:39

    Gostei dessa matéria do José Roberto de Toledo. Eu tenho uma revista que fez mais ou menos isso que ele fala, porém o assunto é diferente; a pesquisa era sobre religião. Há uma discrepância entre os números.

  3. Esdras Pereira Alves Neto Postado em 03/May/2014 às 21:43

    Esse Aécio, eu tenho certeza que ele pagou para fazer essa "lambança pesquisa", pois o cara ta tão doido para ser visto pelo povo, que inventa qualquer falcatrua para se ver "bem" nas pesquisa. KKKK... tadinho do Aécinho.

  4. luiz mattos Postado em 04/May/2014 às 09:11

    Já vivi este filme,pesquiZas manipuladas e outras escondidas,onde tem tucano e a mídia cúmplice tem safadeza.Somente não contavam com a militância guerreira e a fidelidade do POVO outrora esquecido.

  5. Elias Postado em 04/May/2014 às 09:46

    O que vai ocorrer é um segundo turno com Aécio e uma provável vitória do PT infelizmente, rumo a Venezuela o país mais corrupto e violento do mundo.

  6. Alexandre Lopes Postado em 04/May/2014 às 15:38

    Mauro Iasi é o meu candidato !

  7. André Postado em 04/May/2014 às 22:04

    Tá difícil pra votar! Não tem um candidato decente...

  8. luiz carlos ubaldo Postado em 05/May/2014 às 08:40

    Nós Mineiros vamos mostrar ao Brasil a verdadeira face de Aécio, vamos eleger Dilma para continuar mudando!

    • Pereira Postado em 05/May/2014 às 15:45

      Cenas de Taitanic petista : Ohhh!!! genoijack !!! estou voando !!! calma dilrose ... vou ver se o doleiro amigo do andre vargas empresta o jatinho !!!

  9. Walter Postado em 05/May/2014 às 12:24

    Qual região do pais foi feita esta dita pesquisa.

  10. Pereira Postado em 05/May/2014 às 14:57

    é !!! começou a entrar água no barquinho do PT. Já chamaram até a orquestra no Deck do Taitanic. hehehehe

  11. Pereira Postado em 05/May/2014 às 14:58

    Agora a Dilma disse que vai privilegiar a classe média. Acho que o pessoal do site vai entrar em parafuso de novo.

  12. Pereira Postado em 05/May/2014 às 15:00

    ainda há 30 % de indecisos .... e a gente sabe muito bem quem são esses indecisos. os evangélicos, que outrora votaram em massa na dilma e que agora não teem certeza.