Redação Pragmatismo
Compartilhar
Capitalismo 26/May/2014 às 19:25
28
Comentários

A hipocrisia da campanha da Ellus contra o Brasil

“Atrasado é o Brasil da moda”. Marcelo Rubens Paiva detona campanha de Ellus contra o Brasil e lembra que, apesar da grife dizer quer o "país é atrasado", ela utiliza mão de obra escrava em sua produção

ellus campanha brasil
Demagogia sem fim. Ellus detona o Brasil, mas utiliza mão de obra escrava em sua produção (Pragmatismo Político)

A Ellus trouxe ao São Paulo Fashion Week de primavera-verão deste ano uma novidade: o protesto Abaixo Este País Atrasado. Apesar do local pouco apropriado para esse tipo de manifestação, a campanha reverberou nas redes sociais e chegou à mídia tradicional. Em sua coluna no Estadão, Marcelo Rubens Paiva critica o posicionamento da marca, e considera o “protesto esquisito, num local que não combinava” (LEIA AQUI).

“Um debate ideológico se seguiu, sob o hálito do verdadeiro debate, o da luta de classes”, comentou. O autor de Feliz Ano Velho, entre outras obras, ainda compara o protesto da Ellus com “o debate sobre os que reclamam da deselegância dos novos consumidores em aeroportos e da construção de uma estação de metrô que traria gente ‘diferenciada’ num bairro de gente fina e educada, que anda de metrô em Paris e NY”.

Leia também: Trabalhadores da grife de roupas femininas Gregory são escravizados

No entanto, a campanha faz ainda menos sentido quando se lembra que a Ellus utiliza mão de obra escrava em sua produção. Um processo foi instaurado contra a marca em 2012, na 2ª Região do Ministério de Trabalho. Na época, outras empresas também foram denunciadas pelo mesmo motivo: Marisa, Pernambucanas, C&A, Zara, Collins e Gregory.

Em carta sobre o protesto, a Ellus diz que “o Brasil está entupido, um congestionamento em tudo. Não anda no trânsito, nos aeroportos, nos hospitais, nas estradas, na energia, nas escolas, na comunicação, na burocracia (corrupção)… Até a água está entupida!… Precisamos desburocratizar, simplificar para motivar, avançar, abrir, internacionalizar, se não, cada vez mais, ficaremos isolados nas geleiras do Polo Sul. Que Brasil é esse em que até as empresas e patrimônios públicos acabam destruídos?”.

A blogueira Maria Frô sugere entrar na onda do #protestoEllus e exigirmos celeridade da Justiça para julgar a Ellus pela denúncia de trabalho escravo feita pela procuradora Carolina Vieira Mercante em 2012. “Vamos exigir que a Ellus vá para um país adiantado e deixe de explorar os trabalhadores brasileiros. Que os coxinhas vira-latas importem suas camisetas sem noção.”

Veja também: Fotografia: A escravidão moderna que fingimos não ver

Fórum

Recomendados para você

Comentários

  1. Rafael Martini Postado em 26/May/2014 às 19:57

    Atendo-me às "críticas" (dignas de Facebook, aliás) e deixando de lado o lamentável crime do trabalho escravo, ninguém tem dúvidas de que o Brasil tem muito o que melhorar. Agora, afirmar que há "um congestionamento em tudo" é uma verdadeira nulidade, coisa de quem curte TV Revolta. É hora de considerar os avanços alcançados e elevar o nível das críticas, para que as demandas existentes possam ser compreendidas e alcançadas. O resto é chororô de coxinha que atira para todos os lados, como esse aí da Ellus.

    • Bruno Postado em 27/May/2014 às 05:28

      Valeu Rafael, é o primeiro que consegue compartilhar o que eu penso também, Principalmente pela parta da pagina da TV REVOLTA

  2. Suely Dias Postado em 26/May/2014 às 19:59

    Abaixo às marcas de grife que mantêm relações de trabalho ATRASADAS!

  3. Víctor Marcelino Postado em 26/May/2014 às 20:23

    Falou tudo, a moda no Brasil hoje é a COPA DO MUNDO, vergonhosa e alheia, se fosse o campeonato da CORRUPÇÃO e dos MAUS COSTUMES, o Brasil ganharia de goleada!!!

  4. alvaro fernandes Postado em 26/May/2014 às 20:27

    ..."se não, cada vez mais, ficaremos isolados nas geleiras do Polo Sul." Oi?

  5. Emerson RRF Postado em 26/May/2014 às 20:44

    ELLU"s (marca que veste a burguesia internacional e brasileira) e vende camisa de R$ 200 pra filhinho de papai, faz uma campanha comercial-industrial (o que acredito ser crime contra a Soberania Nacional, devendo ser advertida e repudiada oficialmente pelo governo brasileiro) estampa numa camisa que está sendo comercializada no Brasil: "ABAIXO ESTE BRASIL ATRASADO"(o idioma é portugues, que é pro pobre poder entender: pragmatismo do marketing). ORA, PERGUNTEMOS A ELLUs, se esse ATRASO QUE O BRASIL ENFRENTA DIZ RESPEITO A PRÁTICA DE TRABALHO ESCRAVO PELO QUAL A EMPRESA ESTA SENDO PROCESSADA POR PRODUZIR SUAS ROUPAS COM MÃO-DE-OBRA ESCRAVA???

  6. Alexandre Lopes Postado em 26/May/2014 às 20:57

    De fato , essa grifezinha tem muita autoridade moral para tecer críticas ao Brasil . Se é fato que nós temos muitos problemas , também é fato que empresas porcas como a ELLUS se beneficiam desses problemas e , outrossim , são parte fundamental e indissociável dos nossos problemas .

  7. Pedro Almeida Postado em 26/May/2014 às 21:46

    Pena de quem depende de uma marca de roupa para interagir em uma sociedade!

  8. Denisbaldo Postado em 26/May/2014 às 22:57

    Se a maioria dessa elite brasileira que tanto critica o Brasil tivessem nascido, crescido e trabalhado em um país de primeiro mundo, hoje provavelmente não teriam 10% do patrimônio que conquistaram no Brasil. Seriam classe média comum, porque é assim que se desenvolve um país onde a divisão de rendas é proporcional. Essas pessoas só reivindicam mais mordomias, melhores "issos e aquilos" para eles e não para o povo em geral. Eles sempre acreditam que merecem mais e mais. Eles querem melhores serviços de aeroporto, celular, menos pedágio, mais polícia, etc. Eles não pedem saneamento básico, creches, moradia, alimentação, aumento do salário mínimo, saúde, etc. Nem imaginam esses problemas. Eles querem produtos Apple sem impostos, querem trazer muamba de Miami sem fiscais na alfândega, querem menos violência mesmo se a pena de morte for a solução mais rápida. Essas são suas reivindicações de justiça. Para ser sincero, estou começando a gostar de ver essa playboyzada chorando, é um verdadeiro sinal de avanço.

    • Valter Postado em 27/May/2014 às 01:44

      Denisbaldo, perfeito o seu comentário. Nao somente isto, mas quando se implantam serviços sociais esta classe social, reclama e acha ruim. Engraçado (moro no Canadá) que no Canadá temos os mesmos serviços sociais que estao sendo implantados no Brasil, e os brasileiros daqui reclamam dos programas sociais do Brasil, mas acham legais e até se utilizam dos programas sociais do Canadá. O que isso tem a ver com a Ellus? Tudo! Está tudo errado!

      • Rita Candeu Postado em 27/May/2014 às 11:23

        eles reclamam no automático parece que certas pessoas só sabem fazer isso nunca nada está bom e quando se trata de Brasil a coisa fica mais evidente ainda tudo que acontece aqui é péssimo e coisas iguais que acontecem no mundo ninguém fala nada ou até elogia

      • Denisbaldo Postado em 27/May/2014 às 11:37

        Valter, sei exatamente o que está dizendo. Morei 10 anos em Nova York e conheço muito bem a realidade de uma sociedade mais igualitária, mais justa. Os brasileiros que constantemente reclamam são aqueles que mais tem e menos querem colaborar. Fico muito feliz ao ver que isto está mudando, lentamente, mas está!

      • Alexandre Lopes Postado em 28/May/2014 às 19:04

        Denisbaldo , concordo em gênero , número e grau .

    • Cael Postado em 27/May/2014 às 07:49

      Cara, você conseguiu resumir em um único comentário tudo o que pensava e não conseguia me expressar.

    • Luiz André Postado em 27/May/2014 às 09:30

      O melhor comentário que já li. Parabéns.

    • Marcelo Postado em 27/May/2014 às 09:39

      Denisbaldo, falou tudo, o grande problema é brasileiro que valoriza o que não conhece. Isso ai cara!!

    • joao Postado em 27/May/2014 às 10:08

      muito boa a síntese! concordo plenamente

    • Celio Bernstein Postado em 27/May/2014 às 10:56

      Denisbaldo, muito bom o seu comentário. Eu não poderia ter feito melhor.

    • Deisi Postado em 27/May/2014 às 12:01

      Denisbaldo sua definição foi perfeita,é a elite nunca passou por dificuldades lhes falta capacidade, para conseguir enxergar um palmo diante do nariz, e a campanha da Ellus contra o Brasil é pelo simples motivo para tentar se afirmar,coisas que estão vendo sua soberania escapar pelos dedos, e não suportam isso, e ainda com processo por trabalho escravo, não lhes restam outra alternativa. a C&A eu sei que existe trabalho escravo bem disfarçado, pois minha sobrinha trabalhou um tempo lá. mas deixa eles com sua gritaria sem enfeito.

  9. Dinio Postado em 27/May/2014 às 00:04

    O que eu me rolo de rir de satisfação, é ver uma elite vira-lata gastar uma baba para comprar uns trapos em loja de grife, que em qualquer loja de turco, tu compras a mesma roupa, porém sem a "marca", por um décimo do valor. E isto acontece com tudo que é bugiganga, de óculos a tênis e smartfones. E os babacas saem desfilando como garotos propaganda - sem receber nada - enquanto os "artistas globais" enchem os tubos de grana. Isto é o famoso "status". Esses dias um colega admitiu que o smartfone da fruta (+caro)era bem pior que o coreano, e complementou: "ah mas a gente compra (o da fruta) por status". Ai eu falei..."- cara mas que atraso...eu pensei que esta palavra nem se usasse mais, que dirá pagar mais por um produto menos!!" E esta é a mentalidade "vira-lata" dos coxinhas da griffe ellus!!

    • Valter Postado em 27/May/2014 às 01:39

      Perfeito Dinio. Outro dia estava comentando com uma amiga cineasta justamente isto. Ela sempre falou que deveriam pagar mais pra ela mostrar qualquer marca ou nome de outra pessoa no corpo dela. A marca da fruta na América do Norte já perdeu bastante espaço. Hoje já se fala em Android muito mais que Apple.

    • Batera Postado em 27/May/2014 às 09:06

      Faria sentido se todos esses problemas fossem sentidos apenas pelas classes média e alta, todos nós sentimos os abusos nos impostos, falta de segurança e Etc. Mas entendi seu recado, a burguesia reclama só do que lhe convêm.

  10. eudaqui Postado em 27/May/2014 às 09:27

    Se usa mão de obra escrava já deveria ter sido fechada. Por que ainda funciona e tem grana pra investir em propaganda?

    • Deisi Postado em 27/May/2014 às 12:08

      Pelo simples motivo que nossa justiça e morosa demais, principalmente para punir coronéis e gente de grife, o quais mantém pessoas em regime de escravidão disfarçado.

  11. HELDER Postado em 27/May/2014 às 13:15

    Sera que esta empresa tão correta e a frente do seu tempo resisteria a meia hora de AUDITORIA DA RECEITA FEDERAL.

  12. testemunha binocular Postado em 28/May/2014 às 09:20

    As pessoas que dizem querer mudar o Brasil, não mudam nem a elas mesmas...

  13. Thiago Teixeira Postado em 28/May/2014 às 10:57

    Ridículo o circo que estão fazendo sobre a copa do mundo. Covarde, desleal, oportunista e demagoga. As obras no final, o Brasil produziu cimento, aço, formas, todo tipo de material de construção, serviços, locação de equipamentos, aquisição de ferramentas, geração de empregos, todos comeram, receberam e defecaram, e hoje, como num casamento, após o chá de panela, ter confeccionado o vestido da noiva e madrinhas, ter alugado as mesas, ter preparado o buffet, participado da despedida de solteiro com várias putas e putos, ficam do lado de fora da igreja criticando o casamento.

  14. Gavinho Postado em 02/Jul/2014 às 13:12

    #ellusdesbota