Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 19/May/2014 às 15:27
9
Comentários

Editor da revista Veja deverá comandar equipe de Aécio Neves

Colunista da Veja e autor de polêmico livro sobre José Dirceu deverá comandar a equipe de comunicação de Aécio Neves (PSDB-MG) para a eleição presidencial

aécio neves colunista veja
Equipe de comunicação de Aécio Neves será comandada por editor e colunista de Veja (Divulgação)

Um dos principais editores da revista Veja, o jornalista Otávio Cabral, deve assumir uma nova função nos próximos dias: a chefia da equipe de comunicação do senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Cabral edita a coluna Holofote e é também autor de um polêmico livro sobre o ex-ministro José Dirceu, que, segundo especialistas, teria vários erros factuais. Ele é também casado com a jornalista Vera Magalhães, que edita o Painel, da Folha de S. Paulo.

Nas últimas semanas, o casal viajou de férias ao Japão. Cabral teria comunicado sua decisão ao diretor de Veja, Eurípedes Alcântara, na última sexta-feira. Sua página no Facebook informa que ele “trabalhou” na revista Veja, com o verbo no passado.

247

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 19/May/2014 às 16:00

    Que credibilidade tem um livro de uma pessoa militante do partido contrário? Que credibilidade tem uma revista ou jornal cujo seus principais colunistas fazem campanha para partido político? São muito topetudos e prepotentes, "eles" podem tudo nesse país (tanto a mídia como o partido).

    • Bruno Postado em 19/May/2014 às 16:25

      Você possivelmente é uma das pessoas mais engraçadas que eu vejo comentando nesse site. Sua lógica é totalmente contraditória. Na matéria sobre a Venezuela, na globo news, publicada nesse site, dando enfoque a lógica do Sr. Igor Fuser, professor da USP, militante de partidos de esquerda (basta olhar não só o perfil no facebook dele, eu também conheço pessoalmente a figura). No caso dele a falta de credibilidade pela militância vale ou não vale? Eu preciso entender toda essa relatividade da esquerda do que pode ou não pode e do que vale ou não vale.

      • Lucas Postado em 19/May/2014 às 17:20

        Engraçada é a sua generalização de um argumento torpe para o resto de uma coletividade marcada pela heterogeneidade. Fora isso, sua crítica seria mais legitima.

      • ANDRE FLN Postado em 19/May/2014 às 22:46

        Bruno, não misture galo com galinha, meu pombo! A lógica é a mesma, a diferença é que um estuda e fala da sob a ótica científica de observação, repetição, análise, uma sólida referencia por trás do discurso fica evidente. O outro é claramente uma marionete de uma revista interessera, se o PT pagar melhor, eles falam bem do PT e você bate palmas! e ainda ficaria todo orgulhos de conhecer o professor Igor!

  2. Deisi Postado em 19/May/2014 às 21:31

    Para mim é a escolha perfeita , toda campanha será tão suja quanto do Serra, com muitas mentiras , que os únicos que vão convencer, são os leitores da Veja e Folha,inclusive com favela cenográfica .E não vem com a conversa que são do povo, isso é uma tremenda mentira, só vocês acreditam.

  3. Ligadíssimo Postado em 20/May/2014 às 09:31

    que surpresa... kkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Rodrigo Postado em 20/May/2014 às 09:58

    Não sabia Bruno? Para a esquerda vale a máxima da ditadura, "Brasil, ame-o ou o deixe", tanto quanto Dilma está usando os mesmos argumentos para justificar tantas denuncias contra o governo com o mesmo argumento dos militares. Aqui se você enxergar um pouco mais do que o PT prega você é taxado de reacionario, coxinha e mil outras coisas, afinal claro que somos nós os manipulados que acha absurdo que se use como desculpa altos investimentos que uma empresa como a petrobras que tem o monopólio fechar no vermelho.

  5. Bruno Postado em 20/May/2014 às 11:27

    Formação de quadrilha não é crime?

  6. Rodrigo Postado em 21/May/2014 às 21:18

    Como aqui tudo que se fala tem que ter provas. Vai uma lista de ex igual a esse senhor que pediram desligamento e foram trabalhar, pasmem meus amigos inocêncios que acha que o PT é o único que presta, isso foram trabalhar para o PT: 1 – João Santana – Lula, Dilma, Palocci e Delcídio Amaral; 2 – Thomas Traumann – porta-voz de Dilma e, depois, ministro de estado da “presidenta”; 3 – Luiz Rila – José Dirceu e campanha do Lindbergh Farias; 4 – Luciano Suassuna – Alexandre Padilha; 5 – Eduardo Oinegue – Patrus Ananias e Alexandre Padilha; 6 – Ronaldo França – Dilma; 7 – Chico Mendez – campanha do Fernando Pimentel ao governo de Minas; 8 – Lula Costa Pinto – Agnelo Queiroz; 9 – Mario Rosa – várias consultorias ao governo e ao PT (Palocci, Dirceu, Agnelo…) PS: Mas não é nada demais não é? Quem se uniu a Renam, Collor ( tenho vergonha de ser conterrâneo deles) e Sarney se unir com jornalista Veja (não) é fichinha.