Redação Pragmatismo
Compartilhar
Curiosidades 05/May/2014 às 18:21
25
Comentários

Cientistas descobrem como egípcios construíram pirâmides

Cientistas da Universidade de Amsterdã acreditam ter descoberto o segredo dos egípcios para mover pedras gigantes e formar as pirâmides

Uma civilização antiga, sem a ajuda de tecnologia moderna, conseguiu mover pedras de 2,5 toneladas para compor suas famosas pirâmides. Mas como? A pergunta aflige egiptólogos e engenheiros mecânicos há séculos. Mas agora, uma equipe da Universidade de Amsterdã acredita ter descoberto o segredo – e a solução estava na nossa cara o tempo todo.

Tudo se resume ao atrito. Os antigos egípcios transportavam sua carga rochosa através das areias do deserto: dezenas de escravos colocavam as pedras em grandes “trenós”, e as transportavam até o local de construção. Na verdade, os trenós eram basicamente grandes superfícies planas com bordas viradas para cima.

Quando você tenta puxar um trenó desses com uma carga de 2,5 toneladas, ele tende a afundar na areia à frente dele, criando uma elevação que precisa ser removida regularmente antes que possa se ​​tornar um obstáculo ainda maior.

A areia molhada, no entanto, não faz isso. Em areia com a quantidade certa de umidade, formam-se pontes capilares – microgotas de água que fazem os grãos de areia se ligarem uns aos outros -, o que dobra a rigidez relativa do material. Isso impede que a areia forme elevações na frente do trenó, e reduz pela metade a força necessária para arrastar o trenó. Pela metade.

pirâmide egito segredo revelado

Ou seja, o truque é molhar a areia à frente do trenó. Como explica o comunicado à imprensa da Universidade de Amsterdã:

Os físicos colocaram, em uma bandeja de areia, uma versão de laboratório do trenó egípcio. Eles determinaram tanto a força de tração necessária e a rigidez da areia como uma função da quantidade de água na areia. Para determinar a rigidez, eles usaram um reômetro, que mostra quanta força é necessária para deformar um certo volume de areia.

Os experimentos revelaram que a força de tração exigida diminui proporcionalmente com a rigidez da areia… Um trenó desliza muito mais facilmente sobre a areia firme [e úmida] do deserto, simplesmente porque a areia não se acumula na frente do trenó, como faz no caso da areia seca.

piramide egito segredo revelado escravos

Estas experiências servem para confirmar o que os egípcios claramente já sabiam, e o que nós provavelmente já deveríamos saber. Imagens dentro do túmulo de Djehutihotep, descoberto na Era Vitoriana, descrevem uma cena de escravos transportando uma estátua colossal do governante do Império Médio; e nela, há um homem na frente do trenó derramando líquido na areia. Você pode vê-lo na imagem acima, à direita do pé da estátua.

Agora podemos finalmente declarar o fim desta caçada científica. O estudo foi publicado na Physical Review Letters. [Universidade de Amsterdã via Phys.org via Gizmodo en Español]

Gizmodo

Recomendados para você

Comentários

  1. André Postado em 05/May/2014 às 19:02

    Enfim, uma matéria imparcial! Parabéns ao site. Esse fato era uma interrogação na cabeça de inúmeros historiadores e afins.

  2. Rafael Martini Postado em 05/May/2014 às 20:27

    Depois de várias teorias, finalmente a resposta. Simples e genial.

  3. Bruno Postado em 05/May/2014 às 23:12

    Tão simples! É como tentar andar de bicicleta na praia. Na areia fofa é quase impossível de pedalarmos porque temos que aplicar bastante força, já na parte molhada da areia nós conseguimos pedalar sem fazer muito esforço.

  4. Nicolas Postado em 05/May/2014 às 23:57

    E pra levar as pedras ao topo da pirâmide?

    • Carlos Couto Postado em 06/May/2014 às 00:11

      Boa pergunta! Irão declarar que os egípcios sabiam como anular à força da gravidade?

      • Leonardo Postado em 06/May/2014 às 10:01

        Também ha varias teorias sobre isso, mas a mais interessante é essa http://youtu.be/kCx03ezFCfI

    • Thiago Teixeira Postado em 06/May/2014 às 13:03

      A dedução que eu mais ouvi era a utilização de uma rampa de acesso provisória. Aliás, várias obra da antiguidade tem a mesma dedução (Ilha de pascoa, pedras de Stonehenge ...), depois eles removiam o aterro. Teve um filme, se não me engado o 10.000 ac, onde foi muito bem figurado esta parte. E a tração das pedras com grandes animais.

  5. mArcelo Postado em 06/May/2014 às 02:01

    E haja água no meio do deserto, pra deixar a areia dura!

    • André Postado em 06/May/2014 às 04:42

      O Egito se desenvolveu às margens do rio Nilo. Isso facilita.

    • Renan Postado em 06/May/2014 às 09:50

      Foi exatamente o que eu pensei. Onde arrumaram tanta água?

  6. Pereira Postado em 06/May/2014 às 09:31

    Peraí ????? Eles molhavam a areia ???? e de onde tirariam tanta água no meio de um deserto ?

    • David Postado em 20/Jun/2014 às 03:46

      Poarr, não força a amizade. Nunca ouviu falar no Rio Nilo? Um dos mais longos rios do mundo? Esse povo mata aula de história e depois vem com esse tipo de comentário. --'

  7. Pereira Postado em 06/May/2014 às 09:32

    É demais !!! heheheheheh , parece coisa das organizações tabajara

  8. Pereira Postado em 06/May/2014 às 09:33

    E pior que tem gente que acredita nisso como "ciência"

    • Carlos Prado Postado em 07/May/2014 às 14:10

      Água tem, deserto no Egito é uma faixa não tão grande assim, mas bem desafiadora. Todavia vemos a bastante tempo o pessoal engolindo muita besteira sem rigor algum como cientifica. Não dá para afirmar que descobriram como acontecia, mas que tem uma hipótese muito boa de como eles podem ter feito.

  9. Thiago Teixeira Postado em 06/May/2014 às 09:43

    Tem muita coisa envolvida ainda, por exemplo, como eles levavam a água até lá? Precisaria ser em grande quantidade para ficar molhando a areia do deserto. Em resumo, um belíssimo empreendimento, ousado e que ficará para eternidade.

  10. Pereira Postado em 06/May/2014 às 09:44

    Até parece que os egípicios iriam disperdiçar um bem precioso como a água, para facilitar a vida dos escravos. Imagina o valor econômico da água naquele tempo e naquele local.

    • Osvaldo Postado em 08/May/2014 às 09:03

      Esse estudo (kkkkkk!!!) me parece mais uma daquelas teses imbecis que tem a única finalidade de ofertar alguns títulos e bolsas de pesquisa. Em tempo: Quando falamos de imperadores deuses, servos e escravos e não há guerra, não existe "valor econômico". Se "um" é dono de tudo o que os olhos podem alcançar e todos a quem se possa conhecer, a colocação "valor econômico" perde sentido.

  11. Renan Postado em 06/May/2014 às 10:09

    Faltou a explicação de como botar e tirar 2 toneladas de pedra de cima da bandeja

    • Thiago Teixeira Postado em 06/May/2014 às 13:08

      Execução do aterro provisório com leve inclinação até topar com a superfície da bandeja, tração da pedra com grandes animais até sobre o veículo, e na sequencia mudança da tração engatando na bandeja. Acho que dessa forma.

  12. André Postado em 06/May/2014 às 19:46

    Gente, o Egito se desenvolveu às margens do RIO NILO, e não lá na meiuca do deserto. Era fácil obter água!!!

  13. Cristina Sanches Postado em 06/May/2014 às 21:52

    Mais um detalhe: as pessoas que ajudaram a construir as pirâmides eram trabalhadores livres e não escravos. Fora que o Egito se desenvolveu às margens do Nilo, conforme já mencionado várias vezes acima. Ê povinho que gosta de ser chato!

  14. Rodrigo Postado em 07/May/2014 às 14:14

    Muito bem. Agora que descobriram que tal fazer construções que durem 5000 mil anos? hã não consegue? Então porque dizem que descobriram?

    • David Postado em 20/Jun/2014 às 03:51

      Você vai custear essa construção? Se for, é só liberar a verba que começamos de imediato.

  15. Selton Postado em 10/May/2014 às 18:22

    Agora, falta o papiro de Maneto.