Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Democratização Comunicação 13/Apr/2014 às 17:32
7
Comentários

Pragmatismo Político na revista Locaweb

Projeto ascendente de Pragmatismo Politico chama a atenção da revista Locaweb, uma das principais publicações na área de web do Brasil

Revista Locaweb

Editor geral de Pragmatismo Político, Luis Soares enfoca seu site em política partidária, direitos humanos, políticas públicas e temas que estejam inseridos na esfera social. “Não adianta boa estrutura e hospedagem sem nada interessante para compartilhar. A dica é: busque, estude, aprenda e se atualize”, analisa.

Originalmente, Soares escrevia em fóruns e iniciou a página em 2009 para dividir textos com colegas e fomentar discussões. “Não pensei em audiência, fiz por gosto”, comenta. O conteúdo repercutia além dos amigos e parte era reproduzido em portais maiores.

“Com o passar dos anos, transferimos a hospedagem gratuita para um servidor próprio. A estrutura é montada em Html5”, descreve. “O maior tráfego vêm das redes sociais, buscas orgânicas e leitores de feed”.

De acordo com Soares, que cita o Ibope, a web é o meio de comunicação que mais cresce no Brasil, mas ainda está longe de aglutinar todo o seu potencial mercadológico. “O governo aplica mais de 70% da verba publicitária em dez empresas de comunicação e milhares dividem os 30% que restam, para não mencionar os que nada recebem. Mesmo com audiência similar ou superior a veículos de peso, Pragmatismo Político e outros sites nunca receberam nada”, explica. “Veículos em constante ascensão não têm incentivo, mas outros em declínio têm. O site tem mais de 1 milhão de visitas únicas mensais e mais de 3 milhões de visualizações de páginas, o tráfego cresce a mais de 1000% ao ano, mas não é fácil fechar publicidade”.

Leia abaixo a íntegra da entrevista:

Locaweb: Quais estratégias e dicas para quem quer seguir esse caminho? Que conselhos daria para alguém que quer começar e para quem já tem um site alavancá-lo?

Luis Soares: Quem almeja construir um site ou um blog de modo profissional deve fazê-lo com seriedade e estímulo compatíveis aos esforços que seriam dedicados, por exemplo, a outras profissões convencionais. Se as perspectivas de evolução em qualquer segmento profissional se dão através de empenho, disciplina e disposição para evoluir, com um site não é diferente.

A princípio, é indispensável que o futuro blogueiro considere um nicho específico sobre o qual esteja disposto a abordar, e essa é uma decisão individual. Do que você gosta? Qual é o seu interesse? O que te estimula e desperta curiosidade?

Não há a necessidade de ser especialista em determinado assunto, mas a busca por conhecimento a respeito do conteúdo que será abordado deve ser encarada como uma jornada ininterrupta. No Pragmatismo Político tratamos essencialmente de políticas públicas, política partidária profissional, direitos humanos e congêneres. A elaboração da pauta não foi em vão, está diretamente relacionada com minha área acadêmica, que é a de Ciências Sociais com habilitação em política. Isso não significa, no entanto, que o academicismo deve nortear as diretrizes de um blog. Ao contrário, a liberdade de criação e de desempenho na internet é capaz de superar as barreiras impostas não só pelo meio acadêmico, mas pela imprensa hegemônica e mercadológica. Isso quer dizer que existem excelentes blogueiros sem curso superior e excelentes acadêmicos com péssimos blogs.

A principal dica para quem está iniciando ou prestes a iniciar é: o conteúdo vem antes e está acima de tudo. É o ponto de partida. O conteúdo é a idealização da ação e sua ausência compromete toda a engrenagem vindoura. De nada servirá uma estrutura bem montada, semanticamente correta e com uma hospedagem razoável, se não há nada de interessante para compartilhar. Leia, estude, busque, se informe e se atualize.

Como começou, evoluiu e está hoje sua página?

Lançava textos de minha autoria em fóruns dispersos da web. O material normalmente gerava debates e tratava-se de um exercício válido, embora desagradável tantas outras vezes em razão de reações agressivas e desprovidas de educação mínima, tudo sob o manto do anonimato. Algum tempo depois resolvi iniciar a página, no segundo semestre de 2009 e com pretensões extremamente reduzidas.

O propósito inicial era compartilhar textos originais com colegas e conhecidos, de variadas vertentes políticas e ideológicas, e, com isso, fomentar discussões internas acerca de filosofia, política e história. Um espaço democrático onde prevalecesse o respeito e a possibilidade de aprendizado mútuo. Em suma, eu queria construir o espaço que, à época, sem sucesso, sempre desejei encontrar na rede mundial de computadores. É curioso, mas no pacote deste desejo não estavam inclusos os elementos ‘audiência’ e ‘referência’.

Algum dia, o escritor uruguaio Eduardo Galeano afirmou, “escrever é como colocar uma mensagem numa garrafa e atirá-la ao mar, a possibilidade de que alguém a encontre e a leia é mínima”. A afirmativa não é desesperançosa para os blogueiros calouros, mas um indicativo para que mantenham os pés no chão e descartem a ideia de que o sucesso virá sem trabalho. É justamente por não compreenderem que blogar é uma tarefa a longo prazo que a maioria dos blogs criados no Brasil têm vida útil de, no máximo, três meses.

Com o passar dos primeiros meses percebi que, mesmo com a estrutura completamente precária da página, o conteúdo era cada vez mais repercutido, inclusive para muito além do grupo inicial de colegas. Alguns textos chegavam a ser republicados em portais renomados.

Transferimos a página de uma hospedagem gratuita para um servidor próprio. Hoje toda a nossa estrutura é montada com base na plataforma wordpress.org em HTML5.

Como atrai visitantes, patrocinadores e parceiros?

Muita atenção para não superestimar alguns métodos de absorção de tráfego e subestimar outros. Precisamente, o blogueiro só compreenderá quais fontes de tráfego deve priorizar após a realização de testes práticos. É quando será capaz de confrontar dados e agir de acordo com as informações obtidas. Para tanto, é imprescindível utilizar a ferramenta Google Analytics.

No nosso projeto, os maiores fluxos de tráfego são oriundos das redes sociais (Facebook, Twitter e Google+), dos mecanismos de busca, dos leitores de conteúdo (feeds) e dos acessos diretos. Não estão também descartados os agregadores de conteúdo e newsletter.

Nenhum blogueiro ou administrador de site deve deixar de criar, já nos primeiros dias, as páginas do site/blog nas principais redes sociais. Essa é uma das formas mais objetivas de se aproximar e fidelizar o leitor. Responda, questione, argumente e seja atencioso.

No que envolve os patrocinadores, o tema é tão vasto que careceria de uma edição exclusiva da revista (Locaweb) para tratar apenas dessa questão. A internet é hoje o meio de comunicação que mais cresce no Brasil – dados do IBOPE. O segmento de mídias digitais cresce assustadoramente ano após ano e fornece um melhor monitoramento dos resultados das campanhas publicitárias, mas essa relevante constatação ainda não foi suficiente para aglutinar todo o potencial mercadológico que a web oferece.

Para se ter uma ideia, o Governo Federal aplica mais de 70% da verba publicitária em apenas dez empresas de comunicação (outras dezenas de milhares dividem os 30% restantes). Tamanha discrepância merece uma discussão aprofundada, sobretudo quando se sabe que a audiência das emissoras de TV aberta no Brasil sofre declínio vertiginoso e aparentemente irreversível, uma realidade também aplicada às emissoras de rádio e empresas de mídia impressa – informações do IBOPE.

Apesar de ter audiência equivalente a muitos desses veículos de comunicação que desfrutam dos investimentos publicitários dos governos (federal, estaduais ou municipais), Pragmatismo Político e outros sites e blogs com forte fluxo de tráfego consolidado nunca receberam um centavo. Alguém precisa responder por que veículos de comunicação em constante ascensão não recebem o mínimo de incentivo, enquanto outros em constante declínio recebem cada vez mais investimento.

Já vive só com o site? Quantas visitas tem? Ganhou prêmios?

Após anos de dedicação, hoje é possível viver só com o site, mas sem incentivos adicionais a capacidade de evolução corre risco concreto de estagnação. E isso vale para qualquer proprietário de site ou de blog.

No nosso caso, temos 3 milhões de visitas únicas por mês, um tráfego qualificado e que cresce a mais de 1000% ao ano, e, ainda assim, normalmente não encontramos facilidade para firmar contratos publicitários com empresas, privadas ou estatais.

Muitos investidores precisam compreender que o crescimento daquele site ou daquele blog patrocinado significa, automaticamente, o crescimento do seu próprio negócio. Isto é, a maior fatia do valor de um patrocínio será utilizada para reinvestir na própria página. Seja na evolução e na manutenção da estrutura, na contratação de novos colaboradores, na execução de novas técnicas, na massificação da propaganda e no investimento em novos meios de tecnologia e de divulgação.

Pragmatismo Político foi premiado por três anos consecutivos (2010, 2011 e 2012) na maior premiação da blogosfera nacional, o TopBlog Brasil, concorrendo sempre com outras dezenas de milhares de sítios, dentre os quais sites de jornalistas de projeção e de senadores da república.

O que estudou e como se atualiza agora?

O blogueiro iniciante e que começa sozinho precisa ocupar parte de seu tempo com leituras que lhe informem sobre as funcionalidades básicas da estrutura de um blog. Existem inúmeros sites e blogs especializados em fornecer dicas e instruções a quem está começando.

As plataformas de hospedagem gratuitas como blogger e wordpress.com disponibilizam templates e mecanismos de edição que facilitam o manuseio até para quem nunca mexeu com programação ou não é familiarizado com a área de informática. Em todo caso, até que o blogueiro não migre para uma hospedagem própria numa plataforma mais complexa, é importante adquirir um conhecimento básico para que porventura faça ajustes adicionais de acordo com suas necessidades. Se as coisas caminharem corretamente e o blog alcançar patamares elevados, é aconselhável que contrate algum profissional ou empresa da área de tecnologia (programação e SEO) para a implementação de projetos mais avançados.

No momento, em Pragmatismo Político, sou editor geral, editor de texto e colunista, mas já tive de passar pelos procedimentos inevitáveis mencionados no parágrafo acima.

Me atualizo (ou me sinto atualizado) com tudo que me faça crer ser relevante a ponto de tocar a vida de alguém e causar algum tipo de reflexão positiva ou de gerar uma inquietude que estimule os sensos crítico e elucidativo. Elementos assim podem surgir de maneiras diversas, desde uma denúncia ou de uma história enviada por um leitor, até pelo simples hábito da leitura cotidiana de um jornal, de uma coluna, ou de inúmeros sítios que muito bem representam essa nova forma de fazer comunicação independente na internet.

pragmatismo político locaweb entrevista

Com quatro anos no ar, tráfego ascendente e de qualidade, Pragmatismo Político tornou-se uma das principais referências no segmento (Imagem / Ilustração)

O que acrescentaria na matéria?

Reitero a importância de se debater o processo de descentralização da mídia no Brasil. A relevância dos blogs, que dia após dia adquirem caráter mais profissional e se tornam fontes de informações confiáveis e alternativas; o surgimento das redes sociais, que aceleram o processo de democratização da comunicação, fornecendo espaço para o confronto de ideias aberto e sem hierarquização.

Toda essa nova conjuntura que visa horizontalizar a notícia, o debate, o entretenimento e a informação precisa ser mais valorizada em detrimento de conglomerados cujos interesses não vão além da manutenção dos monopólios históricos e ainda vigentes.

Por fim, sugiro que todos se informem sobre o Plano Nacional de Banda Larga, o PNBL. Um projeto do governo federal que tem o objetivo de ampliar o acesso da população à banda larga. Ele pretende massificar a oferta e reduzir os custos para incluir milhões de brasileiros à internet de alta velocidade. Por razões de interesses escusos, o projeto poderá ser aprovado com gravíssimas deturpações.

Universalizar a internet significa colocar todos os cidadãos no patamar de agentes ativos da informação e da opinião. A luta por essa conquista cabe a todos nós, principalmente blogueiros (iniciantes ou veteranos) e agentes das mídias digitais em geral, de modo que quem estiver fora da internet estará excluído.

Recomendados para você

Comentários

  1. Renato Andretti Postado em 14/Aug/2013 às 13:02

    Muito bom este blog, tanto que faz parte dos meus favoritos, leitura diária, e como é que fala duas vezes ao dia.

  2. Mauricio Augusto Martins Postado em 14/Aug/2013 às 14:03

    O Pragmatismo, está ajudando a colocar o Cérebro na Moda, imaginava que esta transição de fontes de Conhecimento, fosse lenta e com acidentes de percurso, mas o que constato é uma Verdadeira Revolução, onde deságua nos Usos&Costumes, Muda a Educação, muda todo o resto, a priori pela inconveniência que se tornou as TVs abertas, com pouco ou nada de Poder Aglutinador, pois nota-se a "farsa" da tentativa de uma espécie de "educação-organizacional", criar um simples consumidor sem a temida Massa Crítica, pois estava até que "comodo" qualquer um (sem menosprezo a ignorância), desde de que tenha o "pensamento" de síndrome de vira-latas, serviçais inóspitos e copiadores de Ideias alheias, que em contraponto encontra-se nos Blogs, Pessoas Cultas, Íntegras e Capazes de abrirem Honestamente qualquer tipo de debate, e isto é Cabal para a Evolução de nosso POVO, que só o Governo parece não estar Percebendo, talvez ainda devido a não chegar esta possibilidade para Todos, mas muitos ainda (des)graças ao desmonte da Nação por anos a fio, não tenham ainda capacidade de assimilar o Novo Tempo, dada a exposição diuturna de panfletagem pig, dos agentes destruidores do Saber, mas Nossa Característica como POVO Brasileiro, é sempre dar a Mão a quem precisa atravessar, depois de ter atravessado as linhas escuras da Ignorância, muitas vezes implantadas, e a obscuridade da desinformação...maumau

  3. Alberto Ceolin Postado em 06/Jul/2014 às 08:08

    Jornalismo Nova Era heheh... Evolution!!!

  4. Deisi Postado em 06/Jul/2014 às 10:27

    O Pragmatismo Politico, virou vício, eu que não sabia nem ligar computador, devido a uma situação, apreendi, virei fã, faz parte do meu dia. É tão bom, que tem muito coxinha, que não consegue ficar um único dia sem comentar aqui, muitas vezes dizem que o site é lixo, mas são viciados, vai alguns exemplos, Rodrigo, Pereira, Carlos Prado, Naro Solto.

    • Administrador
      Moderação Postado em 16/Jul/2014 às 14:49

      Olá, Deisi. Nós ficamos honrados com a sua presença e agradecemos pelo carinho. Sinta-se sempre confortável para participar. Abraços.

  5. Deisi Postado em 04/Sep/2014 às 20:27

    Agradeço ao Pragmatismo Politico por todas informações sobre política, racismo, homofobia, tudo que é postado aqui. Eu não tinha o hábito de ler graças a esse site estou lendo desenvolvendo raciocínio, apreendendo muito, principalmente firmando minhas convicções.

  6. Paulo Seibel Postado em 23/Sep/2014 às 19:00

    Grande parte da população brasileira ainda concentra sua atenção nas mídias tradicionais: Rede Globo; Band e SBT. Nos grande jornais de circulação em suas respectivas regiões. Por exemplo aqui no RS o Zero Hora e Correio do Povo. Principalmente as pessoas acima de 30 anos! Já estão de certa forma condicionadas. Nem se dão conta! Chega tal hora, estão na frente da tv assistindo Jornal Nacional. Certamente no futuro essa nova geração que nasceu e cresceu lidando com a internet vai procurar a informação direto na rede. E os Governos acabam, intencionalmente ou por necessidade, investindo nas mídias tradicionais a fim de obter um maior alcance da publicidade de seus Governos!