Redação Pragmatismo
Compartilhar
Copa do Mundo 17/Apr/2014 às 17:35
13
Comentários

ONGs desmentem jornalista dinamarquês que foi embora do Brasil

ONGs de Fortaleza desmentem Mikkel Keldorf, o jornalista dinamarquês que saiu do Brasil

jornalista dinamarquês copa brasil
Mikkel Keldorf, o jornalista dinamarquês que teria desistido de acompanhar a copa do mundo no Brasil por causa da violência (Pragmatismo Político)

Organizações não-governamentais consultadas pelo jornalista dinamarquês Mikkel Keldorf quando ele esteve em Fortaleza dizem que não há grupos de extermínio matando crianças de rua para “limpar” a cidade que se prepara para a Copa do Mundo.

A existência desses grupos, denunciada pelo jornalista em seu perfil do Facebook, foi apontada por ele mesmo como o principal motivo de sua saída do país antes da cobertura da Copa.

“Não sei qual foi a fonte dele, mas eu não conheço nenhum caso de extermínio”, afirma Adriano Ribeiro, diretor da ONG “O Pequeno Nazareno”, uma das principais entidades que atendem crianças em situação vulnerável no Ceará.

LEIA TAMBÉM: A história por trás do dinamarquês que teria desistindo de cobrir a copa no Brasil

“Existem assassinatos, claro, mas por vários motivos. Eu não seria leviano em afirmar que há uma ação deliberada de extermínio por causa dos grandes eventos.”

Em seu já famoso post no Facebook, Keldorf, um jornalista freelancer que trabalhava no Brasil, sugeriu que crianças de rua estariam sendo mortas para não serem vistas por turistas e jornalistas estrangeiros. “Muitas vezes, são mortas quando estão dormindo à noite em área com muitos turistas. Por quê? Para deixar a cidade limpa para os gringos e a imprensa internacional? Por causa de mim?”

Adriano Ribeiro, Antônio Carlos da Silva (ambos de “O Pequeno Nazareno”) e Jacinta Rodrigues (da “Barraca da Amizade”) estiveram com Keldorf em sua estadia de alguns dias na capital do Ceará. Eles trabalham com crianças de rua há anos e apresentaram ao repórter dinamarquês um pouco da realidade delas.

“Falar em grupo de extermínio de pessoas… eu não tenho conhecimento disso não, desse grau de periculosidade…”, afirma Antonio Carlos, há 14 anos trabalhando nas ruas de Fortaleza.

Em 2013, os profissionais d’O Pequeno Nazareno ouviram denúncias de que um suposto grupo estaria tirando crianças de locais de concentração de turistas por causa da Copa das Confederações. Mas ao averiguar as denúncias, eles não conseguiram chegar a nada de concreto.

com informações de Uol Notícias e Tribuna do Ceará

Recomendados para você

Comentários

  1. Lima Postado em 18/Apr/2014 às 12:06

    Exterminio sim. Contra a educaçao, saude. Exterminio contra a qualidade de vida que inumeros brasileiros sao privados todos os dias, por causa de politiicos safados e ladroes. Privar um Pais tao rico de saude e educaçao e sem duvida um atendado contra a vida de milhares de milhoes de pessoas. Um Pais onde a lei do poder e dos corruptos falam acima de tudo e de todos. Isto e sem sombra de duvida um exterminio contra a vida de toda naçao brasileira. Acorda Brasil

  2. alcione Postado em 18/Apr/2014 às 19:14

    Esse é um caso em que a Policia Federal deveria mandar prendê-lo para que possa depor e provar o que afirmou na internet... isso é grave, se fosse verdade, mas não é, assim um estrangeiro que afirma tamanha calúnia deve provar ou responder por isso. O Brasil não pode aceitar calado essas calúnias.

    • Guilherme Postado em 18/Apr/2014 às 20:05

      1 - Quem manda prender não é a Polícia Federal, é o Ministério Público. 2 - Crime de calúnia contra quem? Ele não citou nomes, portanto nenhum indivíduo foi diretamente lesado pelas acusações. Em tese, o governo do Ceará ou a prefeitura de Fortaleza poderiam mover uma ação civil, mas não criminal. 3 - Se todo jornalista que já mentiu fosse preso, os jornais e TVs seriam obrigados a fechar por falta de mão de obra.

    • ZiggyS Postado em 19/Apr/2014 às 07:05

      pode até ser Alcione, mas devemos saber também que existem ongs corruptas operando por ai... estamos que estar vigilantes! De qualquer forma é bom saber que existe um contra-argumento aos do jornalista dinamarques. Valeu Pragmatismo pela info! E que agora investigui-se o caso.

    • Pereira Postado em 22/Apr/2014 às 11:01

      É ... vamos prender o cara , afinal ele jogou a m. do governo no ventilador, ja que estamos em era de censura petista (Sherazade que o diga)

  3. Nestor Postado em 18/Apr/2014 às 19:18

    Poh, abre os olhos!.. Vai defender o indefensável??... Quantas crianças morrem por dia nas grandes capitais?.. Vamos ficar mais informados! Parece que no exterior sebe mais do que aqui, Poh!

  4. Bibiana Postado em 18/Apr/2014 às 19:40

    Primeiro as pessoas acreditam cegamente no que foi dito pelo jornalista, depois passam a acreditar cegamente no que as ONG's da cidade "atacada" dizem e assim encerra-se o assunto: o último a depor estava certo. Não é assim que funciona. Me parece lógico que nenhuma figura pública da cidade fosse admitir a limpeza social, não vão dar tiro no próprio pé. Mas se buscam informações verdadeiras, vão pra dentro das vilas e conversem com quem tá lá, assim como o jornalista fez. Eu não posso afirmar se é verdade o que ele disse, mas sei que aqui no Sul, mas especificamente em Porto Alegre, acontece, sim! E não precisa nem ser na Copa, basta um jogo mais importante na Arena do Grêmio que umas quantas crianças "desaparecem" da escola, crianças estas moradoras das vilas em torno da Arena. Por favor, acordem pra realidade enquanto é tempo de ainda mudar alguma coisa. Não deixem que a copa aconteça!

  5. Thor Postado em 18/Apr/2014 às 23:25

    Mas existe sim um enorme grupo de extermínio matando pobres pelas periferias das principais cidades do país, e é algo que se agravou nesse período pré-copa, o nome desse grupo é Polícia Militar. Só não enxerga quem não quer, que há uma limpeza nas ruas de capitais como Rio, São Paulo e BH, seja com as invasões em morros, sob o pretexto de pacificação, o holocausto que está sendo realizado nas favelas do Rio existe, apesar da grande mídia estar tentando abafar, essa limpeza nas cidades está acontecendo sim, seja com as internações compulsórias, com desocupações, "pacificação" de comunidades, instalando as UPPs nas mesmas, sequestrando, torturando e matando moradores de favela, muitos destes sem qualquer envolvimento com o narcotráfico.

  6. Anderson Postado em 19/Apr/2014 às 09:50

    Muitas coisas acontecem neste país e não se pode comprovar... seria calúnia ou mera banalidade diante de nossos olhos acostumados com tamanha violência?

  7. Rafael Postado em 19/Apr/2014 às 18:40

    Pior que isso, são os brasileiros que usam de qualquer argumento, muitos deles sem fundamentos, como este, só para encher de mimimi

  8. Ativista Postado em 20/Apr/2014 às 19:25

    Infelizmente o que ele citou é só a ponta do iceberg! Faxina étnica social!!! Isso aconteceu na também na Copa das Confederações. "O pior cego é aquele que não quer enxergar".

  9. Walter Postado em 21/Apr/2014 às 12:05

    É MAIS UM DO EFEITO RACHEL SHEIRAZADE ASSISTIU AO SBT.

  10. Esdras Pereira Alves Neto Postado em 23/Apr/2014 às 11:39

    Como eu acho maravilhoso que existam pessoas como essas desa ONG, que fazem papel responsável perante a sociedade de nosso país para melhor-la e assim, quando vem pessoas como esta tentando desmoralizar o nosso país la fora, esses trabalhos os desmentem totalmente colocando os fatos de verdades e ajudando o nosso país a ser visto com mais seriedade no exterior. Parabéns pessoal. Deus o Abençoe.