Redação Pragmatismo
Compartilhar
Rede Globo 10/Apr/2014 às 15:46
142
Comentários

O dia em que uma repórter da Rede Globo foi sincera

Ingenuidade ou arrogância? Repórter da Rede Globo teve um ataque de sinceridade

repórter globo paulinho da força
Jornalista da Globo se esconde em agência bancária (Reprodução)

Rodrigo Vianna, Escrevinhador

A informação apareceu primeiro no facebook de Marize Muniz, assessora de imprensa da CUT. Ela contou o que aconteceu nesta quarta-feira (9/abril) quando uma repórter da Globo, destacada para cobrir a manifestação das centrais sindicais no centro de São Paulo, teve um infeliz ataque de sinceridade. Vejam:

(por Marize Muniz, via facebook)

“Deu dó. Sempre tenho pena de pessoas inocentes.

Foquinha da TV Globo gravou sonora com os caras da Força Sindical (do Aécio Neves), na Praça da Sé, durante manifestação de seis centrais sindicais.

Aí, um militante cutista foi lá e perguntou: e a CUT, você não vai ouvir ninguém da maior central da America Latina?

A pobrezinha respondeu: Tenho ordens da redação para só ouvir os caras da Força.

Foi um quiprocó danado e a bichinha teve de ir embora do local.” 

Resolvi checar a informação com outros manifestantes. E aí vieram mais detalhes. A jovem repórter da Globo – movida por ingenuidade, como sugere Marize (ou, quem sabe, por arrogância) – teria dito, com todas as letras, que estava ali só para entrevistar o “Paulinho da Força”. Essa teria sido a instrução recebida, ao sair da Redação.

Como se sabe, Paulinho é o presidente de central sindical mais crítica ao governo Dilma. Rompeu com o governo, e declarou que vai apoiar Aécio (PSDB) a presidente.

Não há problema nenhum em entrevistar o Paulinho. Afinal ele é o presidente legítimo de uma central sindical importante. O problema é a repórter de uma TV que é concessão pública revelar que tinha instruções claras para entrevistar apenas Paulinho da Força.

Um militante da CUT teria insistido, apresentando: “olha, essa aqui é nossa vice-presidenta, a Carmen, você não quer ouvir a CUT?”

A jovem repórter teria respondido: “não, a orientação é ouvir só o Paulinho da Força”.  A jornalista foi então vaiada e hostilizada pelos manifestantes – que passaram a gritar o tradicional “o povo não é bobo, fora a Rede Globo”.

“Ela não fez a entrevista. Ficou com medo e correu para uma agencia do Bradesco do outro lado da rua”, contou-me um manifestante com quem conversei há pouco.

Os manifestantes registraram a cena da jornalista escondida na agência – como mostram as fotos que o Escrevinhador publica com exclusividade.

Poucos minutos depois, Paulinho chegou e foi dar a entrevista, dentro da agência bancária. Manifestantes ligados à CUT seguiram vaiando e fotografando. Um segurança (da Globo? da Força Sindical?) teria se aproximado de uma manifestante que fazia as fotos, e tentado tomar o celular das mãos dela. Não conseguiu. Aparentemente, a jornalista também não conseguiu gravar com Paulinho da Força…

O caso revela algumas coisas

– a Globo (sob comando de Ali Kamel – aquele que adora processar blogueiros) segue pretendendo controlar a realidade; se é inevitável cobrir a manifestação, que se dê voz só aos amigos da casa e aos inimigos do governo petista;

– os jornalistas da Globo já foram mais espertos; por que a jovem repórter teve aquele ataque de sinceridade? Podia ter feito a entrevista com a dirigente da CUT, e a Redação depois se encarregaria de cortar…

Mas jornalistas criados no ar-condicionado, sem  vivência de rua, talvez acreditem que ao carregar o microfone da Globo podem qualquer coisa; vão-se distanciando do mundo real, e acabam surpreendidos quando enfrentam uma situação dessa.

A Marize (que foi chefe da pauta da Globo, tem experiência de sobra) ficou com pena da moça. Eu também fiquei.

Por outro lado, fiquei feliz porque agora uma história dessa não passa em branco. A Globo mente sem parar no JN, JG etc. Mas, pelo menos nesse caso, as fotos e o relato completo estão na internet. A mídia velhaca já não fala sozinha…

Em tempo: o ato das centrais foi um sucesso em São Paulo; reuniu 10 mil pessoas segundo a PM, ou 40 mil segundo os manifestantes.

Entre as reivindicações, estão: redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salário, manutenção da política de valorização do salário mínimo, fim do fator previdenciário, redução da taxa básica de juros e correção e progressividade da tabela do Imposto de Renda.

Recomendados para você

Comentários

  1. gabbys Postado em 10/Apr/2014 às 16:16

    trabalho em um jornal do interior comandado por uma família e que atende aos interesses dessa família. quando começo a ser hostilizada em alguma matéria, sempre aviso que estou ali para cumprir minha função descrita no cargo, não para manifestar minhas próprias opiniões, enfrentar o sistema, etc. a ' 'foquinha' foi alvo errado e agiu certo: ela é funcionária, cumpre ordens, como qualquer funcionário. nem todo jornalista tem paciência pra fingir que carrega a bandeira da verdade e da justiça. somos pagos para atender aos interesses de nossos patrões. e aí? é feio? é. porém quem vai arriscar amargar desemprego por conta de uma expectativa criada por outros. conheço jornalistas que fazem cara feia pra empregos convencionais, mas vivem pedindo dinheiro pros pais pra completar o aluguel. e aí? é feio trabalhar e cuidar da própria vida sem bancar a heroína?

    • Flavio Postado em 10/Apr/2014 às 16:42

      Sim é muito feio sim!!! Até porque se todos reagissem isso mudaria, e a tv é uma concessão pública, ela mereceu. Ao resto como você, só sobra a covardia .

      • Monteiro Postado em 10/Apr/2014 às 18:43

        Meu amigo, se todos reagissem essa corja não estava mais no poder. Se todos reagissem essa aberração chamada Leilão de Libra não tinha acontecido. Então não venha falar besteiras. Se esta jornalista tivesse se "revoltado" hoje ela estaria no olha da rua, e quem iria ajudá-la, TU??

      • Monteiro Postado em 10/Apr/2014 às 18:46

        Ah, e já ia me esquecendo: quando este Paulinho da Força estava do lado do governo vocês não falavam nada. HIPÓCRITAS!! HIPÓCRITAS!!!

      • Marques Postado em 10/Apr/2014 às 19:10

        Olá Flávio, boa noite. Discorra sobre o fato, se for de seu interesse, é claro, da TV ser uma concessão publica e a repórter merecer este tipo de tratamento. Sinceramente não entendi. Nem por parte do seu comentário quanto por parte do artigo 'da redação' deste blog. Obrigado.

      • Júlia Postado em 10/Apr/2014 às 19:23

        Covardia e anulação! Seguem se anulando em troca de salários de merda!

      • Cyro Ferreira Postado em 10/Apr/2014 às 23:13

        Me desculpe mas também acho feio. Muito feio, feio demais. Se ser jornalista é falar e defender interesses de marajás canalhas, não seria mais digno procurar outra profissão? Ou é mais digno ser um "canalha pau mandado"?

      • Hanson Postado em 11/Apr/2014 às 00:04

        Discordo cara. As pessoas que não fazem parte da luta não tem que pagar. Elas estão fazendo seu trabalho, oq foi sugerido no blog aqui é ainda mais ''covarde'' se for pensar assim. Desculpa, mas ninguém merece apanhar ou ser hostilizado. Se por um lado os trabalhadores e os sindicatos estão exercendo seu papel legal em protestar contra as insatisfações e não merecem ser hostilizados e agredidos por isso, a repórter também não merece tal tratamento. Defender isso é sim uma bestialidade.

      • Hanson Postado em 11/Apr/2014 às 00:07

        A emissora tem suas opiniões, parcialidade é um mito. A diferença é que alguns escondem mais suas opiniões em mascaras de ''imparcialidade e outros menos, como o sitio em que estamos trocando ideias. Aliás, aprecio muito das opiniões postadas aqui neste sitio.

      • Melissa Postado em 11/Apr/2014 às 09:55

        Ótima resposta Flavio

      • Dante Postado em 11/Apr/2014 às 10:24

        A covardia não é da repórter. Como todo funcionário, ela tem que fazer aquilo que a mandam fazer. A Rb realmente é uma concessão pública mas é uma empresa privada, com seu próprios regulamentos e hierarquias. Se a tv fosse de fato pública ia sim ela teria obrigação de entrevistar os dois lados. Mas na empresa manda o dono e obedece o funcionário. Se quer acompanhar um jornalismo imparcial, sugiro não assistir a rede Globo. A covardia está no congresso que abre as concessões públicas a seu próprio interesse e não do povo.

      • tchekowski Postado em 11/Apr/2014 às 12:02

        Esse Monteiro só pode ser fake do Bolsonaro. É uma criatura rancorosa para o qual o pobre nasceu para ser escravizado pelos ricos. A força sindical é financiada pelos patrões e nasceu para tentar dividir a luta dos trabalhadores (Machiavel: dividir para conquistar) e, se esteve ao lado do governo petista foi como espiões infiltrados, para agora mostrar a sua verdadeira face.

      • Monteiro Postado em 11/Apr/2014 às 13:16

        Que "fueiqui" de Bolsonaro, meu amigo?? Pra mim pobre não nasceu para ser escravizado, nem por ricos, nem por petistas. Não nutro de simpatia por partidos social-democratas, como PSDB, tampouco acredito na FALÁCIA de que o PT faz alguma coisa pelo trabalhador deste país - só um idiota pode crer nisso. Eles querem poder, dinheiro e têm o aval de muitos puxa-sacos e baba-ovos. Tarso Genro prometeu que iria aumentar o piso dos professores, não lembra? E agora, o que fez? Vê se dá para acreditar em pessoas assim. Pessoas que PROMETEM, e não CUMPREM, demagogos, sem caráter e que, no fundo, não são nada diferentes de quem mais criticam. O próprio Brizola já alertava: "Lula está dentro do sistema, sua mente está dentro do modelo econômico. Lula é a espuma da história".

      • Artemis Postado em 11/Apr/2014 às 13:30

        CUT, Força Sindical... todos lutam por interesses próprios. Partidos políticos e organizações sindicais equiparam-se, na minha opinião, a uma formação de quadrilha financiada pelo Estado, as custas do povo. Manda quem paga mais, fato! As pessoas que vão para as ruas brigar em nome desses grupos, são uns iludidos, pobre massa de manobra....Como disseram acima, qdo esse tal Paulinho era aliado do governo, a CUT não se mexia. Os movimentos são regidos conforme os comandos dos poderosos.

      • P. Weber Postado em 11/Apr/2014 às 22:55

        Até onde eu sei, tanto os soldados de Hitler, Obama, e de outros déspotas também só estavam cumprindo ordens, "para não passarem fome" mas nem por isso o que eles fazem deixa de ser feio e passa a ser justificável com a velha desculpa do se eu não fizer outro vai fazer.

      • Monteiro Postado em 15/Apr/2014 às 15:23

        Opa. Não te esquece dos soldados do pelotão de fuzilamento de Fidel. Só cumprindo ordens. Concordo.

      • mani Postado em 16/Dec/2014 às 21:43

        Concordo com você, Flávio.

    • Rafael Postado em 10/Apr/2014 às 16:45

      Se bancar a "sua própria vida" estiver alinhavado a distorçoes desonestas de contextos,falta de compromisso com a verdade e desrespeito aos leitores/telespectadores não posso dizer que está errado quem classifica como "feio".

      • Pedro Postado em 11/Apr/2014 às 10:28

        Até porque, se não me engano, tem um JURAMENTO na formatura dos jornalistas no qual eles tratam exatamente desse tipo de coisa. Mas quem é que leva juramento a sério, afinal?

    • Tese Postado em 10/Apr/2014 às 16:49

      Tecnicamente o que vc afirma é que, guardadas as devidas proporções, um jornalismo prostituído como esse não se diferencia da lógica usada pelos "funcionários" nazistas que mataram, em nome da obrigação, milhares de judeus, gays, ciganos, comunistas etc. É impressionante e mesmo assustadora a naturalidade com que vc trata uma questão tão antiética como essa. Teoricamente, pagou sua conta, faça o que quiser....é isso?! Pagou seu salário, vc fará o que for pedido independente da ética, da responsabilidade social, legalidade etc.????!!!!!

      • Ana Silva Postado em 10/Apr/2014 às 16:52

        Amigo que comparação esdrúxula, comparar morte com jornalismo. Se for assim como dizes, por uma questão de ética, todos que atuam no mercado de trabalho devem pedir demissão e viver de agricultura familiar. Já trabalhei em 3 empresas de grande porte e nenhuma delas era ética e transparente, ao contrário, burlavam leis trabalhistas, impostos e ludibriavam clientes para lucrar mais, uma delas inclusive se chama Magazine Luiza tão defendida nesse site.

      • Bina Postado em 10/Apr/2014 às 16:53

        boa!

      • Klaus Postado em 10/Apr/2014 às 17:00

        Pois é! Se não for pra cumprir o trabalho ético do jornalista de informar e por isso ter que ser capaz de suportar o peso da imparcialidade no mundo atual então vire uma funcionária pública ou se renda ao mundo dos negócios mas não desonre a profissão!

      • Monteiro Postado em 10/Apr/2014 às 18:38

        Comparação ridícula!

      • Pedro Postado em 10/Apr/2014 às 20:28

        muitoooo bom. lembrando sempre que a Globo financiou a ditadura, entao é altamente comparável ao nazismo kkkk

      • Lourenço Faria Postado em 11/Apr/2014 às 09:35

        Lei de Godwin.

      • Mauro Postado em 11/Apr/2014 às 20:05

        Correto, Tese, falta comprometimento e sacrificio com valores basicos. Se somos parte de algo contrário aos nossos principios, somos sim, cumplices de toda miséria oriunda dessa colaboração.

      • Tiago Barufi Postado em 17/Dec/2014 às 14:12

        Calma, fera, vc deu uma exagerada aí. Reductio ad hitlerum, tá meio cedo pra isso

    • felipe silva Postado em 10/Apr/2014 às 16:57

      Claro, Gabbys! Sejamos omissos e continuemos a fortalecer esse jogo podre acatando ordens ridículas que manipulam e distorcem! Se você não aguenta as implicações das tuas ideologias, aceite sua condição de "foquinha"!

    • Biza Postado em 10/Apr/2014 às 17:05

      Entendo o seu lado, mas acho que deve ser frustrante ser jornalista e ser censurada pelo próprio editor. Imagino que vcs se sintam assim, ou estou errado? De que adianta estudar a melhor maneira de contar uma estória se na verdade seu empregador faz vc contar apenas meia ? Qual a função do jornalista afinal ? Segundo informações do Wikipedia: No Brasil, o Código de Ética da FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas), estabelece, no art. 2º, I, que "a divulgação da informação precisa e correta é dever dos meios de comunicação e deve ser cumprida independentemente da linha política de seus proprietários" e no art. 2º, II, acrescenta que "a produção e a divulgação da informação devem se pautar pela veracidade dos fatos". Por fim, o artigo 4º afirma que "o compromisso fundamental do jornalista é com a verdade no relato dos fatos, deve pautar seu trabalho na precisa apuração dos acontecimentos e na sua correta divulgação" e o art. 7º, que: "O jornalista não pode (...) II - submeter-se a diretrizes contrárias à precisa apuração dos acontecimentos e à correta divulgação da informação" 1 . Por sua vez, a Declaração de Princípios sobre a Conduta do Jornalista, da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ ou IFJ, na sigla em inglês), afirma que "jornalistas dignos do nome" (art. 9) devem seguir fielmente o princípio estabelecido no artigo 1º: "O respeito à verdade e ao direito do público à verdade é a primeira obrigação do jornalista"2 . fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%89tica_jornal%C3%ADstica

    • Fabiano Postado em 10/Apr/2014 às 17:10

      Entendo o medo de desemprego. Mas não chamo isso de jornalismo. De forma alguma. Chega a ser ofensivo aos verdadeiros jornalistas.

    • Ana Smolka Postado em 10/Apr/2014 às 17:22

      As pessoas fazem juramentos profissionais, neste caso bastava honrar o diploma. Queremos expor a globo não a profissional mas ela se expôs sozinha. Abai o a rede globo pois o Povo não é bobo.

    • Lucas Barboza Postado em 10/Apr/2014 às 17:37

      "estou ali para cumprir minha função descrita no cargo, não para manifestar minhas próprias opiniões" lembro de ler coisas parecidas no julgamento de Nuremberg.

    • Junior Postado em 10/Apr/2014 às 17:38

      Falou tudo! Só nós sabemos onde aperta nossas necessidades. Acho fantástico pessoas que lutam por justiça, tenta mostrar a verdade a qualquer custo, mas não deixo de admirar e compreender as pessoas que trabalham honestamente, cumprem as suas obrigações e segue sua vida.

    • giovana de figueiredo Postado em 10/Apr/2014 às 18:13

      Fiz o juramento de Hipócrates, mas só atendo quem paga bem. É feio ?

      • Vânia Postado em 11/Apr/2014 às 09:41

        Então o juramento que você fez não foi o de Hipócrates, mas o de hipócrita!

      • Juarez Honorato Martins Postado em 11/Apr/2014 às 11:21

        Não é só feio. É vergonhoso. É lixo(podridão mental).

    • Eric Flexa Postado em 10/Apr/2014 às 18:15

      Respondendo á sua pergunta... é feio pra caralho!!!!

    • Newton Milanez Postado em 10/Apr/2014 às 18:54

      Os soldados de Hitler também "obedeciam ordens".

      • Monteiro Postado em 10/Apr/2014 às 23:02

        Totalmente fora de contexto.

      • tchekowski Postado em 11/Apr/2014 às 12:15

        Monteiro Bolsonaro: dentro do contexto está o seu comentário lá em cima, sobre "Leilão de Libra", né?

    • Angelo Archibald Grenfell Postado em 10/Apr/2014 às 19:01

      Posso entender, mas não aceitar! A democracia deste País foi reconquistada a base de desafios de pessoas que não atenderam os anseios de seus patrões e enfrentaram o governo militar. Se hoje estamos vivendo um clima estranho no Brasil, é porque pessoas e profissionais que pensam como você, se escondem atrás de uma figura patética de bom moço e não conseguem aglutinar força junto de companheiros da mesma categoria, a ponto de dizer aos "Patrões", "você comprou a minha força de trabalho, mas a minha integridade não esta a venda" Me perdoe, mas o nome de profissionais que pensam assim, é "Pelego".

    • Marim Postado em 10/Apr/2014 às 19:08

      Sim, é muito feio. Desculpe. Acredito que em qualquer ramo o profissional tem que ter ciência do seu papel na sociedade e as consequencias de seu trabalho. Cabe ao bom engenheiro não superfaturar obras, ao bom advogado não soltar bandidos e ao bom jornalisa não propagar mentiras. Quem não aguenta que vá fazer outra coisa.

    • Marilia Postado em 10/Apr/2014 às 19:11

      Feio, inescrupuloso e medíocre.

    • Guilherme Postado em 10/Apr/2014 às 19:44

      Se você é jornalista, deveria saber que função de repórter não é "cumprir ordens", mas mostrar os vários lados de uma notícia. Isso é assunto de primeiro semestre... Se não dá pra cumprir sua função direito, melhor pedir pra sair e trabalhar em outra coisa que exija menos compromisso social.

    • Felipe Postado em 10/Apr/2014 às 20:00

      Resposta típica de pau-mandados do tempo do pelourinho, da ditadura ou dos nazis que diziam que "só cumpriam ordens". Lamentável que pessoas "instruídas" se sujeitem a serem capangas de senhores de casa-grande modernos. Prostituição profissional e intelectual.

    • Andrey Postado em 10/Apr/2014 às 20:02

      Isso é o mesmo do que dizer que um médico que pratica atos ilegais ou um advogado que compra votos o faz só para sobreviver, não perder o emprego, o cliente, etc. Tal atitude fere profundamente a moral dos jornalistas. Ora, como tentar colocar isso como algo normal? Que tipo de consciência tem você, a repórter da notícia acima e os demais que fazem e pensam assim? A verdade é a base do jornalismo. Se isso é "comum" que os próprios jornalistas mexam-se contra tais abusos.

    • glauco Postado em 10/Apr/2014 às 20:22

      é isso ai...gostei.

    • Pedro Postado em 10/Apr/2014 às 20:27

      A partir do momento que voce entra em uma TV ou qualquer outro meio de comunicação como esse, voce tem que ter noção minima de que vai expressar os interesses e visões desse jornal. Assim, a globo sendo manipuladora, e a idiota sabendo disso, aceitou o emprego nesse canal ridiculo e tem que arcar com as consequencias, pois deve ter a mesma visao que o canal que trabalha.

    • Tïtus Postado em 10/Apr/2014 às 21:40

      "Eu estava seguindo ordens!" Nossa, falou igual a um dos nazistas no Tribunal de Nuremberg!

    • Saulo Coelho Postado em 10/Apr/2014 às 22:32

      Defina "bancar a heroína". (de início pensei que fosse 'comprar droga' - depois caiu a ficha ;-)

    • Mauro Postado em 10/Apr/2014 às 23:03

      Baseado nisso um ladrão, traficante ou mesmo os políticos do nosso país estão completamente corretos em fazer o que fazem. Parabéns gabbys

    • Bruno Postado em 11/Apr/2014 às 01:14

      O ponto é que ela foi ingênua. Óbvio que ela poderia ter lidado melhor com a situação. Mas mesmo que ela tivesse mais jogo de cintura, é realmente muito feio um meio de comunicação ser escrachadamente partidário. Quanto à atitude pessoal dela, se os interesses dela convergem com os a Rede Globo, quem são os outros pra impedi-la de defendê-los? Porém, se ela não tem os mesmos interesses, ela é uma vendida, uma pessoa sem um pingo de personalidade e princípios.

    • Obod Nassallah Postado em 11/Apr/2014 às 03:21

      gabbys, vc não dá conta da tua hipocrisia... mas a tua sinceridade, perto da falsidade da imensa maioria dos brasileiros que trabalham como empregados pq são obrigados a trabalhar pelo dinheiro, senão morrem de fome, é de admirar... não é qualquer um que se assume hipócrita não

    • ana lucia Postado em 11/Apr/2014 às 06:01

      Não e feio trabalhar para cuidar de sua vida não.Feio e mentir ao povo so para garanti casa e comida com se fosse a coisa mais normal do mundo.Feio e manipular toda uma população pelo interesse de alguns,feio e saber dos erros do sistema, e sorrir como se nada tivesse acontecendo.Feio é mentir.

    • J.Silva Postado em 11/Apr/2014 às 09:45

      É feio sim. Pessoas que tem princípios, profissionais de verdade, não se rebaixam. Prefiro mil vezes pedir emprestado, passar necessidade do que corromper meu caráter.

    • julio Cezar de Camargo Postado em 11/Apr/2014 às 10:07

      É sim, muito feio.....Bom lugar para pessoas como voce era os Gulags assim ficariam longe e paravam de maquiar nossa sociedade.

    • Thiago Postado em 11/Apr/2014 às 10:13

      Então o médico que te atende mal, que mal olha para você, que apenas recebe ordens do posto de saúde, também é isento de responsabilidade de um mal atendimento? Ou o policial que recebe ordens para tratá-lo como um animal, também está isento, porque apenas recebe ordens? Esse escudo do "estou apenas fazendo meu trabalho" não funciona mais. Você escolheu com o que iria trabalhar. Você optou por trabalhar dessa forma, ou seja, você é sim responsável pelas ordens que recebe em seu trabalho.

    • Antônio Postado em 11/Apr/2014 às 10:24

      No Brasil, o Código de Ética da FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas), estabelece, no art. 2º, I, que "a divulgação da informação precisa e correta é dever dos meios de comunicação e deve ser cumprida independentemente da linha política de seus proprietários" e no art. 2º, II, acrescenta que "a produção e a divulgação da informação devem se pautar pela veracidade dos fatos". Por fim, o artigo 4º afirma que "o compromisso fundamental do jornalista é com a verdade no relato dos fatos, deve pautar seu trabalho na precisa apuração dos acontecimentos e na sua correta divulgação" e o art. 7º, que: "O jornalista não pode (...) II - submeter-se a diretrizes contrárias à precisa apuração dos acontecimentos e à correta divulgação da informação" 1 . Por sua vez, a Declaração de Princípios sobre a Conduta do Jornalista, da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ ou IFJ, na sigla em inglês), afirma que "jornalistas dignos do nome" (art. 9) devem seguir fielmente o princípio estabelecido no artigo 1º: "O respeito à verdade e ao direito do público à verdade é a primeira obrigação do jornalista"

    • laura Postado em 11/Apr/2014 às 10:27

      É feio demais. E a ÉTICA q vc supostamente aprendeu na faculdade?

    • Filipe Postado em 11/Apr/2014 às 10:40

      Sim, você é uma mentirosa do cara*l%o . Fins não justificam os meios. Se não ladrões robam porque precisam de comprar drogas para sustentar o proprio vicio, politicos robam porque precisam sustentar um vida com alto luxo, então .. é errado roubar ? Só para se manter em alto nivel.

    • Plínio Cândido Postado em 11/Apr/2014 às 10:50

      Se é feio ou não depende dos olhos(NO QUE ACREDITA), já recebi convite 4 vezes para trabalhar no grupo que é afiliado da maior emissora do País. Fazemos nossas escolhas, mesmo que tenhamos que amargar depois com elas. Prefiro estar em paz com minha consciência e viver livremente para emitir minha opinião.

    • Juarez Honorato Martins Postado em 11/Apr/2014 às 11:16

      Jornalista não é um ser pensante? Ou é uma marionete nas mãos do chefe?

    • Beth Postado em 11/Apr/2014 às 11:17

      Além de termos de aturar matérias fracas com textos sofríveis, ainda temos de nos deparar com a fraqueza de espírito e caráter dos jornalistas da grande mídia. Você não é jornalista, você trabalha com jornalismo (ruim, diga-se de passagem). Existe aí uma distância enorme! É por isso que os "camelos" como esse da Globo proliferam-se aos montes. Tenho vergonha por você.

    • Felipe Postado em 11/Apr/2014 às 11:22

      Ah vá... teria vergonha de escrever isso gabbys

    • Leilane Postado em 11/Apr/2014 às 11:58

      concordo com vc gabbys, as pessoas hoje sofrem da síndrome do politicamente correto, porém intimamente, não conseguem respeitar a vontade alheia. O povo reclama de Globo e outras mídias por não mostrar as diferentes versões de um mesmo fato, mas esse mesmo povo acho que sua vontade tem que prevalecer sobre o outro. Faça o seu trabalho e respeite à si mesma, pois você só pode ser dona de sua própria consciencia. Numa democracia, até a direita tem direito de falar, o respeito ao diferente é algo difícil para muitos.

    • Denis Durden Postado em 11/Apr/2014 às 13:01

      "O Leitor" ...assista e tente tirar algum proveito, questionamento, reflexao, ... Se vc se tornou jornalista para ficar numa coleira obedecendo ordens para ganhar sua racao, ...deveria e seria melhor ter prestado concurso para PM. Sempre temos escolhas, e nelas brechas para a etica humanista e nao a monetaria. Ou seja voce eh a tipica egoista pau mandada com um sutil discurso de odio envernizado.

    • Gerson Martino Postado em 11/Apr/2014 às 16:32

      Opinião rasa a sua, ética não abre diferenciações, jornalismo manipulação é o que você faz?

    • Marcos Leonel Postado em 11/Apr/2014 às 16:40

      Claro que é.Como você é burra, minha filha!!! Se diz "jornalista" e posta um comentário tão famigerado, pequeno e baixo como esse??? E ainda se ferra por conta própria, baranga? Vai estudar MAIS E MAIS ( a propósito: Sabe ler? E interpretar esse meu comentário? Será...?) e procurar alcançar primeiro senso crítico sobre você mesma e os seus comportamentos e pensamentos medíocres. Que tal cheirar os puns dos seus patrõ es a vida inteira? É SÓ tudo o que você merece!!! Boa Sorte,(cala a boca) Magda!!!

    • Maquina Postado em 11/Apr/2014 às 19:18

      é por isso que os jornalistas que obedecem as ordens dos patrões estão sofrendo na pele. O povo acordou. O povo não vai te agredir, sabe que vc tá ali cumprindo as ordens de quem paga seu salario, mas vcs não terão mais a credibilidade de quando o povo estava anestesiado. O povo acordou para a forma como vcs passam a noticia. Por isso é urgente a aprovação da lei dos meios de comunicação. Não se trata de censura. Trata-se de acabar com o monopolio da informação, de democratizar o acesso a informação, ter uma segunda opinião. Viva a internet.Por fim, obrigado por mostrar que a imprensa não é pura, imaculada, ela defende os interesses dos donos da concessão, e os reporteres só cumprem ordens dos patrões.

    • P. Weber Postado em 11/Apr/2014 às 23:01

      Eu sou biólogo, imagine agora se eu começace a vender laudos ambientais, sempre satisfazendo a vontade das empresas que me contratam, fraudando relatórios conforme as "ordens" e as vontades deles. E se um dia me colocassem contra a parede eu sairia com essa resposta fácil: Só fiz o que fui mandado. Fiz pelo leitinho das crianças. Se não outro faria no meu lugar pela metade do preço." Percebe que essa desculpa fácil se aplica a qualquer caso de corrupção. Sempre tem alguém com grana disposto a pagar para que você se corrompa.

    • Rosineide N de Freitas Postado em 12/Apr/2014 às 08:41

      Excelente comentário, gabbys.

    • Douglas Postado em 12/Apr/2014 às 13:54

      Quando um profissional se forma em jornalismo, acredito que este se dedica aos fatos e à busca da verdade. Infelizmente muitos dos meios de comunicação e não somente a Globo transformaram a verdade em um negócio lucrativo e forma de obtenção e manutenção do poder. Com isso, perdem os profissionais, a imprensa e a população em geral.

    • Thiago Teixeira Postado em 12/Apr/2014 às 14:36

      Não sei se existe juramento de ética profissional na sua profissão, no meu caso sou engenheiro. Se o dono da construtora me obrigar a fazer uma ponte sem ferro e com areia do mar, não farei pois estarei colocando a segurança de terceiros, funcionários e usuários da rodovia em risco. Isso acontece com médicos, químicos, mecânicos, todas as profissões. A vontade é do patrão, mas a decisão do profissional cumprir ou não, é livre. Se você aceita isso é de livre e espontânea vontade, então não venha com essa que "sou certinha e faço por necessidade", isso é desculpa típica da profissão mais antiga do mundo.

    • Weiß Bia Postado em 12/Apr/2014 às 17:20

      Pra quê moral e ética, não é Gabbys?

    • Leduar Figueirôa Postado em 12/Apr/2014 às 19:04

      Apoio você 100%. Trabalho é trabalho. Se te disserem para fazer uma entrevista somente com certa pessoa, você só tem que fazer isto, a menos que te dêem liberdade tipo, "pode entrevistar quem quiser". Se fosse ao contrário, Alguem ligado ao PT ou a qualquer central, seria a mesma coisa. Mas talvez não saisse com tanta enfaze, já que não seria da Globo. Acho que a Globo é uma empresa, que segue as regras de censura do país, e que coloca o que tiver maior interesse a ela. Assiste quem quer. Se não quer, como diria um amigo meu, até para escolher outro canal você tem Livre arbítrio.

    • Meri Postado em 20/Dec/2014 às 14:32

      Tenho pena de ti, Gabbys...

    • Waldez Postado em 25/Dec/2014 às 16:58

      Cara Gabbys acabas de escancarar a tendenciosidade e a hipocrisia da mídia, és tão pacóvia que não deves saber que as comunicações no Brasil são concessões públicas e que em qualquer parte do mundo exige-se o contra ponto e a imparcialidade como pressuposto da credibilidade é por essas e outras que a sociedade está acreditando tanto na mídia como acredita em papai Noel eheheh

  2. Thiago Postado em 10/Apr/2014 às 16:33

    Não quero ser o chato aqui, mas talvez esta repórter em questão, foi até a manifestação para entrevistar apenas o Paulinho e em um segundo momento, outra equipe vai atrás do outro lado. É muito comum que repórteres fiquem ligados a uma instituição, facilita com que o líder de tal movimento, confie mais neste do que em um repórter que está sempre nos dois lados. É mais ou menos o que ocorre no futebol. Cada time tem o seu e a TV abrange todos.

    • André Anlub Postado em 10/Apr/2014 às 16:49

      Sabe nada, inocente!

    • davenir Postado em 10/Apr/2014 às 16:55

      Poderia até ser se não houvesse a frase... "a orientação é ouvir só o Paulinho da Força"

  3. Thiago Teixeira Postado em 10/Apr/2014 às 16:37

    Redução da Jornada de trabalho?????????? 40 Horas?????? Peça as contas, monte uma empresa e trabalhe 20. E deixe seus funcionários trabalharem 20 também. E deixem vagas para quem realmente precisa e quer trabalhar. E onde já se viu um presidente sindical votar em tucano? Esse Paulinho é louco? Com o PSDB ele vai conseguir 40 horas sim.

    • Eduardo Abreu Postado em 11/Apr/2014 às 00:22

      vai conseguir é jogar o Brasil na merda que estava antes de Lula....

    • Eduardo Abreu Postado em 11/Apr/2014 às 00:30

      é por esta e por outras que aprendi a filtrar as noticias veiculadas pela grande mídia... lembram do IPTU em SP.... uma emissora de televisão gritou, esperneou e o HADDAD parece que voltou atrás no calculo do imposto, rico paga mais para pobre poder pagar menos..... o dono da tal emissora é quase dono de SP em imóveis..... sou cético nas noticias, principalmente às vésperas de eleições... tem um candidato fazendo propaganda de quando era governador fez uma Educação de primeira em seu estado, que foi governado de Ipanema RJ, só esqueceu de dizer que 100 mil profissionais da Educação dele estão pra ser demitidos por uma lei inconstitucional que quis validar contratações sem concurso público.... destas coisas a grande imprensa não fala nada....

  4. Fábio Postado em 10/Apr/2014 às 16:38

    Gabbys, então você é daquelas que defende o pessoal do telemarketing empurrar contratos de serviços em idosos?

    • Ana Silva Postado em 10/Apr/2014 às 16:49

      Empurrar contratos para idosos pode não ser lá muito ético, mas é o que tem para pessoas com pouca escolaridade e que não tiveram as mesmas oportunidades que certos burgueses travestidos de heróis tiveram. É muito fácil criticar o emprego alheio quando se vive confortavelmente e sustentado pelos pais. Há milhares de pessoas nesse país que precisam sobreviver e muitas vezes a necessidade sobrepõe a ética. Eu mesma vivenciei isso, vi minha mãe amargurar em um câncer e fui obrigada a voltar para a área comercial para ganhar mais e empurrar produtos para pessoas que não tinham necessidade de adquirir os mesmos. Se eu não tivesse feito, não teria condições de custear remédios cujo custo mensal era entorno de R$ 1700 reais. Falar é tão fácil né, difícil é se colocar no lugar das pessoas.

      • Carol Postado em 10/Apr/2014 às 17:48

        Se colocar no lugar das pessoas é o que você menos faz, Ana Silva...coitados dos idosos..

      • Müller Postado em 10/Apr/2014 às 20:49

        Já pensou se você empurra ardilosamente um contrato desses para um idoso, que não entende o que você está fazendo, e lá na frente debitam a conta do coitado colocam o nome dele no cadastro de inadimplentes, esse idoso descobre um câncer e vai fazer um empréstimo para custear o tratamento e quando chega no banco dizem que o nome ele está impedido por causa de um serviço que ele nem havia consentido, pois você não enganou o coitado. Com certeza havia meios éticos para conseguir o tratamento da sua mãe, embora tenha muita gente ruim no mundo, existe também muitas pessoas e instituições que ajudam pessoas ainda mais nesse caso de doença. Se todo mundo começar a pensar como você o convívio social vira um inferno...aliás, já é um inferno por causa de comportamentos como o seu...

      • Marco Postado em 11/Apr/2014 às 00:49

        Ana, te entendo mesmo não tendo enfrentado esta situação. Aqui está cheio de revoltados de apartamento. Muitos não passam necessidade nenhuma e são radicalíssimos com a ética dos outros, mas própria não anda lá muito bem das pernas

  5. Michele Postado em 10/Apr/2014 às 17:01

    Pra mim, em qualquer profissão é feio mentir e fingir que fala a verdade, Gabbys. Engraçado como algumas pessoas esquecem a função social da profissão, não nos formamos só pra ganhar dinheiro a cima de qualquer coisa, sobretudo nossa dignidade. A real função de um profissional, seja ele advogado, engenheiro ou jornalista é fazer nossa sociedade melhor, infelizmente muita gente esquece disso. O brilho das moedas ofusca o brilho da paixão! Sinto muito se você trabalha só pra ganhar dinheiro.

    • Marcely Postado em 11/Apr/2014 às 23:39

      Você acredita mesmo que há dignidade em passar necessidade, ou no caso da Ana Silva, ver a mãe morrendo sem poder comprar os remédios de que ela necessita só pra ninguém achar "feio"? Feio é a situação que muitos brasileiros se encontram, vendendo o almoço para comer o jantar. Concordo com o Marco, é facílimo ser radical com a ética alheia, mas a verdade é que quando o sapato aperta nós fazemos o que deve ser feito. Não sejamos hipócritas em achar que todos podemos trabalhar apenas pela paixão a profissão, existem mais de 200 mi de pessoas no Brasil além de você.

  6. Marcelo Postado em 10/Apr/2014 às 17:11

    Gabbys, infelizmente, todo processo educacional/acadêmico em nosso país, isso inclui a falta dele para a maioria, cria profissionais como você. Me pergunto se alguém ainda se questiona sobre a real função do trabalho. Sugiro você atentar para a palavra ética antes de heroína. Pois você continua sendo você enquanto exerce sua profissão, mesmo você, aparentemente, estando cheia de razão em afirmar que executa o "feio" que lhe foi imposto, apenas para ganhar a vida. Desculpe, mas feio é você não buscar estruturar-se internamente para seguir a vida sem fazer o "feio" em nome dos outros.

    • Tatiana Postado em 10/Apr/2014 às 17:44

      Marcelo, adorei seu comentário!!

  7. wellington f Postado em 10/Apr/2014 às 17:19

    Ano passado eu estava em uma cidade do interior mineiro trabalhando numa delegacia (sou eletricista) quando chegaram quatro caras detidos e foram logo trancados na carceragem.Uma sala com grades,sem iluminação,sem ventilação,suja e que fedia muito.Um tempo depois uma equipe da Globo chegou na delegacia para cobrir um outro caso,os detentos recém chegados começaram então a chamar o repórter para denunciar a péssima situação em que eles estavam.A equipe estava bem perto da grade mas fingiram que nada acontecia! durante uns dez minutos os detentos foram ignorados até que desistiram! A equipe de reportagem fez a matéria que queriam e foram embora. Já havia presenciado uma matéria forjada antes,para falar de focos da dengue,perto de minha casa,onde uma repórter da globo criou um cenário de sujeira usando até de crianças que estavam por perto,brincando na rua! EU NÃO ACREDITO NA GRANDE MIDIA!!!!

  8. Chris Bastet Postado em 10/Apr/2014 às 17:37

    Para Gabbys: "Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade." George Orwell ficaadica

  9. Maria Aparecida Jubé Postado em 10/Apr/2014 às 17:52

    Paulinho, Força, Globo, Aécio, FHC, tudo a mesma SOPA, não é Mino Carta?

    • Monteiro Postado em 10/Apr/2014 às 18:55

      Isto. Agora mistura com Lula, Dilma e uma boa dose de Hipocrisia e tens o Prato Brasil. E te digo, não é nada digerível.

      • Kaki Postado em 16/Dec/2014 às 21:36

        Nesse prato,tem que separar o que é ruim do que é intragável. A que a Maria Aparecida Jubé citou, é a intragável.

  10. Issao Postado em 10/Apr/2014 às 18:14

    Engraçado que nunca acontece nada de resultado real... Estão sempre "brigando" por algo e quando sobe o Presidente dos trabalhadores nada acontece... Se fosse pra acontecer algo bom para os "pobres" que realmente precisam, já teria acontecido... Se isso fosse de verdade seria dias e dias e dias de protestos... Até que fosse feito o que dizem reivindicar. Vê se os que mandam nesses sindicatos moram nas "favelas" onde moram os que realmente precisa... Vê se esses que se dizem lideres sindicais ganham o mesmo salário que os operários. Isso tudo não passa de hipocrisia, esses sindicatos só ajudam os que se unem ao esquema... Assim como em todas as áreas. Se você esta fora do esquema no Brasil, você tem que criar o seu... Se não essas mídias te ludibriam em todas as partes.

    • Monteiro Postado em 10/Apr/2014 às 18:52

      Ah meu amigo, bem vindo ao Brasil. Quando esse Paulinho da Força estava do lado do governo, nem uma palavra, agora que virou oposição, foi comprado, cooptado, etc.

      • Thiago Teixeira Postado em 11/Apr/2014 às 07:53

        Paulinho nunca esteve ao lado do governo federal na gestão do PT. Foi até candidato a vice em 2002 com Ciro Gomes, não lembra?

  11. Alexandre Postado em 10/Apr/2014 às 19:05

    O 3 poderes (legislativo, judiaciario e executivo) são corruptos. Por que o quarto poder (imprensa) seria o único honesto????

  12. Rafael Postado em 10/Apr/2014 às 19:17

    Ela poderia ter ouvido os dois lados e deixar o editor fazer o corte no final. A responsabilidade ia cair no colo dele. O agravante é que no "plim plim" só aparece o que eles querem. Vc pode tentar enganar o povo por um tempo, mas não consegue fazer isso pra sempre.

    • Kaki Postado em 16/Dec/2014 às 21:39

      A arrogância da jornalista,"eu trabalho na globo",não deixa espaço pra raciocinar.

  13. Vinícius Postado em 10/Apr/2014 às 19:32

    "Juro / exercer a função de jornalista / assumindo o compromisso / com a verdade e a informação. / Atuarei dentro dos princípios universais/ de justiça e democracia,/ garantindo principalmente / o direito do cidadão à informação. / Buscarei o aprimoramento / das relações humanas e sociais,/ através da crítica e análise da sociedade,/ visando um futuro/ mais digno e mais justo/ para todos os cidadãos brasileiros." Fonte: http://www.unic.br/SiteAssets/Juramento_de_Jornalismo.pdf

  14. Esdras Pereira Alves Neto Postado em 10/Apr/2014 às 20:19

    E la la que coisa em pessoal ! Eu não estou criticando e nem debochando da reporte da Globo por sua ingenuidade, arrogância ou sei oque. Mas oque eu fiquei satisfeito foi cada vez mais nós vermos explicitamente a postura da Globo em relação as suas reportagens, por serem tendenciosas. E é isso que temos de ver, pois a reporte está lá para cobrir uma manifestação de sindicatos e não de um sindicato; e ainda mais ainda só entrevistar uma pessoa de um sindicato. A faça me o favor pessoal todos temos os mesmos direitos democrático e assim sendo tem que ser ouvido todos os lados e expostos para o povo tirar suas conclusões.

  15. Walkíria Postado em 10/Apr/2014 às 21:08

    Pra mim, a questão central não é se outras "centrais" deviam deixar a moça fazer seu trabalho sujo ou não! Pra mim, a questão central aqui é que a Globo manipula sua cobertura jornalística. Fingi que cobre uma manifestação, mas apenas faz uso político do evento pra promover sua própria ideologia que, via de regra, só beneficia a ela mesma.

  16. Eduardo Postado em 10/Apr/2014 às 21:24

    Tudo do mesmo saco, safados,incompetentes, corruptos e sem coração. esse é o retrato dos nossos políticos,pelo menos 99% deles.

  17. Cris Postado em 11/Apr/2014 às 00:11

    Dinheiro na mão calcinha no chão??? Vejo muitos jornalistas estão desse jeito... pior ainda seus patrões...

  18. Rafael Martini Postado em 11/Apr/2014 às 01:43

    Não sei qual o posicionamento da repórter, mas vale para todos nós refletirmos sobre a ética no trabalho: até onde seguir as ordens do empregador que vão contra meus valores? Faço pelo meu ganha-pão ou estou acomodado? Durmo tranquilo? Vale a pena? E se fosse comigo (empatia)? Quanto à moça, foi realmente ingênua, bastaria entrevistar o pessoal da CUT e a edição que cortasse. E quanto à Globo, sem novidades. É o que sempre foi, como quase toda a grande imprensa.

  19. Gabriel Postado em 11/Apr/2014 às 03:59

    quem defende o 'estou só obedecendo ordens', ou o 'perderia o emprego' como um bom argumento, fique claro: se tu acha certo fazer isso com os outros, não pode criticar se fizerem contigo. se um policial te prender e te espancar, tudo certo, desde que ele tenha recebido ordens (ditadura mandou um beijo). se um médico lhe der remédios vencidos e cobrar por cirurgias do SUS, tudo certo, desde que ele tenha recebido tais ordens. se um vendedor te vender uma mercadoria sabidamente defeituosa, tudo certo, desde que tenham sido ordens. se um engenheiro elétrico ligar um gato na tua rede elétrica, tudo certo. desde que o cliente dele tenha dado essa ordem. mas quando o chefe do morro manda roubar, neguinho pede pena de morte aos assaltantes que 'só recebiam ordens' e assim seguimos a vida. cada um tentando passar a perna no outro e sendo passado para trás por outros que pensam assim. no fim das contas estão todos sendo enganados. e achando isso natural. menos os que dão as ordens. eu entendo a posição da repórter. infelizmente vivemos numa sociedade em que o "eu" está acima do "nós". onde tu não mede as consequências dos próprios atos, desde que tais atos paguem as contas do próximo mês.

  20. Victor Hugo Postado em 11/Apr/2014 às 04:19

    "Como se sabe, Paulinho é o presidente de central sindical mais crítica ao governo Dilma". Têm certeza disso? Acho que o pessoal do Pragmatismo esqueceu da CSP-Conlutas, que além de nunca ter apoiado o governo tem gigantes diferenças programáticas com ele. O PT e a oposição de direita têm o mesmo programa para o Brasil, então, favor, também sejam honestos na matéria.

  21. André Postado em 11/Apr/2014 às 08:02

    Gente burra! Jornalista não está na rua prá "fazer justiça" não. Está na rua prá cumprir a porra da pauta. Se a ordem era entrevistar um cara, por que ela teria que entrevistar outro? Os vagabundos não sabiam nem qual era a pauta e ainda queriam impor quem deveria ser entrevistado? É como se eu, como jornalista, fosse à rua para entrevistar uma pessoa negra sobre determinado assunto e saíssem me hostilizando porque eu não entrevistei nenhum branco. Desonestidade intelectual bem tipica dessa esquerdinha brasileira de merda.

  22. Gabbys Postado em 11/Apr/2014 às 09:52

    Comparada a nazistas que queimavam pessoas em fornos. Não sei se rio ou se choro. Mas ok, tomei a decisão de opinar aqui, essa é a consequência. Agora vou voltar a trabalhar. Abraços a todos.

    • Lara Postado em 11/Apr/2014 às 10:00

      Ao invés de te compararem com nazistas assassinos, por que não compararam com um funcionário de montadora de automóveis caros, enormes e poluidores, que opta por ir ao trabalho de bicicleta e não cultua veículos? Esse povo que te agrediu está a fim disso mesmo, de humilhar. Gostei de seu comentário, achei corajoso. Bola pra frente, colega Gabi.

    • Monteiro Postado em 11/Apr/2014 às 21:45

      Concordo. No intuito de insultar e humilhar quem não está de acordo com a opinião da maioria usam até as maiores barbáries da história para desqualificar uma observação. Neste caso, não é levada em conta a dignidade do trabalhador assalariado. Por razões ideológicas, uma pessoa pode ser escorraçada e enxotada enquanto que, em outros casos, elegem-se os maiores corruptos e imorais como ídolos, tudo por que estão de acordo com a causa.

      • Kaki Postado em 16/Dec/2014 às 21:44

        Quem são esses corruptos e imorais eleitos? Aqueles da "veja"?

  23. Leandro Dubost Postado em 11/Apr/2014 às 10:14

    Achei incrivelmente apropriado que ela foi se esconder dentro de uma agência bancária.

  24. Lucas Postado em 11/Apr/2014 às 10:54

    Ela só ta fazendo o trabalho dela...Se preocupem em quem vcs vão votar esse ano...A Globo da mais noticia que a roubalheira da copa...Bando de hipócritas, falando do governo, da policia, da educação, da globo, da band, de tudo que nada presta, teoria da conspiração e blá blá, mais se quer é educado no dia a dia, se quer procura ajudar o proximo...Gente assim o Brasil ta cheio...Só sabem reclamar e olham o rabo que tem....

  25. Alex Postado em 11/Apr/2014 às 12:58

    Tenho duas coisas a dizer: o post do André foi ótimo; e, a segunda, Monteiro suas opiniões são pífias e sem efeito. Não possue base alguma e são facilmente quebradas. A exemplo o post do André, como tantos outros aqui. Por isso, se por para falar asneiras, fique quieto. Afinal de contas, boca fechada não entra mosquitos. AHHHH, isso serve para a Gabbys também.

    • Monteiro Postado em 11/Apr/2014 às 21:49

      Caro amigo Alex, gostaria de informar-lhe que a palavra "possue" não existe - o certo, neste caso, seria "possuem". Por isso, se por para falar asneiras, fique quieto. Afinal de contas, boca fechada não entra mosquitos.

  26. rogerio david Postado em 11/Apr/2014 às 13:23

    Informação vinda da assessora de imprensa da CUT. Não há gravações, nem áudio, uma prova de que ela disse isso, mas com certeza houve a manifestação pois é só aparecer um microfone da globo que os acéfalos entram em desespero. como voces gostam de ser manipulados.

  27. Rogerio Postado em 11/Apr/2014 às 13:28

    Como disse Brizola naquele inesquecível direito de resposta: Tudo na Globo é tendencioso e manipulado.

  28. Daniel Postado em 11/Apr/2014 às 13:46

    Força Sindical do Aécio????????????????????

  29. Nathalia Postado em 11/Apr/2014 às 14:19

    A verdade é a Globo tem um dono e na emissora vai passar o que ele quer. O que basta pra gente é aceitar ou não. É pararem de assistir. Ela fez o trabalho dela. Fazer o que?!

    • Monteiro Postado em 11/Apr/2014 às 21:30

      O melhor comentário entre todos. A Globo tem seus interesses, aqueles que não concordam, basta não assistir. Cada um com seus interesses!

      • Monteiro Postado em 11/Apr/2014 às 21:34

        E acrescento, Globo não é confiável com suas peripécias jornalísticas, mas Carta Capital também não é parâmetro pra nada!

  30. ACORDA BRASIL Postado em 11/Apr/2014 às 17:15

    A FORÇA SINDICAL É UM LIXO,QUERIA QUE AS PESSOAS ACORDASSEM E PARASSEM DE DAR DINHEIRO PRA SINDICATO ESSES FILHOS DA PUTA SÓ VER OS BOLSOS DELES AS PESSOAS NUNCA PARAM PRA PENSAR O QUANTO ESSES CARAS ARRECADAM DE CADA FUNCIONARIO QUE É OBRIGADO A SER SOCIO DO SINDICATO. UMA GM DA VIDA QUANTOS FUNCIONARIOS NAO TEM, VAMOS POR 10 MIL FUNCIONARIOS TODO MES DESCONTANDO DO PAGAMENTO DO BESTA UNS 50.00 REAIS POR EXEMPLO vai da por ano 6 milhoes, ISSO DE UMA MONTADORA, E AINDA TEM AS EMPRESAS DE PEQUENO PORTE, É MUITA GRANA. ELES COBRAM DE VC PRA GARANTIR SEU EMPREGO E NAO GARANTEM NADA, TA NA HORA DE ACORADAR, SINDICATO NAO TA DO LADO DO TRABALHADOR E SIM DAS EMPRESAS, ELES SO FAZEM ACORDO COM AS EMPRESAS PRA FERRAR COM O TRABALHADOR, MAIS TRABALHO E MENOS QUALIDADE DE VIDA.

    • Thiago Teixeira Postado em 12/Apr/2014 às 14:26

      Sem contar a influencia negativa que certos sindicatos trazem a sociedade. Vou falar do sindicato da construção pesada de MS. Teve uma explosão de obras em Três Lagoas, Campo Grande, mas os sindicatos conseguiram espantar as construtoras (através de agitação de greves, reivindicações absurdas, ...) e consequentemente suspenderam a construção de novas fábricas de celulose no estado. Conclusão: Desemprego aos trabalhadores da construção civil, da indústria, e migração dos novos polos industriais para o Nordeste.

  31. Valmont Postado em 11/Apr/2014 às 18:40

    A condição de jornalista empregado da Rede Goebbels é digna de pena, justamente pelo vexame a que são submetidos os profissionais dessa empresa. Profissionais da informação a serviço da desinformação e da manipulação política. Deplorável!

  32. Víctor Marcelino Postado em 11/Apr/2014 às 21:36

    Maquiagem da verdade, pedantismo e poder de controle do senso crítico do povo é o que a Globo tanto coloca na sua "grade de programação". Ou acham que essa empresa nunca teve seu nome em escândalos de corrupção envolvendo até a Comissão Estatal durante o regime militar? (mais de 600 milhões de dólares foram subornados!). Poderio, a rede Globo tem de sobra, e olhe lá!

    • Muller Postado em 12/Apr/2014 às 04:34

      Essa "grande mídia" é uma espécie de quarto poder político, um tipo Institucional de Estado "privado", no sentido que é controlada por uma elite estúpida e mesquinha desse país. Não existe democracia de fato no Brasil por causa disso, nem um pouco de democracia para dizer que tem alguma coisa equânime e isonômica. Por isso que há uma revolta muito grande sobre esse monopólio nojento, pois eles controlam e muito o Brasil. E aí vem esses ratos de igreja reacionários defenderem e lamber o saco dos donos da mídia, ficam com frescura, falando aquelas besteiras: "é culpa da Dilma", "É culpa do Lula, é culpa do PT, é culpa dos comunistas, é culpa do mimimi (que na verdade vem deles)""é culpa de não podermos ser politicamente incorretos hoje(Ou seja, xingar, esculhar, incitar violência à vontade)" "é culpa da ditadura gayzista, é culpa das feminazi"" "é culpa da cotas(se bem que eu concordo com base na renda e indigenas)""é culpa pq papai militar me disse para caçarmos comunistas" e bla blabla blabla blabla blabla blabla blabla blabla blabla blabla bla

  33. Otávio Postado em 11/Apr/2014 às 22:15

    Antes de discutir quem está certo ou errado, acho que o nome da repórter deveria ser citado, até porque se cobramos um jornalismo sério e transparente, e estamos discutindo a conduta da jornalista, precisamos apresentá-la para saber de quem estamos falando, sob pena de parecer blog da Fabíola Reipert e afins, que fala que determinado ator é gay ou que cantor famoso está traindo a esposa e não dá nomes!

  34. Ketllyn Postado em 11/Apr/2014 às 22:31

    Vi mtas críticas à Globo, mas ñ é só esta emissora que manipula informações. Já faz um tempo inclusive que a Rede Globo nem consegue garantir com folga seu primeiro lugar no Ibope. É triste, pois uma informação bem dada pode mudar vidas. A informação deste site tb é tendenciosa. Como lembrou um dos que aqui comentaram, foi a assessoria da central sindical "desprezada" pela repórter global que foi usada como fonte. Mto imparcial até ai, certo? Se essa jormalista realmente agiu assim, está errada e ponto final. Assim como está errado o médico que atende mal ( já aconteceu comigo) e aqueles que obedeceram Hitler (citação pertinente dentro do contexto sim senhores). Querer garantir o emprego ñ é defeito. Na situação relatada o melhor (para a consciência, o caráter e até p/ o leitor/ telespectador) era ouvir os dois lados e tentar conversar com o editor (tenho feito isso e tem surtido efeito). Se o editor ñ aceitar o problema é todo dele. O jornalista tem garantido o direito de ñ assinar textos que tenham sido modificados de maneira que ñ lhe convem e q fuja do q considera o certo. Se nós profissionais ñ lutarmos pelo valor do nosso trabalho, quem o fará?

  35. Adelia Postado em 11/Apr/2014 às 23:49

    Eu não tenho "peninha" nenhuma. As pessoas, e principalmente os profissionais formados, em responsabilidades ou não. Prá ser vaquinha de presépio, você não precisa se formar e fazer juramentos. eu acho ridículo um profissional da área de comunicação social falar uma merda dessas... decepcionante, não a globo que a gente sabe a merda que é, mas o profissional em si...

  36. Nestor Araujo M Vieira Postado em 12/Apr/2014 às 03:47

    E o que se estrai desse episódio? A garota é apenas uma trabalhadora, e como tal vende sua força de trabalho para uma emissora embusteira. Para vender seu trabalho tem que submeter-se às diretrizes de um patrão sem escrúpulos e manipulador, ainda que isso avilte seus sentimentos, subverta a sua honra e aponha em perigo. Escravidão contemporânea. Pelo menos ela não fez (faz) como a Shareazade, que pousa de porta voz autônoma do ideário burguês e imagina ser parte turma. " ... e as elites (corruptas) nos dividem, como vai mal meu Brasil..."

  37. Caco Postado em 12/Apr/2014 às 11:06

    Impressionante. Uma massa de manobra provocando e criticando a outra. Nem uma nem outra pensa com a própria cabeça. FATO. Democracia. Não era o que queríamos? Pois aí está. Cada um se manifesta e se posiciona como quer, e se quiser. Inclusive a Globo. Usem o controle e façam suas próprias escolhas. Bestialidade é pensar que vivemos uma democracia, proporcionada pelos que tanto a "buscaram". Qual o pior tipo de ditadura? A que não permite falar ou a que permite, mas faz de conta que não "viu ou ouviu"? Para mim, ambas vieram do mesmo lixo e estão no mesmo saco. Ideologias acima de administração sempre vai dar nisso, ou seja, o cidadão que pensar diferente, seja lá do que for, vai ser fuzilado.

  38. Paulo S. Postado em 13/Apr/2014 às 11:34

    Acho que os que atacaram a pessoa que comentou primeiro, gabby, nunca trabalharam em uma empresa de comunicação. É uma empresa. É uma indústria. Muitos jornalistas que hoje são a voz contrária à Globo, ao SBT, à Folha, começaram nesses veículos e saíram de lá já com vários anos de emprego, com pé de meia feito, etc. Muitos tem empresa de assessoria de imprensa, prestam serviços publicitários, isso para pagar as contas, criar os filhos, e então poder falar o que querem. O que a Gabby falou é triste e acho admirável que alguém tenha consciência disso, porque tenho muitos colegas que agem como bastiões do livre pensamento e da justiça, mas ganham 'um por fora' de vereadores, prefeitos, etc. Melhor ter essa consciência logo, do que ficar vestindo a camisa da empresa e batendo no peito como se fosse independente e justiceiro.

  39. Patricia Visconti Postado em 14/Apr/2014 às 01:29

    Sabe nada inocente! #fail

  40. anti-coxinhas Postado em 14/Apr/2014 às 16:16

    Macho foi o Chavez que acabou com a globo da venezuela...

  41. Lu Gomes Postado em 14/Apr/2014 às 18:24

    Fiquei até com pena dela. :D

  42. Sophie Postado em 17/Dec/2014 às 00:11

    Tbm acho feio! Uma pessoa que se diz jornalista ou qualquer outra profissão que exige uma ética profissional deve segui-la a risca, caso contrário estará sendo incoerente e prestando um desserviço a profissão (no que se refere a sua função social). Qualquer pessoa que tem bom senso, e não precisa ser jornalista, sabe que se deve ouvir ambas as partes de um conflito, quando só é ouvida uma das partes se toma partido e não cumpre a função maior do jornalismo que é a informação e dar a notícia de forma mais completa. Agora, não se justifica o mal exercício da profissão porque estava cumprindo ordens! Já pensou se o médico ou o engenheiro resolve fazer isso?Infringir a ética profissional porque estava cumprindo ordens? Todos nós precisamos de trabalho para manter a nossa subsistência, isso é um fato, agora o que não pode acontecer é nos alienarmos da nossa consciência de certo ou de errado, para benefício de outrem. Na minha concepção, melhor fazer uma atividade essencialmente burocrática, do que ser um jornalista desta forma. Deveria se perguntar qual a função social do seu trabalho??? Agora o que me deixa mais indignada, é essa rede esgoto de televisão, que apesar de fazer um mal jornalismo e ser responsável por manipular massivamente a subjetividade de milhões de brasileiro ainda posa de séria, é ridículo ver o Bonner naquele seu discursinho de que a emissora preza pela noticia e noticiar de forma imparcial a verdade dos fatos quem nunca viu? Lembro-me de um episódio que envolvia o Movimento do MST, na verdade era um conflito e a rede esgoto de televisão não entrevistou o pessoal do MST só a outra parte, quase quebrei a televisão, não se trata aqui de discutir quem tava certo ou errado, só me senti desrespeitada e manipulada como telespectadora, acho que essa TV por se tratar de uma tv aberta deveria ter mais respeito com o cidadãos. Se fosse uma TV fechada eu jamais gastaria o meu dinheiro com uma emissora tão manipuladora. Mas como é uma TV aberta acho que deveria ter uma regulação da mídia sim, não em questões de censura e tal, mas com relação a certa regras que regularia a noticia diminuindo a possibilidade de manipulação, como por exemplo, sempre que uma TV aberta noticiasse uma situação de conflito se ela entrevistasse uma das parte seria obrigada a entrevistar a outra tbm. Outra regra seria a que todas as TV abertas seria obrigadas a reservar um horário da sua programação para falar sobre a cultura brasileira.. Regras como essas melhoraria o exercício profissional e a cultura da população brasileira.