Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 04/Apr/2014 às 16:22
36
Comentários

Mulheres distribuem alfinetes contra encoxadores

Movimento Mulheres em Luta de São Paulo lança a campanha: “Não me encoxa que eu não te furo!”

alfinete encoxada metrô sp
Armas de choque e spray de pimenta foram dispensados (Reprodução/Facebook/Pragmatismo Político)

Em 2014, 26 casos de abusos no transporte público de São Paulo já foram denunciados. Mas, por causa da pouca quantidade de denúncias contra os “encoxadores”, esse número pode ser muito maior. Já que o Poder Público pouco se manifesta sobre o assédio às mulheres, coletivos feministas estão dando seu próprio jeito.

Desta vez, o Movimento Mulheres em Luta de São Paulo propôs um meio alternativo de autodefesa. Não se trata de armas de choque e nem de spray de pimenta: a arma da vez é um alfinete. O coletivo distribuiu por pontos de transporte público alfinetes, lançando a campanha “Não me encoxa que eu não te furo!”.

Leia também: Vídeo flagra abuso sexual em ônibus e geral revolta na internet

“O primeiro responsável por essa situação é o governo do Estado que não dá condições dignas de transporte para a população. Em segundo lugar, é necessária também, a educação e coação no próprio transporte público”, manifestou uma integrante do grupo. “Ausentes todas essas medidas, em meio ao caos e situação de barbárie, nossa obrigação é assegurar o direito de autodefesa das mulheres.”

Campanhas

A ONG Minha Sampa também iniciou uma mobilização contra o assédio sexual. No site “Abusadores não passarão!”, os internautas podem enviar um e-mail para o presidente do Metrô, Luiz Antonio Carvalho Pacheco, pedindo uma campanha contra o assédio. A mensagem é feita de forma automática, bastando preencher três campos de um formulário. O telefone do gabinete do presidente também é informado no endereço virtual.

Nesta quinta-feira (3), Natália Lausch contou via Facebook que uma campanha federal será iniciada. Segundo ela, a jornalista Nana Queiroz, da mobilização online #EuNãoMereçoSerEstuprada, recebeu um telefonema da secretária de Políticas para Mulheres, a ministra Eleonora Menicucci, prometendo uma campanha educativa contra o assédio.

As mobilizações se devem à grande repercussão que uma pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) teve na semana passada. Segundo o estudo, 65% dos brasileiros acreditam que “Mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas”.

Já um comercial veiculado na rádio Transamérica no dia 25 de março, reforçou a ideia de que o transporte público é um lugar propício ao assédio. Em meio a elogios ao governo do estado de São Paulo, o locutor anunciou: “Trem lotado é bom pra xavecar a mulherada”.

Isadora Otoni, Revista Fórum

Recomendados para você

Comentários

  1. Pereira Postado em 04/Apr/2014 às 16:47

    Depois eles dizem que são contra a lei do olho por olho. Quer dizer que se a mulher levar uma encoxada, ela ganha o direito de agredir e mutilar o encoxador ? é isso , ou eu to vendo coisas ??!!!!

    • Pereira Postado em 04/Apr/2014 às 16:51

      É olho por olho sim .... o certo seria a segurança pública agir e prender os encoxadores . AHHHHHHH... a segurança pública é deficitária, tinha esquecido.

      • Monteiro Postado em 04/Apr/2014 às 18:53

        Ô Pereira, nesse caso ele merece ser mutilado sim, não vamos ter pena de vagabundos.

      • Manolo Postado em 07/Apr/2014 às 22:26

        vai a pé

    • Marina Postado em 04/Apr/2014 às 17:34

      Mutilar o encoxador com um afinete? kkkkk tu é burro hein

      • Pereira Postado em 04/Apr/2014 às 17:41

        Pede pra alguem enfiar um alfinete em ti ...aí tu vai ver que eu sou bem burro mesmo.

      • Guilherme Postado em 07/Apr/2014 às 17:06

        Você é algum tipo de imbecil tarado que encoxa as pessoas Pereira ? se não for, não estou entendendo a sua indignação o.O pra mim isso é pouco, tinha que perder o pinto !

      • Rodrigo Postado em 09/Apr/2014 às 12:31

        Guilherme, você é algum tipo de ladrão, que tem medo de ser amarrado em um poste? Veja, pois, que seu argumento é de mão dupla, contestando também a sua própria indignação. Assim é que podemos ver que a questão não é a pessoa estar a defender a si mesma, mas a apontar a contradição do pensamento alheio: se não é válido o "direitos humanos para humanos direitos", também não o é o "direitos humanos para humanos esquerdos". A legitimação do excesso na legítima defesa, contraditado pela premeditação no caso vertente, acabará por legitimar o excesso (falo em excesso por ser a palavra usada pelo Código Penal) em outro caso. O risco, pois, é o de achar que nós sempre podemos tudo, o outro tendo de se resignar.

    • Erich Postado em 04/Apr/2014 às 18:37

      É só não encoxar as minas kras.

    • Rita Candeu Postado em 05/Apr/2014 às 10:38

      nossa fofo quer dizer que uma alfinetada vai mutilar o precioso? jura? ele tem que aguentar o machinho encoxando e calada? é cada merda que esses machistas falam que só rindo

      • Manolo Postado em 07/Apr/2014 às 22:27

        pra isso existe a porta, para sair e esperar um onibus/metro mais vazio

    • Lau-Lau Postado em 05/Apr/2014 às 20:33

      Pra estar preocupado com um eventual contra-ataque, Pereira é um encoxador, só pode...

    • allan Postado em 08/Apr/2014 às 01:07

      Que gracinha, Monteiro! Acho uma grande contradição uma corrente que defente-se contra ataques, atacar também. ABSURDO! Devemos pensar que se tratam também de pessoas oportunistas que utilizariam desse argumento do"Vem que eu te furo, estou me defendendo" para fazerem o que querem. CONTRADITÓRIO E INACREDITÁVEL!

  2. Pereira Postado em 04/Apr/2014 às 16:53

    Talvez os comerciantes da Calsse C , poderiam lançar a campanha ...não me assalta que eu não te prendo no poste ... que tal ????

    • Thiago Teixeira Postado em 04/Apr/2014 às 17:18

      Achei uma boa, pois o que inibe a ação de um vagabundo é o medo.

      • Pereira Postado em 04/Apr/2014 às 17:21

        Outra : Não ensina homossexualismo para meus filhos que eu não digo que sou contra casamento gay.

  3. joao Postado em 04/Apr/2014 às 16:58

    coisa de demente, tem que prender a mulher que faz isso, pode transmitir hepatite, aids e outros a muitos inocentes que acabam encostando na inércia ou pq alguém empurrou e mesmo se foi de proposito a encoxada NADA justifica poder infectar alguém com uma doença, muito menos um encoxada

  4. Pereira Postado em 04/Apr/2014 às 17:22

    Outra : não cerceia meu direito de liberdade de expressão que eu não falo mau da tua causa esquerdista.

  5. juliana Postado em 04/Apr/2014 às 17:48

    Melhor voltar pra escola..... alfinete sim! se não quer receber uma alfinetada, não encoxa!

  6. Daniel Postado em 04/Apr/2014 às 18:40

    Pereira não conhece a constituição. Se alguém te agride vc tem o direito de revidar sim. Legítima defesa.

    • Rodrigo Postado em 05/Apr/2014 às 15:19

      O problema é a interpretação casuística: Direitos humanos x direitos humanos para humanos direitos x direitos humanos para humanos esquerdos.

  7. Monteiro Postado em 04/Apr/2014 às 18:58

    Lá vem mais campanha educativa. Criticam o Estado, mas vamos lembrar quem está no comando há 12 anos no Brasil? Ah, este não pode criticar né. Este tem apoiadores e doadores até para seus bandidos. Nesse caso pode, né?.

    • pedro Postado em 08/Apr/2014 às 01:10

      por que desviou o foco, Monteiro?

  8. Bruno Postado em 04/Apr/2014 às 20:20

    Fdp-tagem! Como assim!? Nao sou encoxador de nada, mas agora tenho que tomar uma alfinetada a cada vez que esbarrar em um mulher!? Se acontece comigo, denuncio por lesao corporal, que é crime. E deveriam ser denunciadas por incentivar o crime de lesao corporal.

    • Monteiro Postado em 04/Apr/2014 às 21:04

      Meu amigo, vamos ser moderados. Nem tão fracos como os que passam a mão na cabeça de bandidos, nem tão agressivos como a moça que mandou cortar o psirico do noivo.

      • pedro Postado em 08/Apr/2014 às 01:10

        Fala por você né? por que nem todas pensam igual. ;)

  9. Bruno Postado em 05/Apr/2014 às 12:06

    Sou moderado ao ponto de ser agredido, e não retrucar com violencia. Irei a delegacia e registra o BO. E se eu ver alguem incitando este tipo de crime, tambem irei solicitar apoio policial. A luta é contra os estupradores, e não contra a população em geral. Qualquer idiota sabe dos riscos de se andar com um alfinete apontado para QUALQUER UM, que esteja no vagão. Quer menos doque isso?

    • julia Postado em 06/Apr/2014 às 18:33

      Ce vai passar seu pênis em alguma garota? vai pegar nos peitos dela? vai ficar falando no ouvido dela que ela é uma gostosa e você quer comer ela? Porque tá tão preocupado! Se você acha que uma encoxada é uma esbarrada, você não tem ideia do que a gente passa no metrô.... que draminha mais babaca! Não quer levar alfinetada? Não abuse de uma mulher. Ninguém é idiota de ficar alfinetando a torto e a direito.

  10. Elaine Postado em 05/Apr/2014 às 12:51

    Seus ridículos existe uma diferença mto gd entre encoxar e enconstar, é fácil criticar qdo não é em vc q estão encoxando né?! Se fosse ai esse monte de comentario de anencéfalo ia mudar, ah ia!!!

  11. Luis Postado em 05/Apr/2014 às 17:58

    Se usarem um mesmo alfinete para espetar vários encoxadores vão acabar passando as doenças de uns pros outros.

  12. Jessica Postado em 06/Apr/2014 às 07:48

    algumas pessoas poderiam ter, NO MÍNIMO, interpretação de texto antes de comentar merda!

  13. Pereira Postado em 07/Apr/2014 às 09:10

    Monteiro, "Ô Pereira, nesse caso ele merece ser mutilado sim, não vamos ter pena de vagabundos." . com certeza eu acho que deveriam moer esses maníacos no cacete , o problema é que eles defendem vagabundos e assaltantes quando os convém, como no cado do assaltante do poste. A resposta é , o assaltante cometeu uma violência contra a classe C que é considerada inimiga , aí eles querem direitos humanos, abaixo ao olho por olho e justiça formal. Mas quando a violência recai sobre grupos afins da esquerda como o feminismo no caso, aí eles defendem olho por olho , justiça com as próprias mãos e revide. A mulher não ganha o direito de agredir de volta se foi encoxada isso é olho por olho. foi isso que eu quis dizer.

  14. Alberto Postado em 07/Apr/2014 às 14:57

    Daqui uns dias tu vai querer ir pro fundo do ônibus lotado, passar encostado à uma mulher, ser furado por uma dessas agulhas, pegar uma DST como AIDS ou hepatite, ser contaminado por tétano ou até mesmo adquirir uma infecção. Sério que tem gente que defende esse tipo de atitude?

  15. .CMS Postado em 08/Apr/2014 às 12:53

    e distribuem para homens também? também quero alfinetar alguém que me encoste durante uma viagem dentro de um ônibus lotado...

  16. Pereira Postado em 09/Apr/2014 às 11:07

    O que vai ter de inocente alfinetado não vai estar no gibi. É o olho por olho . ou olho por nada ou nada por olho.

  17. Pereira Postado em 09/Apr/2014 às 11:11

    tenho uma sugestão coloquem todos os homens virados para as paredes dos trens , sem identificar a maioria trabalhadora e honesta, que depois de ujm dia inteiro de trabalho tem que ser colocado no mesmo saco que meia dúzia de maníacos , isso tudo para não correr o risco que uma "beldade" ache que foi encoxada. E mais uma vez né ... o certo era a segurança pública prender gente que faz essas atrocidades com as mulheres, mas de novo né .... a segurança pública não consegue nem conter assaltos contra a classe C o que dirá encoxadores de metrô.