Redação Pragmatismo
Compartilhar
Democratização Comunicação 26/Mar/2014 às 18:04
40
Comentários

'Talk-shows' revelam o baixo nível da TV aberta no Brasil

A guerra dos talk-shows brasileiros é o retrato da péssima qualidade da nossa tv aberta

Não bastasse um, a televisão brasileira tem agora três talk shows disputando o início da madrugada. Além de Jô Soares, Danilo Gentili e Rafinha Bastos recebem convidados num sofá. Gentili é quem parece estar se saindo melhor. Chegou a bater em 5 pontos no Ibope, o que não é pouco para o horário. Até quando, não se sabe.

O público vai se dividir porque não há, essencialmente, nenhuma diferença entre eles. Ok. Vamos descontar a longa carreira de Jô Soares. Mas, na frente das câmeras, o trio é rigorosamente igual.

jô soares gentili rafinha
(Ilustração: Pragmatismo Político)

São entrevistadores fracos, com uma maioria de convidados fracos, cujas conversas não repercutem porque são irrelevantes. Jô tenta fazer algo parecido com jornalismo. Recentemente, falou com Capriles, líder da oposição venezuelana. Nenhuma pergunta mais incômoda, apenas um microfone aberto para Capriles. Não deu em nada (embora Jô tenha se gabado de uma cobertura “internacional”).

Do outro lado, Rafinha e Gentili entraram numa guerra nos bastidores. A última vítima, além do espectador, foi MC Nego do Borel, do funk ostentação. Depois de ir ao seu programa, Gentili teria impedido Borel de se apresentar no concorrente, com direito a uma ameaça de um diretor do SBT se ele fosse à Band. Bastos respondeu com uma reportagem fake sobre o sequestro do funkeiro.

A ruindade não é culpa totalmente dos apresentadores, mas da falta de tradição brasileira nesse tipo de atração. Sempre se menciona o nome de Silveira Sampaio, mas ninguém nunca o viu. O grande modelo é mesmo Jô Soares, que aparece mais do que o convidado. Rafinha e Gentili são o que são. O que esperar de humoristas que fazem graça com a Apae (relembre aqui) e com uma doadora de leite para crianças carentes? (veja aqui)

Que tipo de conversa boa, inteligente, bem humorada, pode sair disso?

A TV nacional é expert em novelas e Silvio Santos. Os americanos inventaram e cultivam o formato do sujeito que recebe gente num show de variedades. O homem que o consagrou foi Johnny Carson, que ficou 30 anos no ar no “Tonight Show”. Engraçado, boa pinta e talentoso, estabeleceu o padrão monólogo de abertura, entrevista, música, comédia. Lançou nomes como David Letterman, Jay Leno, Jerry Seinfeld, Ellen DeGeneres e Drew Carey.

Nos anos 70, numa época pré-internet, Carson virou ícone. O cineasta Billy Wilder o definiu assim: “Ele não tem vaidade. Ele faz o seu trabalho e chega preparado. Se está falando com o autor de um livro, ele leu o livro. Ele cativou a burguesia americana sem ofender os intelectuais e nunca disse nada que não fosse liberal ou progressista”.

O titular do “Tonight Show”, hoje, é Jimmy Fallon, num cenário em que compete com Letterman, Jimmy Kimmel, Jon Stewart, entre outros. Fallon emplacou na internet, também. Canta e toca violão muito bem. Incorpora Neil Young, Bruce Springsteen e Bob Dylan melhor do que os próprios.

Não é só uma questão de talento e não é complexo de vira-latas. As versões brasileiras importaram a estética, mas não o conteúdo. É a audiência a qualquer preço, com apresentadores sem graça especializados, no caso de Gentili e Rafinha, em ofender negros, pobres e deficientes para alegria de um público sádico. É a TV aberta com um terninho, mas indigente. Como dizia Johnny Carson: “Se a vida fosse justa, Elvis estaria vivo e todos os seus imitadores estariam mortos”.

Kiko Nogueira, DCM

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 26/Mar/2014 às 18:28

    O MC Nego do Borel é mais atrativo para estes programas ridículos pois é a cara de seus telespectadores. Ninguém se interesse por uma discussão de alto nível, o que dá ibope são esses modinhas sem conteúdo e que nada acrescentam a sociedade sendo entrevistados por escórias do CQC.

    • David Alexandre Postado em 29/Mar/2014 às 08:17

      Concordo.

  2. Peterson Silva Postado em 26/Mar/2014 às 18:38

    Ei, não esquece do Conan! O Conan é foda! =D

    • Denisbaldo Postado em 26/Mar/2014 às 19:10

      O Gentili tenta ao máximo copiar o Conan. Pobre Gentili...

      • william Postado em 28/Mar/2014 às 02:04

        Na verdade ele tenta imitar o Fallon, isso fica evidente e o próprio já disse que o Fallon é uma de suas maiores influencias.

    • Vitor Postado em 27/Mar/2014 às 14:17

      Conan O'Brian é show mesmo, só convida banda do c... algo que nunca aconteceria no Brasil devido a queda de qualidade nos últimos anos

    • testemunha binocular Postado em 29/Mar/2014 às 17:28

      O Conan é divertido e espontâneo DE VERDADE... Como quando apareceu a foto do cara que inventou um dos primeiros games e ele disse que parecia esses caras que chegam armados em condomínio de classe média e atiram em todo mundo...

  3. Michele Maximino Postado em 26/Mar/2014 às 20:00

    Só uma correção no texto: O que esperar de humoristas que fazem graça com a APAE e com uma doadora de leite para crianças carentes? Não são crianças carentes, SÃO CRIANÇAS PREMATURAS, que as mães não possuem leite materno para amamentá-los. No mais, parabéns. Nesse horário da TV aberta, é melhor escutar Raul (Ô, ô, ô seu moço do disco voador. Me leve com você, prá onde você for. Ô, ô, ô seu moço mas não me deixe aqui).

    • Lucas Lee Postado em 27/Mar/2014 às 11:56

      Carente de leite, uai.

      • Patrícia Caetano Postado em 28/Mar/2014 às 23:21

        ótima essa..rss (carente de leite)..e que o Raul nos embale pro fim do mundo..rss

    • Dhoco Postado em 27/Mar/2014 às 17:27

      Essa história de "politicamente correto" já encheu as patavina(sic). Aprendam a diferenciar PIADA de coisa séria...pelamor

      • Felipe Postado em 28/Mar/2014 às 07:04

        Acho que essa diferença é meramente didática, amigo. Aprenda a ler o material pra adultos.

      • overov Postado em 28/Mar/2014 às 07:10

        Você vai gostar se, por exemplo, um dia você ficar paraplégico e alguém fazer uma piada sobre sua condição?

  4. Pereira Postado em 27/Mar/2014 às 08:57

    sou obrigado a concordar com o site dessa vez(2x que concordo) .... Jô soares é apenas um bom humorista na minha opnião, mas ele se acha .... músico , ator , escritor , cineasta , comentarista , narrador , toureiro , boxeador , dançarino, jogador de hóquei no gelo e etc. E esses outros dois são muito ruins. Eu que sempre fui acostumado com chico anisio desde a infância não consigo dar uma risada com esse tipo de humor.

    • P. Weber Postado em 28/Mar/2014 às 00:54

      Bom humorista ? Ele lê piadas de português, enviadas por internautas na abertura do programa. Ele não produz o seu próprio material a décadas (se é que um dia já o produziu).

  5. Fernando Postado em 27/Mar/2014 às 09:02

    Tá certinho, falta MUITA qualidade ainda, mas é um começo. Eu consigo ver coisas boas nos caras, não muita, é verdade, mas há! Quem sabe com o tempo não melhoram?

  6. Carlos Prado Postado em 27/Mar/2014 às 10:22

    Então vá lá e crie um canal televisivo melhor. Certeza que irão ganhar muito dinheiro desbancando todos esses ai. Pois é, sendo um negócio tão lucrativo, porque não vemos tantos empresários abrindo seu próprio canal de TV? No youtube, que não é regulado pelo governo, qualquer um cria um canal e muitos já estão ricos e famosos.

    • Marcelo Postado em 27/Mar/2014 às 11:25

      Porque a Globo sozinha detem mais de 30% das antenas publicas...e cria politicos para defender que continue assim. O modo de resolver isso é o Marco regulatório das telecomunicações.

      • Carlos Prado Postado em 28/Mar/2014 às 14:23

        Se por os políticos regularem essa parada que a globo e os mais poderosos tem seu oligopólio, me diga: Como que dando mais poder de controle aos políticos os grandes da telecomunicação não vão mais adquirir políticos para beneficiá-los? Antenas públicas? Qual o grande segredo das antenas que um grupo privado não poderia fazer uma? Faça assim então, peça sua cota pro governo para postar conteúdo na internet. Tem gente com um bom alcance que saiu do mais completo anonimato, apenas produzindo bom conteúdo. Mas é bom agir rápido, antes que os poderosos da telecomunicação, como a rede globo, consigam do governo os melhores canais do youtube, com cota para atingir as maiores cidades do país.

  7. PigméiAlice Postado em 27/Mar/2014 às 11:02

    O que esperar de um editor da Veja? Só um texto de merda como esse. Kiko Nogueira deve assistir tv fama. Acho irônico APAE processar Rafinha Bastos por conta de uma PIADA (engraçadíssima, diga de passagem). Os trapalhões faziam piadas extremamente mais pesadas, que passagem DURANTE O DIA NA TV ABERTA, e todo mundo achava lindo e engraçado. O DVD do Rafinha tem classificação 12 anos. É muita hipocrisia falar mal do humor deles, igualando ao Jô, que até hoje estou procurando a graça nele e não acho. Vamos parar com a hipocrisia, né?!

    • Dhoco Postado em 27/Mar/2014 às 17:29

      OH My...uma luz no fim do túnel, alguém sensato nos comentários. Concordo com cada virgula escrita PigméiAlice.

    • Flávio Ramos Postado em 28/Mar/2014 às 09:33

      Opa, alguém falando sério! Obrigado, moça.

    • Jeff Postado em 28/Mar/2014 às 16:29

      Finalmente !! Parabéns pelo Post ... E digo mais: Se não gosta, mude de canal. Moralismo de merda... Não se pode falar mais nada. E se você não concorda com a opinião deles ainda rola aquele papo de "procure evoluir", "Argumento burro" ... falam tanto em respeitar diferenças mas chegam com 7 pedras quando alguém tem uma opinião diferente.

      • Patrícia Caetano Postado em 28/Mar/2014 às 23:33

        Hipocrisia é achar que o mundo deve continuar na mesma. Achar que porque antigamente as piadas preconceituosas eram feitas sem que ninguém se ofendesse ou reclamasse, que devemos continuar assim, rindo de tudo como bobos diante do circo. Ah A sociedade do pão e do circo! Digo mais, alguns livros de antigamente, especialmente de Machado de Assis, possuem teor preconceituoso se o trouxermos para nosso tempo, leiam "negrinha", ou até mesmo "Reinações de Narizinho" de Monteiro Lobato e verão do que estou falando. Esses livros são obras primas e devem ser respeitados por que representavam uma época, devem ser lidos com vistas para o tempo em que foram escritos. O tempo passa, as coisas mudam e o que faz isso acontecer é o quanto amadurecemos com isso e aprendemos com os erros. Ontem podia não ser preconceito, mas hoje percebemos que é, isso só é possível porque somos seres humanos, pensamos e assim evoluímos.

  8. Caio Postado em 27/Mar/2014 às 11:25

    Ateh tv a assinatura to achando uma merda..

    • Carlos Postado em 28/Mar/2014 às 05:53

      O problema da TV por assinatura é a repetição dos programas.

  9. Marcelo Postado em 27/Mar/2014 às 11:52

    Um bom livro e' sempre uma boa opcao.

    • Jefferson Dias Postado em 27/Mar/2014 às 13:03

      Não quer dizer que o conteúdo seja bom, só por estar escrito em um livro.

      • Karine Almeida Postado em 27/Mar/2014 às 16:52

        Mas pelo menos o conteúdo dos livros eu posso escolher, diferente do conteúdo dos canais de TV aberta.

      • Marcelo Postado em 28/Mar/2014 às 00:33

        Jefferson, eu so' quis dizer que existem opcoes, so' podemos dizer se o livro e' bom ou se nos agrada se lermos o livro. Como diz a reportagem, o Carson, criador do formato nos EUA, lia o livro para entrevistar o autor. As vezes se le nao para gostar. Outras vezes se le^ novamente o mesmo livro por ter gostado muito do que estava escrito naquele livro. Esses, u'ltimos serao sempre um "bom" livro. O fato e' que entre a TV aberta brasileira e um livro ruim, este livro saira' sempre ganhando. Outra opcao para quem nao sabe, ou nao gosta de ler, e' trocar de canal ou ligar o ra'dio. Um abrac,o.

  10. Digo Carvalho Postado em 27/Mar/2014 às 13:36

    Acho radical essa opinião, já q se trata d um programa no começo da madrugada. Querem oq, um programa sério? É MADRUGADA GENTE!!!

    • Marcos Hilário Postado em 31/Mar/2014 às 14:34

      No que o horário influencia na "seriedade" de um programa, amigo? Devemos, sim, é exigir programas de qualidade, que enriqueçam a mente do espectador, em todos os horários (apesar de que esse tipo de programa não passa em nenhum horário).

  11. João Lobo Postado em 27/Mar/2014 às 14:00

    Cara esse artigo é de certa forma errôneo o programa do Jô tem maior duração que a dos outros dois porem o dele é só de entrevista são mais de três horas massantes de programa só com entrevistas em cada programa ele entrevista mais de 2 pessoas, já o programa do Danilo Gentili e o do Rafinha Bastos não se restringe só as entrevistas eles fazem quadros para complementar o programa deixa-lo menos massante e mais leve visando algo novo toda a semana, o programa do Danilo Gentili tem a liderança por não ser maçante ter entrevistas engraçadas e por ele ser o pioneiro nessa coisa de deixar mais leve o late show, o rafinha só adaptou o extinto Agora é Tarde ao seu modo e o jô é muito bom mas sinceramente ele só está nessa disputa por ser da Globo pois em relação a humor e a inovação o atual The Noite supera as expectativas e demonstra a evolução da TV brasileira e o rafinha bem ele só precisa provar que sabe fazer um late show pois ele já pegou o modelo pronto.

  12. Célio Postado em 27/Mar/2014 às 18:45

    Os três programas são a maior chatice que existe nesse horário se comparar com horário gospel que é uma porcaria.

  13. Julio Postado em 27/Mar/2014 às 21:06

    Sbt esta prestes a vender seu horário da madrugada para programações evangélicas, isso significa 80% da televisão aberta com 4 horas seguidas de terrorismo (Exemplo Fala que eu te escuto). Talk-shows ruins são o menor dos males.

  14. Fagner Bitencourt Postado em 28/Mar/2014 às 10:32

    achei as descrições dos programas superficiais, o complexo de vira-latas bateu forte no autor.... e não existe nivelação entre os três apresentadores, O Danilo é realmente um filho da puta, mas tem talento para o negocio, imprimindo um estilo próprio na parada, o jô, por mais que tenha se rebaixado nos últimos anos, ainda continua um grande entrevistador e um cara com uma versatilidade incrível, O Rafinha, coitado! não nasceu para isso mesmo. Um cara no Brasil que vi fazendo ótimas entrevistas mas nunca teve espaço para isso foi o William Wak, é um escroto, eu sei... mas consegue extrair do entrevistado o supra sumo das informações. ainda temos outros bons entrevistadores, que em seus programas fogem um pouco dos talks shows, Antonio abujamra, kennedy alencar junior, e até o "Big apresentador" Pedro Bial ..... sem contar o cara que vos fala, que restringe suas atuações em mesas de bar, rssrsrsr!

  15. Adriano Vito Postado em 28/Mar/2014 às 15:38

    Pragmatismo é um ótimo site, porém, precisa ter um pouco mais de senso de humor e conhecimento sobre o que escreve. Primeiro, Danilo Gentili é engraçado, também é preconceituoso, racista, xenófobo e tendencioso aos seus pares idiotas de direita. Quem se encaixa nesse perfil gosta dele, eu, particularmente, parei de assisti-lo faz um tempo. Segundo, Rafinha Bastos também é bem engraçado, mas essas características preconceituosas que vocês colocaram aos dois, não cabe a ele. Se vocês conhecessem o trabalho (stand-up, série do FX, bancada do CQC, videos da internet) além do que fizeram virar polêmica, não o colocariam no mesmo barco. Já o Jô, é sempre igual.

  16. Jão Postado em 29/Mar/2014 às 01:56

    Se isso não é complexo de vira latas não sei mais o que é. O late show dos EUA é idêntico ao modelo brasileiro e tem uma porrada de baba ovo que fala que é melhor. Melhor aonde ? no sorriso do convidado ? Só se for. Haa o Danilo Gentili é isso , o Jô aquilo, e o apresentador lá de fora que tb é sem graça ?? ou so pq ele é dos EUA é engraçado? Tudo de lá ... nego da um jeito pra dizer que é melhor, sendo que na realidade é tudo igual.

  17. Andrea Postado em 29/Mar/2014 às 17:30

    Nossa... Como o Jô tá com cara de poderoso chefão nessa foto...

  18. Cristal Postado em 31/Mar/2014 às 10:59

    Tenho nojo desse humor "humor politicamente correto" que a mídia e os hipócritas tanto defendem, humor é humor e ponto. Uma piada, seja ela engraçada ou não, é somente uma piada. Vocês do site falam tanto em direitos, preconceitos e respeito ao próximo e escrevem uma matéria como essa, falando mal de três artista que só estão fazendo o trabalho deles, se não gosta das piadas é só mudar de canal ou desligar a tv. E por favor sejam mais coerentes!