Redação Pragmatismo
Compartilhar
Barbárie 18/Mar/2014 às 15:06
11
Comentários

Porta-malas da viatura da PM que arrastou Cláudia não tinha defeito

Tranca de porta-malas da Blazer da PM que arrastou mulher pelas ruas do Rio de Janeiro não tinha defeito, diz perícia

Perícia realizada nessa segunda-feira, 17, pelo Centro de Criminalística da Polícia Militar na Blazer que arrastou Claudia Silva Ferreira, de 38 anos, por ruas da zona norte do Rio, no domingo, 16, constatou que a tranca da porta traseira não estava danificada.

Entretanto, segundo o comandante do 9º Batalhão da PM, tenente-coronel Wagner Moretzsohn, os peritos verificaram que a dobradiça da tampa do porta-malas (onde Claudia foi colocada pelos policiais para ser levada ao hospital depois de ter sido baleada) foi amassada por moradores do Morro da Congonha, em Madureira. Eles se revoltaram ao descobrir que a mulher havia sido ferida durante a operação policial na comunidade realizada na manhã de domingo.

PM lamenta morte de mulher arrastada, mas defende ação

O tenente-coronel Cláudio Costa, porta-voz da Polícia Militar do Rio de Janeiro, classificou como “conduta que não é tolerável” o socorro feito por policiais militares a Claudia da Silva Ferreira, 38 anos, baleada durante uma operação policial na manhã deste domingo na comunidade de Congonha, em Madureira, na zona norte da cidade. O tenente, no entanto, afirmou que, apesar da imperícia dos policiais, a PM irá continuar a levar feridos ao hospital.

Imagens de um cinegrafista amador obtidas pelo jornal Extra mostram que no caminho até o hospital o porta-malas se abriu e parte do corpo da moradora foi arrastado pela rua por cerca de 250 metros, causando ainda mais ferimentos à vítima, que acabou morrendo.

Segundo Costa, Cláudia deveria ter sido colocada no banco traseiro, com o amparo de um policial, mas a falha dos policias não justifica uma mudança no procedimento da corporação. “A Polícia Militar lamenta o que ocorreu, somos solidários a Cláudia e a seus familiares, mas precisamos entender o quanto PM tem salvado vidas, do crime ou não, com essa condução para o hospital”, defendeu.

Agência Estado e Terra

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 18/Mar/2014 às 20:55

    Quantos policiais são mortos no Brasil no trabalho e a paisana? Quantos parentes de policiais são perseguidos e até mesmo mortos por vingança? Existe alguém nesse país preocupado com isso? Ninguém. Judiciário, Mídia golpista de direita ou esquerda adotaram o seguinte jargão: “Policial Bom é Policial Morto”. Alguém assistiu uma notícia de um policial arriscando a sua vida para salvar uma pessoa? Não. É noticiado apenas o lado podre, uma lavagem cerebral para denegrir a imagem da corporação, extinguir os batalhões e desmilitarizar a polícia. Pra quê? Para fumarem maconha a vontade, bater em suas mulheres, praticarem pedofilia, fazer protestos e passeatas quebrando tudo, ficar até altas horas no boteco e dirigir com a cara cheia de cachaça, pois é isso que 99,99% de nossos jornalistas e juristas brasileiros são: Bêbados.

    • José Ferreira Postado em 18/Mar/2014 às 21:46

      Apoiado.

    • Elias Postado em 18/Mar/2014 às 22:29

      Exatamente, enquanto esse quadro não mudar cenas como essas serão cada vez mais frequentes pois os bons policiais abandonam a profissão e os que ficam trabalham desmotivados, enquanto o Brasil não se importar com os policiais a coisa só vai piorar pois se depender da maioria deles que se dane a sociedade pois a sociedade diz o mesmo.

    • fabio Postado em 19/Mar/2014 às 10:55

      Meu deus. Cada vez que leio uma coisa dessa, percebo que a área de comentários reúne o que há de pior na humanidade. Você, com sua boca fala isso mesmo pras pessoas ou aproveita pra liberar esse ódio sem noção porque aqui da pra escrever qualquer coisa? A mulher foi ARRASTADA viva. Quem dirigia o carro em algum momento foi policial, mas então se tornaram assassinos. Você realmente esta defendendo eles?

    • Ana M. Postado em 19/Mar/2014 às 10:57

      E isso justifica a morte brutal de uma mãe de família não é mesmo?Uma coisa não tem NADA a ver com a outra.

    • Heródoto Postado em 19/Mar/2014 às 11:13

      Acho que a lavagem cerebral o atingiu. Você tem uma imagem de policial muito equivocada. Muito do que você falou, corporação faz e pior: batem em mulheres (lembre do caso de estupro no Pinheirinho), quebram tudo (lembre das manifestações pacíficas onde o vandalismo partiu muito da policía, onde quebraram até seus próprios carros como justificativa para o ataque violento), e como também o lucro retirado do tráfico na forma de "acordo" e a porcentagem de drogas para consumo próprio quando das apreensões realizadas. Tudo o que você falou, não justifica a ação destes policiais em específico, não há relação entre o que você diz e o que estes policiais fizeram, a considerar a própria prestação de socorro de modo mais desprezível.

    • Luiz Postado em 19/Mar/2014 às 12:04

      Eu acho que vocês estão olhando pro problema errado. A questão não é essa. Morre gente de todo lado, mas morre mais civil que militar. E isso existe por causa da politica de drogas adotada pelo Brasil e que, claramente, é falha e ineficiente pra lidar com o problema. Além disso, fumar maconha a vontade deveria ser um direito como beber a vontade. Dirigir bêbado é um delito que é mais culpa do cidadão que o faz do que do poder publico que não tem como fiscalizar todos. E a gente não pode aceitar mais essa guerra. Morre gente todo dia, dos dois lados, e isso é inaceitável.

  2. Ribamar Postado em 19/Mar/2014 às 12:10

    Engraçado, o povo descendo a lenha na PM depois de uma fatalidade dessa. Quantos casos igual a esse ocorreram? O bom-senso é sempre bem-vindo.

  3. Priscila Postado em 19/Mar/2014 às 12:29

    gente a questão é que esses caras são bandidos fardados, na boa, isso não e atitude de um policial que age segundo a legalidade. Existem maus profissionais em todas profissões e estes usaram a farda para cometer esse crime

  4. Elaine Postado em 19/Mar/2014 às 17:43

    Colocar uma pessoa ferida na parte de trás de uma viatura é no mínimo DESUMANO. Isso não é tentativa de salvamento e sim uma sentença de morte, o que foi comprovado. É preciso investir mais no treinamento e humanização desses PM em todo o pais, porque os enganos e acidentes que acontecem quando exercem o "DEVER" da profissão são muitos e revolta.

  5. elaine Postado em 19/Mar/2014 às 17:48

    Uma amiga escreveu esse comentário e achei verdadeiro: "Roberta Costa Se fosse um morador de um bairro de luxo , não teria acontecido da mesma forma. Teria tido o melhor tratamento possivel.... já essa mulher NEGRA , trabalhadora, mãe, moradora de FAVELA, foi tratada pior que bicho, ate bandido, traficante é tratado melhor. Esses dois policiais devem pagar e muito por isso, ´so que agnt sabe q não é assim que as coisas acontecem no BRASIL.... É FODA TDO ISSO!"