Redação Pragmatismo
Compartilhar
Saúde 25/Mar/2014 às 17:26
20
Comentários

Médico receita ácido para bebê de 11 meses como se fosse colírio

Pediatra receita remédio ácido como se fosse colírio para bebê. Desconfiança do cheiro do fármaco impediu mãe de aplicar na filha de 11 meses

médico receita ácido criança
Médico receitou ácido ao invés de colírio para criança de 11 meses (Reprodução)

Um médico pediatra de Rio Claro (SP) é acusado de receitar um remédio ácido para tirar verrugas como se fosse colírio para bebê de 11 meses. A mãe desconfiou por causa do cheiro do remédio e diz que outra médica rasgou a receita. A Fundação Municipal de Saúde informou que já acionou a diretoria médica para apurar a denúncia.

O caso ocorreu na segunda-feira quando a filha da babá Lucilene Ribeiro de Souza acordou com uma irritação nos olhos. Preocupada, a mãe levou a criança para o posto de saúde do bairro. “O médico disse que não era conjuntivite. Ele falou que era apenas uma gripe e receitou um medicamento para ela”, contou.

Ao mostrar o receituário, um farmacêutico entregou o remédio Duofilm, mas em casa ela ficou desconfiada. “Quando fui pingar o colírio percebi que o remédio tinha cheiro estranho. Quem usa colírio sabe que o medicamento não tem cheiro. Quando peguei a caixa, li que era um ácido indicado para acabar com verrugas. Minha bebê poderia ter ficado cega”, reclamou.

Na bula, há uma orientação para que o líquido não entre em contato com os olhos. O remédio é uma composição dos ácidos salicílico e lático, usado para tratar calos e verrugas. Mas, de acordo com a receita, o medicamento deveria ser aplicado exatamente nos olhos da bebê, três vezes ao dia.

Indignada com a situação, a babá decidiu levar a filha em outro posto. Durante a consulta ela mostrou a receita médica para outra pediatra. Mas, segundo a mãe, a médica reagiu de forma inesperada. “Mostrei a receita para ela ver que eu não estava mentindo, que era um remédio errado. Ela disse que o outro pediatra deve ter pensado em um remédio e escrito outro. Então, eu pedi a receita de volta porque queria tentar devolver o medicamento. A pediatra disse que a farmácia não aceitaria de volta e amassou o receituário original na minha frente”, contou. Como ficou sem a receita original, ela conseguiu uma cópia com a farmácia.

Boletim de ocorrência

Lucilene registrou um boletim de ocorrência contra os dois médicos que atenderam a filha. Ela afirma que foi vítima de erro medico e retenção de documento. Além disso, a babá também registrou o caso na ouvidoria da Fundação Municipal de Saúde. “Tem muitos pediatras, todos se esforçaram para estar onde estão. Vários são excelentes, mas, por causa de alguns, outros acabam levando a culpa. Eu não tenho mais confiança nos médicos”, desabafou.

com R7 e EPTV

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. João Carlos Postado em 25/Mar/2014 às 18:49

    Queria ver se fosse um médico cubano, os abutres do DEM e do PSDB já estariam em polvorosa....e digo mais, não vai dar nada pra esse "médico" porque o corporativismo dessa classe é coisa de outro planeta.

    • Enaura Postado em 25/Mar/2014 às 19:00

      Verdade, imagina se fosse um cubano?

    • Eurotides Loyola Postado em 26/Mar/2014 às 00:28

      Tomo de empréstimo,suas palavras, João Carlos.

  2. luiz benedito ponzeto Postado em 25/Mar/2014 às 18:59

    Isso, com toda certeza, iria ser um Deus nos acuda, se fosse um médico Cubano.

  3. Thiago Teixeira Postado em 25/Mar/2014 às 19:07

    E ai CRM? Vai aplicar o teste revalidação nele?

    • Cícero Postado em 02/Apr/2014 às 10:12

      Boa, Thiago!!

  4. Maira Postado em 25/Mar/2014 às 19:53

    Cadê o CFM ou CRM? Esse médico poderia ao menos ser orientado. Há se fosse um Cubano, seria aquela gritaria!!!!

  5. Maria Aparecida Jubé Postado em 25/Mar/2014 às 20:38

    Cadê o presidente da associação médica, dr, CRM que disse que se um médico cubano cometesse um erro ele mandaria a polícia prende-lo? Por que não manda prender esse médico coxinha que quase cega uma criança? Esse coxinha deveria ir para Cuba, fazer uma especialização em atendimento humanizado.

  6. Müller Postado em 25/Mar/2014 às 21:27

    Provavelmente devem ser médicos formados em faculdades particulares sem nenhuma estrutura decente para desenvolver um bom profissional. Nessas faculdades geralmente são só o "burgueses" e burgueses brasileiros que conseguem pagar as mensalidades, ou seja, em linguagem popular: playboys e patricinhas, os quais só fazem o curso para ter um status social e não por gostar da profissão. Dão um diploma sem nenhum critério rigoroso e aí o que acontece?!...daqui não preciso dizer mais nada.

    • Márcio Postado em 25/Mar/2014 às 23:33

      quanta inveja hein cara...

    • Dayane Postado em 26/Mar/2014 às 08:12

      Interessante a tua teoria. Mas me cheira a hipocrisia, tá? Pq a faculdade para estar funcionante precisa atender a critérios do MEC tanto quanto as públicas. E o corporativismo médico não faz esse tipo de dintinção, apenas se limitam a ocultar erros de tds, não importa onde tenha se formado. A raiz do problema aí é outra. Tente outra vez... Argumento invalidado.

  7. Guilherme Toscan Postado em 25/Mar/2014 às 22:45

    Uma pequena correção: Ribeirão Claro é um município do Norte Pioneiro, logo pertence ao Estado do Paraná

  8. Pereira Postado em 25/Mar/2014 às 23:11

    Aqui no RS um medico argentino do mais médicos receitou uma dose 3 x maior que o necessário de antibióticos para uma pessoa

  9. Dayane Postado em 26/Mar/2014 às 08:09

    Legal a outra pediatra ter retido a receita, que era um documento daquela mãe. Corporativismo asqueroso. Como vários já disseram aqui, E se fosse um cubano?! O médico que receitou tem q ser punido, nem que seja no bol$o já que CRM, CFM são parte da podridão que assola o país. E a infeliz que tentou proteger o incopetente tem que ser punida 2 vezes pq agindo assim permite que ele siga errando com outros pacientes e causando mais danos.

    • Pereira Postado em 26/Mar/2014 às 12:19

      Se o médico fosse cubano tu não ficaria sabendo,pois o site não falaria nada. Como o médico argentino que receitou 3 x a dose de um antibiótico aqui no RS.

      • Fábio Postado em 01/Apr/2014 às 23:22

        Não ficaria sabendo por que, Pereirão? Bastaria ver a capa da Veja na banca ou abrir o globo.com. E msm que eu n visse nada, vc viria correndo contar pra gente aqui nos comentários do Pragmatismo, como vc tá fazendo com o argentino, né? Aliás, se o argentino fosse cubano, eu teria visto no G1 tb, certamente... Rsrs

  10. Pereira Postado em 02/Apr/2014 às 11:04

    Fabão . Quer dizer que o pessoal daqui le VEJA então ?

    • Fábio Postado em 02/Apr/2014 às 11:08

      Vc sabe ler, Pereirão? Eu disse "ver a capa da Veja na banca". Vc n sabe nem ler e quer dar uma de sabichão? E mais: sim, eu leio a Veja às vezes, por isso falo com tranquilidade q essa revista é pra imbecil.

      • Pereira Postado em 02/Apr/2014 às 11:26

        Pode me dizer qual tipo de mídia você consome então ? se globo , record , bandeirantes , veja , isto é , portal g1 , estadão e etc é pra imbecil e mídia desonesta.

      • Fábio Postado em 02/Apr/2014 às 14:09

        1° - Eu disse que a VEJA é para imbecil. Vc viu o nome "Isto é" nos meus comentários? Ou "Estadão"? Pode até ser que sejam tb, em muitos momentos, mas ninguém supera a Veja em jornalismo teletubie. Tá viajando, Pereirito! 2° - Já ouviu falar em processo investigativo, Pereira? Vc acha que os jornalistas tiram o que sabem de onde? De iluminação divina? Sabia q muitos documentos são disponibilizados na Internet, para que vc forme opiniões mais sólidas e autônomas, sem depender totalmente da grande mídia? Para citar um exemplo, vc pode consultar os votos de todos os Ministros do STF, no site. Vc já fez isso? Ou fez coro com a grande mídia, acusando um cara sério como o Min. Barroso de sentinela do PT? Mas os votos são longos, o último q li dele tinha 18 páginas, se não me engano. Vc anima? Ou prefere um condensadão for dummies na Veja?