Redação Pragmatismo
Compartilhar
Educação 18/Mar/2014 às 17:49
8
Comentários

Brasileiros podem concorrer a 40 mil bolsas para estudar na Europa

Programa abre inscrições para estudantes do Brasil e da América Latina. 40 mil bolsas estão disponíveis para jovens da região que pretendem estudar em universidades europeias

bolsas estudantes brasileiros universidade europa erasmus
Brasileiros podem concorrer a bolsas do programa europeu Erasmus (Reprodução)

Até então restrito somente a universidades europeias, o programa europeu Erasmus, que já financiou mais de quatro milhões de pessoas em intercâmbios de conceituadas universidades europeias, chegou também à América Latina.

Desde janeiro, estudantes brasileiros e de demais países latino-americanos têm a oportunidade de disputar 40 mil bolsas, oferecidas para subsidiar seus estudos na Europa. O orçamento para o Brasil e América Latina, no entanto, ainda está em discussão.

O período de estudo será de um semestre a um ano na União Europeia (UE). Assim, os estudantes brasileiros terão a oportunidade de participar em programas de bacharelado, mestrado ou doutorado por meio da atribuição de bolsas de estudo e um sistema centralizado de mobilidade para universidades europeias.

Estudantes da UE também serão financiados para estudar no Brasil, aumentando assim a internacionalização das instituições de ensino superiores brasileiras.

“Com essa ampliação, será mais fácil, para os estudantes brasileiros, estudar em universidades europeias”, disse Clarie Morel, chefe-adjunta da Direção Geral da Educação e Cultura da Comissão Europeia.

“As instituições brasileiras receberão também ações de capacitação que estão previstas dentro do Erasmus, além de ter a oportunidade de modernizar os currículos e equipamentos, desenvolver novas abordagens de ensino e aprendizagem, aperfeiçoar pessoal docente e modernizar a governança universitária, entre outros”, explicou Clarie.

Poucas parcerias no Brasil

Antes, só estudantes de mestrado e doutorado tinham a oportunidade de tentar uma bolsa na União Europa por meio do programa Erasmus Mundus, criado para melhorar a qualidade do ensino superior por meio de bolsas de estudo e cooperação acadêmica entre a Europa e os demais continentes.

Desde janeiro, todos os programas Erasmus foram reunidos no novo Erasmus Plus, o que amplia as possibilidades de intercâmbio também para os estudantes de graduação de fora da Europa. Os estudantes interessados deverão pertencer às universidades parceiras e ter completado um ano acadêmico.

Os selecionados serão contemplados com uma bolsa de estudos que ajudará a cobrir custos como viagem e estadia, em valor definido de acordo com o período de estudos.

Estudantes do Brasil podem se inscrever para as bolsas do Erasmus Plus no escritório internacional das instituições de ensino superior brasileiras que cursam. No entanto, até o momento são poucas as instituições de ensino superior brasileiras que estão aptas para receber o financiamento do programa, sendo a maior parte delas universidades federais.

DW

Recomendados para você

Comentários

  1. Gabriel Postado em 18/Mar/2014 às 19:21

    Muito interessante! É espetacular essa experiência de estudar em outro país. O Ciências sem fronteiras limitava às universidades fazer as parcerias com outras fora do país. Entretanto, com essa parceria tende a expandir as universidades que os brasileiros terão acesso. Apenas gostaria de saber se é realmente apenas bacharelado ou cursos tecnológicos e de licenciatura também terão disponível este recurso.

  2. renato Postado em 18/Mar/2014 às 19:27

    É o Brasil nas Universidades...............

  3. Ericles Santos Postado em 18/Mar/2014 às 20:18

    Sou da UFRJ! Provavelmente ela já deve ter aderido, né?

  4. sandra Postado em 19/Mar/2014 às 09:57

    Como faço para ter maiores informação???

  5. Prof. Xavier Postado em 19/Mar/2014 às 13:33

    Para quem tem interesse em saber como funciona na prática o mega burocrático programa Erasmus recomendo o filme "O albergue espanhol" (Cédric Klapisch, 2002)

  6. Martha Postado em 19/Mar/2014 às 21:19

    Como saber se a instituição é parceira e se não é, como tornar-se parceira?

  7. Felipe Postado em 20/Mar/2014 às 19:28

    O Erasmus Mundus já disponibiliza bolsas para graduação já faz alguns anos. Fui em 2009 para Portugal. A diferença está no que eles chamam de actions. Action 1 - são programas europeus fechados (mestrado e doutorado) onde alunos individualmente se inscrevem. Action 2 - já são programas de parceria entre universidades européias e brasileiras. Em geral é necessário ser atrelado a tais universidades para participar, se não for especificado o contrário. http://eacea.ec.europa.eu/erasmus_mundus/

  8. Lucas Postado em 11/Apr/2014 às 09:14

    Dessa Bolsa nenhum burgues coxinha com filho em universidade reclama né? Interessante !