Redação Pragmatismo
Compartilhar
Religião 26/Mar/2014 às 17:59
5
Comentários

Banheiro do "bispo do luxo" custou R$ 48 mil

Papa Francisco aceita renúncia do chamado "bispo do luxo". Membro da diocese alemã de Limburg, Franz-Peter Tebartz-van Elst sai do cargo após descoberta de gastos excessivos em diocese

bispo luxo

O papa Francisco aceitou nesta quarta-feira (26/03) a renúncia do bispo da diocese alemã de Limburg, Franz-Peter Tebartz-van Elst, que já havia sido afastado pelo pontífice após a descoberta de despesas excessivas – como um banheiro de € 15 mil (pouco menos de R$ 48 mil) e um refeitório de 63 metros quadrados, avaliado em quase € 3 milhões (R$ 9,5 milhões).

O caso explodiu depois que a imprensa alemã denunciou o luxuoso estilo de vida do religioso e, principalmente, o custo das obras de sua nova residência episcopal, que superavam os € 31 milhões (R$ 98,5 milhões), frente aos € 5,5 milhões (R$ 17,5 milhões) inicialmente anunciados.

O pontífice havia criado uma comissão para fazer uma “profunda análise sobre a construção da sede episcopal”. Com o resultado da pesquisa, a Congregação dos Bispos decidiu que “Tebartz-van Elst não tinha mais condições de exercer sua função adequadamente”.

A nota divulgada pelo Vaticano acrescenta que, “quando chegar o momento”, Tebartz-van Elst receberá outra acusação.
Em 20 de outubro, o papa argentino chegou a receber no Vaticano Tebartz-van Elst, que estava há vários dias em Roma para poder explicar sua versão dos fatos, mas acabou pondo seu cargo à disposição do pontífice.

A polêmica ligada ao caso foi tanta que motivou até um pronunciamento da chanceler alemã, Angela Merkel, que qualificou o gesto do “bispo do luxo” como uma “grande carga” para os católicos.

EFE e Opera Mundi

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 26/Mar/2014 às 19:17

    E se fosse um pastor da universal? Seria chamada principal do Fantástico. Católico, rico, branco e de direita, podem tudo nesse mundo.

    • Leandro Postado em 27/Mar/2014 às 12:14

      A diferença é que ele foi tirado do cargo e terá outra acusação, como consta na matéria. Diferente de pastores da igreja universal, onde saem em capas da forbes como um dos milionários do Brasil. E outra, o escândalo foi na Alemanha, da igreja universal é aqui mesmo no bananal e ninguém faz nada. Continuam ganhando dinheiro as custas da ignorância alheia.

      • Rodrigo Postado em 28/Mar/2014 às 10:57

        Ele usou dinheiro recebido dos fiéis. Ponto pacífico, sendo devidas todas as punições. Ah, Wagner está reformando seu gabinete, com orçamento de R$ 540.000,00... Alguém se manifesta? Vamos defender, coerentemente, investigação e punições isonômicas?

  2. José Humberto Postado em 26/Mar/2014 às 23:45

    Quero deixar previamente claro que sou ateu convicto Mas, a cada dia, simpatizo mais com esse Papa argentino. A princípio, o discurso me parece coerente com muitas coisas que pregam. De qualquer forma quero esperar mais para ver como vai conduzir essa instituição que tanto me repugna.

  3. Marcos Romano Postado em 27/Mar/2014 às 05:12

    Que cara de pedofilo, deus me livre