Redação Pragmatismo
Compartilhar
Saúde 17/Mar/2014 às 18:00
3
Comentários

5 exercícios para os sedentários

O que as pessoas podem fazer para ficar um pouco mais em forma sem ter gastos adicionais, inconveniências ou constrangimento?

sedentarismo sedentário exercício
Sedentarismo já é uma das principais causas de morte no mundo (Ilustração: Pragmatismo Politico)

Confira a seguir cinco dicas para quem nunca se exercita.

1. Suba e desça escadas. O exercício não precisa levar uma hora inteira. Esforço em ritmo acelerado por períodos curtos pode trazer muitos benefícios. A guru da boa forma Rosemary Conley sugere a subida e descida de escadas em casa mesmo. “É de graça, não leva muito tempo e exercita o fôlego”, diz ela.

2. Faça a prancha. Rosto virado para o chão, braços posicionados em forma de L, pernas firmes e nádegas alinhadas com o resto do corpo (sem levantá-las para o alto). A prancha, detestada por muitos, é o melhor exercício para melhorar as condições físicas do centro do corpo, segundo Elliot Lake, gerente da Bootcamp Pilates. “Fique na posição por 30 segundos, três vezes pode semana e isso será uma grande ajuda”, diz ele. A região do centro do corpo é composta por músculos profundos que conectam as partes de cima e de baixo do organismo, incluindo o estômago, as costas, os quadris e as nádegas. O exercício trás benefícios para o estômago, ajuda a melhorar a postura e exercita a coluna. “A ideia é que você tente chegar a um minuto na posição, três vezes por semana”, diz Lake.

3. Passe o aspirador em casa – “É trabalho pesado e você vai suar”, diz Conley. “Lavar o carro também é uma boa assim como cortar a grama”. O benefício, segundo Conley é elevar os batimentos cardíacos.

4. Escreva o alfabetocom sua perna – Esse é um outro método usado por Conley. “Sente-se, levante uma perna e desenhe um alfabeto imaginário no ar com um dedo do pé. Depois faça isso com a outra perna”, afirma. “É fácil porque você pode fazer o exercício assistindo televisão, por exemplo”.

5. Programe um alarme. “Caminhar um pouco sempre é muito útil”, diz o médico Lauren Sherar, um estudioso de atividades físicas e saúde pública da universidade Loughborough, no leste da Inglaterra. “Coloque um alarme em seu telefone para ficar em pé por cinco minutos regularmente. Ou então dar uma caminhada pelo mesmo período de tempo”, diz. Pesquisas médicas revelam que ficar sentado por muito tempo diminui a expectativa de vida. Já ficar em pé regularmente melhora a saúde. “Ficar em pé por cinco minutos a cada meia hora é algo totalmente possível”, afirma Sherar.

BBC

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 17/Mar/2014 às 18:57

    Ninguém quer ser sedentário, mas o cansaço do dia a dia leva algumas pessoas e desistirem diariamente de iniciar uma atividade. É preciso quebrar a preguiça. Ir até um parque e praticar uma corrida pode ser longe, até mesmo inviável. Comecei assim, num dia eu dei uma volta no quarteirão. Uma semana depois, outra volta. Dez dias depois 2 voltas. Hoje eu corro a noite numa avenida com 1 Km de extensão (ida e volta 3 x). Mas foi assim, de pouquinho em pouquinho a gente vence a preguiça e perde uns quilos. Motivamos ainda mais se tiver outras pessoas praticando.

  2. airam santiago Postado em 17/Mar/2014 às 19:31

    Exercício ajuda, e ajuda muito mas e alimentação, não se fala nada? Vcs acham que 5 exercícios banais X excesso de carne, batata frita, hamburger, refrigerante ... vão mudar alguma coisa???

  3. Marco Aurélio Postado em 17/Mar/2014 às 23:02

    Concordo com o Airam. Freqüento academia 4 a 5 vezes por semana, ando de bicicleta e caminho bastante, mas não sou muito regrado com alimentação, embora não coma fast food nem nada dos alimentos industrializados que compõe a dieta de quase todo mundo. Mesmo assim percebo que, aos 46, só exercícios não são o suficiente para se manter em forma. A maioria da população está ingerindo muito mais calorias do que gasta. Os exercícios sugeridos nesta matéria são quase uma fisioterapia, o ideal é ir além, reduzir bastante a ingestão de alimentos como os que foram supracitados.