Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 17/Feb/2014 às 14:33
7
Comentários

Resposta ao discurso fascista do deputado Carlos Heinze

“Vivemos tempos de conotação fascista”, diz Erika Kokay. Em discurso no plenário na Câmara dos Deputados, Erika Kokay respondeu o discurso de Carlos Heinze, o qual classificou como “criminoso”

erika kokay carlos heinze fascismo
Erika Kokay respondeu ao discurso fascista do deputado Carlos Heinze (Edição: Pragmatismo)

Na última quinta-feira (13) a deputada federal Erika Kokay (PT-DF) foi a plenário responder o discurso do deputado Carlos Heinze (PP-RS) que, em uma audiência pública de ruralistas, afirmou que “índios, gays e quilombolas são tudo o que não presta” (relembre aqui). Kokay declarou que o discurso de Heinze é criminoso, que vivemos “tempos de conotações fascistas” e que, como o Brasil ainda não viveu o luto da ditadura e da escravidão, constrói a democracia nos “tropeços”.

“O presidente da frente parlamentar da agropecuária disse, de forma criminosa, que índios, gays e quilombolas são tudo o que não presta. Eu quero dizer a este deputado que o que não presta é a homofobia, o que não presta é o racismo, o que não presta é a desigualdade, o que não presta é esse sentimento”, protestou Kokay.

A parlamentar, em fala emocionada, disse que não é possível que o parlamento permita “um discurso que incita o ódio”. A deputada denunciou que Carlos Heinze convocou os “latifundiários a se armarem” para se “defenderem” dos índios. De acordo com a deputada, o que os ruralistas querem é, mais uma vez, “arrancar as terras dos índios”.

Por fim, Erika Kokay que existe “um projeto de poder” dentro do Congresso Nacional que “pressupõe o rompimento com a laicidade e a hierarquização dos Direitos Humanos”. A deputada avisou que ela e seus pares vão buscar todas as maneiras para que tal discurso não se repita e que é preciso evitar que esse tipo de fala se naturalize.

Revista Fórum

Recomendados para você

Comentários

  1. renato Postado em 17/Feb/2014 às 17:38

    Meu Deus, ainda bem , pensei que ia ficar sem a resposta . As ameaças deste homem, ameaças não? Ele não tem culhão, pediu ou mandou recado para assassinos. Em rede Nacional... A Scherazade é peixe pequeno perto dele, ou já obedecia a alguma orde de uma ORDEM qualquer...

  2. Carmem Araujo Postado em 17/Feb/2014 às 17:42

    Boas falas Erika Kokay....repudio a fala criminosa e desonrosa desse, que representa o retrocesso e o pisoteamento do direito humanos.

  3. Adriana Postado em 17/Feb/2014 às 18:37

    Abaixo discursos de ódio!!!!! !!!Amor e paz quem não as tiverem ficarão para trás....

  4. Rafael Martini Postado em 17/Feb/2014 às 19:38

    Creio que declarações e atos fascistas nunca "saíram de moda" no Brasil, ocorre que agora as tecnologias de registro e disseminação de informações ampliaram a divulgação e, consequentemente, a repercussão de tais atos. P.S.: Teocracia no Brasil? Não, pelo amor de Deus!

  5. Thiago Teixeira Postado em 17/Feb/2014 às 20:58

    De tirar o fôlego! Fico muito motivado em saber que existem políticos (as) de altíssimo nível em Brasília.

  6. Lopes Postado em 17/Feb/2014 às 22:51

    E Bolsonaro??? Vai ficar por isso mesmo. É uma pena temos deputados e senadores covardes.

  7. Alexandre Lopes Postado em 18/Feb/2014 às 15:54

    Há um limite para liberdade de expressão !! Nesto contexto, é natural que se imponha o silêncio, não a esse homem desprezível , pois até os desprezíveis têm o direito de falar, mas a pronunciamentos desse jaez . Eu conheço a história desse Carlos Heinze . Ele é um latifundiário criminoso responsável pela morte de muitos índios e membros do MST .