Redação Pragmatismo
Compartilhar
Curiosidades 25/Feb/2014 às 14:27
16
Comentários

Os países mais sexualmente satisfeitos do mundo

Como é o sexo em cada país? Os chineses vão para a cama mais do que os americanos? E os brasileiros? Como anda a satisfação sexual no planeta? Conheça os 12 países mais sexualmente satisfeitos do mundo

Um novo estudo com dados de diversos institutos, especialmente a Durex Global Research, mediu o desempenho e a satisfação sexuais de nações baseando-se em vários fatores: amor mútuo e respeito entre os parceiros; capacidade de orgasmo; boa saúde física e mental; freqüência de sexo e preliminares; e por aí vai.

O ranking:

1. Suíça

Pode ser por causa das visões progressistas sobre a prostituição legal, da popularidade de bordéis licenciados, da postura liberal em relação à pornografia, ou de programas de educação sexual controversos que começam no jardim de infância… Mas uma coisa é certa: a Suíça é constantemente classificada como uma das nações mais sexualmente satisfeitas no do mundo. Um estudo de 2013 revelou que 21% dos cidadãos avaliam seu desempenho sexual e sua vida sexual como “excelentes”; 32% fizeram sexo em lugares públicos. No entanto, de alguma forma, os suíços ainda conseguem ter uma das mais baixas taxas de gravidez de adolescentes no planeta.

2. Espanha

Com suas praias de nudismo e alta aceitação social do casamento gay, os espanhóis recentemente encabeçaram uma lista de “melhores amantes”, elaborada com 15 mil mulheres. Um quarto da população da Espanha classifica seu desempenho sexual como excelente. Estudo recente com 9 850 pessoas no país revelou que 90% dos homens e das mulheres espanholas vivem satisfeitos sexualmente.

3. Itália

Com abundância de bons vinhos e boa comida, não é de admirar que os italianos pontuem alto na escala de satisfação sexual. A sedução na Itália começa na mesa e comida e sexo são indissociáveis. Esta pode ser a razão pela qual os italianos são considerados amantes top. Mulheres italianas também parecem contentes com sua vida amorosa – e mulheres que tomam dois copos de vinho por dia desfrutam de uma maior satisfação sexual do que aquelas que não bebem. Este ano, 64% dos homens e mulheres da Itália classificaram sua vida sexual muito satisfatória e um terço dos italianos esperam que o sexo dure mais do que 10 minutos.

4. Brasil

Os brasileiros entram na lista como uma nação altamente satisfeita sexualmente. As estatísticas variam sobre o quão frequentemente os brasileiros estão fazendo sexo — um relatório reivindica que 82% têm relações sexuais pelo menos uma vez por semana, outro diz que são 145 relações, em média, por ano –, mas o fato é que brasileiros desfrutam bastante de suas vidas sexuais. As pessoas de lá também tendem a perder a virgindade antes de quaisquer outras.

5. Grécia

A razão pela qual os gregos são tão sexualmente satisfeito é que eles são menos tensos ao falar sobre seus desejos. Na verdade, os gregos têm falado de sexo há muito tempo. No século IV a.C., Hipócrates falou explicitamente: “No caso de mulheres… quando, durante a relação, a vagina é acariciada… uma irritação no útero produz prazer e calor no resto do corpo”. Touché! Ainda hoje, os gregos comumente discutem sexo no trabalho com os amigos e, o mais importante, com seus parceiros. Claro, o excelente clima, as belas ilhas e a dieta saudável ajudam. A Durex afirma que gregos são os que mais têm sexo no mundo (164 vezes por ano).

6. Países Baixos

A Holanda tem uma reputação de ser um dos países mais liberais do mundo, graças ao seu famoso distrito da luz vermelha, da abundância de praias de nudismo e das políticas de educação sexual. Além disso, 64% dos homens e mulheres são confiantes e mais abertas sobre sexo. Comparativamente, apenas metade dos americanos dizem que se sentem confortáveis para fazer valer os seus desejos. Notavelmente, a Holanda tem uma taxa de gravidez na adolescência de apenas 5,3 por mil, em comparação aos 39,1 por mil nos Estados Unidos. Ali, 22% da população classificam a qualidade de suas vidas sexuais como excelente.

7. México

O México tem sido classificado como um dos “países mais excitados” no mundo e tem a segunda nação mais satisfeita do mundo, com 63% afirmando ter uma vida sexual satisfatória. Em 2008, a Cidade do México distribuiu mais de 700 mil livros de educação sexual para as escolas, abrangendo temas como controle de gravidez, aborto e a homossexualidade. Pode também ter algo a ver com o fato de que a prostituição é descriminalizada e regulamentada em metade dos estados do país.

8. Índia

Apesar do fato de que os indianos esperam mais tempo para ter relações sexuais pela primeira vez ( em média, aos 22 anos de idade), o país tem sido consistentemente classificado entre os mais satisfeitos nos últimos anos. O segredo para a felicidade sexual é um pouco misterioso, mas há algumas teorias. Eles desfrutam de prazer prolongado (a viagem é mais importante que o destino). Pense no sexo tântrico. Os homens são mais propensos a passar mais tempo no processo de sedução e nas preliminares. O tempo médio gasto na relação sexual é de 13 minutos. 61% deles consideram-se satisfeitos.

9. Austrália

Travessuras ao ar livre podem ser a chave da felicidade na terra dos cangurus pernetas. 75% dos australianos afirmam ter tido relações sexuais na estrada, no carro ou fora dele . Além do mais, 27% das mulheres australianas “não mudariam nada em suas vidas sexuais”. Mais de 20% delas pensam no menagem a trois como sua fantasia sexual favorita. Eles também são mais promíscuos que o resto do planeta. Vinte e cinco é o número médio de parceiros sexuais dos homens.Para as mulheres, 10.

10. Nigéria

De acordo com a Durex, a Nigéria é classificada como o número um em matéria de pessoas sexualmente satisfeitas, com 67% de sua população se dizendo realizada. Talvez tenha algo a ver com o fato de que os nigerianos também levam mais tempo fazendo sexo: 24 minutos por sessão, em média. As estatísticas são bastante surpreendentes, dada a visão conservadora sobre os casamentos homossexuais, recentemente proibidos, e a prevalência do extremismo islâmico, que domina o país. As mulheres nigerianas foram classificadas como as mais infieis do mundo, sendo que 62% admitiram ter traído um parceiro.

11. Alemanha

Os alemães são tidos como os “piores amantes” do mundo por causa do “mau cheiro”. Mas a Alemanha é o lar de alguns dos programas de educação sexual mais abrangentes e é conhecida por políticas públicas progressistas em relação à prostituição. O elemento de excitação também parece estar em pleno funcionamento: 32% dos alemães confessam ter tido um caso de uma noite e 30% fizeram sexo em um lugar público. À semelhança de outros países da Europa Ocidental, os alemães avaliam seu próprio desempenho como excelente. A Alemanha tem um sexto da taxa de HIV dos Estados Unidos.

12. China

A China está sexualmente satisfeita? Bem, não exatamente. Mas nenhuma lista estaria completa sem ela. Enquanto a República Popular é uma das sociedades mais conservadoras e repressivas do mundo, atrás de portas fechadas a sua população está tendo mais relações sexuais por semana do que a maioria das outras nações.78% por cento da população faz sexo pelo menos uma vez por semana. O segredo para a satisfação na China? Tecnologia. A maioria dos homens chineses utiliza emails para encontros. Além do mais, nos últimos 10 anos, os sex shops e compras online têm crescido brutalmente na China. Lembre-se: 70% dos brinquedos sexuais de todo o mundo são fabricados na China.

DCM e Alternet

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Rafael Martini Postado em 25/Feb/2014 às 14:38

    Talvez eu não tenha entendido bem, mas me surpreendeu o "um terço dos italianos esperam que o sexo dure mais do que 10 minutos". Exceto numa rapidinha ocasional, creio que todo mundo espere isso.

    • Lina Postado em 26/Feb/2014 às 03:41

      hehehe!!!! Boh! Parece uma piada o terceiro lugar! Os italianos só pensam em comer ....comida..... NADA ALÉM DISSO!

    • Alexandre Postado em 26/Feb/2014 às 09:33

      kkk, verdade, Rafael.

  2. Lika Miyuki Postado em 25/Feb/2014 às 14:45

    Considerando que na Austrália tem mais de 2 homens para cada mulher e que na matéria diz que os homens tem 25 parceiros sexuais e as mulheres 10, podemos concluir que SIGNIFICA!

  3. Pereira Postado em 25/Feb/2014 às 15:18

    Legal, não sei como eu pude viver sem uma informação dessas ao longo de 34 anos de vida . Típica cultura inútil.

    • John Postado em 25/Feb/2014 às 15:57

      Legal Pereira. Eu tinha achado essa matéria interessante, mas depois de ler seu comentário, sei que estou errado. Afinal, há coisas que são inúteis de saber, como o fato de que educação sexual pode estar relacionada a satisfação sexual e baixas taxas de gravidez precoce. Realmente nada mais inútil do que conseguir planejamento familiar e satisfação pessoal ao mesmo tempo.

    • Thiago Teixeira Postado em 25/Feb/2014 às 18:19

      Entendo seu lado, a esquerda faz mais sexo que a direita!

  4. Bela Postado em 25/Feb/2014 às 15:44

    Mas fala sério... gente.. tem um grande problema nessa matéria... o conceito de 'satisfação sexual' de cada população é diferente né... Eu conheço um brasileiro que é casado com uma suiça, ele tem quase que implorar para transar... e quando fazem, é muito água com açúcar. Fora as frescurinhas...nada de oral.. anal nem pensar... e por ai vai. Acho que essa pesquisa pode ser 'furada' por conta dos conceitos. Ah... e concordo com o Rafael... fala sério, 10min é rapidinha né... mais uma prova que o conceito é bemmmm diferente. kkk

  5. Jack Postado em 25/Feb/2014 às 15:50

    gente.. 24 minutos é pouquissimo ! falam como se fosse 2hrs '-'

    • Thiago Teixeira Postado em 25/Feb/2014 às 20:27

      Depende da parceira bixo!!! Se for uma sem sal, você fica horas, se for aquelas que dão tabefe ... eu passo vergonha!

  6. TrepaTrepa Postado em 25/Feb/2014 às 16:44

    "As estatísticas variam sobre o quão frequentemente os brasileiros estão trepando". Trepando? Isso mesmo redator?

    • Gaspar Postado em 26/Feb/2014 às 09:04

      pensei exatamente a mesma coisa...

  7. renato Postado em 25/Feb/2014 às 17:04

    Mas é de uma utilidade monstruosa..

  8. Thiago Teixeira Postado em 25/Feb/2014 às 18:21

    Toca música sertaneja na Nigéria? Se não toca, está um potencial violento de público.

  9. Alexandre Lopes Postado em 25/Feb/2014 às 18:49

    Interessante demais a matéria !

  10. lorena Postado em 26/Feb/2014 às 16:23

    Se a africa tivesse o padrão suíça...o percentual la...seria grande