Redação Pragmatismo
Compartilhar
Geral 20/Feb/2014 às 16:06
9
Comentários

"Não vou morrer para defender dinheiro de banco", diz PM

“Não vou morrer para defender dinheiro de banco”, diz PM após assalto

“Nove assaltos a bancos numa mesma região, em um ano e meio, é confissão de fracasso. Não há como enfrentar organizações criminosas, assaltantes, bandos, fuzis e dinamite apenas com discursos vazios”. O comentário é de Bob Fernandes em artigo no Terra Magazine.

Eis o artigo.

A 85 km de São Paulo, Piracaia é uma pacata cidadezinha de 26 mil habitantes. No entorno do município, represas do Sistema Cantareira. Ao redor das represas, antigas fazendas de gado e café deram lugar a chácaras e casas de campo; da classe média alta e de ricos da capital e de cidades vizinhas.

Na madrugada do sábado, 15, cenas de cinema, e de faroeste, em Piracaia. Com fuzis 556, 762, pistolas 380 e dinamite, cerca de 30 assaltantes fecharam entrada e saída da cidade. Em 25 minutos explodiram e roubaram caixas eletrônicos dos bancos do Brasil, Itaú, Santander e Bradesco.

Em ação conjunta e cronometrada, ao mesmo tempo os assaltantes acuavam uma base da PM. Contra os PMs, e na cidade, dispararam mais de 80 tiros. Esse foi o nono assalto a bancos da região no último ano e meio. Mas nenhum dos anteriores com tal grau de organização e poder de fogo.

Desta vez, feriram uma jovem e um homem que, assustados, tentaram furar o bloqueio.

Há um mês, o assalto foi a um banco em Bom Jesus dos Perdões. As vizinhas Joanópolis, Vargem, Pedra Bela, e também Amparo, já viveram assaltos a bancos e caixas eletrônicos.

Por um tempo sem banco, o prefeito de Joanópolis se viu obrigado a sacar dinheiro nos bancos de Piracaia. Esses que agora foram detonados.

Jornalista que chegava à cidade quando o assalto terminava, procurou a base da PM. Quase foi recebido a tiros por 3 policiais -PMs acuados e lívidos, e com razão.

No dia seguinte, perguntado sobre por que os bandidos não foram cercados na estrada depois do assalto, um dos PMs explicou:

-Com o arsenal que eles têm é impossível enfrentá-los…

O policial expôs mais um motivo, de maneira bastante objetiva: “Os bancos têm seguro… e eu não vou morrer pra defender dinheiro de banco”.

É evidente que policiais não podem enfrentar bandidos se não têm estrutura e armamento adequados. Mas essa é só a porção visível desse gravíssimo problema.

No Rio, Bahia, Alagoas, Maranhão… Brasil afora o cenário varia, mas as deficiências são iguais. Bandos e bandidos devem ser enfrentados com armas, é claro. Mas não apenas. E não com tão pouco.

No estado de São Paulo, uma das organizações criminosas, o PCC, atua e cresce há 20 anos. O que se tem já é uma organização em estágio pré-mafioso.

Aqui, ou em qualquer lugar do mundo, é preciso Inteligência Policial, sofisticada, moderna, para encarar o crime. Para se chegar aos Chefões é necessário rastrear o dinheiro e seus caminhos.

Nove assaltos a bancos numa mesma região, em um ano e meio, é confissão de fracasso. Não há como enfrentar organizações criminosas, assaltantes, bandos, fuzis e dinamite apenas com discursos vazios.

Recomendados para você

Comentários

  1. Aldo Postado em 20/Feb/2014 às 16:43

    Salário de Policia R$ 2.500,00 ! Policiais Civis e Militares são massacrados pelos seus superiores. A impressa bate neles todos os dias. A população cobra deles que estão na linha de frente. São desacatados todos os dias nas ruas, pela mídia, pela população de esquerda e a presunção de que agiram errado em qualquer situação sempre é em seu desfavor, enquanto o bandido goza da presunção de inocência (Direito Constitucional mas que não serve para Policiais). Recebem do Estado um Pt.40 que pesa quase 2 kg e se der um tiro para se defender com ela ou terceiros é corregedoria, prisão na certa, com gastos com advogado do próprio bolso (usando dos 2.500 acima). São chamados de despreparados, mas no curso de formação o Estado não paga sequer uma bala para poder treinar seus agentes e depois cobram deles eficiência? Depois são jogados as ruas com viaturas motor 1.0 caindo aos pedaços. Enquanto isso a população continua xingando e a Policia. Ai eu te pergunto, quem precisa de ajuda? O povo ou a Policia?

    • Leonardo Postado em 20/Feb/2014 às 18:44

      Ambos. Sim, deve-se melhor preparar nossa polícia, mas não trate-os como coitados. Não vou passar a mão na cabeça de uma polícia que quase sempre age com abusos e violência, e as críticas quase sempre são com base nisso.

    • renato Postado em 20/Feb/2014 às 19:21

      Sou de esquerda e acho massa a POLICIA. Atualmente não dá para ficar sem eles. Já precisei, e fui muito bem atendido... Bombeiro e Militar... Medico é bom.. Mas eu quero uma policia bem preparada inclusive que olhem o lado deles. Não é mole, ficar na rua enquanto eu fico na boa, e não preciso me condenar por ter matado alguem.. Eu tambem tenho o dedo no gatilho. E a cabeça exposta..junto com eles. Mas eles merecem uma atenção especial da sociedade..

    • Thiago Teixeira Postado em 20/Feb/2014 às 20:02

      O Aldo tem razão. Os policiais, a maioria deles, custeiam cursos de tiro por conta própria. Fiz uma obra ao lado da CBC em Mauá, 90% do pessoal que se matricula eram tiras. Na minha opinião a mídia e o judiciário brasileiro, aos poucos, está acabando com as corporações. Mas acredite, estão resistindo, e grande parcela da sociedade apoia o trabalho da Polícia.

  2. Rafael Matini Postado em 20/Feb/2014 às 16:51

    E não é que este PM teve bom senso? Em um assalto desse porte, nas condições em que se encontravam os policiais, tentar impedir os bandidos seria suicídio. Se a Polícia Civil tiver condições e, claro, boa vontade para investigar, prendem os caras sem demora.

  3. Thiago Teixeira Postado em 20/Feb/2014 às 19:19

    Em hipótese alguma o policial deve bancar o Steven Seagal, é só em filme que um cara com uma pistola derruba 35 cara de uma gangue. O mais correto seria deixar os meliantes evadirem do local, evitar causar um tiroteio em regiões com civis presentes, manter a perseguição numa distância segura e chamar reforços. Uma guarnição convencional (como esse policial da reportagem) não consegue enfrentar uma quadrilha bem armada, mas tem batalhões especializados e com armamentos a caráter (GOE, DENARC, ROTA, ...) com taurus submetralhadora e carabina 40.

  4. Elias Postado em 20/Feb/2014 às 19:39

    Essas quadrilhas que agem em banco de países sérios seriam enquadradas em leis contra terrorismo, devido ao risco que as cidades correm nas explosões o tipo de armamento empregado e por ai vai, no Brasil não da nada para variar, nos USA se vc explodir um banco nunca mais sai da cadeia aqui até isso é "legalizado" por lei, atualmente correr risco para proteger bancos com a legislação atual e com a estrutura que a polícia possui hoje em dia é a completa perda de tempo, o policial do texto esta mais do que certo.

    • Thiago Teixeira Postado em 20/Feb/2014 às 19:56

      Basta o advogado apresentar o projeto do artefato, justificar que o material tinha todos os padrões de segurança e que foi respeitado o raio de ação, e ainda com sinalização, e o juiz, obviamente diminuirá a pena! Lindo né? Agora estoure um banco lá da China ou Coreia do Norte pra ver se o julgamento dura mais de 2 minutos.

      • Elias Postado em 20/Feb/2014 às 20:34

        E a família paga a bala ainda, mas infelizmente o Brasil é um país onde os políticos vivem em outro planeta defendem criminosos e a impunidade onde a impunidade já é completa, o povo passa a linchar bandidos nas ruas e matar menores, mas a esquerda está certa sempre com seu estado ilusório o povo que se dane, cada um por si.