Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 19/Feb/2014 às 10:42
24
Comentários

Mulheres fazem mamaço após mãe ser proibida de amamentar

'No carnaval pode mostrar, para dar leite não', diz mãe que foi proibida de amamentar

Um grupo de mulheres se reuniu na tarde do último domingo para amamentar seus filhos em público no Museu da Imagem e do Som (MIS), na zona oeste de São Paulo. O ato, chamado de “mamaço”, foi organizado após a modelo Priscila Navarro ter sido repreendida, no dia 5 de fevereiro, por funcionários do museu por estar amamentando sua filha enquanto visitava uma exposição.

“Uma monitora se aproximou e disse que, se eu fosse amamentar, deveria fazer isso numa sala privada, pois não é permitido amamentar no MIS”, relatou Priscila. “A cena me constrangeu e acordou minha filha, que voltou a pedir para mamar, um ato natural de uma criança de 7 meses, e amamentar ela seria o ato também mais natural que eu como mãe poderia fazer. Assim, decidimos nos retirar, apesar de ter visto apenas a primeira parte da exposição.”

mamaco mulheres sao paulo
Mulheres realizam mamaço no MIS após mãe ser proibida de amamentar (Foto: G1)

Após fazer a denúncia pelo Facebook, Priscila e outros grupos, como o Matrice, o Buxixo e o espaço Casa da Borboleta, resolveram fazer um ato de protesto contra a atitude dos funcionários do museu. “Com pessoas e grupos que compartilham da mesma ideia de que amamentar é um ato de amor e um direito da criança onde e quando ela quiser”, dizia o convite do evento.

Segundo Priscila, uma funcionária do museu chegou a se desculpar com ela no dia do ocorrido, “justificando um mal treinamento de monitores e passando seu contato para que pudéssemos retornar a exposição um outro dia”. Durante a semana, o MIS incluiu na agenda oficial do dia o ato promovido pelas mulheres.

Terra

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 19/Feb/2014 às 11:08

    O mais interessante foi que o ato desumano partiu de uma MULHER ...

    • rosemary Postado em 19/Feb/2014 às 17:01

      Thiago, também achei o ato desumano mas será que ela ( funcionária) estava apenas cumprindo ordens superiores?

  2. José Ferreira Postado em 19/Feb/2014 às 11:25

    Faltou a melancia para colocar no pescoço...

  3. Pereira Postado em 19/Feb/2014 às 14:27

    "Cadeia já para a monitora que fez essa barbárie !!!!" (ironia)

  4. Pereira Postado em 19/Feb/2014 às 14:28

    Deve ter perdido o emprego coitada , por causa de um mal entendido. Mas a esquerda é a esquerda .

    • Thiago Teixeira Postado em 19/Feb/2014 às 14:46

      Quero ver como seria esse mal entendido se fosse com a sua mulher.

      • Pereira Postado em 19/Feb/2014 às 14:59

        Agora vale essa :"e se fosse com vc?" . Assim como vale : "quero ver o que vc faria se fosse a sua filha que ele tivesse estuprando"....Agora quando é um "inocente negrinho" assaltante preso no poste , aí é "Barbárie" . já o assaltante branco preso ao poste é "a populaçõa tem o direito de se defender". É tudo invertido por aqui

      • Thiago Teixeira Postado em 19/Feb/2014 às 19:53

        O que a esquerda tem haver com os seios das moças? Quem é enxotado de um lugar por estar dando mamá é cadela ou vaca, elas são seres humanos e devem ser tratados com tal. A vida do recém nascido deve estar acima dos modos e bons costumes dos adultos "civilizados" que um dia também mamaram nos seios da mãe na frente de todo mundo.

    • Lucélia Morgado Postado em 19/Feb/2014 às 20:08

      Sr. Pereira ou Sra. Pereira, vc leu a reportagem?? Caramba, o que tem a ver com esquerda? Mal entendido? Pelo amor de Deus, mal entendido é vc falar esta besteira, né? Estamos no século XXI... ah, mas vc não deve ter conseguido ser amamentado por sua mãe, pois deve ser filho de chocadeira...

  5. Pereira Postado em 19/Feb/2014 às 15:05

    Esses dias minha esposa que resolveu fazer um curso técnico de informática, naõ sei porque cargas dágua, ja que tem (2 pós graduações), me reclamou do professor que teria chamado o trablaho de dela de "porcaria" na frente da turma toda. Eu disse da proxima vez paga na mesma moeda: chama ele de professorzinho ou diz que porcarai é a mãe dele ou algo parecido. Se eu fosse um esquerdopata ja queria processo, indenização , ja me faria de vítima dizendo: "fui humilhado" (como o caso do rapaz do aeroporto) e todas as baboseiras citadas por aqui.

    • Yohan Postado em 19/Feb/2014 às 15:27

      É isso aí amigo .... vamos no olho por olho e dente por dente até que estejamos todos cegos e banguelas. Se sua mulher tivesse se rebaixado e agredido o professor na mesma moeda ela se sentiria menos humilhada? Acredito que com um pouco de inteligência ela poderia ter feito ele perceber que estava errado.... desta maneira ele reconheceria o erro, se desculparia, sua mulher se sentiria melhor e ele pensaria duas vezes antes de cometer outra injustiça.

      • Pereira Postado em 19/Feb/2014 às 17:21

        E ir à justiça choramingando e se fazendo de vítima não é olho por olho ? não é uma forma de vingança ? . Eu disse : paga na mesma moeda e ta tudo conversado.

    • Selton Postado em 19/Feb/2014 às 15:36

      Cada um tem o direito de escolher como resolver problemas e desavenças,seja revidando como tua mulher fará ou recorrendo a justiça.No caso do advogado,você queria que ele fizesse o quê?Ficasse parado vendo uma educadora brincando com sua imagem?Não sei qual é a tua profissão e nem quero saber.Mas pelo visto não você não entende muito de legislação e nem é obrigado a saber caso não lide com isso.

      • Pereira Postado em 19/Feb/2014 às 17:27

        entendo de legislação a ponto de saber que o judiciário está abarrotado de processos esdrúxulos desse nível citado. É vitimismo de todo o lado. maiÊÊ o tunico me bateu !!!! ou então: o vizinho estacionou na minha vaga e me chamou de corno. O cara foi racista comigo porque não gostou do tipo de corte que fiz na carne. Agora devem estar vingados já que a "humilhação" imposta ao rapaz do aeroporto rendeu um desligamento da tal professora . Bem proporcionais as coisas. Se isso não é olho por olho, então não sei mais o que é. Esse rapaz poderia ter respondido com ironia inteligente , feito uma piada ou qualquer outra coisa , mas preferiu aderir ao modismo do vitimismo.

    • Thiago Teixeira Postado em 19/Feb/2014 às 19:48

      Na filosofia Pereirista, bater boca com o professor é uma atitude da esquerda. Sua mulher tem 2 Pós Graduação porque sabe ouvir, prestar atenção, refletir, e posteriormente criar seu próprio viés analítico. Aqueles que levam lenhada no lombo, sem reclamar, e que deixam o orgulho ferido de lado, são os que mais triunfam. Tomara que ela não siga seus conselhos de "libertinagem".

      • Pereira Postado em 20/Feb/2014 às 09:38

        Libertinagem é homossexualismo , libertinagem é a promiscuidade heterossexual, libertinagem é achar que camisinha vai salvar tudo(isso até da pra dizer que é ingenuidade),libertinagem é abusar de incapaz. Coitada da monitora que cometeu um erro,por isso gerou o "protesto", Diálogo zero, treinamento para a monitora zero , tem gente que aprende com um simples puxão de orelha(me parece ser o caso aqui). Mas para a esquerda se não tiver sangue e cabeças rolando nõa adianta. Proporcionalidade minha gente por favor. A coitada que deve ser pobre deve ter engrossado as estatísticas do desemprego, mas nessa pobre monitora ninguém pensa.

      • Thiago Teixeira Postado em 20/Feb/2014 às 12:17

        Usei o substantivo incorreto, quis dizer Desídia. Protestar não é um ato exclusivo da esquerda. Direita também protesta, ver o caso da Ucrânia e Venezuela. Na vida profissional existe a Ética, esta nenhuma empresa ou patrão pode corromper. Se o patrão dela disse que é proibido amamentar em público (duvido que alguém tenha falado uma ação sobre uma eventualidade dessas) fica na consciência dela acatar ou não.

  6. Daniela Postado em 19/Feb/2014 às 17:52

    Mas o rapaz do aeroporto não fez nada, a PUC que viu a repercussão do caso e resolveu tirar a professora do cargo dela. Eu como mulher e cidadã perguntaria a funcionária onde está escrito que n posso amamentar?? As pessoaa ficam ofendidas por tudo hoje em dia...

  7. Rogerio Postado em 19/Feb/2014 às 18:38

    Pereira tu quer um fio terra né???

  8. Lidia Postado em 19/Feb/2014 às 19:00

    Gente, esse Pereira é muito bobo. Não dá nem pra dialogar.

  9. Adriana Postado em 19/Feb/2014 às 21:52

    O doutor Ferreira é acometido de uma doença chamada ''direitopatia''????? Rsrsrsrss

  10. Pereira Postado em 20/Feb/2014 às 09:46

    "A vida do recém nascido deve estar acima dos modos e bons costumes dos adultos "civilizados" que um dia também mamaram nos seios da mãe na frente de todo mundo." O estranho é perceber que esse tipo de gente que faz um comentário desses, é o mesmo tipo de gente que que luta para legalizar aborto. Os cães ladram e a caravana da falta de coerência passa.

    • Thiago Teixeira Postado em 20/Feb/2014 às 12:08

      É simples Pereira, um cara que disse isso provavelmente zela pelo direito pleno e respeito para com as mulheres. Não é contraditório.

      • Pereira Postado em 20/Feb/2014 às 14:28

        direitos das mulheres de que ? de matar uma pessoa ? ...só porque teve um gravidez indesejada ?