Redação Pragmatismo
Compartilhar
Saúde 25/Feb/2014 às 11:15
11
Comentários

Mulher fratura o braço e morre após negligência médica

Mulher que teve o braço fraturado morre após uma série de negligências médicas. Aldinez Maria da Silva deveria ter sido operada, mas foi apenas engessada

Um braço fraturado em duas partes, em um acidente de moto, há uma semana, no bairro de Bebedouro, Maceió (AL), e uma série de supostas negligências médicas teriam provocado a morte da dona de casa Aldinez Mariaa da Silva, 38 anos, nesse final de semana.

A denúncia foi feita na manhã desta segunda-feira (24), pelo marido da vítima, Paulo Alves dos Santos, 56 anos, que denuncia um suposto caso de negligência no atendimento pelo Hospital Geral do Estado.

Em nota, a direção do HGE informou que irá instaurar, em caráter de urgência, processo administrativo para apurar o caso.

Segundo a denúncia, Aldinez Maria da Silva, de 38 anos, teria sido socorrida no hospital após o acidente e, no local, foi constatado que ela fraturou o braço em dois lugares. Em vez de cirurgia, foi feita a imobilização do braço, com gesso. A mulher deixou o HGE com muita dor. Na terça-feira (18), Aldinez teria voltado à unidade pedindo ajuda e, nesse dia, ele teve apenas o gesso trocado, quando passou a se queixar de que ele estaria apertado.

Com a circulação do sangue na região do braço prejudicada, o membro começou a necrosar e os sinais do problema começaram a ser percebidos por ela na quinta-feira, com um grande inchaço da mão. A paciente voltou ao HGE aos gritos e uma enfermeira teria dito que não poderia trocar o gesso mais uma vez.

Um médico teria se oferecido para operar Aldinez ao custo de R$ 3 mil. A família ainda juntou R$ 2 mil, mas o profissional não teria aceitado.

Só na sexta-feira, após descobrir que era diabética, Aldinez foi encaminhada para o Centro Cirúrgico com o braço gangrenado, ou seja, apodrecido.

A mulher teve o membro amputado, mas não resistiu à infecção, que tomou todo o corpo. Aldinez morreu no último sábado, dia do seu aniversário, e foi enterrada ontem (23).

mulher morre braço fraturado
Foto revela o estado em que se encontrava o braço de Aldinez Maria após séria de negligências médicas (Divulgação / TH1)

Na manhã de hoje o HGE se pronunciou sobre o caso através de uma nota, onde afirma que a paciente foi atendida de acordo com os procedimentos estabelecidos no protocolo clínico, desde a entrada até o procedimento cirúrgico que terminou na amputação do braço de Aldinez Maria da Silva. A nota diz ainda que a a direção vai instaurar um processo administrativo para apurar a denúncia de negligência.

Leia a nota na íntegra:

“O Hospital Geral do Estado (HGE) informa que a paciente Aldinez Maria da Silva, 38 anos, recebeu atendimento médico às 15h23 do último dia 16 fevereiro, após sofrer um acidente de motocicleta na Chã de Bebedouro. . Após ser constatada fratura do membro superior esquerdo (braço), a paciente passou por todos os procedimentos estabelecidos no protocolo clínico referente ao atendimento ortopédico, que correspondeu à imobilização e medicação, sendo liberada posteriormente. .

No último dia 21, no entanto, a paciente retornou à unidade hospitalar, apresentando, segundo ficha de atendimento, suspeita de necrose em membro superior esquerdo. . Ela foi imediatamente encaminhada ao cirurgião vascular plantonista para avaliação, que verificou a indicação de amputar o braço. Diante do agravamento do quadro clínico da paciente, ela foi submetida a procedimento cirúrgico, mas a paciente infelizmente evoluiu para óbito às 19h20 do dia 22/02. .

A direção do HGE reitera que irá instaurar, em caráter de urgência, processo administrativo para o caso. . Após apuração dos fatos, todas as medidas serão tomadas, já que a unidade tem como missão assegurar assistência humanizada e de qualidade a todos os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS)”.

TH1

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Cristina Postado em 25/Feb/2014 às 11:22

    Que absurdo.. esse tipo de coisa ninguém publica ou comenta, pois a corja acha que ta tudo bem gente pobre morrer. É um descaso com o ser humano sem fim, e o pior é que ninguém será punido. Coitado do marido...

  2. Rafael Martini Postado em 25/Feb/2014 às 12:20

    Morrer devido à evolução de uma fratura no braço que poderia ser impedida com cirurgia reflete a "excelência" do atendimento feito neste açougue. Enquanto fazem economia porca em exames e procedimentos (às vezes seguindo orientação, outras por má vontade mesmo), há largos e profundos ralos de dinheiro no SUS.

  3. Thiago Teixeira Postado em 25/Feb/2014 às 13:56

    Duvido que algum médico tenha olhado por mais de 1 segundo a radiografia ... se foi tirada.

  4. Fredson Bispo Postado em 25/Feb/2014 às 14:21

    Nenhum dos médicos envolvidos era Cubano!!!! Cadê o CFM agora???

  5. Paloma Postado em 25/Feb/2014 às 17:14

    Um médico, por ser cubano, erra a prescrição médica, mas orienta verbalmente de forma correta a mãe o medicamento que ela deveria dar ao seu filho... o cara é "apedrejado" por toda a mídia em critica ao Programa Mais Médico. Mas, uma série de "profissionais" formados nas nossas "competentíssimas" instituições de ensino de "açougueiros" fazem um atendimento de "primeira classe" como esse e tantos casos. Não se ouve uma virgula. Cadê o CREMAL e o CFM? DH então pra defender vitima nem pensar também né? É de dá nojo...

  6. Geraldo Magela carneiro M Postado em 25/Feb/2014 às 18:46

    Cdê os medicos cubanos? Temos que substituir estes incapacitados mercenários .

  7. Thiago Teixeira Postado em 25/Feb/2014 às 20:23

    Passou pela minha cabeça escrever isso, mas resolvi deixar quieto ... Mas já pensaram se o médico que atendeu a moça fosse cubano?

  8. Luciana Rebello Carvalho Postado em 26/Feb/2014 às 00:35

    No HSPE em SP, engessaram minha perna com o corte da cirurgia vazando líquido, exsudato, tive que abrir o gesso em casa porque ficou insuportável, a cor e o cheiro era de assustar, se eu esperasse a data da próxima consulta coisas piores teriam acontecido, mas eles saem pela tangente quando questionamos!

  9. Irres Ponsável Postado em 26/Feb/2014 às 20:00

    Se não me engano, teve um ex-presidente que falou "O sistema de saúde no Brasil beira a perfeição"... Alguém se lembra?

  10. Mauro Ribas Postado em 27/Feb/2014 às 00:50

    Tem que prender o incompetente do Diretor do Hospital e o médico que quis cobrar a propina de R$ 3.000,00. Bando de mercenários.

  11. Mauro Postado em 06/Mar/2014 às 12:48

    Cadê o CFM e o conselho regional ?Deveriam enviar para eles essa reportagem e cobrar. Cadê os manifestantes? O que eles dizem a respeito ? Não vai haver manifestação?