Redação Pragmatismo
Compartilhar
América Latina 19/Feb/2014 às 18:30
4
Comentários

Morre miss atingida por bala na Venezuela

Atingida por bala em protesto, miss morre na Venezuela. Génesis Carmona, 22, eleita Miss Turismo Carabobo 2013, é a quinta morta desde o início dos protestos no país

miss venezuela morre genesis carmona
Génesis Carmona foi atingida por tiro em protesto (Reprodução)

Uma miss venezuelana morreu nesta quarta-feira (19/02), após ser atingida por uma bala no crânio durante um protesto opositor na cidade de Valencia, no estado venezuelano de Carabobo, na terça (18). Segundo a imprensa venezuelana, Génesis Carmona, de 22 anos, foi atingida durante um ataque a manifestantes, que deixou outros sete feridos.

Eleita Miss Turismo Carabobo 2013, a jovem era estudante de marketing. O presidente do hospital em que a jovem foi hospitalizada informou que ela foi operada durante a noite para drenar um edema cerebral, mas a bala não foi extraída. Manifestantes estariam reunidos nas cercanias do hospital pedindo justiça pela morte da jovem.

Funcionários do CICPC (Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas) isolaram a área do tiroteio nesta quarta para investigações, segundo o site da emissora de TV Globovisión. Integrantes da Proteção Civil do estado também atuam no local, devido à suposta identificação de um artefato explosivo de fabricação caseira que poderia ter sido lançado durante o confronto.

O ministro de Interior do país, Miguel Rodríguez Torres, afirmou que a morte da modelo será investigada.

Carmona é a quinta pessoa a morrer durante os protestos vividos nos últimos dias contra o governo de Nicolás Maduro, que aumentou a tensão política no país. Para Maduro, a violência durante as manifestações se deve a um plano de golpe de Estado.

Opera Mundi

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 19/Feb/2014 às 18:59

    Os protestos na tentativa de golpe na Venezuela, na minha concepção, são muito semelhantes as que vem ocorrendo no Brasil. Uma minoria com complexo de maioria, revoltadinhos porque não estão no poder e que querem desestabilizar o governo. São babacas que matam fotógrafos, modelos, colocam fogo em ônibus, saqueiam lojas e todos acobertados pela mídia que focam suas câmeras nos policiais, intimidando-os, para que as proporções aumentem, gerem imagens e notícias. Quando o tiro sai pela culatra, elegem um bode expiratório.

    • Flávio Loureiro Postado em 20/Feb/2014 às 12:07

      "Babacas que matam modelos"? Quantas modelos andaram matando por lá e no Brasil? Quer dizer que a ditadura nada tem a ver com o problema?

  2. renato Postado em 19/Feb/2014 às 19:40

    Acho que a coisa é mais séria. O caos esta sendo devagar instalado, por poderosos, e muito poderosos. A ver o preço e suporte que o Governo da ao cultivo do ALGODÂO. Aí os EUA mostram por que são tão poderosos, e não obedecem as leis internacionais e obrigam outros a cumprirem pela força do dinheiro... Eles só querem o Petroleo da Venezuela e derrubar a CRISTA deste GALO VERMELHO...é ai a entrada deles na America do SUL.. Apesar que já estão beliscando sempre o CHILE, PERU, COLOMBIA..e agora o nosso querido Brasil...( nunca largaram). O Paraguai, como os pensantes já disseram parece uma galinha sem pescoço mas sem o alarido..Estou falando do Paraguai país, não o da fronteira..

  3. Elias Postado em 19/Feb/2014 às 21:37

    Acordem o estado de esquerda não existe é uma abstração criada, não funciona, estudem história, quanto menos estado melhor, a Venezuela possui petróleo para o mundo inteiro e tem falta de papel higiênico, não caiam na conversa da "nova religião estatal mundial".