Redação Pragmatismo
Compartilhar
Revista Veja 19/Feb/2014 às 10:58
35
Comentários

Médica cubana acusa Veja de manipulação

Médica cubana acusa revista Veja de distorcer suas declarações. “Saiu tudo diferente do que a gente falou. Não sei se eles tinham um interesse com a matéria, mas estamos muito chateados”

 

médica cubana revista veja
Médica cubana acusa Veja de distorcer suas declarações (Reprodução)

Correio do Povo

“Eu vim para o Brasil para trabalhar, não para ficar dando entrevistas”, foi assim que Yamile Mari Min, médica cubana que atua no posto de saúde do Bairro Santa Luzia, me recebeu no início da tarde desta segunda-feira. Por diversas vezes, ela já havia sido procurada pela nossa equipe, mas se recusava a falar.

O meu objetivo era repercutir reportagem publicada pela Revista Veja, que denuncia suposta tentativa de pressão por parte do Ministério da Saúde e do governo de Cuba para que os médicos da ilha de Fidel Castro permaneçam no país. Segundo a revista, Vivian Isabel Chávez Pérez (chamada de capataz dos médicos na reportagem) exerceria esta função e teria, sob ameaças, conseguido manter as duas médicas cubanas em Jaraguá do Sul.

O fato foi desmentido pelo o secretário de Saúde, Ademar Possamai (DEM), que foi citado pela revista. Segundo ele, em dezembro, as médicas estavam com dificuldades de adaptação e quase chegaram a se desligar, mas depois de contato do Ministério da Saúde, o problema foi solucionado e hoje está tudo bem. Depois de alguns minutos de conversa no consultório, Yamile foi perdendo a desconfiança e admitiu que foi procurada pela Veja na semana passada, mas disse que se negou a falar por entender que parte da imprensa vem tratando deste assunto sob a ótica estritamente política. “Eu e todos os médicos cubanos sabíamos quanto iríamos ganhar ao vir ao Brasil. Ninguém é obrigado a nada, a gente se inscreve sabendo de tudo. Eu estou aqui para ajudar o meu país”, resumiu a cubana já com sorriso no rosto e falando um bom português. Para ela, a prova da importância do programa é a satisfação da comunidade.

A polêmica em torno da presença dos profissionais cubanos no Brasil está no fato de que eles recebem R$ 1mil ao mês, os outros R$ 9 mil a que teriam direito são depositados em uma conta do governo de Cuba. No término do contrato, quando retornam para casa, os médicos recebem mais um percentual do valor, o restante fica com os cofres públicos, funciona como um imposto retido na fonte em um país onde a educação e a saúde são 100% financiadas pelo governo.

De Cuba para Jaraguá do Sul

Yamile Mari Min, médica cubana que atua no Posto do Santa Luzia e foi citada pela Revista Veja desta semana, critica decisão de Ramona Matos Rodriguez, que deixou o programa Mais Médicos e entrou com uma ação trabalhista por danos morais de R$ 149 mil contra o governo federal. Os cubanos recebem R$ 1 mil ao mês, auxílio moradia, alimentação e transporte.

A matéria da edição desta semana da Revista Veja denuncia pressão para permanência de médicos cubanos no país, citando profissionais que estão em Jaraguá do Sul. A reportagem cita suposta declaração da coordenadora de Atenção Básica no município, Nádia Silva, que teria dito: “(elas) sofreram um impacto psicológico muito grande por causa dessa diferença de tratamento (salário). Não havia uma semana que não reclamassem das dificuldades de viver aqui”. Procurada pela coluna ontem, Nadia desmentiu as informações publicadas na revista. “Na verdade saiu tudo diferente do que a gente falou. Não sei se eles tinham um interesse com a matéria, mas estamos muito chateados”, contesta a coordenadora, que admite que em dezembro as duas médicas pensaram em deixar o município, mas acredita que tenha sido por dificuldade de estar longe dos familiares e amigos. “Está tudo muito bem”, avalia.

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 19/Feb/2014 às 11:03

    Veja, continue assim que a derrota presidencial será eterna. Nem o Maurício de Souza aguentou mais essa editora Abril.

  2. Thais Oliveira Postado em 19/Feb/2014 às 11:20

    Mas afinal de contas, qual o acerto entre os médicos e o governo cubano a respeito do salário? O governo retém mesmo 90% do salário pago aos médicos?

    • renato Postado em 19/Feb/2014 às 12:21

      Tais, o Governo Cubano tem como renda Médicos que ele formou, seu proprio POVO e de outros lugares. Cuba faz os contratos com outros países. Os médicos formados com dinheiro publico, vão trabalhar para sua EMPRESA chmada CUBA. Lá acertam quanto e como ganharão. Ganham aqui o suficiente para viverem no Brasil, o resto vai para sua familia e parte para CUBA, que ajudará outros cubanos a progredirem, visto o embargo dos EUA OU USA. -- Para rteferência, quando uma empresa estrangeira vem aqui instalar uma planta por exemplo de Refino de Madeira, trazem consigo trabalhadores SUECOS por exemplo, eles ganham, de suas empresas e pagam Impostos ao seu País (45%), e ganham beneficios de suas empresas como alojamento e alimentação. O Ministério não verifica neste o trabalho escravo, pois não há devido os contratos. As proprias empresas que contratam querem o melhor.. E eles passam Kwon HoW para as pessoas brasileiras que futuramente tocarão a planta. O resto é uma maldade sem limites da DIREITA, que não titubiará em "........." um destes médicos...por exemplo, Pois o POVO ela já destruiu parte por incompetencia e arrogancia.

      • Rodrigo Postado em 19/Feb/2014 às 12:54

        "Pena" que a lei trabalhista (pela qual a esquerda tanto disse lutar), bem como as Convenções internacionais sobre direitos humanos (especialmente quanto à discriminação) e trabalhistas, das quais o Brasil é signatário, discordem de seu particular, quiçá oportuno (espero que não), entendimento: a um mesmo trabalho, um mesmo empregador (Brasil) não pode fazer distinções de qualquer espécie, mesmo a salarial. Com um pensamento como o teu, daqui a pouco passaremos à importação de trabalhadores chineses, para aqui explorá-los, vez ser esta a realidade havida no seu país de origem. No mais, realmente uma pena a contradição da mais-valia cubana, a sustentar o milionário Fidel da Forbes, Lacoste, Adidas e Rolex.

      • Carlos Postado em 19/Feb/2014 às 13:35

        Então é escravocracia! Nasceu pertencendo a um senhor e deve morrer o servindo.

      • Herbo Postado em 20/Feb/2014 às 14:20

        Desde quando "formar medicos" os da o direito de propriedade sobre eles Renato ?

      • Weslei Postado em 25/Feb/2014 às 07:49

        Existe uma coisa chamada: "ajudar o próximo", e se alguém chama isto de trabalho escravo, o que dirá de quem recebe um salário minimo????

    • João Postado em 19/Feb/2014 às 12:58

      Os medicos veem para o Brasil a partir de um programa que visa financiar a saúde e educaçao de seu próprio país. Eles continuam recebendo seus salários em cuba, aqui eles recebem esse valor em dinheiro + estadia e alimentaçao.

    • Thiago Teixeira Postado em 19/Feb/2014 às 14:43

      O que foi acertado entre Médicos Cubanos e o governo deles, não nos interessa. Nunca as leis trabalhistas de um funcionário estatal comunista será parecida com as nossas. Deixem eles trabalharem e quem não quer, regresse e não fique aqui no Brasil produzindo material eleitoral para a oposição.

      • Jose Lima Postado em 19/Feb/2014 às 19:39

        Gostei amigo da sua opinião. Mas,infelizmente a oposição usa todos os meios legais e ilegais para tentar derrubar o governo.

  3. Rodrigo Postado em 19/Feb/2014 às 11:22

    "Segundo ele, em dezembro, as médicas estavam com dificuldades de adaptação e quase chegaram a se desligar, mas depois de contato do Ministério da Saúde, o problema foi solucionado e hoje está tudo bem. " Após um papinho, tudo se resolve. E ninguém mais quer conversar. E não são outros "9 mil", prezado. A informação está incorreta, sendo um total de, em verdade, mil dólares, sendo U$ 400,00 para o médico e U$ 600,00 depositado em Cuba. Para quem diz ser "socialista", a mais-valia cubana é a contradição.

    • Fábiola Postado em 19/Feb/2014 às 12:15

      E o que o Brasil tem a ver com a política interna de Cuba?! O "serviço" dos médicos é de R$10.000...o Brasil tá pagando quanto...R$10.000?!...o que rola em Cuba (se é R$1.000 ou R$9.000, whatever) é problema da política interna de Cuba (e dos cubanos)...e como a própria cubana disse: “Eu e todos os médicos cubanos sabíamos quanto iríamos ganhar ao vir ao Brasil. Ninguém é obrigado a nada, a gente se inscreve sabendo de tudo. Eu estou aqui para ajudar o meu país”... só resta saber se eles não são mesmo obrigados a se inscrever, mas se inscrevem-se por livre e espontânea vontade...é sinal de que mesmo nestas condições é vantajoso vir ao Brasil...

      • Rodrigo Postado em 20/Feb/2014 às 09:51

        O que tem a ver? Nada. Não existe mais direito internacional, nem convenções internacionais sobre direitos humanos e trabalhistas. Nem a Constituição da República Federativa do Brasil, nem a CLT. Agora que você me falou, eu lembrei... Você decretou a abolição de todas essas normas e eu aqui pensando que ainda existiam... Esqueci que as bandeiras de luta devem ser baixadas, sempre que não mais sejam convenientes. Obrigado por me fazer atentar para meu erro crasso. P.S.: como comentei em outro post, alguns bolivianos também bradam que "pouco me importa como são roubados no Brasil os carros que compro na Bolívia. O problema é deles" É a filosofia do "A mim, pouco se me dá, que as êmulas claudiquem, me importa é cicatrá-las." Trocando ... "Pouco me importa se a mula é manca, eu quero é rosetar"!

    • luiz benedito ponzeto Postado em 19/Feb/2014 às 21:44

      Cara! vai aprender a fazer conta. Quanto besteira.

      • Rodrigo Postado em 20/Feb/2014 às 11:25

        Até onde eu aprendi, U$600,00 + U$ 400,00 = mil doletas. E, pelo câmbio atual, mil doletas não valem dez mil "reau". Mas, se sua conta segue normas matemáticas particulares, quiçá convenientes, mais afeitas à uma aprovação continuada (celebrada por tucanos e petistas), afirmando equivalentes os valores...

    • Weslei Postado em 25/Feb/2014 às 08:00

      Receber R$ 1000 aqui no Brasil com auxilio moradia, alimentação e transporte, não é nenhum trabalho escravo. No seu vocabulário não existe a palavra " ajudar o próximo" pois ela existe sim! O que você diz de quem recebe um salário mínimo???? Os médicos Cubanos vão receber no total R$ 2.500, eu queria um trabalho escravo deste.

      • Rodrigo Postado em 26/Feb/2014 às 18:23

        Auxílio moradia? Pra morar em república e contar com cestas básicas de quem puder ajudar? Mas, ainda que esqueçamos de tudo isso, devidamente noticiado, você foge do ponto fundamental: a discriminação (médico das demais nacionalidades ganha 10 mil reais, médico cubano ganha mil dólares - os outros 9 mil é a mais-valia pra Fidel continuar sustentando sua fortuna na Forbes, usando Rolex, Adidas, Lacoste etc.).

  4. Misael Postado em 19/Feb/2014 às 12:25

    Rodrigo, sua argumentação seria bastante convincente se não fosse sofisma, ou pior, baseada em seus achismos. Recomendo que converse com médicos cubanos, não apenas sobre salários, mas sobre a forma como eles encaram esse programa. Certamente eles dirão a você tudo o que quer saber, assim como fizeram comigo.

    • Rodrigo Postado em 20/Feb/2014 às 10:06

      Sofisma? O contrato com a OPAS nega a sua fala. Isso ou você não conhece o sentido denotativo de sofisma e achismo, preferindo lançar-se à conotação. E, certamente, já são mais de 5 mil cubanos dissidentes desse modelo explorador de contrato. Informe-se melhor, com dados, ok? P.S.: conte-me mais sobre seu conceito de mais valia, em que o Grande Ditador (que pode ter presos políticos, torturar, limitar por anos a fio a liberdade de ir e vir), que gosta de usar Rolex, Adidas e Lacoste, enquanto o povo não tem acesso a papel higiênico, ganha R$ 9.000,00 de cada trabalhador, para sustentar sua fortuna estampada na Forbes! P.S.2: recomendo que converse com médicos cubanos e pergunte da alegria de não poderem ver a família, deixar a localidade, viver com salário irrisório e discriminatório (Dilma contradiz você, a partir de quando o governo agora busca que a OPAS "aumente o salário" dos cubanos, em grande jogo de cena, como se o Brasil não fosse o responsável ou, no mínimo, co-responsável), dependendo mesmo de cestas básicas e morando em repúblicas (reportagens aos montes). P.S.3: defina seu conceito de ser humano que pode ser explorado, por amor a "la revolución", pois fiquei intrigado com a afirmada existência de cidadãos de segunda classe, o que eu achei que havia acabado com a abolição da escravatura (ao menos como um conceito legal, vez que a discriminação persiste).

      • Weslei Postado em 25/Feb/2014 às 08:05

        Solidariedade e ajudar o próximo, são palavras que deveriam entrar no seu vocabulário. Eu queria ser explorado por R$ 2.500, mais auxilio moradia, alimentação e transporte.

      • Rodrigo Postado em 26/Feb/2014 às 18:26

        Weslei, que palavras mais doces... Quanto coração na busca por fugir do ponto fundamental... Tudo para justificar uma exploração... Antes foi criada a figura do "bom crioulo", agora é criada a figura do "bom médico cubano". Então eu te explico, prezado: por mais carinhosa que ela seja, os direitos humanos são irrenunciáveis. E reitero todas as demais argumentações, com base nas normas internacionais e nacionais. P.S.: cuidado ao julgar quem você não conhece, para não incorrer em erro ao afirmar que uma pessoa não sabe ajudar o próximo. Julgue quando tiver elementos concretos, a demonstrar a veracidade de tuas acusações.

  5. leonardo Postado em 19/Feb/2014 às 12:47

    Quem me garante também que este site correio do povo, que deve mamar também nas tetas do governo não manipulou a notícia dizendo que a veja distorceu os fatos. Cade as provas concretas, mostrando vídeos, esta fonte é confiável? E as outras notícias das desistências de médicos cubanos também é golpe da mídia golpista? Só a mídia petista fala a verdade?

    • Marco Postado em 19/Feb/2014 às 13:23

      Leitor de Veja detectado.

    • Carol Postado em 19/Feb/2014 às 13:38

      Desde quando a Veja tem ALGUMA credibilidade? Qualquer noticia que venha dessa revista é no minimo duvidosa....

    • Thiago Teixeira Postado em 19/Feb/2014 às 14:39

      A Revista Veja é de circulação nacional, basta abrir que lá está a prova cabal do jornalismo golpista.

      • Bruno Postado em 19/Feb/2014 às 15:57

        Então quando a Presidente fala na TV, um comunicado ao povo, que também é de abrangência nacional, é mentira? é golpista? Argumento fraco.

      • Thiago Teixeira Postado em 19/Feb/2014 às 20:13

        O uso do espaço para pronunciamento é constitucional. Se depender da generosidade da grande mídia a presidenta não teria um segundo se quer para se dirigir a população sem cortes ou manipulação de imagens.

  6. Gabriel Postado em 19/Feb/2014 às 13:55

    Engraçado pra não dizer suspeito: "Está tudo muito bem". Vamos ter uma conversa com o Ministério da Saúde e levar nossas reclamações, afinal o que eles podem fazer? Nos jogar de volta naquela ilha maldita? É aquela velha história, se tu não quer, tem quem queira. Não tá feliz, volta pra Cuba que aposto que teus conterrâneos tão loucos por um pouco de liberdade no Brasil. Muito lamentável o tratamento desumano dado pelo governo aos médicos (cubanos e brasileiros) e aplaudido de pé pela esquerdalha.

  7. Alexandre Lopes Postado em 19/Feb/2014 às 14:19

    Esse panfleto tucano chamado " Veja " não tem credibilidade para falar de nada . É incrível a baixíssima qualidade das matérias !!!! Descartes, se estivesse vivo , diria : "Penso ; logo , não leio . "

  8. Pereira Postado em 19/Feb/2014 às 14:47

    A médica é a cara da Dona Florinda.

  9. Pereira Postado em 19/Feb/2014 às 14:52

    Mas os médicos cubanos não vinham por "amor ao próximo" , que história é essa agora de vir para ajudar "meu país" ajudar ? com 9 mil reais por mes na conta do seu fidel ? sera que na indenização 145 mil vao para as contas da ilha da fantasia ? Pelo que eu sei os camaradas bolchevistas ateus vermelhos de la revolucion não gostam de dinheiro . grana é coisa de fascista.

  10. filipe Postado em 19/Feb/2014 às 15:19

    Nada que a "Veja" publica tem o penhor da verdade. Não é à toa que está serviço dos tucanos.

  11. Marcos Silva Postado em 19/Feb/2014 às 15:54

    Isso e' Tudo uma grande bobagem, pois as empresas brasileiras que prestar Services terceirizado tambem fica, em media, com 75% do valor pago pelo contratante por cada funcionarios contratado . E Tudo dentro da maior legalidade.

  12. renato Postado em 19/Feb/2014 às 21:47

    Todos que passaram nas fabricas que trabalhei pagaram seus Impostos ao seu País de Origem. Suecia, USA, Alemanha, França, India,Mexico, e Chile. E quando sentavam a mesa de uma churrascaria, tiravam foto do que comiam, pois não acreditavam naquilo, era muita coisa, coisa de outro mundo a abundancia.... Não é facil mudar para outra cidade, imaginem mudar de país e ser alvo de tanta ignorância, mesmo levando consigo o conhecimento da MEDICINA, tão importante para qualquer pessoa do MUNDO... Portanto, aguardo o primeiro Cubano que vai trabalhar aqui perto de minha casa, com um bom e cheiroso CAFÈ... Não existe lugar mais abençoado que tua Terra. E nas minhas férias daqui a dois anos vou para Cuba, e vou ficar na casa de um deles.

  13. Rudi Postado em 21/Feb/2014 às 10:31

    Independente das verdades ou mentiras da revista Veja, da Direita ou da Esquerda, vamos fazer um raciocínio rápido e simplista até. Se uma pessoa se sujeita a sair do seu país de origem para ganhar, aqui no Brasil, aproximadamente R$ 1.000,00 por mês, e está satisfeita com isso, imagina que bela m*** era a vida dela lá.