Redação Pragmatismo
Compartilhar
Drogas 21/Feb/2014 às 16:51
40
Comentários

Mãe faz “apologia à maconha” no cabelo do filho e é presa

Mãe manda cortar cabelo do filho com referência à maconha e é presa. Policiais militares viram a criança durante um patrulhamento e informaram delegado

apologia maconha cabelo filho
Mãe é presa foi fazer apologia à maconha no cabelo do filho (Reprodução)

Está presa em Guanhães, no Vale do Rio Doce, uma mulher de 25 anos que mandou cortar o cabelo do filho, de apenas 1 ano e 10 meses, fazendo referência à maconha. O caso foi descoberto por policiais militares que viram o bebê durante um patrulhamento. A mãe foi autuada por corrupção de menores e apologia ao crime.

O caso, que aconteceu em Santa Maria do Suaçuí, é investigado pelo delegado Marcelo Teotônio de Castro. Ele foi informado sobre a situação na segunda-feira por policiais militares que avistaram o menino durante um patrulhamento. Um lado da cabeça da criança foi raspado formando o desenho de uma folha de maconha, do outro, o código “4:20”, que é considerado uma referência ao uso da droga.

O delegado intimou a mãe a comparecer com a criança na delegacia no dia seguinte. Chegando lá, ele confirmou que o menino ainda estava com o corte de cabelo e autuou a mulher em flagrante. Ssem antecedentes criminais até então, ela foi presa e levada para uma unidade prisional feminina em Guanhães. “Com certeza ela sabia do que se tratava mas, com medo de ser presa, falou que viu o desenho na internet e achou bonito”, explica o delegado Castro. O menino foi encaminhado ao Conselho Tutelar da cidade e se encontra aos cuidados da família paterna.

Conforme o delegado, o pai do bebê morreu há um ano em um acidente de moto. A jovem morava com a mãe e o filho. As duas são proprietárias de um bar. “Eles moram na zona rural daqui, que é até um bar muito mal frequentado, principalmente nos finais de semana. Não é um ambiente para criança”, explica Marcelo Teotônio de Castro, que ressaltou que o lugar é frequentado por usuários de drogas. A avó do menino já prestou depoimento e disse ter reprovado a ideia da filha.

O cabeleireiro responsável pelo corte deve ser ouvido até a próxima semana. Ele também pode ser autuado pelos mesmos crimes que a mãe do bebê. Se condenados, eles podem pegar até quatro anos de prisão. A Polícia Civil da cidade tem até 10 dias para concluir o inquérito.

EM

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Postado em 21/Feb/2014 às 17:10

    Que mulher estúpida. Sem cabimento usar o filho para fazer apologia de qualquer coisa.

  2. Bruno Postado em 21/Feb/2014 às 17:19

    Eu não vejo problema na pessoa fumar maconha, a não ser em excesso. Quase tudo em excesso faz mal, até água. Eu morei muito tempo em uma república de universitários, e lá o pessoal fumava com certa frequência. Normalmente o menino que fumava todo dia, acabou com problemas pra completar frases e é um pouco paranóico, enquanto os que fumavam com frequência menor, algo como 1 ou 2 vezes por semana, continuam a vida normalmente. O fato que a maconha, assim como outras drogas, lícitas ou não, tem potencial degenerativo. Não vou entrar no mérito de qual é pior, mas sim na questão de ser uma droga, e causa danos a saúde. Tendo em vista isso, acho uma tremenda falta de bom senso e uma cretinice sem tamanho colocar as marcas no cabelo de uma criança. Não sei se é caso para prender, mas alguma punição deve ser tomada em relação a criança. Se o cabelo fosse dela, ai sim eu acharia inválida, em quase qualquer situação, a prisão dela.

    • Bruno Postado em 21/Feb/2014 às 17:20

      Agora que vi que usei pontuação completamente errada, fica difícil de ler com essa pontuação pausando a leitura constantemente. Me desculpem ;)

    • Selton Postado em 21/Feb/2014 às 17:44

      Não é o ato de fumar maconha que está sendo criticado mas sim o fato de ter cortado o cabelo do menino com referências ao uso.

    • Lucas Postado em 22/Feb/2014 às 19:15

      Ok, e com frequência vejo fotos "de brincadeira" na internet onde aparecem bebês deitados abraços em garrafas/latinhas de cerveja. Mas isso todo mundo acha graça. Tu é um baita dum hipócrita.

      • márcia Postado em 22/Feb/2014 às 22:18

        Obrigada, Lucas, por esclarecer as coisas. Bebida sempre pode, né?

      • Amanda Postado em 22/Feb/2014 às 23:18

        Concordo que é hipocrisia criticar o uso da maconha quando se faz uso do álcool. Porém, as crianças devem ser deixadas de fora disso. A mãe que fez esse corte no cabelo do filho é tão errada quanto as que postam fotos na internet. Eu não vejo nenhuma graça nisso, não generalize com todo mundo, Lucas!

      • pedro Postado em 23/Feb/2014 às 10:28

        Precisamente, Lucas

      • Bruno Postado em 24/Feb/2014 às 08:15

        Você não me conhece e eu nunca fiz isso e também não acho correto. Assim como aquele gordinho que fuma vários cigarros, é um horror também. Internet pra mim é só pra gatos.

      • Danilo Henrique Postado em 25/Feb/2014 às 17:26

        Acontece que enquanto a maconha for ilegal e a bebida não fazer apologia a maconha é crime! Fim de conversa Só penso que a pena é desproporcional Pessoas matam as outras e não ficam um dia sequer na cadeia, aí vai uma mulher ser presa por ser tonta Ser tonto não pode ser crime! Essa mulher devia pegar uma multa e tava bom já, colocar a mulher no xadrez por conta de uma coisa idiota é muito desproporcional! Bizarrices de nosso sistema penal!

      • Lucas Postado em 28/Feb/2014 às 17:50

        Todo droga é ruim. O irritante é essa perseguição com a maconha e a liberdade com o álcool. Acho que quem critica a maconha dessa forma o faz por ignorância, porque não tem a menor ideia do que está falando.

  3. Thiago Teixeira Postado em 21/Feb/2014 às 17:30

    Nem precisava prender a mulher, bastava os policiais darem a maquininha a ela e sugerissem que fizesse isso em seu próprio cabelo.

  4. Tammy Postado em 21/Feb/2014 às 17:53

    Eu só espero que ela não tenha dado maconha à criança. Já vi cada coisa sendo noticiada... não me surpreenderia.

  5. Jane Postado em 21/Feb/2014 às 18:19

    Essa mulher que não tem passagem pela policia foi levada para um presídio! tanta barbaridade acontecendo cada violencia pior que a outra e uma mulher ser levada para um presidio por fazer um desenho na cabeça da criança? é muita ignorancia e falta de bom senso na aplicação de uma lei! onde é que está o crime em um corte de cabelo? essa mãe que provavelmente não tem instrução e deve ser fraca da idéia! será que ao menos ela sabe o que é Apologia? duvido! fuma maconha? deve fumar, mas não foi presa por isso! tava violentando a criança? não apenas cometendo um ato ao qual ela não pensou a respeito nas consequencias mas convenhamos, existem coisas muito mais sérias a se combater do que apologia, corte de cabelo e outras besteiras. Agora ela vai sofrer dentro de um presidio sem nescessidade, a criança fica sem a mãe, e o estado é ótimo pra criar crianças orfãs né? e ainda pode sair da prisão sabendo umas tantas coisas que ela não sabia, sobre criminologia, furtologia que é o que se aprende nas cadeias! maravilha!

    • Antonio Palhares Postado em 22/Feb/2014 às 15:21

      Acorda Jane. Ela é uma safada fazendo apologia a droga. Certamente vai destruir a vida deste menino. Não basta a miseria e violência que a droga traz? Não conheço ninguém que se meteu com isto que se deu bem.

      • Mateus R. Strey Postado em 22/Feb/2014 às 19:00

        Antonio Palhares, Steve Jobs se deu muito mal né... E a violência vem da proibição, sugiro que você se informe antes de postar bobagem.

      • Fábio Postado em 22/Feb/2014 às 19:02

        Isso ae Jane, concordo contigo em tudo. Agora Antonio, usei drogas por muitos anos. Em meu circulo de amizades só haviam drogados, mas tenho que discordar de vc. Alguns realmente se deram muito mal, mas acho que foi devido a própria índole. Agora uma grande parcela está muito bem, tem bons trabalhos, família e usam drogas até hj sem prejudicar suas atividades. Eu parei com as drogas ilicitas, mas continuo bebendo consideravelmente mas nada que interfira diretamente em minha vida. Agora, pq vc não conhece quem se deu bem na vida por usar drogas não quer dizer que isso não exista. E qual seria a melhor solução para essa criança que já é órfã de pai, perder a mãe? O estado nesse caso deveria dar um suporte psicológico e educacional pra essa menina ao invés de largá-la aos leões, ou melhor, leoas dentro de uma penitenciária.

      • Eduardo Basile Postado em 22/Feb/2014 às 20:06

        Não podemos ter um pensamento tão limitado assim Antonio. Dizer que ela "certamente" vai destruir a vida do menino é colocar o carro antes dos bois. Dizer que a droga, por si só, traz miséria e violência, é deixar de lado todo um contexto político-social. E dizer que não conhece ninguém que se "meteu" com isso que se deu bem é simplesmente afirmar seu desconhecimento do assunto, pois basta uma pesquisa no google pra ver diversas pessoas bem sucedidas que fumam (ou fumavam) maconha. Concordo em tudo com a Jane.

      • Raphael Postado em 22/Feb/2014 às 20:38

        Concordo com a Jane. Além do fato de ser altamente questionável se o corte me cabelo pode ser considerado como apologia (o STF já decidiu que o uso de roupa com estampa de maconha, não é apologia é sim uma forma de se expressar). A mãe fez algo totalmente idiota e deve ser repreendida por isso, mas o delegado fez um mal maior a criança e a familia agindo dessa forma, queria fazer algo de útil pra sociedade, dava uma bronca na mãe, conselhos, porquê, idiotice e "non sense", de longe deve ser tratada na base do direito penal, e pricipalmente cadeia.

      • Bob Marley Postado em 23/Feb/2014 às 10:33

        Prazer... Fumo maconha diariamente desde os 15 anos. Mesmo assim obtive aprovação no vestibular em federal em um curso altamente concorrido, mestrado completo na mesma, doutorado em uma instituição do exterior que põe a USP no chinelo sendo feito. Não me faltam amigos, sou casado, dedicado ao trabalho, pratico esportes diariamente, tenho corpo atlético, falo 5 línguas. Enfia o preconceito no popozão. Legalize já, legalize já

    • Joelson Postado em 22/Feb/2014 às 23:13

      Concordo com a Jane, ridículo que agora 'pra isso' a polícia de repente funciona que é uma beleza.

      • Antonio Palhares Postado em 25/Feb/2014 às 13:04

        Existe uma relação de causa e efeito. Droga não presta e não faz bem. Vicio não presta e não faz bem. Mas continua o convite para os defensores darem uma voltinha pela praça da Sé, parque Dom Pedro, Glicério, cracolandia e constatarem, querem fumar, fumem , querem destruir suas vidas, que o façam. O Sr BOB MARLEY , letrado , sabido , viajado, conhecedor dos mistérios e das ciências não precisaria usar expressões chulas neste debate. Em tudo sempre vai haver o contraponto.

  6. Rafael Martini Postado em 21/Feb/2014 às 19:05

    Lamentável. Um tema em que não há o menor cabimento envolver crianças. A mãe prejudicou a si, ao filho e ainda forneceu munição aos que são contra a liberação, pois aqueles de argumento mais rasteiro citarão o episódio como se fosse algo recorrente entre usuários. Quanto ao cabeleireiro, não creio que ele desconheça o significado do que fez, ao menos da folha. Portanto, se confirmado que tinha ciência do que representa o desenho, que seja também devidamente responsabilizado.

  7. Elias Postado em 21/Feb/2014 às 21:54

    Cada maconheiro desse país é responsável em parte pela violência do crime que eles sustentam, a realidade atual é essa.

    • Thiago Teixeira Postado em 22/Feb/2014 às 08:14

      Sou da seguinte opinião, o traficante existe porque o drogado existe. O drogado existe porque a sociedade diz que é proibido usar drogas. O drogado quer adrenalina, quer se sentir fora da lei. Se baixasse uma portaria que TODOS são obrigados a usar drogas, íamos ter um bum de caretice extrema no Brasil.

      • Antonio Palhares Postado em 22/Feb/2014 às 15:16

        O que é ruim acaba afetando a sociedade. Que acaba pagando a conta. Drogas não prestam e ponto final. Nada de fazer apologia. Neste particular eu aprovo o Irã. Gostei da fotografia de dois traficantes pendurados pelo pescoço enforcados. Quem destrói familias e gerações é isto que merece. Convido os defensores a passarem pela cracolandia e parque D. Pedro para olharem os zumbis que um dia acreditaram que drogas era uma inocente curtição.

      • Amanda S Postado em 22/Feb/2014 às 23:22

        O drogado não existe porque é proibido usar drogas. Tanto que o álcool é liberado e está aí destruindo famílias. O vício em drogas é uma doença e o alcoolismo é um exemplo.

      • Thiago Teixeira Postado em 24/Feb/2014 às 17:10

        Há outra vertente da psicologia que discorda que drogado seja um doente. Droga assim como o álcool é uma opção, a pessoa se deixa viciar e fica dependente. mas quem somo nós para julgar as pessoas?

    • Mateus R. Strey Postado em 22/Feb/2014 às 19:03

      A realidade é que a proibição gerou o narcotráfico (e toda a violência e corrupção decorrentes dele) e gente ignorante, como você, mantém essa realidade por não exigir/lutar por modelos mais eficientes.

    • Renan Postado em 22/Feb/2014 às 21:30

      Ou seriam as leis de repressão as responsáveis?

      • Thiago Teixeira Postado em 23/Feb/2014 às 07:12

        Também!

  8. Allan Postado em 22/Feb/2014 às 00:32

    Concordo, em gênero, número e grau Jane! Como é que pode, tantos sangue-sungas no congresso cometendo atos que chego a bater a cabeça na parede com tanta indignação, pessoas roubam e continuam recebendo seus salários imperiosos, acima de 20 mil e ainda postam fotos ironizando que "não é nada fácil viver no Brasil" e permanecem na impunidade, como é que pode? E estas, quando são presas, continuam com os seus luxos, não vão para o inferno superlotado! Por favor né Brasil? Vamos fazer uma lavagem cerebral e começar ver o nó crítico, o real agente casuístico da situação em que se encontra a porra de Brasil!

  9. Bruno Cariello Postado em 22/Feb/2014 às 10:02

    Que situação estúpida! Acredito que o Estado, através dos seus delegados de polícia, deveria se preocupar com a verdadeira criminalidade e não com o corte de cabelo de uma criança. Não faz sentido prender e mãe e o cabeleireiro que podem pegar até 4 anos de prisão. É um absurdo!

  10. Fabio Postado em 22/Feb/2014 às 20:22

    Absurda falta do que fazer dessa policia. Uma droga altamente benefica, como a maconha, jamais poderia ter o tratamento que tem no brasil. Em paises serios, estão curando o cancer com ela, no brasil, vivemos a caça as bruxas. #legalizeit

  11. mari Postado em 22/Feb/2014 às 20:57

    Sinceramente, sou contra o uso de drogas, mas acho meio extremo prender a mae da criança em uma penitenciaria por um corte de cabelo no filho e não prender os caras que mijam na rua, por exemplo. Muito mais fácil e cômodo mostrar serviço para uma sociedade moralista que se horroriza com um corte de cabelo apologético às drogas do que ir fazer patrulhamento ostensivo para livrar a cidade dos craqueiros que assaltam a gente nos sinais, que matam a gente de medo nos pontos de ônibus a noite e etc... Pelos comentários vistos acima, realmente, há uma grande moralidade na população brasileira... só não há senso critico para pensar onde está efetivamente o erro. Não acho que a mãe foi correta, mas deve realmente estar muito tranquilo nosso país, não devem ter assaltos ou milicias, nao deve ter estupros ou crimes nao resolvidos... O patrulhamento deve estar mesmo efetivo para garantir a tranquilidade das ruas a ponto do crime de maior periculosidade ser uma mãe com um corte infeliz no filho. A mãe foi autuada por corrupção de menores. Ai eu penso, quantas garotas de 14 anos eu vejo na prostituição todos os dias, denuncio, denuncio e nenhum bom policial passa lá para autuar o responsável... Todos os dias eu vejo um monte de gente com boné de folha de maconha e 4:20 pra tudo quanto é lado e ninguém é preso... Fora a quantidade de gente na minha cidade que efetivamente usa drogas na esquina da minha casa e NUNCA passou nenhuma viatura da policia. Gostaria que a população brasileira tivesse todo esse moralismo na hora de votar, pq na hora de comentar no anonimato da sociedade, todo mundo é juiz.

  12. Renan Postado em 22/Feb/2014 às 21:28

    Tadinha das famílias Antônio, vamos soltar nossos demônios nos traficantes, nossos filhos fumadores de maconha são inocentes corrompidos por esses crápulas desalmados.

    • Antonio Palhares Postado em 23/Feb/2014 às 14:21

      Sr. Renan Nenhum fumador de maconha é inocente. Mas começou com traficante. Tivessem os traficantes brasileiros a certeza da punição, ele teriam certeza estarem em negocio de alto risco e pensariam melhor. Se lembra daquele brasileiro na Indonésia. O Irão esta certo em matar estes desgraçados. Quanto aos meus filhos eu os eduquei bem para ficarem longe disto e graças a Deus consegui.

  13. Sandra Postado em 22/Feb/2014 às 21:32

    Isso não é caso de polícia, os policiais não tem competência para tratar de um assunto que envolve o comportamento de uma mãe com seu filho, ela precisava era de profissonais da área da psiquiatria, educação, assintência social, o que vai adiantar ela ir presa, vai melhorar seu comportamentO?

  14. Eduardo Postado em 23/Feb/2014 às 19:39

    Santa hipocrisia! Aposto que se ela colocasse o símbolo da "SKOL" no cabelo do guri, nenhum policial faria nada... Sejamos francos: O álcool causa a acidentes de trânsito, muitos deles, fatais. Muitos 'homens' chegam em casa e batem em esposas e filhos por causa da embriaguez alcoólica. Alguém já viu ambas situações ocorrerem pelo uso da maconha?

  15. Carlos Prado Postado em 04/Mar/2014 às 19:30

    O filho era de quem mesmo? E qual foi o crime? Alguém foi morto? Roubado? Vivemos num comunismo cada vez mais fundo.