Redação Pragmatismo
Compartilhar
Lula 18/Feb/2014 às 09:14
9
Comentários

Lula e Mujica se encontram para discutir rumos da esquerda no continente

Desestabilização política na Venezuela, crise econômica na Argentina e coquetel de protestos, Copa do Mundo e ano eleitoral no Brasil. Lula e Mujica têm muito a esquadrinhar

lula mujica esquerda uruguai
Lula e Mujica se encontram para reler mapa da esquerda na América do Sul (Foto: Instituto Lula)

Os dois principais líderes da esquerda da América do Sul se encontram esta noite em Montevideo, no Uruguai. No Palácio Presidencial, José Pepe Mujica recebe o ex-presidente Lula para uma conversa que promete ser longa. Eles têm de trocar impressões em profundidade para traçar um mapa atualizado dos chamados governos e forças populares no subcontinente. Em relação a um ano, a reviravolta no poderio da esquerda na região é completa, de resto, como os adversários torciam.

O centro dos problemas está na Venezuela. Desastradamente, o governo de Nicolás Maduro reagiu com violência desleal a protestos universitários surgidos três semanas atrás, com espancamentos, humilhações e dezenas de prisões sobre manifestantes. Conseguiu, assim, criar uma uma onda nacional diária de solidariedade e descontentamentos. Somados à crise econômica no país, os atos que se sucedem contra o governo contribuem para a deterioração do cenário, que se ressente, pela ótica bolivariana, da falta de liderança de Hugo Chávez e da inabilidade administrativa do atual presidente.

Ali, três diplomatas americanos foram expulsos do país, acusados de conspiração, e têm até esta terça-feira 18 para deixar Caracas.

Raúl Castro, em Cuba, tem o destino econômico de sua revolução bastante dependente da Venezuela.

No extremo, do outro lado do rio da Prata, Lula e seu anfitrião Mujica têm para analisar o recrudescimento da crise econômica e cambial da Argentina, com reflexos diretos para o comércio dentro do Mercosul. Se, politicamente, o quadro não tem parelalo com o da Venezuela, a perda de importância econômica do país governado por Cristina Kirchner é dada como irreversível.

Após o sucesso do golpe congressual no Paraguai e a volta da influência dos EUA nesse país geograficamente central do Cone Sul, os dois líderes esquerdistas Lula e Mujica podem avaliar de que contam apenas com suas próprias forças para sustentar a bandeira das causas sociais.

No Chile, a nova presidente Michele Bachelet, do Partido Socialista, tem tantos problemas econômicos a administrar, e também muitos compromissos com as classes estudantil e trabalhadora, que dificilmente terá tempo para liderar a esquerda latino-americana. Evo Morales, da Bolívia, mais divide do que une, e Rafel Corrêa, no Equador, provou-se um bravateiro de baixa repercussão.

Na agenda pública, a liderança da Unasul figura como um dos pratos fortes do jantar desta noite. O presidente uruguaio gostaria de ver seu colega brasileiro dar alguma organicidade à reunião de países da região não alinhados aos Estados Unidos. Mas, envolvido na eleição presidencial brasileira, Lula deverá preferir continuar com seu papel de referência à distância do que assumir tarefas de dia a dia diplomático, é claro.

Valerá o encontro para uma releitura do quadro da esquerda na América do Sul. Fazendo-se a projeção não irreal de permanente instabilidade ou final antecipado do governo chavista da Venezuela, quer por golpe militar, chicana constitucional ou pressão social, o bloco esquerdista sul-americano perderá sua segunda maior potência econômica.

Abaixo, notícia da Agência Brasil a respeito:

Presidente do Uruguai recebe Lula para analisar situação da América do Sul

Da Agência Brasil* Edição: Davi Oliveira

O presidente do Uruguai, José Mujica, vai receber hoje (17) o ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, com quem irá analisar a situação atual da América do Sul e o papel da União de Nações Sul-Americanas (Unasul). Em nota, o Instituto Lula informou que o ex-presidente será recebido em jantar no palácio presidencial do Uruguai.

Nesta segunda-feira, a imprensa uruguaia publicou uma entrevista na qual Mujica diz que Lula tem todas as condições para assumir a liderança da região.

Sempre pensei que Lula deveria ter muito que ver com o processo de integração da Unasul, porque era a figura mais indicada. Contudo, ele sempre pensou que, por ser brasileiro, se atribuiria ao Brasil uma visão dominadora”, explicou o presidente uruguaio.

Além do tema da Unasul, a pauta do encontro inclui a negociação em curso entre Mercosul e União Europeia e também a necessidade de se ajustar uma séria de políticas complementares que estão em marcha.

A visita de Lula também servirá para que Mujica apele aos bons ofícios do ex-presidente em questões bilaterais, especialmente às vinculadas à possível instalação de empresas brasileiras no Uruguai e ao término da integração elétrica entre os dois países.

Brasil 247

Recomendados para você

Comentários

  1. Pereira Postado em 18/Feb/2014 às 10:54

    O que será que eles estão discutindo ? a)A liberação da maconha b) Liberação da cocaína c)Como ser bonzinho com baderneiros black blocks de esquerda d)Calar a boca de jornalistas de direita e) todas as anteriores e mais um monte de porcarias.

    • Thiago Teixeira Postado em 18/Feb/2014 às 12:55

      Provavelmente estão de saco cheio de surrar a direita nas urnas e estão discutindo um plano de como sair do poder e fazer o povo a votar na direita: a) Vote na direita, faculdade não é pra você. b) Vote na direita, pra quê ter casa própria? c) Vote na direita, voar de avião é perigoso. d) Vote na direita, com CRISE SE CRESCE!.

      • Pereira Postado em 18/Feb/2014 às 14:59

        Lula de esquerda ? Mais e as alianças com maluf , quercia , familia ACM . Santa ingenuidade. A esquerda Faliu a muito tempo

      • Thiago Teixeira Postado em 18/Feb/2014 às 15:27

        bla bla bla ...

      • Alberto Postado em 08/Apr/2014 às 00:16

        Thiago Teixeira, você conhece a atual direita? Essa direita que tu fala não existe a muito tempo, o Fome Zero era uma programa social do governo FHC, entre outros. Agora dizer que a direita não quer que o povo voe, mostra tua total falta de conhecimento sobre a atual situação dos aeroportos, controladores de voos e empresas aéreas, que tem um numero de voos e preços estabelecidos por uma má gestão desse governo(risos) de esquerda(novos risos).

    • renato Postado em 18/Feb/2014 às 18:28

      Bom, aí é outro papo. É para quem é da Esquerda. Para a Direita fica a curiosidade. Mas não se preocupe, sua liberdade será respeitada. Bem como todos os seus direitos humanos... Passíveis é obvio de deveres..

  2. Aguiar Postado em 18/Feb/2014 às 11:38

    Interessante seu comentário, Pereira. Muito, mas muito interessante mesmo. Mostra que tu é uma pessoa atualizada sobre política e ligada na situação econômica e social vivida pelos sul americanos. Parabéns pela tua postura. Muito parecida com a dos âncoras do jornal nacional. A diferença entre vocês é que eles ganham para falar merda.

  3. Elias Postado em 19/Feb/2014 às 01:05

    É bom lembrar que Cuba é uma ditadura, chamar aquilo de revolução é uma piada. Esqueci que estou em um site de esquerda.

  4. Denisbaldo Postado em 08/Apr/2014 às 11:16

    Direita x Esquerda, a eterna rixa do trouxa brasileiro. Porque o brasileiro inteligente está é se lixando pra essas ideologias ultrapassadas. Depois que Lula e Maluf deram as mãos em benefício próprio ficou muito óbvio que elas não existem mais.. Não existe Deus de direita ou Deus de esquerda, não existe verdade de direita ou verdade de esquerda, não existe diferença entre ladrão de direita e ladrão de esquerda. O ser humano é um só, o centro é o equilíbrio, vide EUA, UE, etc...