Redação Pragmatismo
Compartilhar
América Latina 26/Feb/2014 às 10:53
58
Comentários

10 verdades e 10 mentiras sobre a Venezuela

Mídia venezuelana e internacional difundem uma versão distorcida dos fatos; a aposta dos conservadores é tornar o país ingovernável

venezuela protestos maduro

Igor Fuser*, Brasil de Fato

Nos últimos dias a Venezuela voltou às manchetes dos jornais do mundo devido a uma série de manifestações de rua. Abaixo, apresento uma série de mentiras alardeadas pela chamada “grande mídia” e as suas respectivas verdades.

Mentira: Os opositores saíram às ruas porque estão descontentes com os rumos do país e querem melhorar a situação.

Verdade: O que está em curso na Venezuela é o chamado “golpe em câmera lenta”, que consiste em debilitar gradualmente o governo até gerar as condições para o assalto direto ao poder. O atual líder oposicionista, Leopoldo López, não esconde esse objetivo, ao pregar aos seus partidários que permaneçam nas ruas até o que ele chama de “La Salida”, ou seja, a derrubada do governo. O roteiro golpista, elaborado com a participação de agentes dos Estados Unidos, combina as manifestações pacíficas com atos violentos, como a destruição de patrimônio público, bloqueio de ruas e atentados à vida de militantes chavistas. A mídia venezuelana e internacional tem um papel de destaque nesse plano, ao difundir uma versão distorcida dos fatos. A aposta da direita é tornar o país ingovernável. Trata-se de criar uma situação de caos até o ponto em que se possa dizer que o país está “à beira da guerra civil” e pedir uma intervenção militar de estrangeiros. Outro tópico desse plano é a tentativa de atrair uma parcela das Forças Armadas para a via golpista. Mas isso, até agora, tem se mostrado difícil.

Mentira: A Venezuela é um regime autoritário, que impõe sua vontade sobre os cidadãos e reprime as manifestações opositoras.

Verdade: Existe ampla liberdade política no país, que é regido por uma Constituição democrática, elaborada por uma assembleia livremente eleita e aprovada em plebiscito. Nos 15 anos desde a chegada de Hugo Chávez à presidência, já se realizaram 19 consultas à população – entre eleições, referendos e plebiscitos – e o chavismo saiu vitorioso em 18 delas. Foram eleições limpas e transparentes, aprovadas por observadores estrangeiros das mais diferentes tendências políticas, inclusive de direita. O ex-presidente estadunidense Jimmy Carter, que monitorou uma dessas eleições, declarou que o sistema de votação venezuelano é “o melhor do mundo”. Esse mesmo sistema eleitoral viabilizou a conquista de inúmeros governos estaduais e prefeituras pela oposição. Há no país plena liberdade de expressão, sem qualquer tipo de censura.

Mentira: Quem está protestando contra o governo é porque “não aguenta mais” os problemas do país.

Verdade: A tentativa golpista, na qual se inserem as manifestações da direita, reflete o desespero da parcela mais extremista da oposição, que não se conforma com o resultado das eleições de 2013. Esse setor desistiu de esperar pelas próximas eleições presidenciais, em 2019, ou mesmo pelas próximas eleições legislativas, em 2016, ou ainda pela chance de convocar um referendo sobre o mandato do presidente Nicolás Maduro, no mesmo ano. Essas são as regras estabelecidas pela Constituição – qualquer coisa diferente disso é golpe de Estado. A direita esperava que, com a morte de Chávez, o processo de transformações sociais conhecido como Revolução Bolivariana, impulsionado pela sua liderança, entrasse em declínio. Apostava também na divisão das fileiras chavistas, abrindo caminho para seus inimigos. A vitória de Maduro – o candidato indicado por Chávez – nas eleições de abril de 2013, ainda que por margem pequena (1,7% de diferença), frustrou essa expectativa. Uma última cartada da oposição foi lançada nas eleições municipais de dezembro do ano passado. Seu líder, Henrique Capriles (duas vezes derrotado em eleições presidenciais), disse que elas significariam um “plebiscito” sobre a aprovação popular do governo federal. Mas os votos nos candidatos chavistas superaram os dos opositores em mais de 10%, e o governo ganhou em quase 75% dos municípios. Na época, a economia do país já apresentava os problemas que agora servem de pretexto para os protestos, e ainda assim a maioria dos venezuelanos manifestou sua confiança no governo de Maduro. Diante disso, um setor expressivo da oposição resolveu apelar para o caminho golpista.

Mentira: O governo está usando violência para reprimir os protestos.

Verdade: Nenhuma manifestação foi reprimida. O único confronto entre policiais e opositores ocorreu no dia 17 de fevereiro, quando, ao final de um protesto, grupos de choque da direita atacaram edifícios públicos no centro de Caracas, incendiando a sede da Procuradoria- Geral da República e ferindo dezenas de pessoas. Nestas últimas semanas, as ações violentas da oposição têm se multiplicado pelo país. A casa do governador (chavista) do Estado de Táchira foi invadida e depredada. Caminhões oficiais e postos de abastecimento têm sido destruídos. Recentemente, duas pessoas, que transitavam de motocicleta, morreram devido aos fios de arame farpado que opositores estendem a fim de bloquear as ruas.

Mentira: O governo controla a mídia.

Verdade: Cerca de 80% dos meios de comunicação pertencem a empresas privadas, quase todas de orientação opositora. Mas o governo recebe o apoio das emissoras estatais e também de centenas de rádios e TVs comunitárias, ligadas aos movimentos sociais e às organizações de esquerda. Isso garante a pluralidade política e ideológica na mídia venezuelana – algo que, infelizmente, não existe no Brasil, onde a direita controla quase totalmente os meios de comunicação.

Mentira: Os Estados Unidos acompanham a situação à distância, preocupados com os direitos humanos e os valores democráticos, para que não sejam violados.

Verdade: Desde a primeira posse de Chávez, em 1999, o governo estadunidense tem se esforçado para derrubar o governo venezuelano e devolver o poder aos políticos de direita. Está amplamente comprovado o envolvimento dos Estados Unidos no golpe de 2002, quando Chávez foi deposto por uma aliança entre empresários, setores militares e emissoras de televisão. Desde então, a oposição tem recebido dinheiro e orientação de Washington.

Mentira: Os problemas no abastecimento transformaram a vida cotidiana num inferno.

Verdade: Existe, de fato, a falta constante de certos bens de consumo, como roupas, produtos de higiene e limpeza e peças para automóveis, mas o acesso aos produtos essenciais (principalmente alimentos e medicamentos) está garantido para o conjunto da população. Isso ocorre graças à existência de uma rede de 23 mil pontos de venda estatais, espalhados por todo o país, sobretudo nos bairros pobres. Lá, os preços são pelo menos 50% menores do que os valores de mercado, devido aos subsídios oficiais. É importante ressaltar que o principal motivo da escassez não é nem a inexistência de dinheiro para realizar importações nem a incapacidade do governo na distribuição dos produtos. Grande parte das mercadorias em falta são contrabandeadas para a Colômbia por meio de uma rede clandestina à qual estão ligados empresários de oposição.

Mentira: A atual onda de protestos é protagonizada pela juventude, que está em rebelião contra o governo.

Verdade: Os jovens que participam dos protestos pertencem, na sua quase totalidade, a famílias das classes alta e média-alta, que constituem a quarta parte da população. Isso pode facilmente ser constatado pela imagem dos estudantes que aparecem na mídia. São, quase todos, brancos – grupo étnico que não ultrapassa 20% da população venezuelana, cuja marca é a mistura racial. E não é por acaso que os redutos dos jovens oposicionistas sejam as faculdades particulares e as universidades públicas de elite. Os jovens opositores são minoria. Do contrário, como se explica que o chavismo ganhe as eleições em um país onde 60% da população têm menos de 30 anos? Uma pesquisa recente, com base em 10 mil entrevistas com jovens entre 14 e 29 anos, revelou que 61% deles consideram o socialismo como a melhor forma de organização da sociedade, contra 13% que preferem o capitalismo.

Mentira: A economia venezuelana está em colapso.

Verdade: O país enfrenta problemas econômicos, alguns deles graves, como a inflação de mais de 56% nos últimos 12 meses. Mas não se trata de uma situação de falência, como ocorre na Europa. A Venezuela tem superávit comercial, ou seja, exporta mais do que importa, e possui reservas monetárias para bancar ao menos sete meses de compras no exterior. É um país sem dívidas. A principal dificuldade econômica é a falta de crédito, causada pelo boicote dos bancos internacionais.

Mentira: A insegurança pública está cada vez pior.

Verdade: A Venezuela enfrenta altos níveis de criminalidade, assim como outros países latino-americanos, inclusive o Brasil. Esse tema é uma das prioridades do governo Maduro, que chegou a mobilizar tropas do Exército no policiamento de certas áreas urbanas, com bons resultados. A melhoria da segurança pública foi justamente o tema do diálogo entre o governo e a oposição, iniciado no final do ano passado, por iniciativa do presidente. O próprio Chávez, em seu último mandato, criou a Polícia Nacional Bolivariana, a fim de compensar as deficiências do aparato de segurança tradicional, famoso pela corrupção. Outra estratégia é o diálogo com as “gangues” juvenis a fim de afastá-las do narcotráfico e atraí-las para atividades úteis, como o trabalho na comunidade e a produção cultural. A grande diferença entre a Venezuela e o Brasil, nesse ponto, é que lá o combate à criminalidade ocorre num marco de respeito aos direitos humanos. A política de segurança pública venezuelana descarta o extermínio de jovens nas regiões pobres, como ocorre no Brasil.

*Igor Fuser é jornalista, Mestre em Relações Internacionais e Doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP)

Recomendados para você

Comentários

  1. ademar Postado em 26/Feb/2014 às 11:32

    Nossa, me deu uma inveja da Venezuela agora....

    • Rafael Postado em 27/Feb/2014 às 11:26

      Venezuela e Cuba são países em dificuldade, Alemanha está em crise kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Carlos Prado Postado em 28/Feb/2014 às 13:38

      Pela verdade acima, talvez não em colapso, mas a economia da Venezuela deve estar indo pro buraco. Superavit comercial? É por isso que ocorre inflação! Qual a vantagem de um superavit comercial? Isto só beneficia os exportadores que mantem lobbys com o governo. Forçar o superavit na balança é beneficiar uma elite em detrimento dos pobres, que tem o o valor de seu dinheiro confiscado pela política inflacionária. O que importa para a população é ter bens que saciem sua pobreza, seja vindo de dentro ou de fora de uma linha imaginária traçada por burocratas. Falta de crédito é um problema?!?!? Problema é depender de crédito! De nada tem valor um monte de números e papeis coloridos. Valor tem riquezas - renda e capital. Se não se conseguir gerar mais riquezas do que o crédito tomado de nada adiantou. Deve-se poupar riquezas a fim de construir um capital, crédito e endividamento não fazem milagres. Na verdade créditos tomados aleatoriamente e jogados em setores não na proporção em que atendem o povo, o mercado, apenas geram bolhas econômicas. E uma hora ou outra a bolha estoura. Vide os EUA e sua crise de 2008, onde parece que ninguém aprende o que forçar crédito pode fazer. Isto tudo de querer forçar crédito, inflacionar moeda e forçar superavit na balança comercial se chama mercantilismo. E é esta a política que ninguém critica, pois todas as cabeças parecem se beneficiar. Isto não gera riquezas para o povo, como um capitalismo real, apenas transfere renda do povo para os burocratas, além de também haver uma corrida para tentar transferir a renda burocratas entre outros países, mas como quase todos os países o fazem o que é eficiente mesmo é a concentração de renda na mão dos burocratas.

  2. Danilo Henrique Postado em 26/Feb/2014 às 11:33

    Não confunda uma "não-ditadura" com democracia A Venezuela não é uma ditadura, mas está longe de ser uma democracia Não é uma democracia porque o governo banca subsídios diretos à população mais carente, que é a maioria do país. Esses subsídios, como esse desconto de 50% em produtos, constroem uma rede de dependência do subsidiado Isso é muito simples de se explicar. O governo encarece o setor privado e tabela seu lucro, como está fazendo, destruindo a economia de mercado. Sem a economia de mercado resta apenas o governo, que financia diretamente a população com benefícios iguais a esses citados, dos 50% de desconto na venda de materiais básicos de sobrevivência Ora sem a concorrência, sem o mercado e com controle absoluto do governo, o Estado apenas mantém a assistência mínima, sem estimular a produção de riquezas. Sem essa produção, a população se mantém pobre e dependente do assistencialismo governista Como são dependentes do assistencialismo do governo não são livres para votar em partidos que supostamente cortem seus benefícios Ora, se não existe a plena liberdade de voto não podemos dizer que exista uma democracia real apenas uma fachada de democracia Então a Venezuela está looonge de ser um regime autenticamente democrático Ele só não é totalitário como conhecemos, é bem mais sútil, à moda sul-americana Então essas verdades aí postadas são bem...tendenciosas Ser analítico pode levar a uma verdade mais profunda que a mera constatação superficial

    • LRoos Postado em 26/Feb/2014 às 12:07

      Como é? Completamente absurdo o que você diz! Na verdade se contradiz e nem sabe o que está falando! Democracia está longe do "Igual para todos" como igual para todos se não são todos iguais??? A ideia é de "Equânime para todos" isso que ele está fazendo é distribuição de renda! Você basicamente está reclamando que ricos não ficam mais ricos e empresas não lucram o suficiente. Governo pra quem?

      • herbo Postado em 05/Mar/2014 às 07:48

        quanta merda, são DIREITOS IGUAIS para todos, não igualdade absoluta para todos, quem não sabe o que fala é você.

    • elizabeth Postado em 26/Feb/2014 às 12:11

      É UMA DEMOCRACIA , COMANDADA POR UM DITADOR ...

    • Mari Postado em 26/Feb/2014 às 12:32

      Muito sensata sua observação. Inclusive, só para lembrar que na Ditadura Brasileira também se falava que estávamos vivendo uma plena democracia, haviam partidos políticos, havia Constituição "Democrática", e o Congresso Nacional não ficou fechado o tempo todo. E os jornais privados existiam e funcionavam, o que não significa que não eram igualmente censurados. Enfim, acredito que

    • Sherlockbr Postado em 26/Feb/2014 às 13:13

      Você colocou, como sendo uma manobra política interna, este encarecimento do setor privado, mas esqueceu de mencionar que este setor está sofrendo com manobras político-econômicas externas de países interessados diretamente na queda do atual governo... menciona (de forma tão tendenciosa quanto, mas para o lado oposto...) que a população venezuelana mantém o atual governo por medo de perder os benefícios assistencialistas do atual governo e informando que este seria o (ou um dos mais fortes) motivos para que a população não vote nos candidatos de direita, mas não diz o porque desta direita venezuelana ter sido derrotada na primeira eleição de Chaves, que fora uma demonstração direta e incontestável de que esta população, simplesmente não deseja esta direita no poder realmente, independente de qualquer benefício... digo isto, já alardeando que não sou nenhum estudioso político, mas como um leitor assíduo de tais matérias, e que percebo em sua postagem o mesmo tendencionismo que denuncias...

    • Marco Pires Postado em 26/Feb/2014 às 17:44

      O grande problema é sempre acreditarmos que a mídia fala a verdade... tanto para um lado quanto para outro. E o que é pior, consegue desviar a atenção para os problemas reis que enfrentamos aqui no Brasil. Se não, vejamos: qual é a real importância da Venezuela para resolver, por exemplo, o alto volume de impostos que pagamos aqui no Brasil? O que importa se é ou não democrático aquele governo, se nós, aqui no Br, não temos acesso ou voz junto aos veículos de comunicação, comandados por cinco famílias? Alguém aqui ainda acredita em não, em país? Será que não está claro que quem manda hoje em dia, é o CAPITAL, são as corporações? A última mostra de cinema aqui de sampa exibiu o filme O CAPITAL, (infelizmente não me recordo o nome do diretor)... Não dou conselhos, mas sugiro que todos assistam a esse filme, depois a gente continua a discussão sobre democracias...

    • Weslley Postado em 26/Feb/2014 às 20:48

      Muito sensato seu comentário. Existe de fato alguns ponto benéficos no governo chavista ao longo da história, mas a crise econômica que enfrenta a Venezuela está sim ajudando a um descontentamento por parte da população. O caso da Venezuela é maior do que uma briga de braço entre direita e esquerda...

      • Valter Augusto Postado em 27/Feb/2014 às 17:34

        errado,amigo:o caso da Venezuela é "apenas" uma briga entre uma direita perversa(parecida com a daqui que quer que o povão se foda)e uma esquerda não- tão-esquerda assim,como a daqui.

    • jose pacheco Postado em 26/Feb/2014 às 22:01

      é né amigo. inclusive o governo coloca gasolina a menos de R$0,40 pro povo beber. q falta de democracia!!!(?)

    • Pedro Lucena Postado em 27/Feb/2014 às 02:44

      Discordo de tudo que você falou, e tenho conhecimento suficiente para debater e possivelmente refutar sua argumentação liberal, porém, sua clareza intelectual me alegra, visto os comentários direitistas altamente burros que vejo na internet. Ao menos você defende algo baseado em "algo", não por achismo. Meus parabéns por discordar da esquerda com sabedoria, ainda que estejas errado por crer na falacia do liberalismo.

    • pedro Postado em 03/Mar/2014 às 17:50

      o futuro do brasil!

  3. Stefano Barbosa Postado em 26/Feb/2014 às 11:39

    excelente texto !! Disse tudo !!!

  4. Roberto Postado em 26/Feb/2014 às 11:45

    Opiniões e desejos pessoais transformados em verdades. Sabemos que a grande mídia é tendenciosa, mas não podemos contar com a pequena mídia também.

  5. Diego Palomo Postado em 26/Feb/2014 às 11:47

    Creio que a Venezuela não é o inferno que pintam por aí, mas também não é o paraíso exposto nesse artigo. Ambas são visões idealizadas de um país que precisa sim de mudanças.

    • Mari Postado em 26/Feb/2014 às 12:40

      Olha, eu estive na Venezuela no ano passado. Existem zonas boas, mas a minha impressão é a de que o povo vive mal. Os mercados são cercados por grades, para evitar saques. Você não entrava neles: fazia o pedido do lado de fora da grade e o funcionário de traz o produto. O dólar paralelo corre solto, em cotação muito superior à oficial. A inflação, então, nem se fala! Por mais que existam benefícios assistenciais, uma hora a situação fica insustentável. Acho que a "era Chaves" está acabando mesmo, e se o novo será melhor ou pior é o que veremos.

    • Sherlockbr Postado em 26/Feb/2014 às 13:18

      Precisa sim de muitas mudanças... mas quais?! Financiadas por quem?! Para alimentar os interesses e benefícios de quem?! Eu acredito que devam ser da maioria da população... particularmente não vejo, no que li até o momento, que as manifestações de lá tenham qualquer interesse em ajudar os meios da população mais necessitada... ... será que estas mudanças requerem mesmo a mudança do governante?! Será que a direita voltando ao poder vai resolver o problema, já que não resolveu enquanto esteve no poder?!

      • Carlos Prado Postado em 28/Feb/2014 às 19:38

        Mais um defensor da vontade da maioria - desde que a maioria siga "minha" vontade. Sob o manto da democracia já se cometeu as maiores atrocidades, mas a vontade do público - seja lá quem faz parte do público, e quando faz... O melhor é permitir que cada um faça o que queira com o que lhe pertence. Nada dessa orgia de a "vontade do povo", pois não há como admitir que o povo de todo o globo seja tão masoquista.

  6. Bruno Postado em 26/Feb/2014 às 11:57

    Acho interessante quando veículos de esquerda respondem à desinformação da mídia tradicional com MAIS desinformação. Estive na Venezuela há 2 anos, e tenho cerca de 20 amigos por lá, gente que já militou na esquerda inclusive, que tem postado diariamente os abusos da repressão do estado. Gente que sabe o que o chavismo fez de bom pelo povo, mas que também vê de perto seus problemas. E o nobre acadêmico me vem dizer que não há violência por parte do governo? O Youtube está entupido de provas do contrário, é só procurar (mas deve ser tudo manipulação, né?). Isso sem citar outros pontos absurdos do texto. Os avanços do chavismo são inegáveis, mas os atrasos também, meu caro. Seria uma boa oportunidade da esquerda evoluir com os próprios erros, mas que nada, né? Melhor seguir o maniqueísmo de sempre e acusar a demoníaca direita dos males do mundo.

    • Viviane Postado em 26/Feb/2014 às 23:36

      Perfeito Bruno. ;)

  7. Frederico Postado em 26/Feb/2014 às 11:59

    A palavra democracia vem do lado político, não do lado econômico como os neoliberais querem passar a ideia e o Danilo segue. Democracia vem do fato de a população fazer parte das escolhas do país, como os plebiscitos e referendos, algo que no Brasil só existiu 1 pra cada. Portando podemos perceber que o Brasil é bem menos democrático que a Venezuela.

  8. Diogo Postado em 26/Feb/2014 às 12:02

    Uau! Vou me mudar pra Venezuela! Que pais bem Governado, que líder Fabuloso.... que Democracia incrível! Vendo essas "verdades e mentiras" vi que a venezuela esta muito bem, primeiro mundo! Existe a versão de A, Versão de B e a verdade! Acabei de ler a versão B!

    • elizabeth Postado em 26/Feb/2014 às 12:13

      Muda mesmo, aproveita e leva a Dilma e seus seguidores...

  9. Emerson Heringer Postado em 26/Feb/2014 às 12:04

    hahaha, pela teoria do Danilo Henrique o Brasil vai deixar de ser DEMOCRACIA em breve... dar desconto em produtos essenciais deixa de ser JUSTIÇA SOCIAL pois beneficiar o povo é "compra de votos". http://veja.abril.com.br/noticia/economia/dilma-planeja-desonerar-cesta-basica

    • elizabeth Postado em 26/Feb/2014 às 12:17

      Beneficiar o povo é investir em saúde, educação, moradia, saneamento básico, segurança ,escolas técnicas, lazer ,etc... Não ficar dando esmolas e desapropriando terras alheias em troca de votos ...

      • Viviane Postado em 26/Feb/2014 às 23:37

        Exato Elisabeth!

      • Miguel Matos Postado em 27/Feb/2014 às 02:43

        Ou seja, fazer tudo que o PT vem fazendo há 11 anos.

      • Valter Augusto Postado em 27/Feb/2014 às 17:39

        Terras alheias?!Menina,vc não sabe que os grandes latifúndios são produto de pura grilagem?Esmolas?Sabia que na Europa existe auxílio-aluguel,pra compra de livros e etc?Mas lá pode,né?É outra civilização e blábláblá.Francamente!

      • Carlos Prado Postado em 28/Feb/2014 às 19:41

        Valter Augusto, é por essa e outras que a Europa está em crise. Agora se sei ou não que os grandes latifúndios são pura grilagem realmente eu não sei. Você sabe? Tem provas ou é pura especulação. No mais, se for, só mostra a bela cultura de desrespeito da propriedade privada que nos rodeia.

    • Sherlockbr Postado em 26/Feb/2014 às 13:31

      É verdade Emerson Heringer. O Danilo se esqueceu de várias questões ali, se posicionando de forma mais tendenciosa que a do texto que ele repreendeu...

  10. Thiago Teixeira Postado em 26/Feb/2014 às 12:17

    Infelizmente este texto só circula onde há pessoas que querem duas opiniões para formar um ponto de vista. Nos canais abertos, é só a propagação do lado que agrada a direita.

  11. Milton vaz Postado em 26/Feb/2014 às 12:21

    Eu acho que os comentarios aqui postados vão de encontro à vontade política de quem os fazem... O certo mesmo é que as pessoas quando comentassem, fosse sincera e colocasse qual sua cor partodária, a sua vontade política.... Explicaria enormemente seus argumentos e não levaria as pessoas a formar falsos conceitos, por não conhecer a verdade....

    • vilma Postado em 27/Feb/2014 às 18:09

      plenamente de aordo`

    • Greywake Postado em 03/Mar/2014 às 12:28

      Óbvio!

  12. Matheus B. Postado em 26/Feb/2014 às 12:29

    Tendo em vista que o autor do texto não considera produtos de higiene e limpeza como essenciais, suponho que tenha substituído o ato de defecar pela produção de textos, excluindo assim da sua vida a necessidade de papel higiênico. De fato, a produção jornalística de muitos como ele se assemelha de tal forma ao resultado de alívios fisiológicos que não seria estranho se o corpo humano se adaptasse a essa condição, substituindo em definitivo a segunda pela primeira. Aos venezuelanos que ainda mantêm em pleno funcionamento o seu intestino, resta o consolo de que a inflação em breve sanará o problema da falta de papel higiênico, pois poderão substituí-lo com vantagem pelo papel moeda do país, que em breve só servirá mesmo para limpar a bunda.

  13. Marly Postado em 26/Feb/2014 às 12:30

    Desde 2002 faço visitas frequentes à Venezuela, tendo inclusive morado lá por 2 anos ininterruptos. Tudo o que foi escrito nesse artigo é verdadeiro, e digo mais: os atos e atitudes da direita venezuelana são realmente asquerosos, e as tentativas dos EUA em derrubar os governos socialistas através da violência só não são conhecidas pelo "rebanho", brasileiro e mundial, cegados e estupidificados pela mídia, a serviço do sistema.

  14. Felipe Postado em 26/Feb/2014 às 12:30

    Se trocarem os tópicos "verdade" por "mentira" e vice versa o texto fica razoável... Quer saber como é a situação lá? Simples. Fala com um venezuelano, eu já fiz isso e eu sei.

  15. Luis Milanese Postado em 26/Feb/2014 às 12:34

    Pela lógica do Pragmatismo, aquela lógica lá que só favorece os países que interessam, a Coréia do Norte é um poço de democracia e é totalmente voltada ao povo, já que o nome é República Democrática Popular da Coréia. SE TÁ NO NOME, ENTÃO É DEMOCRÁTICA, PÔ. Se tá na Constituição da Venezuela que ela é democrática, ENTÃO ELA É DEMOCRÁTICA!

  16. Luis Milanese Postado em 26/Feb/2014 às 12:36

    E o legal é que as VERDADES™ foram ditas por um jornalista. Nenhuma fonte se faz necessária, pois pelo jeito, ele é o dono da VERDADE™

    • Thiago Teixeira Postado em 26/Feb/2014 às 14:20

      Assista o Willian Waak no Jornal da Globo de hoje a noite, se sentirá mais seguro.

      • Luis Milanese Postado em 26/Feb/2014 às 14:54

        Excelente resposta, parabéns. Você nem sabe se eu assisto Telejornal ou não, mas está aí, falando asneira. Eu, ao contrário do que aparentemente é o seu caso, gosto de saber a fonte do que está sendo dito, mesmo quando eu concordo com o que está sendo dito. :)

      • Luis Milanese Postado em 26/Feb/2014 às 14:57

        Aliás, bem legal isso: para concordar com alguém, basta dizer "concordo", agora pra discordar, tem que lidar com essas boçalidades de gente que faz justamente o que critica: aceita sem questionar.

  17. Flávio Loureiro Postado em 26/Feb/2014 às 14:00

    Gostaria de saber as fontes das informações (tanto das mentiras quanto das verdades).

  18. Igor Postado em 26/Feb/2014 às 14:43

    Os coxinhas piram, e muito, rs

  19. André Souza Postado em 26/Feb/2014 às 16:57

    Jesus amado ...

  20. Wilson Roberto Postado em 26/Feb/2014 às 18:06

    Faço minhas as palavras do Flávio Loureiro, fontes são importantes. O que está colocado representa claramente que é apenas tua opinião.

  21. Tammy Postado em 26/Feb/2014 às 18:42

    Tenho três primos que estão na Venezuela há uns 4 anos. Já faz uma semana que não falo com eles pq estão com problemas de acesso à internet. Mês passado eles me contaram do problema que estava sendo para conseguir comprar açúcar. Foram 8 dias de peregrinação até conseguir comprar num supermercado estatal (que tem foto de Chavéz em todo canto). Eles contaram que, primeiro, o exército é que faz a segurança do supermercado. Segundo, se forma uma fila enorme para entrar no supermercado (esperou 2h e 40m para entrar). Terceiro, é um desespero lá dentro na hora de pegar os produtos e os militares é que negociam os conflitos (tem gente que pega muito açúcar e quem não pega fica brigando). No final eles só conseguiram comprar 3 quilos de açúcar pq trocaram com um outro cliente que tinha pego açúcar mas não tinha conseguido pegar óleo. Eles trocaram os itens. Acho que isso não é problema, né?

  22. Mherb Nay Postado em 26/Feb/2014 às 18:51

    Conheço muitas pessoas nascidas na Venezuela e a situação que já me foi relatada por eles é bem diferente dessa matéria parcial. Mesmo que fosse uma ditadura da maioria, a vida das pessoas é ditada pelo Estado, no sentido de interevir no livre mercado, acesso a bens, direito de ir e vir com restrições monetárias, ideologia partidária, enfim, uma série de fatores definem a Venezuela como uma ditadura.

  23. Urias Trindade Postado em 26/Feb/2014 às 19:19

    Publique sites livres da Venezuela para que possamos "livremente" pesquisara situação e tirar conclusões.

  24. vilma Postado em 26/Feb/2014 às 20:03

    Por Deus, essa reportagem me da asco.. perdoe sr. Igor, me parece que o senhor nao sabe nada sobre a Venezuela. Seria necessario que passara um tempo lá para ver o que estamos passando neste país. Sou brasileira, mais tenho residindo 20 na venezuela, e nunca pensavamos chegar onde estamos. Antes dessa "Revolucao Bonita" como chamava o Sr. Hugo Chavez, o pais estava com a sua economia controlada e o capital extrangeiro movia todos os setores do pais. Hoje, nao tem produtos de primeira necessidade, higiene, medicinas, nada... para conseguir um frango para comer, temos que fazer uma fila desde as 3 da manha, senao toda a noite. Mentira q todo eh desviado a Colombia, somente que com a moeda super desvalorizada, os colombianos e os brasileiros, fazem a festa.. normal. Só estando ai para saber... sua mente esta comprada, sr. Ygor, lamentavelmente...

  25. Leonardo Alcantara Postado em 26/Feb/2014 às 23:44

    Toda ditadura é uma maravilha, até acabar o dinheiro.

    • Carlos Prado Postado em 28/Feb/2014 às 19:45

      Não, amigo. Papeis coloridos podem ser impressos, ainda mais quando é a própria ditadura que diz que essa fraude é "legal". Com isto consegue-se um confisco da poupança e riqueza da população de uma forma mais discreta. E mais, consegue-se além de esconder o ato se posar de herói capaz de combatê-lo sob o nome de inflação.

  26. Rodrigo Postado em 27/Feb/2014 às 11:02

    É para rir???

  27. edson Postado em 15/Sep/2014 às 07:36

    Se a Venezuela está uma maravilha, como é que se explica tantos opositores saindo às ruas arriscando a própria liberdade, integridade física, etc.?

  28. Nicolau Postado em 18/Feb/2015 às 20:06

    Artigo sobre Venezuela escrito por um típico comuna subdesenvolvido do miserável terceiro mundo sul-americano!