Redação Pragmatismo
Compartilhar
Injustiça 29/Jan/2014 às 21:59
22
Comentários

Um outro Fusca para Itamar Santos

'Vaquinha' é feita para Fusca incendiado. Carro do serralheiro Itamar Santos foi queimado durante protestos contra a Copa

itamar santos fusca queimado
Serralheiro Itamar Santos teve carro queimado durante protesto contra a Copa (Foto: Agência Estado)

Eduardo Guimarães, Blog Cidadania

Sempre digo que se puder escolher entre comprar um carro usado de uma pessoa humilde ou de uma rica optarei pela primeira. Esse ponto de vista saiu reforçado durante os contatos que fiz com Itamar Santos, 55, serralheiro, residente na zona Sul de São Paulo, quem, no sábado (25 de janeiro), teve seu fusca 1975 incendiado na avenida Consolação por manifestantes que protestavam contra a realização da Copa de 2014 no Brasil.

O episódio tomou conta das redes sociais no dia seguinte (domingo, 26). Adeptos da tática black bloc e críticos de manifestantes que a utilizam se conflagraram virtualmente.

Os adeptos da tática black bloc trataram logo de tentar se defender desse crime que foi cometido dizendo que Itamar, “por sua conta e risco”, avançou sobre a barricada “oficial” que esse “movimento” plantou na via pública, como se fosse um crime tentar escapar de uma situação que pôs em pânico as duas mulheres e a criança de quatro anos que levava consigo no carro…

E que poderia ter matado a todos, caso o fusca tivesse explodido – e só Deus sabe por que não explodiu.

Detalhe: a vítima nega. Itamar diz que não seria louco de atravessar uma barricada em chamas e que acha que os black blocs incendiaram e jogaram o colchão em chamas sob seu carro quando tentou ultrapassar a barricada, pois a fizeram justamente para impedir que carros passassem.

Outra versão que os manifestantes começaram a espalhar na internet é a de que não foram eles que tocaram fogo no carro de Itamar, mas o “Estado brasileiro” por não atender a todas as demandas sociais de um país que tem tantas, o que parece uma bela justificativa para quem quiser delinquir – foi pego cometendo crime? Culpe o Estado.

Antes de prosseguir, quero relatar que fiquei emocionado ao ver o homem se justificando, dizendo que não deu entrevistas à imprensa em busca de que lhe doassem dinheiro. Tive que lhe dizer que ninguém cogitaria tal coisa e que ele não tem o que justificar, pois é vítima.

Seja como for, lancei no Facebook, no domingo, uma ideia que várias pessoas já cogitavam: fazer uma campanha de arrecadação de fundos para Itamar comprar outro carro, pois ele precisa do veículo para trabalhar. Nem vinte minutos após lançar a ideia, centenas de pessoas, no Facebook, no Twitter e até neste Blog se dispuseram a colaborar.

Ora, um fusca 1975 deve custar quanto? No máximo, algo ao redor de uns 5 ou 7 mil reais. Se cada uma dessas pessoas doar 30, 50, 100 reais, arrecadaremos essa quantia – ou mais – em questão de um dia ou dois, se tanto. E se arrecadarmos mais, que fique para Itamar comprar um carro mais novo. Até como reparação pelos danos morais e materiais que sofreu.

Para evitar que se tenha intermediários nessa campanha, optei por meramente pedir a Itamar o número de sua conta e quem quiser colaborar deposita o dinheiro direto na fonte. Abaixo, os dados para depósito.

BANCO ITAU
AGÊNCIA 6733
CONTA 07524-3
ITAMAR SANTOS

Mais do que doar, ajude a difundir esta campanha. Envie por Twitter, Facebook, compartilhe este post com quem puder. A causa é nobre. Prometo colocar aqui a foto do carro novo de Itamar. Assista, abaixo, a entrevista que fiz com ele.

Recomendados para você

Comentários

  1. Andréa Postado em 29/Jan/2014 às 22:21

    Vamos ajudar ai.... Pessoal! Para os mensaleiros em menos de uma semana foi arrecadado dinheiro. Agora a causa é justa! Me sigam no f. Andréa Marcia

    • Thiago Teixeira Postado em 29/Jan/2014 às 22:40

      Foi arrecadado dinheiro aos companheiros vítima de perseguição política instigado pela mídia, porque não usou outro exemplo como o Criança Esperança e BBB?

    • Carlos Prado Postado em 31/Jan/2014 às 23:46

      Vivemos num tempo em que até a caridade foi estatizada. E vemos mais uma vez a grande eficiência estatal em mais este serviço. O povo fica empobrecido e jogado ao consumismo por causa das políticas mercantilistas de inflação e oferecimento de dinheiro fácil aos bancos. Só nisso se vai grande parte do que o povo poderia poupar para imprevistos ou para ajudar quem precise. Depois temos o confisco de todo o lado do pouco valor que a renda possui, em cada serviço, em cada alimento, em cada produto são impostos diretos, impostos sobre o transporte, impostos sobre o combustível. Tudo isso subtraído fica difícil encontrar alguém que possa ajudar. Ainda mais quando caridade é mais um "direito estatal", não mais uma obrigação moral do cidadão.

  2. Carlos Prado Postado em 29/Jan/2014 às 22:22

    Uma atitude muito nobre. Porém acho mais coerente do site exigir que seja função do governo dar um carro para quem esteja nessa situação. Permitir que ele compre um carro super-faturado pela ganancia de fabricantes e financiadores? Ele não paga impostos para isto? Cadê o estado obrigando as seguradoras a cobrir tais eventos?

  3. Marcelo Postado em 29/Jan/2014 às 22:31

    Um Site de financiamento coletivo seria o mais indicado nesse caso, quem ajuda consegue acompanhar todo o processo, dá pra se ter a estimativa de quanto falta para completar, além da certeza que o objetivo foi alcançado(http://catarse.me/pt entre outros)

  4. Rodrigo Postado em 29/Jan/2014 às 22:37

    Ajudar na compra de outro carro, provavelmente parte do seu instrumental de trabalho, é muito nobre sim. Mas convenhamos: ninguém colocou fogo no carro. Podem até acusar os manifestantes de estarem criando um ambiente perigoso em via pública, mas esse senhor Itamar passou com seu carro sobre o fogo. A net tá cheia de vídeos que deixam claro isso.

    • Rodrigo Postado em 30/Jan/2014 às 08:44

      Um vídeo publicado hoje mostra que foi claramente chutado para baixo do carro o colchão em chamas.

      • Janice Firmo Postado em 30/Jan/2014 às 17:00

        Tem nada disso, o senhor passou pela barricada, colocando em risco a vida de varias pessoas inclusive a dele e da familia. Ele devia lembrar que as mesmas pessoas que ele acusa de colocar fogo no carro dele, foram os mesmos que salvaram sua familia e tentaram apagar o fogo. Muita hipocrisia. Pior, ele usou da situação pra se fazer de vítima e acusar os que estão lutando pelos nossos direitos.

  5. Thiago Teixeira Postado em 29/Jan/2014 às 22:37

    Quem protesta contra a copa são estrumes da classe mérdia idiotizada (basta ver a imbecilidade desses cretinos que incendeiam carros velhos) pela mídia golpista paulistana que não se conforma com a ascensão do País. O Brasil fará uma grande copa de mundo e também olimpíada, será uma vitrine para o mundo, irá atrair muitas oportunidades muito além do Turismo. Teremos os hospitais da Unimed lotados de black blocs com os pulsos cortados de tamanho rancor.

    • Maycon Roger de Oliveira Postado em 03/Feb/2014 às 11:16

      É isso aí. Vai fazer a revolução com o Eike Batista, Sr Revolução! Seu pensamento carece de lógica e pulsa amor religioso partidário em vc.

  6. vitor Postado em 29/Jan/2014 às 22:56

    Thiago, classe mérdia idiotizada? Você, ou é da alta classe ou é classe média, que tem condições de pagar um plano de saúde. Parabenizo-te, pelo comentário extremamente inteligente e humano, compara-se ao Ronaldo com ''Não se faz copa do mundo com hospital''. Idiotizado é você, que, alheio a qualquer problema que a classe baixa sofre, não tem o mínimo de preocupação em mudar o país. Vitrine para o mundo? Aqui mostro que não estou falando sem te conhecer -embora eu não te conheça- quando falo sobre você ser alheio. Vitrine para o mundo é a fila nos hospitais, má qualidade do transporte público, enchentes, desmoronamentos, favelas mascaradas, falta de saneamento básico, má qualidade da educação, superfaturamento em qualquer coisa. Pelo seu vocabulário educado, vejo que a razão já o abandonou.

    • Rafael Martini Postado em 29/Jan/2014 às 23:34

      Vitor, se me permite uma sugestão de leitura: http://www.cartamaior.com.br/?/Coluna/Vai-ter-Copa-argumentos-para-enfrentar-quem-torce-contra-o-Brasil/30090 Peço apenas que não se deixe levar pelo título de caráter "conflituoso" do artigo, pois ele é muito esclarecedor, vale a pena lê-lo.

      • vitor Postado em 30/Jan/2014 às 05:23

        Rafael, te agradeço pelo texto, foi realmente muito esclarecedor. Sobre a infraestrutura que a Copa tratá, não há o que fazer senão esperar, e os gastos com mobilidade urbana estão acontecendo, mas, será que como deveriam? É outra coisa que só resta esperar. Absorvi muita informação deste texto, mas formo minha opinião misturando infos dos meios. A copa no Brasil gastará mais do que a copa da África do Sul, e, teoricamente, temos mais infraestrutura do que eles. O Allianz Arena, de Munique, bastante tecnológico, este custou 340 milhões de Euros, convertido pro real isso daria aproximadamente 1 bilhão e 200. Ok que seja outro lugar, outra economia, mas quem sabe não esteja acima do necessário o preço dos estádios? Sobre os problemas que não serão resolvidos sem a copa. Bem possível que não serão, a metodologia de melhora do país é lenta e talvez haja uma afobação por parte dos manifestantes pelo aqui e agora. Digo, esse texto possivelmente evitará que eu desinforme mais pessoas com informações levianas, agradeço pela sugestão.

      • Thiago Teixeira Postado em 30/Jan/2014 às 11:47

        Meu Deus ... a copa do Brasil gastará mais que a África do Sul ... não ouvi isso. Realmente a minoria com complexo de maioria está apelando para argumentos sem nexo. O Maracanã tem mais de 60 anos, você sabe qual é a durabilidade de uma estrutura de concreto armado? Os demais estádios foram construídos na década de 60 e meio de 70, estavam todos com as estruturas comprometidas. Todo investimento terá retorno a médio e longo prazo, aqueceu a economia e hoje as obras e aquisição de equipamentos para serviços públicos (Hospitais) estão como prioridades (ver as licitações públicas). Tudo tem seu tempo, agora ficar com esse discurso "Veja" de "gastaram com a Copa e os hospitais estão lotados" está muito clichê.

      • Rodrigo Postado em 30/Jan/2014 às 20:13

        O autor não parece um direitista clássico, e levanta questões interessantes.Ainda assim, defender gastos com infraestrutura onde não se tem educação é utópico. É achar que basta termos aeroportos maiores e estradas melhores que resolvemos nosso problemas. Inclusive são melhorias que, como sempre, vão beneficiar uma classe média remediada e a alta. Não entendo como alguém não consegue entender: precisamos educar nosso povo. Isso bastaria para termos melhorias certeiras em saúde e segurança. Em uma geração já perceberíamos a diferença. Mas não. Precisamos de estradas, mobilidade, assim poderemos ter mais carros nas ruas. Como li em algum lugar: enquanto te manipulam, você grita gol...

    • Thiago Teixeira Postado em 30/Jan/2014 às 11:31

      Paris tem favela, Austrália tem incêndio, China não tem vagas para todas as crianças nas escolas e hospitais, Espanha tem desemprego, Japão sofre com moradia, todos os países tem problemas. Não são motivos para eles se privarem de realizar um evento esportivo ou econômico. Esse papinho de filas em Hospitais ... foi muito pior nos governos passados e nunca a mídia trouxe a tona. Se a carapuça do cidadão da classe média idiotizada lhe serviu, meus pêsames, continue sendo influenciado por jornalzinho e televisão simplista e passe a frequentar os blogs do Reinaldo Azevedo da vida que terão milhares com seu pensamento formado.

      • Carlos Postado em 30/Jan/2014 às 18:43

        O problema é o governo forçar novamente um consumismo tolo e investimentos que não trarão benefício algum. Se a copa fosse boa para a economia do país não faltaria de pessoas e grupos privados brigando para ver quem viabilizaria a copa em seu país. Não adianta gastar o dinheiro do povo em coisas inúteis que só serão usadas uma vez. É preciso gastar nossos recursos naturais e financeiros em coisas que terão utilidade. E o governo não é bom em fazer negócios com eficiência, pois é um bando de pessoas controlando o dinheiro dos outros e que mesmo fazendo algo ineficiente pode conseguir mais dinheiro confiscando-o de toda a população ou imprimindo e inflacionando a moeda. De qualquer jeito o povo fica mais pobre - só não fica quem primeiro coloca a mão nesse dinheiro extra, mesmo que legalmente.

  7. Auri Postado em 30/Jan/2014 às 00:12

    Os filhinhos de papai FDP protestam e o trabalhador leva o prejuízo. Vamos ajudar o seu Itamar e ajudar a polícia a botar estes filhinhos de papai que vivem debaixo da saia da mamãe na cadeia que é lugar de marginal, mesmo que marginal rico, mas marginal acima de tudo! Ou será que um merda desses que faz protesto por qualquer merda vale alguma coisa ou tem direito a alguma coisa , já q não produz nada e só servem para emporcalhar nossa sociedade?

  8. Maycon Roger de Oliveira Postado em 30/Jan/2014 às 07:48

    Temos de ser solidários com o senhor que perdeu o carro e críticos aos manifestantes. Mas não podemos ser infelizes como o autor ao empregar uma retórica vulgar para criticar os black blocks com a mesma visão conservadora da mídia tradicional. Os blocks erraram, o Estado também, Seu Itamar se deu mal. São contradições de um país que se civilizou sob violência profunda e exagerada, e que vai se sustentar assim até que seus policiais deixem de atirar em inocentes pelas costas.

  9. Luiz Postado em 30/Jan/2014 às 11:41

    Você prefere comprar de uma pessoa "humilde" ao invés de uma rica. E de um rico humilde pode? O que você quis dizer com "humilde" é pobre,certo? A grande maioria dos pobres que conheço não são humildes. Esta demonização das palavras pelo politicamente correto é inexplicável. O mesmo ocorre com "favela" que virou "comunidade". Um condomínio de luxo é uma comunidade. Ha! mas falar "favela", "pobre", "empregada doméstica", etc é feio...

  10. Mauro Pimentel Postado em 30/Jan/2014 às 13:52

    O povo brasileiro precisa aprender a assumir as responsabilidades pelos seus atos. Até o momento não se houve falar em transeuntes que foram feridos por manifestantes. Este Sr. sim colocou a vida dos manifestantes em risco avançando com seu veículo. Não posso concordar com a mobilização para compra de um novo veículo pois o autor do fato foi o próprio prejudicado. Independentemente de ter perdido o veículo ou não se eu fosse um agente da lei ainda aplicaria-lhe uma multa baseado no art. 220 do CTB "Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito quando se aproximar de passeatas, aglomerações, cortejo, préstitos e desfiles" Justiça se faz com justiça, não importa se ele é marceneiro, serralheiro, deputado ou diplomata. Um abraço a todos.

  11. Janice Firmo Postado em 30/Jan/2014 às 15:59

    Concordo plenamente Mauro Pimentel. Até hoje nenhuma vaquinha foi feita para dar visão ao jornalista que perdeu a sua, ferido brutalmente por policiais, mesmo por que não teria vaquinha que pagasse o dano. Se fosse pra sensibilizar que fossem para todos, ninguém ajudou a pagar advogados dos vários manifestantes presos, lutando por um direito de todos. Agora este senhor comete algo errado e é santificado por muitos, enquanto outros estão lutando pelo direito de todos, passando por situações inimagináveis e são vandalizados. A mídia conseguiu transformar os BB em marginais, mas ninguém se dá conta que eles são a barreira e muitas vezes proteção de vários manifestantes, que se não fossem eles por muitas vezes, não poderíamos fazer nossos protestos, que não é para o bem de um, mas para o bem de todos. Tá na hora de acordar.