Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 08/Jan/2014 às 16:12
18
Comentários

Steve McQueen é xingado em premiação: "Você é um lixeiro ridículo. Vá se f..."

Diretor Steve McQueen é xingado no palco quando recebia o prêmio de melhor direção por "12 Anos de Escravidão" na cidade de Nova York

Steve McQueen 12 anos escravidão
Steve McQueen, diretor de 12 Anos de Escravidão (Reprodução)

O destaque da cerimônia de premiação dos críticos de Nova York, realizada na noite desta segunda (6), não foi o elenco de estrelas que subiu ao palco para receber as homenagens, mas um crítico de cinema que xingou o diretor Steve McQueen, quando esse recebia o prêmio de melhor direção por “12 Anos de Escravidão“.

Leia também

Armond White, polêmico crítico de cinema do CityArts, gritou quando McQueen fazia os agradecimentos: “Você é um porteiro e um lixeiro ridículo. Vá se f…”, relatou a revista “Variety”. Não se sabe se o diretor não ouviu ou ignorou o agressor, mas não interrompeu seu discurso.

White já havia escrito em sua crítica que o filme de McQueen era o mais desagradável desde “O Exorcista” (1973). “Isso mesmo, ’12 Anos de Escravidão’ pertence ao gênero pornô com tortura, como ‘O Albergue’, ‘A Centopéia Humana’ e a franquia ‘Jogos Mortais’, mas faz parte de uma nova leva de filmes que é vendido (erroneamente) como ‘uma conversa sobre raça'”, escreveu ele.

Segundo a revista, essa não é a primeira vez que o crítico ofende os atores premiados. Em 2011, ele xingou as atrizes Annette Bening e Michelle Williams e em 2012, as vítimas foram Robert DeNiro e Viola Davis.

Os vencedores da premiação já haviam sido anunciados no dia 3 de dezembros, então as surpresas ficaram para a hora dos discursos. Para subir ao palco, o diretor foi recebido pelo lendário Harry Belafonte, que fez o diretor chorar.

Veja lista dos vencedores:

Melhor Filme: “Trapaça”
Melhor Ator: Robert Redford, “All Is Lost”
Melhor Atriz: Cate Blanchett, “Blue Jasmine”
Melhor Diretor: Steve McQueen, “12 Anos de Escravidão”
Melhor Roteiro: Eric Singer & David O. Russell, “Trapaça”
Melhor Ator Coadjuvante: Jared Leto, “Dallas Buyers Club”
Melhor Atriz Coadjuvante: Jennifer Lawrence, “Trapaça”
Melhor Animação: “Vidas ao Vento”
Melhor Cinematografista: Bruno Delbonnel, “Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum”
Melhor Primeiro Filme: Ryan Coogler, “Fruitvale Station”
Melhor Filme Estrangeiro: “Azul é a Cor Mais Quente”
Melhor Documentário: “Stories We Tell”
Prêmio Especial: Frederick Wiseman

com UOL Notícias

Recomendados para você

Comentários

  1. Alexandre Lopes Postado em 08/Jan/2014 às 16:25

    Orgulho ferido é uma merda ! Isso que dá um sujeito achar-se o centro do mundo .

  2. Caio Postado em 08/Jan/2014 às 16:27

    HEUAHUEAHUEAU esses criticos se dõe todo com as obras dos outros, quem precisa de criticos? As vezes parecem que não são criticos e sim promovedores, e as vezes parecem que são ignorantes asnos que se entopem de odio e xingamento. Quem precisa de criticos?

    • Caio Postado em 08/Jan/2014 às 16:28

      Eu preciso, eu escrevo.

    • Fernanda Postado em 08/Jan/2014 às 17:11

      Boa pergunta Caio.... Nunca entendi a função exata de um crítico.... seja de cinema, música, culinária.... pra mim são pessoas frustradas que não conseguiram sucesso...

      • Max Demian Postado em 08/Jan/2014 às 22:44

        Crítica serve para legitimar a arte! Sem os críticos, a arte não é a mesma, pois eles são normalmente pessoas que estudam sobre aquele objeto pode ser música, literatura, cinema entre outros durante anos para poder escrever sobre ele. Ligar crítica a frustração é burrice e ignorância.

    • Thiago Teixeira Postado em 08/Jan/2014 às 18:48

      Ninguém precisa de críticos. São seres inúteis que não conseguiram sucesso na vida e dedicam seus dias para esculachar quem chegou lá. Exemplo: Comentaristas esportivos (Neto, Jaburu, Juca Kifuri ...), de economia (Urubóloga Miriam Leitão), política (Jabor, José Nêumanne Pinto) e por ai vai.

      • Thiago Postado em 19/Jan/2014 às 22:59

        Se você tem senso crítico já deu o primeiro passo para assimilar o que lhe interessa e o que descartaria. Algumas pessoas se especializam dessa forma, pois estudam a fundo o trabalho de um artista. Funciona exatamente como o jornalista que se especializa em política, economia, ciência, investigação policial e disseca tais áreas para que o público (leitor/espectador/ouvinte) possa acompanhar e compreender sem necessariamente se dedicar ao assunto com auto grau de especialização. Opinião todo mundo pode ter, mas se tiver embasamento, contextualização e objetividade, isso mostra um grau de discernimento muito maior o que logo se enquadra como análise crítica. Sem os críticos, você provavelmente não saberia metade do que sabe culturalmente, não teria escutado metade do que já ouviu musicalmente e estaria capacitado apenas em assimilar qualquer coisa sem filtro. De certa forma, enquanto criança você pode ter sido influenciado para o bem ou para o mal por pais e professores, os primeiros críticos que encontrou. Ao longo do tempo, buscou novas formas de conhecimento e, para isso, você não precisou de analistas, logo "críticos". Eles podem ser questionados claro, mas não são tão dispensáveis quanto parece.

  3. Eric Postado em 08/Jan/2014 às 17:10

    Se fosse bom seria escritor, fazer crítica de outras obras qualquer idiota faz!

    • Thiago Postado em 19/Jan/2014 às 23:04

      Não, não faz. Na internet está cheio de gente que acha que sabe analisar alguma coisa, mas não sabe sequer escrever um parágrafo direito. E sem contexto ou argumento o texto é nulo. Existem incontáveis críticos até mesmo de grande veículos de comunicação que são tão obtusos que até eu mesmo me pergunto se vale a pena prestar atenção num cara desses. Mas quando encontro um analista inteligente, sigo-o, pois é muito provável que ele busque novas fontes para argumentar. Opinião vazia qualquer um dá, até seu amigo ou parente mais próximo. Um argumento, uma análise coerente é outra coisa, faz você pensar, mesmo que não compartilhe da mesma ideia

  4. Livia Postado em 08/Jan/2014 às 17:38

    Os vencedores são divulgados semanas antes da premiação. Se ele não concordava com o resultado, por que foi à festa? É muita necessidade de aparecer!!! PS: o crítico que proferiu tais ofensas é negro.

    • Eduardo Abreu Postado em 09/Jan/2014 às 11:07

      o nome dele é White....pelo menos pelo nome não.....

  5. renato Postado em 08/Jan/2014 às 19:10

    Para mim estas coisas são encomendadas! Faz parte....é negocio.... E não vou assistir este filme. Com certeza tem branco ganhando com ele!!

    • luis Postado em 12/Jan/2014 às 23:08

      Se tiver preto ganhando com esse filme, aí que eu não assisto mesmo.

      • Mira Postado em 13/Jan/2014 às 17:56

        Racismo a gente ve por aqui vcs sao a escoria da humanidade

  6. Rafael Martini Postado em 08/Jan/2014 às 20:54

    Das duas uma: ou o sr. White tem algum distúrbio mental, ou é só um babaca mesmo. Creio mais na segunda opção.

  7. Vitor Postado em 09/Jan/2014 às 00:18

    Só pra constar: esse crítico é negro e crentelho pentecostal

    • Fernando Postado em 09/Jan/2014 às 11:00

      Então tá explicado. Esses idiotas, mesmo sendo negros, acreditam que são amaldiçoados e que devem dar toda sua grana para o pastor para livrar-se da maldição. É esse tipo de gente que se transforma em monstro, a exemplo de JB e outros tantos exemplos, que pensando por serem os capitães-do-mato se tornarão mais palatáveis ao gosto dos brancos

      • Eduardo Abreu Postado em 09/Jan/2014 às 11:10

        tem um filme chamado JANGO LIVRE, que é excelente e mostra exatamente isto, é uma história maravilhosa do começo ao fim, resume bem seu comentário. PS: não tem nada a ver com João Goulart, é um filmaço.